Português de Macau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Português macaense
Outros nomes:Português de Macau
Falado em: Macau
Total de falantes: 2 800 (2001)[1]
Família: Indo-europeia
 Itálica
  Românica
   Românica ocidental
    Ibero-românica
     Ibero-ocidental
      Galego-português
       Português
        Português macaense
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
Uma placa bilíngue em Macau.

Português de Macau ou português macaense[2] (chinês tradicional: 澳式葡文) é um dialeto do português falado em Macau. O português é co-oficial, juntamente com o cantonês.

O português falado em Macau sofreu muita influência dos povos nativos, mas a tal influência não é bem percebida na fala cotidiana, sendo assim muito semelhante ao português de Portugal.

Vocabulário[editar | editar código-fonte]

No português de Macau, é comum a designação sopa de fitas. Os espaços onde são consumidas e vendidas estas sopas são conhecidos como estabelecimentos de sopa de fitas. A sopa de lacassá é um exemplo de sopa de fitas macaense, preparada com uma massa de arroz conhecida como lacassá.[3]

Estabelecimento de comidas, em Macau.

Os restaurantes macaenses são por vezes designados como estabelecimentos de comidas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências e bibliografia

  1. Português (China-Macau) at Ethnologue (18th ed., 2015)
  2. Cristina Rouillé Correia, Ana. Macau, Macaenses e Língua Portuguesa (PDF). [S.l.]: Instituto Camões 
  3. Cherie Y. Hamilton, "Os sabores da lusofonia: encontros de culturas", Senac 2005, ISBN 8573594071

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.