Cachoeirinha (Rio Grande do Sul)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cachoeirinha
"Uma nova cidade"
Bandeira de Cachoeirinha
Brasão de Cachoeirinha
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 15 de maio de 1966 (48 anos)
Gentílico cachoeirinhense
Prefeito(a) Luiz Vicente da Cunha Pires (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cachoeirinha
Localização de Cachoeirinha no Rio Grande do Sul
Localização de Cachoeirinha no Brasil
29° 57' 03" S 51° 05' 38" O29° 57' 03" S 51° 05' 38" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Metropolitana de Porto Alegre IBGE/2008 [1]
Microrregião Porto Alegre IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Porto Alegre
Municípios limítrofes Norte: Sapucaia do Sul e Esteio;
Sul: Alvorada e Porto Alegre;
Leste: Gravataí;
Oeste: Canoas
Distância até a capital 0 1 km
Características geográficas
Área 43,766 km² [2]
População 119 100 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 2 721,29 hab./km²
Altitude 10 m
Clima Subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,813 muito alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 2 839 759,406 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 24 229,41 IBGE/2008[5]
Página oficial

Cachoeirinha é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Pertence à mesorregião Metropolitana de Porto Alegre. Localiza-se junto ao rio Gravataí, no sul do país.

O município fica situado em um ponto estratégico na Região Metropolitana de Porto Alegre, com acesso facilitado aos municípios vizinhos. O município faz divisa com Porto Alegre, Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, Gravataí e Alvorada. O feriado facultativo de Cachoeirinha é no dia 15 de Maio, dia da emancipação. Cachoeirinha é conhecida por ter um grande distrito industrial e ter a sede de grandes empresas de diversos ramos.

História[editar | editar código-fonte]

A povoação da então vila Cachoeirinha começou em 1763, quando cerca de mil índios, oriundos dos Sete Povos das Missões, ocuparam as terras às margens do rio Gravataí, tendo a pecuária e a agricultura como atividades predominantes. A origem do nome do município deve-se a existência de uma pequena cachoeira que havia próximo a ponte sobre o rio Gravataí que tinha um estilo Açoriano, e acabava impedindo a navegação, principalmente na época da estiagem. No passado, os 43 km² do município pertenciam ao Coronel João Batista Soares da Silveira e Souza, e era um distrito de Gravataí. Em 1923, o Coronel veio a falecer e seus herdeiros iniciaram a divisão das terras. Nasceu em 1925, a ponte de ferro, que terminou virando símbolo da cidade. Em 1928, o governo estadual ordenou a dinamitação da rocha que originava a queda d’água, em virtude da dragagem e abertura do canal no rio, para facilitar a navegação que era importante meio de transporte entre os municípios de Santo Antônio da Patrulha, Gravataí e Porto Alegre.

Política[editar | editar código-fonte]

O Poder Executivo do município de Cachoeirinha é representado pelo prefeito e seu Gabinete de Secretários, seguindo o modelo proposto pela Constituição Federal. O Poder Legislativo é representado pela Câmara de Vereadores, composta por 17 vereadores eleitos para cargos de quatro anos. Cabe à Câmara elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao Executivo, especialmente o orçamento municipal.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Flora[editar | editar código-fonte]

A vegetação do município é constituída de campos, mata e mata-galerias. As coxilhas são recobertas pelo capim forquilha e pastagem comum.

A proteção ao meio ambiente, sua preservação e recuperação, recebe especial atenção no município, tanto através de ações efetivas da comunidade como do ponto de vista legal, com a aprovação de leis e decretos. O Parque Municipal Tancredo Neves, com 17 hectares de área, possui exemplares centenários, como figueiras com mais de 300 anos, além de variados espécimes de flora e fauna regionais, protegidos pela fiscalização. Parte deste parque é destinado ao Centro de Educação Ambiental, que atua na pesquisa e produção de mudas e espécimes nativas e na educação de crianças da rede municipal de ensino.

O município tem ainda um horto florestal localizado ao lado da rodovia RS118.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

A bacia hidrográfica de Cachoeirinha é constituída pelo rio Gravataí e seus três afluentes. O rio tem suas nascentes no município de Santo Antônio da Patrulha, com área de drenagem de 2.800 km², apresentando vazão média de 28 m³/s, percorrendo um total de 39 km.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Na década de 1970, Cachoeirinha foi um dos municípios gaúchos com maior crescimento populacional. A cidade conta com 117.203 habitantes que se dividem em 43,7 km² de área territorial. A maioria absoluta da população mora na zona urbana, com apenas 700 moradores na chamada zona rural.

Religião[editar | editar código-fonte]

Segundo o censo demográfico realizado em 2010, pelo IBGE, o municipio conta com a seguinte composição religiosa: 65% declaram-se católicos; 21,90% declaram-se evangélicos; 7,10% declaram-se sem religião; 3,60% declaram-se espíritas; 2,40% declaram-se umbandistas.

Educação[editar | editar código-fonte]

Escolas municipais, estaduais e particulares são responsáveis pelo ensino de milhares de crianças e jovens. Cumprindo os preceitos constitucionais, Cachoeirinha priorizou em sua rede o ensino fundamental, onde está inscrita a grande maioria dos alunos, distribuídos em 20 escolas municipais. Também existem 15 escolas municipais e 8 particulares. Outras sete escolas estaduais e três particulares são responsáveis pela sequência do ensino, oferecendo cursos técnicos, profissionalizantes. Quanto ao ensino superior, a cidade conta com uma faculdade particular. A proximidade de Cachoeirinha com outras cidades permite o fácil deslocamento de estudantes para cerca de 11 universidades.

Cultura[editar | editar código-fonte]

A mais popular das tradições do povo gaúcho tem em Cachoeirinha um confortável e bonito Centro de Tradições. É o CTG Rancho da Saudade, situado junto a um parque de rodeios, onde são realizados eventos que reúnem artistas, ginetes e milhares de pessoas. A ronda crioula, realizada anualmente no município, recebeu o reconhecimento do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, sendo incluída no calendário oficial. Os rodeios realizados em Cachoeirinha atraem pessoas de várias cidades do Brasil.

Conta com o chamado Parcão de Cachoeirinha local de lazer, onde se pode correr, praticar exercícios físicos, além do local suportar diversos eventos da cidade.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Pessoas de notabilidade nascidas em Cachoeirinha ou, ainda que nascidas em outras localidades, ligadas biograficamente à cidade:

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cachoeirinha (Rio Grande do Sul)