Anarquismo sem adjetivos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O anarquismo sem adjetivos é uma idéia que defende que diferentes escolas de pensamento anarquistas podem e devem conviver simultaneamente. Dá espaço à voluntariedade das pessoas (sobre seus corpos, mentes e bens) para eleger o tipo de associação que considere cada um mais favorável e preconiza a livre experimentação de modelos legais e econômicos.

A origem do termo data do ano 1890, durante uma polêmica sobre um sistema econômico para o anarquismo entre os mutualistas, anarco-coletivistas e comunistas libertários de vários países, publicada no jornal francês La Révolte, quando Fernando Tarrida del Mármol enviou uma carta ao periódico expondo como se interpretava no movimento libertário espanhol a questão do desenvolvimento de uma sociedade anarquista:

[...] Somos anarquistas e defendemos a Anarquia sem adjetivos. Anarquia é um axioma e a questão econômica é algo secundário. Alguns dirão para nós que é por causa da questão econômica que a Anarquia é uma verdade; mas nós acreditamos que ser anarquista significa ser inimigo de toda autoridade e imposição, e por conseqüência, seja qual for o sistema que se preconize, é por considerá-lo a melhor defesa da Anarquía, não desejando impô-la a quem não a aceita.


Para estes anarquistas as preferências econômicas são consideradas de "importância secundária" frente à abolição de toda autoridade involuntária e permanente, e a livre experimentação é a única regra de uma sociedade livre. Rudolf Rocker disse sobre os diferentes tipos de anarquismo:

(apresentam) somente diferentes métodos da economia, possibilidades práticas que ainda não se comprovaram, e que o primeiro objetivo é garantir a libertade pessoal e social dos homens não importa sobre que base econômica ela se dê.


Anarquistas conhecidos que chegaram em algum momento a se considerarem eles próprios sem adjetivos, foram Errico Malatesta e Voltairine de Cleyre. Atualmente também existem anarquistas que se denominam "sem adjetivos":

Não tenho nenhum prefixo ou adjetivo para o meu anarquismo. O sindicalismo creio que pode funcionar, como pode o anarcocapitalismo de mercado livre, o anarco-comunismo, inclusivo anarco-ermitãos, dependendo da situação.
Fred Woodworth, do livro Vozes anarquistas, de Paul Avrich

Veja também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Anarquismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.