Obeah

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Obeah é uma forma de religião ou culto de ancestrais africanos que tem raízes em comum como o candomblé do Brasil, com a santeria de Cuba e com o vudu do Haiti. Também é associada à igreja Batista espiritual. No patois local, Obeah Mon ou Obeah Man significa "pai dos santos".

É uma mistura de rituais e práticas tradicionais da África ocidental com crenças (principalmente cristãs) que foram ensinadas aos escravos africanos pelos seus captores europeus.

Os rituais incluem o uso de substâncias alucinógenas e opiáceas, extraídas de veneno de cobra, peçonha de sapo e certas raízes, cuja composição química final é similar à escopolamina, atualmente usada na farmacopéia psiquiátrica e anestesiológica.[carece de fontes?]

É comum que os jamaicanos não se auto-refiram como seguidores da obeah, porém são freqüentes os pastores evangélicos e padres católicos que crêem nos amuletos da obeah.[carece de fontes?] Caminhando-se pelas ruas de Kingston vêem-se os amuletos de obeah pendurados às portas incluso de grandes complexos hoteleiros.[carece de fontes?]

Portal A Wikipédia possui o
Portal do Ocultismo


Origem[editar | editar código-fonte]

O termo Obeah, Obiah ou Obia pode ser tomado como adjetivo, e Obe ou Obi como substantivo. então os homens e mulheres Obiah são os praticantes do Obi. Uma etimologia provável do termo: "A serpente, na língua egípcia, era chamada Ob ou Aub.", "Obion é ainda o nome egípcio para serpente."-- "Moisés, em nome de Deus, proíbe os Israelitas de mesmo perguntar sobre o demônio Ob, que é traduzido em nossa Bíblia, encantador ou mago, divinator aut sortilegus.", "A mulher de Endor é chamada Oub ou Ob, significando pitonisa, e Oubaios (citado de Horus Apollo) era o nome do basilisco ou serpente real, emblema do sol, e uma divindade oracular ancestral da Africa."[1] Entretanto, apesar da possível origem do termo ser egípcia, as evidências apontam que estes cultos ofídicos africanos não são derivados dos cultos egípcios, mas são autóctones.[2]

Em relatos como governador da então colônia britânica, o bucaneiro "sir" Henry Morgan menciona "cultos africanos, perpetrados pelos negros, que podem causar a morte de feitores de escravos e senhores muito cruéis".[3]

A religião tem suas raízes nos cultos fon ao Deus Serpente, entidade celestial, chamada de Damballah Weddo no centro religioso de Ouidah no antigo Daomé, atual Benin.[4]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Obeah é praticado em Suriname, Jamaica, Haiti, Ilhas Virgens, Trinidad e Tobago, Guiana, Belize, as Bahamas, São Vicente e Granadinas, Barbados e muitos outros países caribenhos.

Outros[editar | editar código-fonte]

Obeah também é o nome de umas das disciplinas do Clã de vampiros Salubri do RPG Vampiro: A Máscara.

Referências

  1. Joseph J. Williams, S.J.. Voodoos and Obeahs (em inglês). [S.l.: s.n.]. Cap. IV: Origins of Obeah, pg. 109-110
  2. Joseph J. Williams, S.J.. Voodoos and Obeahs (em inglês). [S.l.: s.n.]. Cap. I: African Ophiolatry, pg. 3-4
  3. "Obeah:its origins" em "World's Sacred Texts"
  4. Joseph J. Williams, S.J.. Voodoos and Obeahs (em inglês). [S.l.: s.n.]. Cap. II: Serpent Cult at Whydah

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Joseph J. Williams, S.J.. Voodoos and Obeahs: Phases of West India Witchcrafs (em inglês). 2. ed. Binghamton, N. Y., E.U.A: Dial Press Inc., 1932. em Voodoo and Obeahs Index (em inglês). Visitado em 26-08-2009.
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre etnologia ou grupos étnicos é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.