Tibério III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tibério III
Imperador bizantino
Solidus-Tiberius III-sb1360.4.jpg
Tibério III, o comandante germano Apsimar.
Governo
Reinado 698705
Antecessor Leôncio
Sucessor Justiniano II
Vida
Nome completo Apsimar
Morte 15 de fevereiro de 706
Constantinopla

Tibério III (em grego: Τιβέριος Γ'), foi o imperador bizantino de 698 a 705.

História[editar | editar código-fonte]

Tibério era um oficial germânico do exército chamado Apsimar (Αψίμαρος, Apsimaros). Depois de o almirante João, o Patrício ter retirado de Cartago para Creta em 697 (ver Batalha de Cartago (698)), a armada revoltou-se, apeou o seu comandante e elegeu Apsimar para substituí-lo. Apsimar mandou rumar a Constantinopla e montou cerco à cidade. A sua revolta seduziu destacamentos do exército e da guarda imperial, e assim oficiais seus apoiantes abriram-lhe as portas da cidade. Apsimar mandou cortar o nariz a Leôncio, a mesma mutilação que este infringira ao seu antecessor Justiniano II.

Enquanto foi imperador, Tibério III ignorou a África, onde Cartago estava agora irremediavelmente perdida, mas atacou o Califado Omíada de Abd al-Malik no Oriente, obtendo pequenas vitórias em incursões na província da Síria em 701. As represálias árabes em 703 e 704 a partir da Cilícia foram repelidas. Entretanto, em 704, Justiniano II fugiu do seu exílio e conseguiu regressar a Constantinopla com a ajuda de Tervel da Bulgária em 705. Justiniano, depois de ter entrado na cidade, recuperou as rédeas do poder rapidamente e mandou executar Tibério. Pouco depois a mesma pena foi aplicada a Heráclio, irmão do imperador, o qual tinha sido nomeado estratego do thema Anatólico.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • The Oxford Dictionary of Byzantium, Oxford University Press, 1991.
Precedido por
Leôncio
Imperador bizantino
698705
Sucedido por
Justiniano II