Gnosticismo cristão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Gnosticismo cristão é um termo utilizado pelo estudiosos com uma grande variedade de sentidos e níveis de especificidade. O gnosticismo cristão é uma fusão de símbolos bíblicos e gnósticos da salvação, que constituiu a heresia mais séria a ameaçar o evangelho em território helenista.[1]

Gnosticismo cristão e gnosticismo não cristão[editar | editar código-fonte]

O gnosticismo não cristão é o que é referido em alguns tratados do Nag Hammadi mas principalmente no esoterismo hebraico enquanto o gnosticismo cristão é o geralmente referido como dualista.[2] O gnosticismo foi inicialmente definido no contexto cristão[3] [4] embora alguns estudiosos supõem que o gnosticismo se desenvolveu antes ou foram contemporâneos do cristianismo, não há textos gnósticos até hoje descobertos que sejam anteriores ao cristianismo[5]

Para G. H. MacRae, os textos de Nag Hammadi não relevema nenhum documento pré-cristão, tratando-se de um modelo de desenvolvimento no interior do gnosticismo que levaria de um mito gnóstico a uma versão cristianizada, ele diz "Se este movimento corresponde à gênese do próprio gnosticismo, a sua importância está no fato de que o chamado gnosticismo cristão é um fenômeno secudários, não só ao cristianismo mas ao próprio gnosticismo".[6]

Mesmo James M. Robinson, um defensor notável do gnosticismo pré-cristão, admitiu "o gnosticismo pré-cristão, como tal, dificilmente é atestado de modo a resolver este debate de uma vez por todas.[7] .

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bernard Sesboüé e J. Wolinski, O Deus da salvação, São Paulo, Edições Loyola, 2002, ISBN 978-85-15-02038-6

Referências

  1. Carl E. Braaten & Robert W. Jenson. Dogmática cristã. Vol. I. Editora Sinodal; ISBN 978-85-233-0206-1. p. 51.
  2. Attilio Mastrocinque. From Jewish Magic to Gnosticism. Mohr Siebeck; ISBN 978-3-16-148555-8. p. 204.
  3. Adolf von Harnack (1885) definiu como uma "helenização aguda do cristianismo". Moritz Friedländer (1898) defendeu origem judaica helenística enquanto Wilhelm Bousset (1907) defendeu origens persas.
  4. Karen L. King, What is Gnosticism? (2005) "Bousset considerou que o gnosticismo era uma religião pré-cristã, existindo ao lado do cristianismo. Era um produto Oriental, anti-judeu e anti-helenista..."
  5. "Até esta fase, ainda não foram encontrados quaisquer textos gnósticos que antecedem claramente a origem do cristianismo." J. M. Robinson, "Sethians and Johannine Thought: The Trimorphic Protennoia and the Prologue of the Gospel of John" em The Rediscovery of Gnosticism, vol. 2, Sethian Gnosticism, ed. B. Layton (Leiden: E. J. Brill, 1981), 662.
  6. FABRIS, Rinaldo. Problemas e perspectivas das ciências bíblicas. Edicoes Loyola; ISBN 978-85-15-00871-1. p. 97.
  7. J. M. Robinson, "Jesus: From Easter to Valentinus (Or to the Apostles' Creed)," Journal of Biblical Literature, 101 (1982), p.5.
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.