Quintilo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Quintilo
Imperador romano
Quintillus-270-Antoninianus-2,51g-(CNG).jpg
Moeda com a efígie de Quintilo
Reinado 270 — 270
Antecessor(a) Cláudio II
Sucessor(a) Aureliano
Nome completo
Marcus Aurelius Claudius Quintillus Augustus
Nascimento 201
  Sirmio (atual Sremska Mitrovica, Sérvia)
Morte 270 (69 anos)

Quintilo (em latim: Marcus Aurelius Claudius Quintillus Augustus; Sirmio, 201Aquileia, 270) foi imperador romano durante um breve período no ano de 270. Era irmão do imperador romano Cláudio II. Não se conhece a sua data de nascimento, nem a data exata da sua morte, nem tão pouco a sua origem, o nome de sua esposa e o de seus filhos. Surgiu no ano de 270,[carece de fontes?] após a morte de Cláudio II devido a uma epidemia de peste, quando foi nomeado imperador pelo senado.[1]

Não é claro quem, além do senado apoiou a sua nomeação. O historiador do século IV Eutrópio relata que ele foi eleito pelos soldados e não fala na aprovação do senado. João Zonaras (século XII) refere que as fontes se contradiziam sobre a ascensão de Quintilo e Aureliano ao trono imperial: segundo uma versão, um grupo dos "militares mais eruditos" de Cláudio elegeram Aureliano como imperador, mas não é certo que ele tivesse sido imediatamente proclamado; segundo outra versão, senado teria proclamado Quintilo logo que soube da morte de Cláudio e que Quintilo, ao saber da proclamação de Aureliano pelos soldados, teria cometido suícidio cortando as veias, 17 dias após ter sido nomeado pelo senado.[2] No entanto, essa tão curta duração do seu reinado é questionada por vários historiadores, nomeadamente porque houve tempo para cunhar moedas com a sua efígie, pelo que acham provável que o reinado tivesse durado alguns meses.[3]

Quando ascendeu ao trono, dirigiu-se diretamente a Aquileia, que utilizava como base para as suas forças defensivas do norte da península Itálica. Aureliano, antigo colaborador de Cláudio e igualmente aspirante ao trono, estava estacionado como comandante das tropas nas províncias balcânicas e teve que enfrentar as repetidas invasões das tribos germânicas que tentavam cruzar o Danúbio. Devido a uma vitória importante, foi proclamado imperador pelas suas tropas de Panónia e se pôs em marcha para destronar Quintilo.[carece de fontes?]

Referências

  1. Eutrópio (século IV), Breviarium ab urbe condita. IX:12 (em inglês), consultado em 16 de julho de 2015, cópia arquivada em 24 de junho de 2015 
  2. Zonaras, João (século XII), «Alexandre Severo a Diocleciano: 222-284. 12:26», Epitome Historiarum (em inglês), consultado em 16 de julho de 2015 
  3. Southern, Pat (2015), The Roman Empire from Severus to Constantine, ISBN 9781317496946 (em inglês), Routledge, p. 159, consultado em 16 de julho de 2015 
Precedido por
Cláudio II, o Gótico
SPQRomani.svg
Imperador romano
270
Sucedido por
Aureliano
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.