TV Rádio Clube de Pernambuco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Rádio Clube
Diários Associados
TV Rádio Clube do Pernambuco S.A.
Rua do Veiga, 600 - Santo Amaro
 Brasil
Tipo Empresa Privada
Cidade de concessão Recife, PE
Canais
06 VHF analógico
Slogan Tupi, Mais calor humano
Rede Rede Tupi
Fundador Assis Chateaubriand
Pertence a Diários Associados
Proprietário Assis Chateaubriand (1960-1968)
Condominio Acionário (1968-1980)
Presidente Assis Chateaubriand (1960-1968)
Condominio Acionário (1968-1980)
Fundação 4 de junho de 1960 (57 anos)
Extinção 18 de julho de 1980 (37 anos)
Sucessora TV Manchete Recife
RedeTV! Recife
Prefixo ZYB 309
Cobertura Grande Recife

A TV Rádio Clube de Pernambuco, Canal 6, foi uma emissora de televisão da cidade do Recife, Pernambuco.

Pertencia aos Diários Associados e era uma das emissoras da Rede Tupi.

Início[editar | editar código-fonte]

Foi inaugurada em 1960. Sua inauguração oficial deu-se duas semanas antes da da TV Jornal do Commercio, mas seu funcionamento não foi anterior ao desta, que já vinha transmitindo imagens em caráter experimental alguns meses antes, com programas ao vivo e boa imagem, enquanto as transmissões do Canal 6 não tinham qualidade, nem havia programação, sendo exibida apenas a logomarca da Rede Tupi na maior parte do tempo.

Inicialmente, a exemplo da emissora concorrente, as programações eram locais, com pessoal advindo das rádios (Rádio Clube de Pernambuco e Rádio Jornal do Commercio). Muitos desses artistas transferiram-se, depois, para emissoras do Sudeste do Brasil, como José Santa Cruz, Lúcio Mauro, Aguinaldo Batista, Arlete Salles, José Augusto Branco, José Wilker, etc.

Incêndio[editar | editar código-fonte]

Em 1978 um incêndio atingiu grande parte do Palácio do Rádio,[1] destruindo o acervo do Canal 6.

As emissoras concorrentes se solidarizaram e a programação, precariamente, foi realizada com a ajuda da TV Jornal do Commercio, da TV Universitária e a TV Globo. Por algum tempo, a programação da TV Rádio Clube foi feita a partir de um caminhão de externas.

Liderança[editar | editar código-fonte]

Com a crise financeira passada pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, a TV Rádio Clube deixou de sentir a concorrência da TV Jornal no início dos anos 1970. A aquisição de novo equipamento digital levantou sua programação com melhores imagens, aliada ao fato de transmitir ao vivo a programação gerada em emissoras do Sudeste.

Crise[editar | editar código-fonte]

Na década de 1970, a crise nos Diários Associados levou junto também a TV Rádio Clube, apesar de ser a emissora que apresentava melhor balanço financeiro da rede.[2]

Em 18 de julho de 1980 engenheiros do Dentel cerraram seus transmissores.

O acervo e a concessão foram transferidos para a iniciante Rede Manchete, que arrematara 4 canais da falida Rede Tupi.[3]

Retorno[editar | editar código-fonte]

Anos depois de sua extinção, os Diários Associados retomaram o nome e ressurgiu, com nova identidade e nova freqüência, a TV Clube.

Referências

  1. O Palácio do Rádio foi construído para abrigar a pioneira Rádio Clube de Pernambuco, e nele também se instalaram a Rádio Tamandaré e, depois, a TV Rádio Clube, sendo sua antena transmissora erguida no terreno atrás da edificação.
  2. A TV Rádio Clube era a única emissora da Rede Tupi que honrava seus compromissos em dia. Transmitia 75% de programação própria.
  3. Atualmente o canal 6, no Recife, transmite o sinal da RedeTV!.


Precedido por
Canal 6 VHF de Recife
1960 - 1980
Sucedido por
TV Manchete Recife