Alfabeto árabe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Alfabeto Árabe)
Ir para: navegação, pesquisa

O Alfabeto árabe (em árabe: أبجدية عربية) é o principal alfabeto usado para representar a língua árabe, além de outros idiomas como o persa e línguas berberes. É o segundo alfabeto mais utilizado no mundo, atrás apenas do alfabeto latino.[1]

Até 1923, era usado também para escrever o turco[2] , quando foi substituído pelo alfabeto latino. A sua grande difusão deve-se principalmente ao facto de o Corão, o livro sagrado do Islão, estar escrito em alfabeto árabe. Esse alfabeto é escrito da direita para a esquerda, assim como o alfabeto hebraico.

Apesar de ser denominado de "alfabeto", na verdade a escrita árabe é um Abjad, ou seja, cada símbolo representa uma consoante. A representação das vogais é feita através de diacríticos colocados sobre ou sob as letras.

Nas línguas afro-asiáticas que utilizam a escrita árabe, as vogais geralmente não são representadas na escrita do dia a dia. Isso resulta de uma característica interessante das línguas afro-asiáticas em que as palavras são feitas a partir de uma base consonântica. Assim, um falante de uma dessas línguas afro-asiáticas consegue ler corretamente a palavra se essa for previamente conhecida. Por exemplo, a palavra peixe em árabe é "samaku" porém é escrita no alfabeto árabe somente com as letras que correspondem no alfabeto latino a S, M e K sendo escrita então desta maneira "smk" (سمك), o que torna difícil saber suas vogais sem conhecer a palavra, a não ser que estejam presentes na escrita os símbolos indicadores de vogais.

As línguas não afro-asiáticas que utilizam a escrita árabe (por exemplo, as línguas turcas) têm um sistema vocálico mais rico que o árabe (por exemplo, 9 vogais diferentes na língua cazaque). Pelo que se torna necessário utilizar outros mecanismos para representar as vogais. Essas línguas desenvolveram outros diacríticos para representar vogais inexistentes na língua árabe e/ou utilizam algumas consoantes da escrita árabe para representar vogais.

O Alfabeto árabe deriva da escrita aramaica (existe uma polémica, a nível académico, sobre sua origem, nabateia ou siríaca), de modo que pode ser comparado às semelhanças entre o alfabeto copta ou o alfabeto cirílico e o alfabeto grego. Tradicionalmente, existem algumas diferenças entre as versões ocidentais (magrebinas) e orientais desse alfabeto. Nomeadamente, no Magrebe, o fa e o qaf têm um ponto em baixo e em cima, respectivamente. A ordem das letras é também sensivelmente diferente (pelo menos quando são utilizadas como numerais). Contudo, a variante do norte de África tem sido abandonada excepto para uso caligráfico no próprio Magrebe, mantendo-se nas escolas corânicas (azoias) da África ocidental. As palavras em árabe são escritas da direita para a esquerda,[2] enquanto que os números árabes são escritos da esquerda para a direita.[3]

Letras[editar | editar código-fonte]

Máquina de escrever com caracteres árabes
Alfabeto árabe:
Letra Padrão Nome SAMPA
ا âlef
âlif a
ب bâ ba:? b
ت tâ ta:? t
ث thâ Ta:? T
ج jîm
dZi:m dZ
ح h.â X\a:? X\
خ khaa xa:? x
د dâl
da:l d
ذ thâl
Da:l D
ر r'aa
ra:? r
ز zai
za:j z
س si'n
si:n s
ش shîn
Si:n S
ص s'aad
s_ea:d s_e
ض d'aad
d_ea:d d_e
ط t'â t_ea:? t_e
ظ D'â D_ea:? D_e
ع 'ayn
 ?\ajn  ?\
غ ghaîn
Gajn G
ف faa
fa:? f
ق qâf
qa:f q
ك kâf
ka:f k
ل lâm
la:m l
م mîm mi:m m
ن nuun
nu:n n
ه hâ ha:? h
و waau
wa:w w
ى yâ ia:? i
ء (hamza)
hamza  ?¹
  1. o hamza ocorre normalmente como um pequeno acento sobre ا, و, ou ى. Há ainda duas variantes, cada uma usada em contextos espaciais: ٱ , آ.
Caracteres especiais árabes:[4]
Variantes mais comuns:
ى âlif maksura; variante de sufixo de ا; tem o valor de ى noutras situações
ligação entre ل e ا
ة tâ? marbuta; normalmente terminação feminina /at/, mas o /t/ é omitido, exceto em casos especiais; muda para ت quando sufixos são adicionados.
ّ xadda; marca a geminação de uma consoante; kasra (ver abaixo) faz a transição entre shadda e a consoante geminada, quando presente; não é usada de forma consistente nos textos modernos;
As vogais breves são apenas indicadas no Corão e nos livros de instrução de crianças.
ْ suku:n; marca uma consoante sem vogal a seguir
َ fatX\a; /a/ breve
ِ kasra; /i/ breve
ُ d'am:a; /u/ breve
Letras tanwiin:
ً , ٍ , ٌ usado para produzir os sufixos /an/, /in/, e /un/ respectivamente. ً usa-se normalmente em combinação com ا ‎( اً ).

Classificação das letras[editar | editar código-fonte]

No árabe, as letras são divididas em solares e lunares:[4]

  • Solares: São letras que pertencem ao grupo da letra (chīn), que inicia a palavra شمس (chams), que em português, significa sol. Quando o artigo definido ﻞﺍ (āl, junção de 'ālif + lām) precede as letras solares, o não é pronunciado, mas é escrito e assimila-se à letra solar seguinte, ou seja, transforma-se em consoante, a mesma que inicia o vocabulário que o procede. As letras são:
tā' thā' dāl dhāl rā' zāī sīn chīn Sād Dād Tah Zah lām nūn
  • Lunares: São letras que pertencem ao grupo da letra , que inicia a palavra ﺭﻤﻗ (qamar), que significa lua. Nas letras lunares, o é escrito e pronunciado. As letras lunares são:
'ālif bā' jīm Hā' khā' 'aīn ghāīn fā' qāf kāf mīm hā' ūāū īā'

Tipos de vogais[editar | editar código-fonte]

No alfabeto árabe, há dois tipos de vogais: vogais longas e vogais breves. As vogais longas são as três vogais do alfabeto, identificados na transliteração com um traço sobreposto nas letras. As vogais são: ('ālif) = ā, (ūāū) = ū e (īā') = ī. As vogais breves são sinais colocados sobre ou sob as letras. Os sinais são: َ (fatHa) = a ُ (Damma) = u e ِ (kasra) = i. Os sinais só aparecem no árabe clássico.[4]

Idiomas que utilizam o alfabeto árabe[editar | editar código-fonte]

Idiomas que já utilizaram o alfabeto árabe[editar | editar código-fonte]

Nour



Teclado =[editar | editar código-fonte]

Layout de teclado árabe do Mac
Layout de teclado árabe do Windows
Teclado árabe imposto a um layout de teclado QWERTY

Teclados projetados para diferentes nações têm layouts diferentes e a proficiência em um estilo de teclado, como o do Iraque não se transfere a proficiência em outro teclado, como da Arábia Saudita. As diferenças podem incluir a localização de caracteres não-alfabéticos.

Todos os teclados árabes permitem digitar caracteres romanos, como por exemplo, uma URL de um navegador. Assim, cada teclado árabe tem dois caracteres arábicos e romanos marcados nas teclas. Normalmente, os caracteres romanos de um teclado árabe estão em conformidade com o layout QWERTY, mas no Norte da África, onde o francês é a língua mais comum sendo digitada utilizando caracteres romanos, os teclados árabes são teclados AZERTY.

Quando queremos codificar uma forma particular de escrita de um caractere, existem códigos extra em Unicode que podem ser utilizados para expressar a forma exata da escrita desejada. A faixa de apresentação da forma árabe A (U+FB50 para U+FDFF) contêm as ligaduras enquanto a faixa de apresentação da forma árabe B (U+FE70 para U+FEFF) contém as variantes posicionais. Estes efeitos são melhor alcançado em Unicode usando o Zero-width joiner e o Zero-width non-joiner, uma vez que estas formas de apresentação são desaprovadas no Unicode, e geralmente deve ser usado somente dentro do software de processamento de texto, quando se utiliza Unicode como uma forma intermediária para a conversão entre codificações de caracteres ou para manter a compatibilidade com as implementações que dependem da embução do código de formas pictográficas.

Finalmente, a codificação Unicode do árabe está em ordem lógica, isto é, os caracteres são inseridos e armazenados na memória do computador na ordem em que eles são escritos e pronunciados sem se preocupar com a direção na qual eles serão exibidos em papel ou na tela. Novamente, é deixada para o motor de renderização para apresentar os caracteres na direção correta, usando características de texto bi-direcional em Unicode. A este respeito, se as palavras árabes nesta página são escritos da esquerda para a direita, é uma indicação de que o motor de renderização Unicode usada para exibi-los está fora de moda.[5]

Referências