RIO Linhas Aéreas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
RIO Linhas Aéreas S.A.
IATA R3
ICAO RIO
Indicativo de chamada RIO
Fundada em 2008 (10 anos)
Frota 4 Boeing 727-200F [1]
Slogan Sua solução em carga aérea no Brasil
Sede São José dos Pinhais, PR,  Brasil
Pessoas importantes
  • William Starostik Filho
  • Mauro Ricardo N Martins
  • Vicente Batista de Lima
Sítio oficial www.riocargo.com
Avião Boeing B727 da RIO PR-IOD no Aeroporto Internacional de São José dos Pinhais-PR
Avião Boeing B727 da RIO PR-IOF no Aeroporto Internacional de São José dos Pinhais-PR

A Rio Linhas Aéreas foi uma empresa de carga aérea com sede no Aeroporto Internacional Afonso Pena em São José dos Pinhais na Grande Curitiba, Paraná.

A RIO Linhas Aéreas começou suas operações de voo em Julho de 2009. Desde o seu início a RIO teve um crescimento bastante expressivo no mercado da carga aérea. A RIO saiu de uma aeronave em 2009 chegando em 2013 com nove aeronaves. A maior parte das operações da empresa era para os Correios no qual a empresa apresentou eficiência operacional elevada, apesar da idade da sua frota de B727-200F, superiores a 99,6%.

No ano de 2014 a empresa teve a venda de 49,99% de suas ações autorizadas pela ANAC,[2] o que acabou não se concretizando. Desde Janeiro de 2017 a empresa não mais realiza operações de voo.

Atualmente, concentra-se na realização de manutenção de aeronaves.

Infra-Estrutura[editar | editar código-fonte]

A RIO Linhas Aéreas possui área com hangares localizada no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais.

Frota[editar | editar código-fonte]

A Frota da Rio Linhas Aéreas em Março de 2017 foi composta de 4 Boeing 727-200F, sendo que três estão desativados. Em 2013 a RIO devolveu o B767-200SF PR-IOE e em Abril de 2015 devolveu o B767-200SF remanescente, PR-IOH. Em 2014, chegou o primeiro 737-400SF cargueiro da empresa, matriculado PP-WSA, atualmente arrendado para a Sideral Air Cargo[3]. Além do WSA, outras duas aeronaves (PR-IOB e PR-IOC) estão arrendadas para a Sideral Air Cargo.[4][1]

Hexcode Modelo Prefixo Serial Number Fabricado em Ano de aquisição Detalhes
AA542D B727-264F PR-IOD 23014 1983 2010 Fora de operação. Ex: N775AL, N765US, N765AT
AAA6E2 B727-214F PR-IOF 21692 1979 2010 Fora de operação. Ex: N558PS, N753US, N786AT
AAA32B B727-214F PR-IOG 21691 1979 2010 Fora de operação. Ex: N557PS, N752US, N785AT
AA1F93 B727-214F PR-RLJ 21513 1979 2009 Fora de operação. Ex: N751US

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Brazil's Rio Linhas Aéreas ends B737 freighter ops». Consultado em 23 de Agosto de 2017. 
  2. «CORREIOS VAI ENTRAR NA RIO LINHAS AÉREAS». Consultado em 23 de Agosto de 2017. 
  3. «PP-WSA MUDA PARA A SIDERAL AIR CARGO». Consultado em 23 de Agosto de 2017. 
  4. «PR-IOC: O PRIMEIRO TRIJATO DA SIDERAL». Consultado em 23 de Agosto de 2017. 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma companhia aérea é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.