SpaceIL

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
SpaceIL
Razão social Promover STEM ao desenvolver um módulo lunar robótico
Privada
Atividade Aerospacial
Fundação 2011
Fundador(es) Yariv Bash, Kfir Damari, Yonatan Winetraub
Sede Israel
Pessoas-chave Escola de Engenharia, Universidade de Tel Aviv
Empregados 30[1]
Website oficial spaceil.com

SpaceIL[2] é uma organização Israelense, estabelecida em 2011, que estava competindo pelo Google Lunar X Prize (GLXP) para pousar uma nave na Lua.[3] SpaceIL lançou de forma bem sucedida seu módulo Beresheet no dia 22 de fevereiro de 2019, que deverá pousar na Lua dia 11 de abril de 2019.[4][5][6] A missão Beresheet incluia medir o Campo magnético local da Lua, carregava um laser retrorrefletor e uma "cápsula do tempo" digital. Beresheet foi a primeira nave israelense a viajar além da órbita da Terra e era para ser primeiro módulo privado a pousar na Lua.[7] Israel também seria o quarto país, depois da União Soviética, Estados Unidos e China a pousar uma nave na Lua.[8]

Depois da tentativa mal sucedida de pousar na Lua, dia 13 de abril de 2019, Morris Kahn anunciou a missão Beresheet-2 para pousar na Lua.[9]

A equipe SpaceIL foi formada como uma Organização sem fins lucrativos que deseja promover a edução científica e tecnológica em Israel.[10] Seu orçamento total para a missão é estimado ser 95 milhões de dólares, provido pelo bilionário israelense Morris Kahn e outros filantropos, além da Agência Espacial de Israel.[11]

História[editar | editar código-fonte]

Visão artística do Beresheet na superfície lunar

SpaceIL começou como parte do Google Lunar X Prize, que oferecia US$30m em prêmios para inspirar equipes com o objetivo de desenvolverem métodos de baixo custo para exploração espacial robótica. A entrada da SpaceIL era única entre os competidores do GLXP, onde, em vez de criarem um rover com rodas, SpaceIL planejava atingir o requirimento de viajar 500m na superfície lunar ao fazer o módulo "pular" usando a propulsão do motor de seu ponto de pouso para outro.[12][13]

Em abril de 2014, o filantropista norte-americano Sheldon Adelson doou US$16.4 milhões para o projeto,[14] em em junho de 2017, a Agência Espacial de Israel (AEI) anunciou uma doação adicional de 7,5 milhões ILS, depois de ter doado 2 milhoes de ILS nos anos anteriores..[15]

Em junho de 2017 o módulo estava passando por integração e teste,[15][16][17] e em agosto de 2017, Google Lunar XPrize anunciou a extensão da competição para 31 de março de 2018,[18][19] mas a competição acabou sem vencedores, já que nenhuma equipe foi capaz de lançar antes do prazo final.[20] Apesar de tudo, SpaceIL continuou o desenvolvimento e fabricação.

Em novembro de 2017, SpaceIL anunciou que eles precisavam mais de 30 milhões de dólares para acabar o projeto. Morris Kahn renunciou da presidência do conselho e prometeu US$10M se a organização puder conseguir os US$20M adicionais.[21] A quantidade necessária foi conseguida por alguns doadores principais.[22] Em julho de 2018, o projeto tinha o custo aproximado de 95 milhões de dólares.[16]

Em janeiro de 2019, o teste foi completado e a nave foi enviada para Orlando, Flórida em preparação para lançamento[23][6][24] A missão foi lançada de forma bem sucedida em 22 de fevereiro de 2019.

O CEO atual é Ido Anteby, e o presidente da SpaceIL continua sendo Morris Kahn.[16]

Fundadores e apoiadores[editar | editar código-fonte]

Os fundadores da equipe são: Yariv Bash, ex engenheiro de eletrônica e computação no Interdisciplinary Center Herzliya e atualmente CEO do Flytrex; Kfir Damari, um palestrante de Rede de computadores e empreendedor;[7] e Yonatan Winetraub, anteriormente um engenheiro de sistemas de satélite no Israel Aerospace Industries e atualmente candidato de PhD em biofísica em Stanford. Morris Khan era Presidente do conselho[25] e doou US$27 milhões para o projeto.[16][7]

A equipe tem suporte técnico da Agência Espacial de Israel (AEI), Israel Aerospace Industries, Rafael Systems e Elbit Systems. SpaceIL também é apoiada por instituições educacionais, incluindo o Technion, Universidade de Tel Aviv, Instituto Weizmann de Ciência e a Universidade Ben-Gurion do Neguev.[26] SpaceIL tem mais de 200 membros, onde 95% deles são voluntários. Em 2017, os voluntários da SpaceIL eram mais de 250,000 alunos através de Israel. Os fundadores da equipe declararam que se eles não ganhassem a competição, o dinheiro seria doado para propósitos educacionais.[26]

Depois de construir o módulo Beresheet, seu contratante principal, Israel Aerospace Industries está contemplando as possibilidades comerciais da construção de vários módulos.[17]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Beresheet
Beresheet[27]
Descrição
Duração da missão 1 mês e 20 dias Total
2 dias (na superfície da Lua)
Propriedades
Massa 585kg
Missão
Data de lançamento 22 de fevereiro de 2019, 01:45 UTC[28]
Veículo de lançamento Falcon 9
Local de lançamento Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral
Destino Lua
Data de aterrissagem 11 de abril de 2019 (Fracassou)[29]
Local de aterrissagem Mare Serenitatis[30]
Local de pouso da Beresheet planejado no Mare Serenitatis.

Beresheet é um pequeno módulo lunar feito para levar estudantes israelenses à carreiras de ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM).

O módulo foi primeiramente chamado de Sparrow e foi oficialmente chamado de Beresheet (em hebraico: בְּרֵאשִׁית, "Gênesis") em dezembro de 2018.[31] Tem uma massa de 150kg, mas com combustível para lançamento tinha 585kg.

A Sala do Controle da Missão está localizada no Israel Aerospace Industries em Yehud, Israel. Usa sete estações de solo ao redor do mundo para possibilitar a comunicação com a nave.[32]

Carga[editar | editar código-fonte]

A nave carrega uma "cápsula do tempo" digital contendo mais de 30 milhões de páginas de dados, incluindo uma cópia completa da Wikipédia, a Bíblia, desenhos feitos por crianças, memórias de um sobrevivente do Holocausto, o hino nacional de Israel (Hatikvah), a Bandeira de Israel e uma cópia da Declaração de Independência do Estado de Israel.[8][33][34][35]

Sua carga científica inclui um Magnetómetro do Instituto Weizmann de Ciência para medir o campo magnético local, e um laser retrorrefletor do Centro de Voos Espaciais Goddard para possibilitar uma medição precisa da distância Terra-lua.[36][37]

Propulsão[editar | editar código-fonte]

A nave tem um motor reinicializavel de combustível líquido LEROS 2b que usa combustível de Metil-hidrazina (MMH) e oxidante de Óxidos misturados de nitrogênio (MON). O único motor é usado tanto para alcançar a Lua quanto para desaceleração e pouso propulsivo.[11][38]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2015, SpaceIL assinou um contrato para um lançamento a partir de Cabo Canaveral na Flórida num Falcon 9 da SpaceX via Spaceflight Industries.[16][39] Foi lançada no dia 22 de fevereiro de 2019 as 01:45 UTC (20:45 hora local, 21 de fevereiro).[4][6][24] como carga secundária, junto do satélite de telecomunicações Nusantara Satu.[40]

Beresheet estava em órbita da Terra, depois de várias órbitas elípticas a nave lentamente realizou um aumento orbital. O aumento orbital levou 1,5 meses antes de alcançar a área de influência lunar. Lá, a nave vai realizou manobras para ser capturada pela órbita lunar no dia 4 de abril de 2019, onde realizou uma órbita elíptica e depois circular ao redor da Lua. Quando estivesse na órbita correta perto da área de pouso, iria desacelerar até realizar um pouso suave na superfície lunar, que estava planejado para o dia 11 de abril de 2019.[41]

Área de pouso planejada[editar | editar código-fonte]

A área de pouso planejada era ao norte do Mare Serenitatis,[30] e a zona de pouso é de 15km de diâmetro.[42]

Beresheet iria operar por cerca de 2 dias na superfície lunar,[16] já que não tinha controle térmico e deveria sobreaquecer rapidamente.[43] Seu retrorrefletor não usa eletricidade e deveria operar por várias décadas.

Falha no pouso[editar | editar código-fonte]

Por volta das 19:00 UTC do dia 11 de abril de 2019, o módulo começou seus procedimentos de saída de órbita e pouso. Em poucos minutos antes do pouso esperado, o controle da missão recebeu uma "selfie" da sonda com a superfície lunar visível ao fundo.[44] Durante os procedimentos de frenagem durante a aproximação da área de pouso, o motor principal da nave parou de funcionar. O motor foi religado após uma reinicilização dos sistemas; entretanto, a nave já tinha perdido muita altitude para diminuir o bastante a sua queda. A nave chegou na superfície lunar, mas numa velocidade e ângulo que não permitiram um pouso suave. Tendo aparentemente colidido, a comunicação com o módulo se encerrou. SpaceIL anunciou a falha por volta as 19:25 UTC.[45] Os valores finais da telemetria mostrados nas telas do controle da missão mostraram uma altitude de 149m e velocidades horizontal e vertical de 136,7 m/s e -134 m/s, respectivamente.

Segunda missão[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de abril, Morris Kahn anunciou a Beresheet-2 como segunda tentativa [46]

"Boa tarde povo de Israel, tenho uma mensagem para vocês. Depois de todo o imenso apoio que recebi de todo o mundo para esse projeto, decidi liderar um novo - "Beresheet 2" A missão que começamos ainda espero completar. Este é o meu objetivo. Como minha mensagem para todos os jovens - se não funcionar de primeira, se levante e complete. Isso é o que estou fazendo e é o que gostaria de falar-lhes esta tarde. Obrigado."

ainda não são conhecidos detalhes adicionais.

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «SpaceIL».

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. SpaceIL Team. Accessed on 6 March 2019.
  2. «Triumphing Challenges on The Way to the Moon - The Incredible Story of SpaceIL (interview with co-founder Kfir Damari on Startup Camel Podcast)». Startup Camel. Consultado em 28 de abril de 2015. Arquivado do original em 9 de maio de 2015 
  3. «One Giant Step for Israel as Company Plots Moon Launch». The Forward. 30 de abril de 2013. Consultado em 5 de junho de 2013 
  4. a b Graham, William (21 de fevereiro de 2019). «SpaceX launches Indonesian satellite launch and Israeli moon mission». NasaSpaceFlight.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  5. Pietrobon, Steven (8 de dezembro de 2018). «United States Commercial ELV Launch Manifest». Consultado em 8 de dezembro de 2018 
  6. a b c SpaceX Falcon 9 rideshare launch to send a commercial lander to the Moon in 2019. Eric Ralph, Teslarati. 12 September 2018.
  7. a b c First private space probe on the moon could bring new era of space exploration, NBC News Mach, 11 de fevereiro de 2019, accessed 19 de fevereiro de 2019.
  8. a b Chang, Kenneth (21 de fevereiro de 2019). «After SpaceX Launch, Israeli Spacecraft Begins Journey to the Moon». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  9. «SpaceIL chief: 'Beresheet 2 starts tomorrow; we'll put our flag on the moon'». The Times of Israel. Consultado em 13 de abril de 2019 
  10. «SpaceIL | מנחיתים חללית ישראלית ראשונה על הירח». www.spaceil.com (em inglês). Consultado em 12 de setembro de 2017 
  11. a b Jonathan Amos (21 de fevereiro de 2019). «Israel's Beresheet robot sets its sights on the Moon». BBC News Online 
  12. «Israel slated to be 4th country to land vehicle on the moon – Israel Hayom». www.israelhayom.com (em inglês). Consultado em 12 de setembro de 2017 
  13. «Israeli XPrize Mission Science Twist: Map Lunar Magnetism (Op-Ed)» 
  14. «Israel space project gets $16 million boost from casino mogul Adelson». Reuters. 9 de abril de 2014. Consultado em 9 de abril de 2014 
  15. a b «On the way to the Moon: the Ministry of science will increase the investment in SpaceIL (in Hebrew)». Ynet. 29 de junho de 2017 
  16. a b c d e f Winner, Stewart; Solomon, Shoshanna (10 de julho de 2018). «Israeli spacecraft aims for historic moon landing… within months». The Times of Israel. Consultado em 11 de julho de 2018 
  17. a b IAI studying follow-on opportunities for SpaceIL lunar lander. Jeff Foust, Space News. 17 de setembro de 2018.
  18. «Guidelines». Google Lunar XPRIZE (em inglês). 7 de outubro de 2015. Consultado em 24 de agosto de 2017 
  19. «Google-sponsored private moon race delayed for the fourth time». New Scientist (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2017 
  20. «Ex-Prize: Google's $30 Million Moon Race Ends with No Winner» 
  21. Yaron Drokman (23 de novembro de 2017). «SpaceIL: If we don't raise enough money by January 2018, we will have to close the project» (em hebraico). Ynet 
  22. SpaceIL - About Our Major Donors. SpaceIL. Accessed on 6 March 2019.
  23. «CAL Cargo Airlines carries Israeli lunar spacecraft to Florida for launch - Air Cargo World». aircargoworld.com 
  24. a b Ronel, Asaf (10 de julho de 2018). «First Israeli Spacecraft to Head to Moon on Back of Elon Musk's SpaceX Rocket». Haaretz. Consultado em 10 de julho de 2018 
  25. «To the moon and back». The Jerusalem Post. Consultado em 12 de setembro de 2017 
  26. a b SpaceIL still aims to launch עתידות: עד 2017 תנחת חללית ישראלית על הירח (By 2017, an Israeli spacecraft will land on the moon). Haaretz, 7 de outubro de 2015.
  27. SpaceX Delays Launch of First Private Lunar Lander Without Explanation. Kristin Houser, Futurism. 18 December 2018.
  28. Launch Schedule – Spaceflight Now.
  29. Israeli spirits soar as Moon launch countdown begins, 18 de fevereiro de 2019
  30. a b Here's (almost) everything you need to know about Israel's Moon lander. Jason Davis, The Planetary Society. 8 de novembro de 2018.
  31. SpaceIL, IAI to send time capsule on Israel's historic Moon mission. SpaceIL website. Accessed on 17 December 2018.
  32. SpaceIL - Technology. Accessed on 6 March 2019.
  33. Holmes, Oliver (20 de fevereiro de 2019). «Israel to launch first privately funded moon mission». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 22 de fevereiro de 2019 
  34. Shafi Musaddique (21 de fevereiro de 2019). «Israel to take 'digital bible' to space as it becomes fourth country to land on the Moon». www.euronews.com. Consultado em 22 de fevereiro de 2019 
  35. «SpaceX launches Indonesian satellite launch and Israeli moon mission – NASASpaceFlight.com» 
  36. Potter, Sean (3 de outubro de 2018). «NASA, Israel Space Agency Sign Agreement for Commercial Lunar Cooperat». NASA (em inglês). Consultado em 3 de dezembro de 2018 
  37. NASA Video (29 de novembro de 2018), NASA Announces New Moon Partnerships with U.S. Companies, consultado em 3 de dezembro de 2018 
  38. Contact, Press; Senior Vice President, Communications; Enlidraxe.jalupnndibe@bynahimmdfo.ozcoqjmjt; +4790853270. «Nammo's British Rocket Engine Powers Israel's Mission to the Moon». Mynewsdesk 
  39. Google Lunar XPrize, 7 Oct 2015
  40. SpaceIL making final fundraising push for lunar lander mission. Jeff Foust, SpaceNews. 14 December 2017.
  41. «Recalculating Route: The plan of spacecraft's trajectory has been completed». SpaceIL. Julho de 2018 
  42. Landing site selection for the SpaceIL mission to the Moon. Yuval Grossman. Lunar And Planetary Science. Conference XLVIII. March 2017.
  43. With SpaceIL launch, its to the moon and beyond for Israel. Yaakov Lappin, Heritage. 11 January 2019.
  44. «Israel's Beresheet spacecraft fails to land safely on the moon - Israel News - Jerusalem Post». www.jpost.com. Consultado em 11 de abril de 2019 
  45. Chang, Kenneth (11 de abril de 2019). «Moon Landing by Israel's Beresheet Spacecraft Appears to End in Crash». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 11 de abril de 2019 
  46. https://www.facebook.com/156493204393522/posts/2250757561633732?sfns=mo

Ligação externa[editar | editar código-fonte]