Quintilo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Quintilo
Imperador romano
Quintillus-270-Antoninianus-2,51g-(CNG).jpg
Moeda com a efígie de Quintilo
Governo
Reinado 270 — 270
Antecessor Cláudio II
Sucessor Aureliano
Vida
Nome completo Marcus Aurelius Claudius Quintillus
Nascimento 201
Sirmio (atual Sremska Mitrovica, Sérvia)
Morte 270 (69 anos)

Quintilo (em latim: Marcus Aurelius Claudius Quintillus; Sirmio, 201Aquileia, 270) foi imperador romano durante um breve período no ano de 270. Era irmão do imperador romano Cláudio II. Não se conhece a sua data de nascimento, nem a data exata da sua morte, nem tão pouco a sua origem, o nome de sua esposa e o de seus filhos. Surgiu no ano de 270,[carece de fontes?] após a morte de Cláudio II devido a uma epidemia de peste, quando foi nomeado imperador pelo senado.[1]

Não é claro quem, além do senado apoiou a sua nomeação. O historiador do século IV Eutrópio relata que ele foi eleito pelos soldados e não fala na aprovação do senado. João Zonaras (século XII) refere que as fontes se contradiziam sobre a ascensão de Quintilo e Aureliano ao trono imperial: segundo uma versão, um grupo dos "militares mais eruditos" de Cláudio elegeram Aureliano como imperador, mas não é certo que ele tivesse sido imediatamente proclamado; segundo outra versão, senado teria proclamado Quintilo logo que soube da morte de Cláudio e que Quintilo, ao saber da proclamação de Aureliano pelos soldados, teria cometido suícidio cortando as veias, 17 dias após ter sido nomeado pelo senado.[2] No entanto, essa tão curta duração do seu reinado é questionada por vários historiadores, nomeadamente porque houve tempo para cunhar moedas com a sua efígie, pelo que acham provável que o reinado tivesse durado alguns meses.[3]

Quando ascendeu ao trono, dirigiu-se diretamente a Aquileia, que utilizava como base para as suas forças defensivas do norte da península Itálica. Aureliano, antigo colaborador de Cláudio e igualmente aspirante ao trono, estava estacionado como comandante das tropas nas províncias balcânicas e teve que enfrentar as repetidas invasões das tribos germânicas que tentavam cruzar o Danúbio. Devido a uma vitória importante, foi proclamado imperador pelas suas tropas de Panónia e se pôs em marcha para destronar Quintilo.[carece de fontes?]

Referências

  1. Eutrópio (século IV) (em inglês), Breviarium ab urbe condita. IX:12, http://www.forumromanum.org/literature/eutropius/trans9.html#12, visitado em 16 de julho de 2015 
  2. Zonaras, João (século XII), "Alexandre Severo a Diocleciano: 222-284. 12:26" (em inglês), Epitome Historiarum, http://www.ancientsites.com/aw/Post/1049415, visitado em 16 de julho de 2015 
  3. Southern, Pat (2015) (em inglês), The Roman Empire from Severus to Constantine, Routledge, p. 159, ISBN 9781317496946, http://books.google.pt/books?id=2p9hCQAAQBAJ&pg=PA159, visitado em 16 de julho de 2015 
Precedido por
Cláudio II, o Gótico
SPQRomani.svg
Imperador romano
270
Sucedido por
Aureliano
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.