Arte das Astúrias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Monumentos de Oviedo e do Reino das Astúrias *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Santianes de Pravia.jpg
Santianes de Pravia
País  Espanha
Tipo Cultural
Critérios i, ii, iv
Referência 312
Região** Europa e América do Norte
Coordenadas 43° 21′ N 05° 50′ W
Histórico de inscrição
Inscrição 1985  (9ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

O pré-românico asturiano é uma arte englobada dentro do pré-românico e que se localiza na Península Ibérica adjacente ao Mar Cantábrico, livre da ocupação muçulmana no final do século VIII (depois da derrota de Guadalete e posterior invasão sarracena e até começos do século X, em que é absorvida pela arte românica vinda de França.

Os monumentos de arte pré-românica nas Astúrias são expoentes da pequena civilização que se ia forjando na região cantábrica. Neste sentido, a arte asturiana é, junto com a catalã, uma das principais referências do pré-românico na Espanha; se bem que, nesta última, as influências lombardas são evidentes, na arte pré-românica asturiana faz-se sentir, sobretudo, a influência carolíngia.

A natureza frondosa e a distância do mundo dos homens faziam dos vales asturianos um lugar ideal para o recolhimento, a oração, e o encontro com o divino. A proliferação de topónimos como Valdediós ou Ribera Sacra faz referência àqueles tempos em que comarcas inteiras foram colonizadas por mosteiros.]]

No entanto, apesar de que, tradicionalmente, se fossem acentuando os vínculos entre o estilo asturiano e o visigótico, alguns autores não deixam de salientar o facto de que provavelmente boa parte das suas características derivem da arte romana e paleocristã dos quais existem alguns expoentes em território asturiano. Também há certas influências autóctones, puramente astures e, neste sentido, nalguns monumentos pré-românicos, como San Miguel de Lillo, podem observar-se medalhões onde surgem gravados motivos pagãos como a hexapétala ou a espiral solar, que ainda hoje se empregam para decorar os espigueiros asturianos.

A arte pré-românica asturiana pode estruturar-se no seguintes períodos:

Em conjunto com todas estas obras arquitectónicas, desenvolveram-se no Reino das Astúrias a ourivesaria refinada, cujos expoentes mais conhecidos são a Cruz dos Anjos, a Cruz da Vitória e a Caixa das Ágatas.

Lista de obras pré-românicas das Astúrias[editar | editar código-fonte]

Arquitectura[editar | editar código-fonte]

Cripta de Santa Leocadia, da catedral de Oviedo
Capilla de San Miguel, na catedral de Oviedo

Restos arquitectónicos e escultóricos dispersos[editar | editar código-fonte]

  • San Andrés de Bedriñana (Villaviciosa)
  • San Martin de Argüelles (Siero)
  • San Miguel de Villardeveyo (Llanera)
  • Santa Eulalia de Morcín (Morcín)
  • San Martín de Laspra (Castrillón)
  • San Cipriano de Pillarno (Castrillón)
  • San Lorenzo de Cortina (Avilés)
  • Igreja de San Francisco (Avilés) (Avilés)
  • Santiago de Sariego (Sariego)
  • San Román de Sariego (Sariego)
  • Santo Tomé de Priandi (Nava)
  • Capilla del cementerio de Nava (Nava)
  • San Bartolomé de Puelles (Villaviciosa)
  • San Martín de Villaviciosa (Villaviciosa)
  • San Martín de Salas (Salas)
  • San Miguel de Bárcena (Tineo)
  • San Pedro de Ese de Calleras (Tineo)
  • Tablero de cancel Prerrománico (Candamo)

Outros[editar | editar código-fonte]

  • Cruz de los Ángeles (Oviedo)
  • Cruz de la Victoria (Oviedo)
  • Caja de las Ágatas (Oviedo)

UNESCO[editar | editar código-fonte]

Em 1985, a arte das Astúrias representado pelos monumentos de Oviedo e do Reino das Astúrias foi incluída na lista de Patrimônio Mundial da UNESCO.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]