Comunidade Ahmadi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Liwa-e-Ahmadiyya, Flag of Ahmadiyya
Mirza Ghulam Ahmad
Mesquita Baitul Futuh em Londres.

Comunidade Ahmadi ou simplesmente Ahmadiyya é um movimento religioso muçulmano fundado na Índia por Mirza Ghulam Ahmad (1835-1908).

Proclamando-se instrumento da decisão divina que o capacitara para realizar missão redentora da humanidade, Mirzã afirmava ser uma metamorfose do deus Krishna e, como tal, um guia (mahdi) dos homens. O movimento, embora combatido por alguns segmentos da sociedade indiana, progrediu, mantendo-se atuante através de seus partidários, desenvolvendo contínua e persistente ação missionária. Seus adeptos buscavam, principalmente, apoio das camadas superiores da população. Em Londres, edificaram a mesquita Baitul Futuh ao mesmo tempo que editavam numerosas publicações a respeito de sua doutrina, distribuídas pelo mundo inteiro em vários idiomas. Uma das suas idéias chama a atenção: para os ahmadiyya, Jesus foi retirado da cruz ainda com vida e, posteriormente, curado de suas chagas, vindo finalmente a morrer na cidade de Caxemira (antigo Estado da Índia) com a idade de 120 anos. O seu principal centro de irradiação é o Paquistão onde, em 1953, fomentaram várias rebeliões. Considerados não-muçulmanos desde 1974, esses sectários são osperosos missionários do Islã, principalmente no continente africano.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Comunidade Ahmadi