Microrregião de Nossa Senhora das Dores

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Microrregião de Nossa Senhora das Dores
Divisão regional do Brasil
Localização da Microrregião de Nossa Senhora das Dores
Características geográficas
Unidade federativa  Sergipe
Mesorregião Agreste Sergipano
Regiões limítrofes Propriá, Agreste de Itabaiana, Carira, Cotinguiba, Japaratuba, Sergipana do Sertão do São Francisco
Área 1 268,80 km²
População 67 143 hab. est. 2016
Densidade 52,91 hab./km²
Indicadores
PIB R$ 218 743 548 00 mil IBGE/2008[1]
PIB per capita R$ 4 489 74 reais IBGE/2008[1]
IDH 0,595 PNUD/2010[2]

A microrregião do Agreste de Nossa Senhora das Dores é uma das microrregiões do estado brasileiro de Sergipe pertencente à mesorregião do Agreste Sergipano. Está dividida em seis municípios.

Aquidabã[editar | editar código-fonte]

As receitas municipais vêm principalmente da pecuária de bovinos, suínos e ovinos e avicultura de galináceos. A produção agrícola é principalmente de mandioca, milho, abacaxi e feijão. Há uma progressão no comércio da região, enquanto que a indústria regional se mantém em declínio.[3]

Cumbe[editar | editar código-fonte]

Até a década de 50 foi um grande produtor de algodão e chegou a possuir três fábricas descaroçadoras, mas devido aos incentivos financeiros à pecuária, o algodão foi substituído pelo capim e pela agricultura de subsistência.

Hoje a economia do município está centrada na agricultura de subsistência, na pecuária e no artesanato, que vem ocupando lugar de destaque na economia municipal, com bordados, biscuit e sobretudo a reciclagem de papel.

Malhada dos Bois[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 10º20'58" sul e a uma longitude 36º55'27" oeste, estando a uma altitude de 120 metros. Sua população estimada em 2004 era de 3.546 habitantes. Possui uma área de 59,34 km².

Muribeca[editar | editar código-fonte]

Hoje é conhecida pela tradicional festa de São Pedro no mês de junho, onde também é realizada o já tradicional "Forró do Banquinho", festa que é organizada por um grupo de amigos e já é marca registrada da festa de São Pedro, e é quando a cidade recebe milhares de pessoas para prestigiar sua festa, apesar de que nos últimos anos vem havendo um enfraquecimento da tradicional festa dos Muribequenses prestigiada por pessoas de todo o país, e até do exterior, mas há um fio de esperança de que volte a ser como nos velhos e bons tempos.

Nossa Senhora das Dores[editar | editar código-fonte]

Umas das principais atividades econômicas do município é a pecuária, no entanto, a cidade se destaca como pólo do serviço e comércio da microrregião. E atualmente está desenvolvendo-se a atividade açucareira,com implantação de uma usina de beneficiamento desta materia prima.

Nos últimos dez anos a cidade se desenvolveu em vários setores, na habitação, foram criados vários loteamentos, pavimentadas dezenas de ruas, construídas centenas de casas; no transporte, foram implantados os serviços de moto-táxi local e táxi lotação, este último facilita a locomoção de passageiros à capital; no setor tecnológico, todas operadoras de celular da nossa região têm amplo sinal em todo perímetro da cidade, que também já conta com seu próprio portal, Doresnet [1], onde se aborda principalmente tópicos locais. Em julho/2008, foi inaugurado o provedor de Banda larga, PRONET, que possibilitou a instalação da internet nos órgãos municipais, comércio, residências e viabilizou a existência de lan houses pela cidade, interligando digitalmente a população ao mundo. Dores, como é gentilmene chamada por seus habitantes, é uma cidade pacata, de gente bonita e hospitaleira.

São Miguel do Aleixo[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 10º23'17" sul e a uma longitude 37º22'52" oeste, estando a uma altitude de 197 metros. Sua população estimada em 2004 era de 3 609 habitantes. Possui uma área de 143,3 km².


Principais centros urbanos[editar | editar código-fonte]

Posição Cidade PIB em reais População Base da economia
1 Nossa Senhora das Dores 117.777.203 26 434 Pecuária, comércio e industria.
2 Aquidabã 63.877.000 21 452 Pecuária, agricultura e comércio.
3 Muribeca 34.314.860 7 662 Pecuária, agropecuária.
4 Cumbe 19.796.219 3 999 Agricultura de subsistência, pecuária e artesanato.
5 São Miguel do Aleixo 22.064.308 3 923 Agropecuária.
6 Malhada dos Bois 24.727.081 3 673 Agropecuária.
  • Nossa Senhora das Dores, principal centro administrativo, econômico e cultural, e também o mais populoso município, com 26 240 habitantes, quase metade da população da microrregião.
  • Aquidabã é a segunda maior cidade da microrregião de Nossa Senhora das Dores e sendo também a uma das mais desenvolvida da microrregião.

Outros municípios mais populosos são (IBGE 2015): Muribeca, com 7 642 habitantes; Cumbe, com 3 985 habitantes; São Miguel do Aleixo com 3 902 habitantes e Malhada dos Bois, com 3 653 habitantes.

Municípios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 20 de agosto de 2017. 
  2. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 20 de agosto de 2017. 
  3. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome aquidaba