Paraense Transportes Aéreos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paraense Transportes Aéreos (PTA)
Fundada em 22 de fevereiro de 1952
Encerrou atividades em 29 de maio de 1970
Principais centros
de operações
Aeroporto Internacional de Belém/Val de Cans
Sede Belém
Pessoas importantes Antônio Alves Ramos Júnior, Átila Nunes


A Paraense Transportes Aéreos foi um companhia aérea brasileira, fundada em 1952, e encerrada em 1970.[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Com sede em Belém, a companhia iniciou suas atividades com um Catalina PBY-52, e em 1957 passou a operar linhas para o sul do país, com a aquisição de aeronaves Curtiss C-46C.

A empresa ficou conhecida pela pouca segurança[2] . Entre 1957 e 1958 foram adquidirados 8 C-46, mas até o final de 1965, houve 8 acidentes.

Em 1967, a Paraense recebeu 8 Fairchild Hiller FH-227B, que eram os Fokker F-27 fabricados sob licença nos Estados Unidos, que foram batizados de Hirondelle.

Porém, após um ano de uso, algumas aeronaves estavam fora de serviços por falta de peças, e em 1970 a frota foi reduzida para duas aeronaves.

Em 29 de maio de 1970 o governo cancelou a autorização de funcionamente da Paraense, se apropriando dos aviões que ainda restavam, e os repassaram para a Varig. [1]

Frota[editar | editar código-fonte]

Fairchild Hiller FH-227. A Paraense chegou a ter 6 aeronaves, das quais uma perdida no acidente com o voo 903. Após o fechamento da empresa, suas aeronaves foram repassadas à Varig, como o PP-BUH da foto.

Nos 18 anos de história da empresa, foram operadas as seguintes aeronaves[3] :

Frota da PARAENSE
Aeronave Total Passageiros
(Primeira Classe/Executiva/Econômica)
Rotas Notas
Consolidated PBY Catalina 3 ?? Rotas locais 1952-1959 (1 perdido em 1954)
Curtiss C-46 Commando 19 ?? Rotas locais 1957-1970 (9 perdidos em acidentes)
Douglas DC-4 5 ?? Rotas locais 1962-1970 (2 perdidos em acidentes)
Douglas DC-3 2 ?? Rotas locais 1962-1970 (1 perdido em acidente)
Fairchild Hiller FH-227 6 ?? Rotas locais 1967-1970 (1 perdido em acidente)
Total de aeronaves 35

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SILVA, Carlos Ari Cesar Germano da; O rastro da bruxa: história da aviação comercial brasileira no século XX através dos seus acidentes; Porto Alegre Editora EDIPUCRS, 2008, pp 267-268.

Referências

  1. a b Portal Aviação Brasil. "Paraense Transportes Aéreos (Brasil)". Consultado em 7 de abril de 2012. 
  2. Jetsite. "Acidentes gerais (ver Paraense Transportes Aéreos)". Consultado em 7 de abril de 2012. 
  3. Associação Brasileira de Catalineiros. "Paraense Transportes Aéreos". Consultado em 7 de abril de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.