Bacia de formação de ciclones tropicais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Bacia de formação de ciclone tropical é uma área oceânica determinada meteorologicamente onde ciclones tropicais normalmente se formam. Embora haja várias bacias de formação de ciclones tropicais, meteorologistas consideram que sete regiões oceânicas do planeta sejam as principais.

Bacias principais[editar | editar código-fonte]

  1. Oceano Pacífico norte ocidental: ocorrências de tempestade tropical nesta região frequentemente afetam a China, Japão, as Filipinas e Taiwan. Esta é a bacia mais ativa e responde por um terço da atividade de ciclones tropicais no mundo. Várias agências de meteorologia acompanham os sistemas formados nessa região, porém a Agência Meteorológica do Japão (AMJ) nomeia oficialmente os sistemas.
  2. Oceano Pacífico norte oriental: esta é a segunda bacia mais ativa no mundo e também é a mais densa (um grande número de tempestades para uma pequena área de oceano). Tempestades que se formam nesta bacia podem afetar o México ocidental, a costa Pacífica da América Central e em ocasiões extremamente raras, a Califórnia e o Havaí. O Centro Nacional de Furacões e o Centro de Furacões do Pacífico Central acompanham oficialmente os ciclones (furacões) formados nesta região.
  3. Oceano Pacífico Ocidental Sul: as tempestades nesta região afetam a Austrália e a Oceania em grande parte. A previsão é feita pelo Bureau of Meteorology, da Austrália, pelo Serviço Meteorológico de Fiji e pelo Centro de Aviso de Ciclone Tropical de Papua-Nova Guiné.
  4. Oceano Índico Norte: esta bacia é dividida em duas áreas, a Baía de Bengala e o Mar Arábico, sendo a Baía de Bengala dominante (cinco a seis vezes mais atividades). Ciclones tropicais que se formam nesta bacia são os que historicamente mais tiram vidas. O Ciclone de Bhola de 1970 matou 200.000 pessoas e mais recentemente o ciclone Sidr matou mais de três mil. Nações afetadas por esta bacia incluem a Índia, Bangladesh, Sri Lanka, Tailândia, Birmânia e Paquistão e todos estes países emitem previsões e advertências na região. Mas a agência meteorológica oficial designada pela OMM seja o Departamento Meteorológico da Índia (DMI).
  5. Oceano Índico sudeste: tempestades nesta região afetam a Austrália e Indonésia e são previstas pelo Bureau of Meteorology e pela Agência Meteorológica e Geofísica da Indonésia.
  6. Oceano Índico sudoeste: esta bacia é a menos compreendida, devido a uma falta de dados históricos. Ciclones aí formados atingem Madagascar, Moçambique, Ilhas Maurício, Quênia e Tanzânia, e estas nações emitem previsões e advertências para a bacia, embora a Météo-France acompanhe os ciclones tropicais, oficialmente designado pela OMM.
  7. Bacia Atlântico norte: é a mais estudada de todas as bacias tropicais. O Atlântico Norte inclui o Oceano Atlântico, o Mar do Caribe e o Golfo do México. Os Estados Unidos, México, América Central e as Ilhas Caribenhas são afetados por tempestades nesta bacia. Previsões para todas as tempestades são emitidas pelo Centro Nacional de Furacões em Miami, Flórida e pelo Centro Canadense de Furacões, em Halifax, Nova Escócia, Canadá. Ciclones tropicais que golpeiam o México, América Central, e nações das Ilhas Caribenhas frequentemente causam danos imensos.
Ícone de esboço Este artigo sobre ciclones tropicais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.