Sérgio Alves de Lima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde março de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Sérgio Alves
Informações pessoais
Nome completo Sérgio Alves de Lima
Data de nasc. 23 de abril de 1970 (47 anos)
Local de nasc. Recife (PE),  Brasil
Altura 1,77 m
Destro
Apelido Carrasco
Carrasco Alvinegro
O Carrasco do América
Carrasco do Fortaleza
Informações profissionais
Equipa atual Brasil Sem Clube
Posição Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
19901991
1992
19921996
1996
1997
1998
19981999
2000
2001
2001
2001
20012002
2002
2003
2004
2004
2005
2005
2006
2007
2008
20082010
2013
Brasil Sport
Brasil Central
Brasil Ceará
Suíça Sion
Brasil Joinville
Brasil ABC
Brasil Fluminense
Brasil ABC
Brasil Santa Cruz
Brasil Ceará
Brasil Bahia
Brasil Ceará
Brasil Ponte Preta
Brasil Ceará
Brasil Guarani
Brasil ABC
Brasil CRB
Brasil Ferroviário
Brasil Salgueiro
Brasil Guarany
Brasil Ceará
Brasil Pacatuba


0298 00(202)








0044 000(36)

0035 000(24)





0054 000(33)
Times/Equipas que treinou
2011-2013
2013
2017
Brasil Ceará (Sub-17)
Brasil Ferroviário
Brasil Tiradentes

00007
00006

Sérgio Alves de Lima (Recife, 23 de abril de 1970) é um ex-futebolista brasileiro. Iniciou sua carreira no Central de Caruaru e brilhou como um dos maiores ídolos da história do ABC, do Bahia e, principalmente, do Ceará Sporting Club. Atualmente está desempregado.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Teve passagens pelo Ceará (onde era chamado de carrasco pelos inúmeros gols que fez em cima do Fortaleza), Joinville, ABC de Natal (onde foi maior artilheiro da história do futebol do Rio Grande do Norte, e também ficou na história por nunca ter passado um clássico contra o América sem marcar gols, durante suas três passagens pelo ABC), Fluminense, Santa Cruz, Bahia (onde virou ídolo após conquistar a Copa do Nordeste de 2001 em cima do rival do tricolor, o Vitória), Ponte Preta, Guarani e CRB. Disputou em 2007 a Serie C do Campeonato Brasileiro pelo Ferroviário-CE. Sua única passagem no futebol internacional foi na temporada 1996/1997 quando vestiu a camisa do Sion da Suiça[1].

É até hoje considerado por torcedores do Ceará como um de seus maiores ídolos, ficou marcado por quase ter levado o Ceará Sporting Club a disputar a Copa Libertadores da América, levando o Clube a disputar a Copa Comembol de 1995, quando o time alvinegro foi derrotado pelo Grêmio, na Copa do Brasil de 1994, numa final em que a arbitragem de Oscar Roberto Godoy foi muito contestada, a não marcar um penalty claro em Sergio Alves e expulsando-o após reclamação[2].

Sérgio Alves também é conhecido pela torcida alvinegra de Porangabussu como o "Carrasco" tendo uma média excelente de 23 gols em 25 jogos contra o maior rival.[3]

Sérgio Alves estava jogando pelo Guarany de Sobral, time da cidade de Sobral, na 2ª divisão do Campeonato Cearense, onde teve uma boa fase. Foi contratado para voltar ao Ceará Sporting Club, onde jogou até encerrar a sua carreira no dia 19/06/2010 no Castelão contra o ABC, a partir de então passou a exercer o cargo de auxiliar técnico do técnico Estevam Soares no Ceará, posteriormente assumiu o cargo de treinador nas categorias de base do Alvinegro de Porangabussu[4] tendo assumido o comando da equipe principal como técnico substituto em alguns jogos do Campeonato do Nordeste de 2010.

Em maio de 2013, deixou de ser treinador e acertou com o Pacatuba, para jogar 3 meses e tentar salvar o time da lanterna da segundona do cearense.[5]

Carreira como treinador[editar | editar código-fonte]

Em 2013, assumiu o Ferroviário. Deixou o Ferroviário em maio.[6]

No final do ano de 2016, assume a Associação Esportiva Tiradentes objetivo de levar o Tigre à Série D em 2017. [7] Com resultados ruins, Sérgio Alves deixou o comando do Tigre da PM.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Ceará
ABC
Bahia

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Ceará (Sub-20)
Ferroviário
Tiradentes

Artilharias[editar | editar código-fonte]

*Destacamos que existem pequenas divergências entre os registros. Alguns lhe dão 10 gols nesse estadual, nesse se encontra uma totalidade de 11.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas
Ferroviário 7 1 2 4
Tiradentes 6 2 1 3

Referências

Precedido por
Gilson Maciel
Ceará Técnico do Ferroviário
2013
Sucedido por
Julinho Camargo