Rock DJ

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Rock DJ"
Single de Robbie Williams
do álbum Sing When You're Winning
Lado B "Talk to Me"
Lançamento 31 de julho de 2000
Estúdio(s) Hook End Manor (Oxfordshire, Reino Unido)
Gênero(s) Pop
Duração 4:16
Gravadora(s) Chrysalis
Composição
  • Robbie Williams
  • Kevin Andrews
  • Guy Chambers
  • Ekundayo Paris
  • Nelson Pigford
Produção
  • Guy Chambers
  • Steve Power
Cronologia de singles de Robbie Williams
"Win Some Lose Some"
(2000)"
"Kids"
(2000)"
Vídeo musical
"Rock DJ" no YouTube

"Rock DJ" é uma canção gravada pelo cantor britânico Robbie Williams para seu terceiro álbum de estúdio, Sing When You're Winning (2000). Foi inicialmente escrita pelo cantor, Kevin Andrews e Guy Chambers, e teve sua produção executada pelo último em conjunto com Steve Power. Devido à similaridade com a canção "It's Ecstasy When You Lay Down Next to Me" (1977), de Barry White, seus compositores, Ekundayo Paris e Nelson Pigford, também receberam créditos pela canção de Williams. A obra foi tocada pela primeira vez no programa Radio 1 Breakfast da BBC Radio 1, antes de ser comercializada como primeiro single de Sing When You're Winning, pela gravadora Chrysalis Records, em 31 de julho de 2000. "Rock DJ" é uma canção pop com influências da música disco dos anos 1970, na qual o cantor rima seus versos de forma "boêmia" e "atrevida".

Em geral, "Rock DJ" foi recebida com análises mistas por parte dos críticos de música, sendo chamada por eles de "gratificante" e ao mesmo tempo de "terrível". Em relação à letra, alguns notaram um avanço de Williams como letrista, enquanto outros a chamaram de "sem sentido". A faixa foi um sucesso comercial a nível mundial, estreando em primeiro lugar no Reino Unido com 199 mil cópias vendidas em sua primeira semana, recebendo posteriormente uma certificação de platina pela British Phonographic Industry (BPI). Mundialmente, "Rock DJ" alcançou as dez primeiras posições em países como Áustria, Dinamarca, Hungria e Espanha, enquanto atingiu o primeiro lugar em tabelas de territórios como Irlanda e Nova Zelândia, onde também foi certificada como ouro pela Recorded Music NZ (RMNZ), pelas vendas na região.

O videoclipe de "Rock DJ" foi dirigido por Vaughan Arnell, e seu conceito foi criado pela dupla Fred & Farid, sendo posteriormente alterado pelo diretor. O vídeo consiste em Williams dançando no centro de uma discoteca com mulheres patinando ao seu redor, e, para chamar a atenção das mulheres que estão presentes no lugar, ele começa a remover suas roupas, pele e órgãos — que são digeridos por elas — até a única coisa a restar de seu corpo serem seus ossos. Ele foi banido em várias emissoras de televisão ao redor do globo devido às suas cenas mostrando canibalismo, nudez e sangue.

Para maior divulgação da música, Williams apresentou "Rock DJ" ao vivo em algumas ocasiões, como no Brit Awards por duas vezes, bem como na cerimônia de abertura da Copa do Mundo FIFA de 2018, onde mostrou seu dedo do meio para a câmera. Além destas apresentações, a faixa foi incluída em várias turnês do cantor. A obra veio a vencer a categoria de melhor canção no MTV Europe Music Awards de 2000, bem como a estatueta de melhor canção britânica no Brit Awards do ano seguinte. O videoclipe também recebeu troféus de melhor clipe nas premiações supracitadas, e foi votado como um dos maiores de todos os tempos por telespectadores das emissoras MTV e 4Music.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O cantor Ian Dury (foto) foi fonte de inspiração para "Rock DJ".

Depois do sucesso comercial de seus dois primeiros álbuns de estúdio, Life thru a Lens (1997) e I've Been Expecting You (1998), que alcançaram o topo da tabela de álbuns britânica UK Albums Chart,[1] Williams começou a escrever canções para seu terceiro álbum de estúdio, que viria a ser intitulado Sing When You're Winning. Enquanto cerca de trinta demos foram escritas em conjunto com seu parceiro de composição, Guy Chambers, durante uma turnê do cantor, "Rock DJ" e outras foram escritas em estúdio, pois eles sentiram que precisavam de algo mais comercial.[2] O artista descreveu o álbum como "sólido" e disse que, à época de seu lançamento, estava se sentindo mais "confiante" sobre sua própria habilidade como artista.[3]

Foi revelado no início de junho de 2000 que uma canção intitulada "I Don't Wanna Rock DJ" seria o primeiro single a ser lançado do próximo trabalho do cantor, em 31 de julho.[4][5] A música foi inspirada em parte pelo cantor britânico Ian Dury, que foi mentor de Williams no Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), falecido meses antes do lançamento da faixa.[6][7] Williams pediu que Dury enviasse um ritmo para a canção, o que o artista fez. "É uma canção de festa e canções de festa geralmente têm letras fúteis que não significam nada. Todo o resto foi, sabe, emocionante... não é um álbum deprimente, mas tem sido sobre tristeza, estar sozinho e estar deprimido, curiosamente, mas feito de uma maneira otimista", comentou o artista sobre a obra resultante.[6] A canção foi mais tarde renomeada para simplesmente "Rock DJ" e foi tocada pela primeira vez no programa Radio 1 Breakfast da BBC Radio 1, apresentado por Sara Cox, em 30 de junho de 2000.[5]

Composição[editar | editar código-fonte]

Demonstração de 29 segundos do refrão de "Rock DJ", em que Williams canta sob uma batida disco.[8][9]

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Rock DJ" foi originalmente escrita por Williams, Kevin Andrews e Guy Chambers durante as sessões de gravação de Sing When You're Winning, enquanto teve sua produção executada por Chambers e Steve Power.[10] Amostras de piano, cordas e baixo da canção "It's Ecstasy When You Lay Down Next to Me" (1977), de Barry White, foram usadas na composição da demo de "Rock DJ", mas, ao gravar a versão finalizada, as amostras foram recriadas. Apesar disso, as canções continuaram a soar semelhantes e, assim, os compositores da canção de White, Ekundayo Paris e Nelson Pigford, também receberam créditos de composição pela faixa e uma porcentagem dos royalties.[2][11] Uma batida parecida com a de "Relax", de Frankie Goes to Hollywood, também foi notada na composição por alguns críticos musicais.[5][12]

"Rock DJ" é uma canção essencialmente pop,[13] com influências de música disco.[8][9][14] A revista NME considerou que, musicalmente, a faixa tem características de músicas dos anos 1970, bem como toques de música funk e que, "embora alegre, [a música] não está completamente ligada à tão discutida nova direção dance" do cantor.[15] Semelhantemente, Sal Cinquemani, da Slant Magazine, notou o som retrô "com sabor dos anos 70" da obra.[16] De acordo com a partitura publicada no website Musicnotes.com pela Sony/ATV Music Publishing, "Rock DJ" é definida em tempo comum e está escrita na chave de sol maior. Os vocais de Williams variam desde a nota 4 até a nota 6. A música tem um andamento acelerado de 104 batidas por minuto.[17]

Williams começa a faixa rimando, recitando seus versos num estilo "boêmio" e "atrevido", que, de acordo com Justin Myers da Official Charts Company, "viria a se tornar sua marca registrada",[8] com linhas como "Cantando nas classes / Canções para as multidões / Não dê importância, sem aprovação dos bastidores".[nota 1][16] Quando a canção chega no refrão, o artista canta: "Eu não quero sacudir, DJ / Mas você está me fazendo sentir tão bem / Quando é que isto vai acabar, DJ? / Porque você está me mantendo acordado a noite toda".[nota 2][15] Em entrevista posterior, Williams confessou que a letra da faixa continha versos de um poema encontrado na casa de sua irmã, e admitiu que não sabia o que ela significava.[18]

Análise da crítica[editar | editar código-fonte]

Williams cantando "Rock DJ" na turnê de reunião com o grupo Take That em 2011

"Rock DJ" recebeu avaliações mistas de críticos musicais. John Bush da AllMusic definiu a faixa como "pronta para a rádio", descrevendo-a como "um pedaço de algodão doce imediatamente gratificante com uma vida útil surpreendentemente infinita".[13] De acordo com o crítico da Billboard, Michael Paoletta, em Sing When You're Winning "Williams exibe um crescimento acentuado como letrista", dando como exemplo "Rock DJ", cuja letra tinha "viradas inteligentes o suficiente para fazer a mente girar feliz", e ainda chamou a obra de "fogosa".[19] Keith Phipps do The A.V. Club disse que a faixa "combina uma batida de Bowie da era Scary Monsters com um quase-rap estranho e um refrão emocionante que resume perfeitamente o que Williams faz de melhor, perigosamente trilhando a linha entre o bobo e o irresistível".[20] Sal Cinquemani da Slant Magazine afirmou que a letra de música era "espirituosa e grosseira", como as do restante do disco.[16] Barry Walters da revista Rolling Stone chamou a canção era um "hino de festa irônico-burro".[12]

Gary Crossing do Dotmusic criticou a letra "sem sentido" da música, e disse que as rimas do cantor eram "irritantes", e disse que a obra soava como o tema de abertura da série Are You Being Served, mas elogiou seu refrão "incrivelmente cativante".[21] Em uma análise separada do single, James Poletti do mesmo veículo comentou que era "certamente preferível mais uma balada implacavelmente simples e cativante, mas ['Rock DJ'] deixa você se perguntando o que exatamente o velho garoto está tentando dizer. Ele está tentando assustar todas as garotas? Ou é apenas o resultado de algum trabalho em grupo focal que deu terrivelmente errado?".[9] David Browne, jornalista da Entertainment Weekly comentou que a canção era "totalmente descartável se não fosse pelas referências audaciosas de Williams a drogas e sexo oral, que lhe conferem uma autenticidade desprezível".[22] Uma crítica ainda mais negativa veio de David Stubbs, escrevendo para a NME, chamando a faixa de "merda do caralho".[23] "Rock DJ" veio a vencer a categoria de Melhor Canção no MTV Europe Music Awards de 2000, onde, ao receber a estatueta, chamou a música de "terrível" e "boba".[24] O single também ganhou o prêmio de Melhor Canção Britânica no Brit Awards de 2001.[25]

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento e sinopse[editar | editar código-fonte]

Imagem do videoclipe mostrando o esqueleto de Williams dançando com a DJ da discoteca

O videoclipe de "Rock DJ" teve a direção realizada por Vaughan Arnell, que já havia dirigido os vídeos para "Angels" (1997), "Let Me Entertain You" e "Millennium" (1998).[26] A ideia original do clipe foi criada por Fred Raillard e Farid Mokart, conhecidos coletivamente como Fred & Farid, na época em que trabalharam com Williams em um comercial para a Pepsi.[27] No conceito original, o cantor entrava em uma discoteca segurando um poodle, e ao perceber que nenhuma das garotas que estavam no local olhou para ele, começava a se despir. O diretor então mudou o ambiente para um rinque de patinação, com o artista aparecendo no centro, com inspiração no filme Rollerball (1975).[26] O estúdio onde o vídeo foi gravado foi montado de uma forma para que ele pudesse ser gravado em 360 graus, com carros de golf sendo usados para registrar as cenas.[26][28] A prótese que Williams usa no vídeo para ter a impressão de que ele está em carne viva ia apenas até sua panturrilha.[26]

O videoclipe começa com o cantor dançando em cima de uma plataforma em uma discoteca com mulheres patinando ao seu redor. Ele quer chamar a atenção das mulheres do lugar, incluindo a disc jockey (DJ) interpretada por Lauren Gold, e começa a tirar suas roupas. Passados dois minutos e meio da duração do vídeo, ele finalmente consegue sua atenção, prosseguindo com a remoção de sua pele, músculos e tendões — os quais ele joga em direção às mulheres patinadoras, que os comem — até a única coisa a restar de seu corpo serem seus ossos, o que é realizado por efeitos especiais através de computação gráfica.[29] No final, a DJ dança com seu esqueleto. O vídeo termina com a nota "Nenhum Robbie foi machucado durante a produção deste vídeo", um trocadilho com a frase "Nenhum animal foi machucado".[30]

Lançamento e controvérsia[editar | editar código-fonte]

O videoclipe de "Rock DJ" estreou em 6 de julho de 2000, no programa da BBC One Top of the Pops, com a presença de famosos como Victoria Beckham, Melanie C, Dane Bowers e o grupo Destiny's Child, que teriam ficado "de queixo caído" ao assistir o clipe, segundo o produtor do programa, Chris Howey.[30] Ainda de acordo com o produtor, o vídeo foi quase banido pelo canal devido ao seu conteúdo "horrível, incluindo cenas de canibalismo, nudez e sangue", mas que depois de conversas com os chefes da estação, foi permitido que uma edição de dois minutos do clipe fosse exibida na exibição original do programa à noite, enquanto a versão explícita seria exibida durante a reprise nas primeiras horas da manhã.[30] Ele comentou: "Quando as pessoas assistem, elas dizem 'Ugh, nojento!' mas elas continuam assistindo... Decidimos que poderíamos mostrar até o ponto em que ele arrancasse as calças [no programa das 19h30]. Mas eu decidi que isso [a versão completa] é exatamente o que a reprise na madrugada deveria ser sobre. É um vídeo inovador".[30]

"Você sabe que com Robbie, tudo o que fazemos, tentamos e fazemos com o melhor gosto possível. Então não seria como um filme de terror realista, seria Robbie cantando Rock DJ coberto de sangue, dando uma piscadinha. Foi quase feito com um pouco de ironia, com um estilo humorístico. Quando ele arranca as nádegas, tínhamos pequenos respingos de sangue na câmera e coisas assim... ele poderia ter arrancado qualquer coisa, mas decidimos que deveriam ser as nádegas, foi engraçado. [...] Portanto, o vídeo foi feito mais para trazer entretenimento do que choque".

—O diretor Vaughan Arnell sobre a polêmica em torno do videoclipe.[26]

Ao redor do mundo, o vídeo foi censurado por inúmeras estações de televisão, incluindo VIVA, MCM, The Box e VH1 Europa, que se recusaram a transmitir a parte em que Williams remove sua roupa e arranca partes do seu corpo e interromperam sua exibição pela metade.[25] O canal The Hits substituiu esta parte com outras cenas do clipe.[25] Na República Dominicana, a obra também foi banida pela Corporação Estatal de Radio e Televisão, que alegou que o vídeo continha satanismo e ia "contra os costumes morais e religiosos do povo dominicano", e que "sob nenhuma circunstância" teria permissão para ser transmitido.[31] O videoclipe foi defendido pela Carter White FX, a empresa de efeitos de maquiagem que participou das filmagens. Sacha Carter, porta-voz da companhia, explicou que "Rock DJ" era "um projeto incomum que nos permitiu ultrapassar os limites da carne e do sangue, como nos vemos e toda a questão da fama com todos querendo um pedaço da ação".[32] O vídeo original foi exibido no website oficial do cantor, e também lançado como um vídeo single, não sendo recomendado para menores de quinze anos.[33][34]

Mesmo com a controvérsia, o videoclipe venceu a categoria de Vídeo Britânico do Ano no Brit Awards de 2001. Ele também ganhou a categoria de Melhores Efeitos Especiais no MTV Video Music Awards de 2001, enquanto em 2006, os telespectadores da MTV o votaram como o sétimo vídeo mais inovador de todos os tempos. Em 2010, ele também terminou em terceiro lugar na pesquisa da emissora britânica 4Music que buscava saber quais eram os 50 melhores vídeos pop, atrás apenas de "Thriller", de Michael Jackson, e "Toxic", de Britney Spears.[25] Em 2002, o vídeo foi exibido em seu inteiro teor no canal de televisão MTV2 como parte de uma contagem regressiva especial mostrando os vídeos mais controversos a irem ao ar na estação; o programa teve sua exibição veiculada em um horário tarde da noite devido às imagens explicitamente gráficas de alguns vídeos.[35]

Apresentações ao vivo[editar | editar código-fonte]

Williams se apresentando na cerimônia de abertura da Copa do Mundo FIFA de 2018, onde mostrou seu dedo do meio para a câmera durante a performance de "Rock DJ".

Exclusivamente para seu website oficial, Williams gravou uma performance de "Rock DJ", sendo a primeira apresentação ao vivo da faixa.[36] Em 6 de julho de 2000, o artista gravou duas performances para irem ao ar no programa de televisão Top of the Pops; em uma delas, ele remove suas roupas, revelando uma tanga com estampa de tigre, como visto no videoclipe, e jogando sua virilha em direção à câmera.[30][37] Dez dias depois, ele cantou novamente a faixa em Singapura em um concerto para a mídia local e vencedores de um concurso para ver o show.[38] No Brit Awards de 2001, o intérprete fez uma apresentação da canção acompanhado por dançarinos usando próteses dando a impressão de que estavam em carne viva, como no videoclipe.[39] A música também foi incluída no repertório das turnês The Sermon on the Mount Tour (2000—01) e Weddings, Barmitzvahs & Stadiums Tour (2001), feitas para promover o álbum Sing When You're Winning.[40][41]

Como forma de promover seu quinto álbum de estúdio Escapology de 2002, foi transmitido pela BBC One um especial chamado The Robbie Williams Show, onde Williams fez uma performance de "Rock DJ";[42] a música também foi incluída na turnê mundial que promoveu o álbum em 2003.[43] A música também foi cantada em uma série de concertos em locais pequenos realizados para promover seu sexto álbum de estúdio Intensive Care em 2005. O primeiro foi em Paris,[44] passando também por Londres[45] e Amsterdam,[46] antes de terminar em Berlim.[47] Em 2006, a faixa foi cantada pelo intérprete durante a Close Encounters Tour, que promoveu Intensive Care.[48] "Rock DJ" foi interpretada também em um concerto exclusivo dado por Williams em Amsterdam, em 9 de dezembro de 2009, para promover o disco Reality Killed the Video Star.[49] Em 16 de fevereiro de 2010, ao receber o prêmio de Contribuição Excepcional à Música, o cantor fez um medley de vários de seus sucessos, incluindo "Rock DJ".[50] Naquele mesmo ano, ele executou a obra no programa Strictly Come Dancing.[51]

Em 2011, durante a turnê de reunião com o grupo Take That, a canção foi apresentada por Williams durante o bloco em que cantava suas músicas de maior sucesso em carreira solo.[52] No mês de novembro do ano seguinte, foi apresentada novamente em uma série de concertos para promover seu disco Take the Crown na The O2 Arena em Londres, com seis bolas de espelhos com o formato da cabeça de Williams descendo do teto do palco para a performance.[53] Em 2013, "Rock DJ" foi mais uma vez interpretada na Take the Crown Tour.[54] Foi incluída novamente na Let Me Entertain You Tour ocorrida em 2015,[55] enquanto foi também executada pelo cantor durante seu concerto no Apple Music Festival, em 25 de setembro de 2016.[56] Foi também interpretada por Williams na The Heavy Entertainment Show Tour entre 2017 e 2018.[57] Em 2018, ao fazer uma performance de "Rock DJ" durante um medley de seus maiores sucessos na cerimônia de abertura da Copa do Mundo FIFA de 2018, o cantor mostrou o dedo do meio para a câmera. Apesar desse momento não ter sido transmitido na televisão do Reino Unido, o mesmo não aconteceu na televisão estadunidense, levando à emissora Fox a emitir um pedido de desculpas.[58] Também foi cantada em seu concerto no festival British Summer Time, ocorrido no Hyde Park em Londres em 14 de julho de 2019.[59]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

CD single[60]
Título Duração
1. "Rock DJ"   4:18
2. "Talk to Me"   3:30
3. "Rock DJ (Player One Mix)"   5:37

Créditos[editar | editar código-fonte]

Créditos adaptados do encarte de Sing When You're Winning.[10]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

No Reino Unido, "Rock DJ" vendeu 56.000 cópias no dia de seu lançamento, totalizando 110.000 unidades até seu quarto dia de vendas.[61][62] A faixa estreou na primeira posição da tabela UK Singles Chart, vendendo 199.000 cópias em sua semana de lançamento, tornando-se o quarto single do cantor a alcançar o topo na região, e sétimo consecutivo a atingir o top dez.[8] No total, a obra permaneceu durante 24 semanas na tabela de singles britânica.[1] Nos meses seguintes ao seu lançamento, a faixa recebeu um certificado de platina da British Phonographic Industry (BPI), pela distribuição de 600.000 unidades no território.[63] Em agosto de 2020, foi revelado pela Official Charts Company que "Rock DJ" era o terceiro single mais vendido de Williams no Reino Unido, atrás apenas de "Candy" (2012) e "Angels" (1997), com 691.500 cópias vendidas, totalizando 973.000 unidades quando combinadas com streams em plataformas de música.[8]

"Rock DJ" obteve sucesso parecido em outros territórios da Europa. Na Áustria, a faixa permaneceu durante duas semanas na posição de pico de número sete,[64] conseguindo a mesma posição de pico também na Dinamarca.[65] Na Espanha, o single foi mais bem sucedido, estreando na posição de número 19, conquistando posteriormente o terceiro lugar, permanecendo por duas semanas em seu pico.[66] Em outros países da Europa, a música alcançou o topo das tabelas na Escócia, Irlanda e Islândia,[67][68][69] o sexto lugar na Hungria, Portugal e Países Baixos,[70][71][72] o top dez na Alemanha, Noruega e Suíça,[73][74][75] e os vinte primeiros lugares nas duas regiões da Bélgica, Finlândia e Suécia.[76][77][78][79] Na parada que contabilizava todos os países da Europa, "Rock DJ" atingiu a quinta posição.[80]

Na Austrália, o single estreou no número onze na parada nacional de singles. Tendo o quarto lugar como melhor posição alcançada,[81] a faixa recebeu um certificado de platina da Australian Recording Industry Association (ARIA) pela distribuição de 70.000 cópias na região.[82] Na Nova Zelândia, a canção teve um desempenho um pouco melhor, estreando na posição de número 40 em 23 de julho de 2000 e alcançando o topo da tabela algumas semanas depois.[83][84] "Rock DJ" foi certificada como ouro pela Recorded Music NZ (RMNZ), por vendas de 5.000 unidades no país.[85] Apesar de não ter entrado na tabela principal de singles dos Estados Unidos, a música alcançou o número 24 da tabela Hot Dance Club Songs da revista Billboard.[86] No Canadá, a obra acabou por atingir o número 25 na parada nacional.[87]

Certificações[editar | editar código-fonte]

Região Certificação Vendas
Austrália (ARIA)[82] Platina 70 000^
Nova Zelândia (RMNZ)[85] Ouro 5 000*
Reino Unido (ARIA)[63] Platina 973,000[8]

*vendas baseadas apenas na certificação
^distribuições baseadas apenas na certificação

Notas

  1. Em língua inglesa: "Singing in the classes/Music for the masses/Give no head, no backstage passes".[16]
  2. Em língua inglesa: "I don't wanna rock DJ/But you're making me feel so nice/Is it gonna stop DJ/Cause you're keeping me up all night".[15]

Referências

  1. a b «Robbie Williams». Official Charts Company. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 27 de dezembro de 2020 
  2. a b Holder, Christopher (2000). «Steve Power» (PDF). AudioTechnology (13): 48-53. ISSN 1440-2432. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada (PDF) em 13 de janeiro de 2021 
  3. «Robbie's New Album Is 'Solid'». Dotmusic. 15 de agosto de 2000. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 17 de agosto de 2000 
  4. «Robbie's So 'Special'!». NME. 7 de junho de 2000. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 13 de janeiro de 2021 
  5. a b c «The Dog's Ballads!». NME. 29 de junho de 2000. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  6. a b «Rock DJ». RobbieWilliams.com. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 31 de julho de 2009 
  7. «Robbie's tribute to Ian Dury». BBC News. 7 de junho de 2000. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 26 de janeiro de 2021 
  8. a b c d e f Myers, Justin (6 de agosto de 2000). «Robbie Williams' Rock DJ was Number 1 20 years ago». Official Charts Company. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2021 
  9. a b c Poletti, James (3 de agosto de 2000). «Robbie Williams - Rock DJ (Chrysalis)». Dotmusic. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2000 
  10. a b Williams, Robbie (2000). Sing When You're Winning (Compact Disc). Londres, Reino Unido: Chrysalis. 7243 5 29024 2 2 
  11. «Robbie's 'United' Relegated to Ad». NME. 17 de julho de 2000. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  12. a b Walters, Barry (3 de outubro de 2000). «Robbie Williams: Sing When You're Winning». Rolling Stone. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2009 
  13. a b Bush, John. «Robbie Williams - Sing When You're Winning». AllMusic. Consultado em 2 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 9 de junho de 2012 
  14. Greenwald, Andy (Dezembro de 2000). «Reviews». Spin. 16 (12): 213. ISSN 0886-3032. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2021 
  15. a b c «The Return of Rockin' Robbie». NME. 30 de junho de 2000. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  16. a b c d Cinquemani, Sal (19 de novembro de 2002). «Review: Robbie Williams, Sing When You're Winning». Slant Magazine. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  17. «Rock DJ sheet music». Musicnotes.com. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  18. Ney, Thiago (14 de abril de 2005). «Especial retoma os hits de Robbie Williams». Folha de S.Paulo. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2021 
  19. Paoletta, Michael (14 de outubro de 2000). «Reviews & Previews». Billboard. 112 (42): 28. ISSN 0006-2510. Consultado em 2 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  20. Phipps, Keith (28 de agosto de 2000). «Robbie Williams: Sing When You're Winning». The A.V. Club. Consultado em 2 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2021 
  21. Crossing, Gary (24 de agosto de 2000). «Robbie Williams - Sing When You're Winning (Chrysalis)». Dotmusic. Consultado em 29 de abril de 2020. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2000 
  22. Browne, David (15 de setembro de 2000). «Music Single Review: 'Rock DJ'». Entertainment Weekly. Consultado em 2 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 22 de janeiro de 2021 
  23. Stubbs, David. «Rock DJ». NME. Consultado em 2 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  24. «MTV EMA Most Memorable Moments». Capital FM. Consultado em 2 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2018 
  25. a b c d Parcival, Ash (6 de julho de 2020). «20 Facts You Probably Never Knew About Robbie Williams' Rock DJ». The Huffington Post. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2021 
  26. a b c d e Welsh, Daniel (7 de julho de 2020). «'We Weren't Out To Shock People': Rock DJ Director Vaughan Arnell On Making Robbie Williams' Outrageous Video». The Huffington Post. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2021 
  27. «Yahoo! Big Idea Chair: A feast of Fred & Farid». Campaign. 1 de dezembro de 2006. Consultado em 2 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 4 de setembro de 2015 
  28. Deen, Sarah (12 de agosto de 2020). «Robbie Williams planning to reshoot Rock DJ video for 20th anniversary of chart-topping hit». Metro. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  29. «BBC censura novo videoclipe de Robbie Williams». Folha de S.Paulo. 7 de julho de 2000. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  30. a b c d e «Robbie's Shock 'Rock..'». NME. 7 de julho de 2000. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 13 de janeiro de 2021 
  31. «Robbie video banned for 'Satanism'». BBC News. 19 de outubro de 2000. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 5 de agosto de 2020 
  32. «'Rock DJ' Makers Defend Gory Video». Dotmusic. 10 de julho de 2000. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 17 de agosto de 2000 
  33. «Rock DJ: Music Video». RobbieWilliams.com. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 2 de agosto de 2009 
  34. «Shock '...DJ'!». NME. 12 de dezembro de 2000. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  35. «The Controversial Videos». MTV. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 21 de maio de 2002 
  36. «Exclusive First Performance of 'Rock DJ'». RobbieWilliams.com. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Arquivado do original em 10 de abril de 2002 
  37. «Strip When You're Singing». Dotmusic. 7 de agosto de 2000. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Arquivado do original em 15 de agosto de 2000 
  38. «Robbie Sings - He's Winning!». NME. 18 de julho de 2000. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  39. «Exclusive: Robbie's 'Rock DJ' Zombie Set To Shock Brits». Dotmusic. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Arquivado do original em 18 de julho de 2001 
  40. Ward, Simon (10 de outubro de 2000). «Robbie Williams - NEC Arena, Birmingham». Dotmusic. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Arquivado do original em 22 de junho de 2001 
  41. «You're the one, Robbie». Manchester Evening News. Consultado em 30 de abril de 2020. Cópia arquivada em 12 de fevereiro de 2020 
  42. «The Robbie Williams Show». BBC. 25 de outubro de 2002. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 19 de fevereiro de 2003 
  43. Cripps, Charlotte. «Robbie Williams, Knebworth Park, Stevenage». The Independent. Consultado em 2 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  44. Catroux, Sébastien (30 de setembro de 2005). «Robbie Williams a fait son show». Le Parisien (em francês). Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  45. «Robbie Williams plays 'club' gig». NME. 3 de outubro de 2005. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  46. «Intiem concert Robbie Williams in Paradiso». Nu (em neerlandês). 5 de outubro de 2005. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  47. «FOTOSTORY: Robbie převálcoval Berlín» (em checo). iDNES.cz. 10 de outubro de 2005. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  48. Hanna, Jay (30 de novembro de 2006). «Robbie Williams shines». Perth Now. Consultado em 30 de abril de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  49. «Robbie Williams speelt exclusieve showcase in Amsterdam: Een kapitein op zijn schip ****». De Morgen (em neerlandês). 11 de dezembro de 2009. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2021 
  50. Wilkinson, Matt (16 de fevereiro de 2010). «Robbie Williams picks up Outstanding Contribution Award at Brit Awards 2010». NME. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  51. Smith, Giles (12 de outubro de 2010). «Weak bottom line leaves Peter Shilton struggling in the rear». The Times. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  52. «Take That wow fans at Millennium Stadium». Wales Online. 15 de junho de 2011. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  53. Robertson, James (23 de novembro de 2012). «Still the best showman in British music: Robbie Williams in spectacular form on first night of tour». Daily Mirror. Consultado em 30 de abril de 2020. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2021 
  54. «Robbie Williams Kicks Off 'Take The Crown' Stadium Tour With Show In Dublin». Capital FM. 15 de junho de 2013. Consultado em 27 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2021 
  55. Adams, Cameron (23 de outubro de 2015). «Is Robbie Williams the most entertaining male pop star of his generation?». News.com.au. Consultado em 30 de abril de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  56. Sullivan, Caroline (25 de setembro de 2016). «Robbie Williams review – a perfect meeting of ego, self-deprecation and hits». The Guardian. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  57. McCabe, Kathy (1 de setembro de 2017). «Robbie Williams goes old school with tickets to his Heavy Entertainment Show tour next year». News.com.au. Consultado em 30 de abril de 2020. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2021 
  58. «Robbie Williams offends with middle finger at World Cup». Raidió Teilifís Éireann. 15 de junho de 2018. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2021 
  59. Garland, Emma; O'Neill, Lauren (17 de julho de 2019). «Robbie Williams Is England's Greatest Living Legend». Vice. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  60. «Rock DJ - Single by Robbie Williams». Apple Music. 30 de julho de 2000. Consultado em 12 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 28 de setembro de 2020 
  61. «We've Been Expecting You». Dotmusic. 1 de agosto de 2000. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 17 de agosto de 2000 
  62. «Robbie's Top Dog». NME. 6 de agosto de 2000. Consultado em 29 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 13 de janeiro de 2021 
  63. a b «Robbie Williams - Rock DJ». British Phonographic Industry. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  64. a b «Robbie Williams – Rock DJ Austriancharts.at» (em alemão). Ö3 Austria Top 40. Hung Medien. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 18 de outubro de 2018 
  65. a b «Top National Sellers» (PDF). Music & Media. 17 (35): 9. 26 de agosto de 2000. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 5 de dezembro de 2020 
  66. a b «Spanishcharts.com – Robbie Williams – Rock DJ» (em inglês). Canciones Top 50. Hung Medien. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 21 de junho de 2018 
  67. a b «Archive Chart» (em inglês). Scottish Singles Top 40. Consultado em 4 de janeiro de 2021 
  68. a b «The Irish Charts – Search Results – Rock DJ» (em inglês). Irish Singles Chart. Consultado em 4 de janeiro de 2021  Nota: Procurar por Rock DJ em Search by Song Title
  69. a b «Íslenski Listinn Topp 40 (Vikuna 16.9. – 23.9. 2000 37. Vika)». Dagblaðið Vísir (em islandês): 12. 15 de setembro de 2000. Consultado em 3 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 24 de outubro de 2020 
  70. a b «Top National Sellers» (PDF). Music & Media. 17 (42): 12. 14 de outubro de 2000. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 27 de outubro de 2020 
  71. a b «Top National Sellers» (PDF). Music & Media. 17 (39): 17. 23 de setembro de 2000. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 9 de junho de 2020 
  72. a b «Nederlandse Top 40 – week 33, 2000» (em neerlandês). Dutch Top 40 Stichting Nederlandse Top 40. Consultado em 4 de janeiro de 2021 
  73. a b «Robbie Williams - Rock DJ» (em alemão). Charts.de. Media Control. Consultado em 4 de janeiro de 2021.
  74. a b «Norwegiancharts.com – Robbie Williams – Rock DJ» (em inglês). VG-lista. Hung Medien. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 21 de junho de 2018 
  75. a b «Robbie Williams – Rock DJ swisscharts.com» (em inglês). Swiss Singles Chart. Hung Medien. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Arquivado do original em 8 de dezembro de 2013 
  76. a b «Ultratop.be – Robbie Williams – Rock DJ» (em neerlandês). Ultratop 50. Ultratop & Hung Medien / hitparade.ch. Consultado em 4 de janeiro de 2021 
  77. a b «Ultratop.be – Robbie Williams – Rock DJ» (em francês). Ultratop 40. Ultratop & Hung Medien / hitparade.ch. Consultado em 4 de janeiro de 2021 
  78. a b «Robbie Williams: Rock DJ» (em finlandês). Musiikkituottajat. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 29 de maio de 2019 
  79. a b «Swedishcharts.com – Robbie Williams – Rock DJ» (em inglês). Singles Top 60. Hung Medien. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 19 de setembro de 2020 
  80. a b «Eurochart Hot 100 Singles» (PDF). Music & Media. 17 (36): 11. 2 de setembro de 2000. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 5 de dezembro de 2020 
  81. a b «Australian-charts.com – Robbie Williams – Rock DJ» (em inglês). ARIA Top 50 Singles. Hung Medien. Consultado em 4 de janeiro de 2021.
  82. a b «ARIA Charts - Accreditations - 2000 Singles». Australian Recording Industry Association. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 20 de abril de 2009 
  83. «Official Top 40 Singles». Recorded Music NZ. Consultado em 27 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  84. a b «Official Top 40 Singles». Recorded Music NZ. 20 de agosto de 2000. Consultado em 3 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  85. a b «Official Top 40 Singles». Recorded Music NZ. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  86. a b «Robbie Williams Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Hot Dance/Club Play. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  87. a b «Top RPM Singles: Issue 3992». RPM. Consultado em 3 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2021 
  88. «Top RPM Adult Contemporary: Issue 3992». RPM. Consultado em 3 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  89. «Lescharts.com – Robbie Williams – Rock DJ» (em francês). Les classement single. Hung Medien. Consultado em 4 de janeiro de 2021.
  90. «Italiancharts.com – Robbie Williams – Rock DJ» (em inglês). Top Digital Download. Hung Medien. Consultado em 4 de janeiro de 2021.
  91. «Dutchcharts.nl – Robbie Williams – Rock Dj» (em neerlandês). Mega Single Top 100. Hung Medien / hitparade.ch. Consultado em 4 de janeiro de 2021.
  92. «Top 40 Official UK Singles Archive» (em inglês). UK Singles Chart. Consultado em 4 de janeiro de 2021.
  93. «Top 100 Single–Jahrescharts 2000» (em alemão). GfK Entertainment. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 9 de maio de 2015 
  94. «ARIA Top 100 Singles for 2000». Australian Recording Industry Association. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2021 
  95. «Jaaroverzichten 2000» (em neerlandês). Ultratop. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2018 
  96. «Rapports Annuels 2000» (em francês). Ultratop. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 19 de outubro de 2019 
  97. «Year in Focus – Eurochart Hot 100 Singles 2000» (PDF). Music & Media. 17 (52): 9. 23 de dezembro de 2000. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 25 de outubro de 2020 
  98. «Íslenski Listinn Topp 100». Dagblaðið Vísir (em islandês): 10. 5 de janeiro de 2001. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 24 de outubro de 2020 
  99. «End of Year Charts 2000». Recorded Music NZ. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 6 de julho de 2019 
  100. «Top 100–Jaaroverzicht van 2000». Dutch Top 40. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 8 de janeiro de 2014 
  101. «Jaaroverzichten – Single 2000» (em neerlandês). MegaCharts. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 18 de outubro de 2019 
  102. «Best Sellers of 2000: Singles Top 100». Music Week: 25. 20 de janeiro de 2001. ISSN 0265-1548 
  103. «Swiss Year-End Charts 2000» (em alemão). Swiss Music Charts. Consultado em 4 de janeiro de 2021. Arquivado do original em 13 de junho de 2011 
  104. «Chart of the Decade». Chart of the Decade. 29 de dezembro de 2009. BBC Radio 1