Country rock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Country Rock)
Ir para: navegação, pesquisa
Country Rock
Origens estilísticas Folk rock - Música country - Country folk
Contexto cultural Fim dos anos 1960, Sul e Oeste dos Estados Unidos
Instrumentos típicos guitarra (acústica ou elétrica), piano bateria, vocal, baixo, por vezes são usados outros instrumentos
Popularidade Baixa - Média
Formas derivadas Roots rock - Southern rock - Heartland rock - Cowpunk - Alt.country

Country Rock é um sub-gênero da música popular, formado a partir da fusão do rock com a música country.

O termo é geralmente usado para se referir aos músicos de rock que começou a gravar rock com acento "country" no final dos anos 1960 e início dos anos 1970, como Bob Dylan e The Byrds e foi bastante popular nos anos 1970 com artistas como Emmylou Harris e os Eagles. os dias atuais.

História[editar | editar código-fonte]

O Rock and roll tem sido muitas vezes visto como uma combinação do R&B com a música country, uma fusão particularmente evidente no rockabilly dos anos 1950,[1] e houve a troca de influências em toda a história de ambos os gêneros, entretanto, o termo country-rock é geralmente usado para se referir aos músicos de rock do final dos anos 1960 e início dos anos 1970 que começaram a gravar discos de rock com temática, estilos vocais e instrumentos adicionais, mais caracteristicos do country como o pedal steel.[2]

Origens[editar | editar código-fonte]

Influências Country podem ser ouvidas em discos de rock na década de 1960, incluindo as faixas do álbum Beatles for Sale (1964) (I'll Cry Instead, I Don't Want to Spoil the Party e Baby's in Black sendo alguns exemplos), e em trabalhos de artistas como Rolling Stones ("High and Dry", de 1966) e Buffalo Springfield ("Go and Say Goodbye", também de 1966 e "Kind Woman", de 1968)[2] .

Em 1966, artistas de rock enclinavam cada vez mais para a psicodelia e o experimentalismo, Bob Dylan encabeçou o revival da volta raízes quando foi para Nashville para gravar o álbum Blonde on Blonde, com notáveis músicos locais, como Charlie McCoy[3] e seus álbuns subseqüentes mais claramente influenciadas pelo country, John Wesley Harding (1967) e Nashville Skyline (1969), tem sido visto como a criação do gênero country folk, uma rota seguida por uma série de, em grande parte acústicos, músicos folk.[3]

Dylan também foi seguido por The Byrds, banda criada por Gram Parsons em 1968. No início de 1968, Parsons tinha lançado Safe at Home (embora a gravação principal para o álbum teve lugar em 1966) com a International Submarine Band, que fez uso extensivo de pedal steel e é visto por alguns como o primeiro álbum de country-rock[2] . O resultado do trabalho de Parsons em The Byrds foi Sweetheart of the Rodeo (1968), considerado uma das gravações mais influentes do gênero[2] . The Byrds continuaram por um breve período na mesma linha, Parsons, mas deixou a banda logo após o álbum ser lançado para ser acompanhado por outro ex-membro do The Byrds Chris Hillman na formação de The Flying Burrito Brothers. Ao longo dos dois anos seguintes, eles gravaram os álbuns The Gilded Palace of Sin (1969) e Burrito Deluxe (1970), que ajudou a estabelecer a respeitabilidade e os parâmetros do gênero, antes de Parsons partiu para uma carreira solo[2] .

Popularidade[editar | editar código-fonte]

Country rock foi um estilo bastante popular na cena musical da Califórnia da década de 1960, e foi adotado por bandas como Hearts and Flowers, Poco (formado por Furay Richie, ex-integrante do Buffalo Springfield) e New Riders of the Purple Sage[2] . Alguns artistas de folk-rock seguiram no gênero dos Byrds, entre eles o Brummels Beau[2] e a Nitty Gritty Dirt Band.[4]

Uma série de artistas também teve um renascimento através da adoção da sonoridade, incluindo: Everly Brothers, cuja álbum Roots (1968) é geralmente considerado um dos seus melhores trabalhos, o ex-ídolo teen Ricky Nelson, que se tornou o vocalista da banda Stone Canyon, John Fogerty deixou a banda Creedence Clearwater Revival para fazer um som country no Blue Ridge Rangers;[5] Mike Nesmith que formou a First National Band após sair do The Monkees, e Neil Young, que entrou e saiu do gênero ao longo de sua carreira[2] .

Um dos poucos artista do country que adicionaram sonoridade rock foi a banda de bluegrass The Dillards[2] .

O maior sucesso comercial de uma banda de country rock ocorreu no anos 70, com os Doobie Brothers misturando elementos do R&B, Emmylou Harris (backing vocal que trabalhou para Parsons), tornou-se a;rainha do country-rock" e Linda Ronstadt[6] .

Ex-integrantes da banda Ronstadt passaram a integrar o Eagles (composta por membros do Flying Burrito Brothers, Poco e Canyon Stone Band), que emergiu como um das mais bem sucedida bandas de country rock de todos os tempos, produzindo álbuns que incluiu Desperado (1973) e Hotel California (1976).[6]

Legado[editar | editar código-fonte]

Fora do universo de artistas do gênero, o gênero exerceu influência sobre os artistas de outros gêneros, incluindo The Band, The Grateful Dead, Creedence Clearwater Revival, The Rolling Stones, Stevie Ray Vaughan, ZZ Top e o trabalho solo de George Harrison[2] . Ele também desempenhou um papel no desenvolvimento do Southern rock, que, embora em grande parte derivado do blues-rock, tinha uma cadência diferente, e abriu caminho para desenevolvimento do Country alternativo[2] .

O gênero perdeu sua popularidade ainda na década de 1970, mas alguns artistas consagrados, como Neil Young, que continuou a gravar country-rock no século XXI.

O Country rock sobreviveu como como objeto de culto no Texas, onde bandas como The Flatlanders, Ely Joe, Butch Hancock, Jimmy Dale Gilmore e a banda californiana Richard Brooker mantêm vivo o estilo[2] .[7]

Outros artistas produziram gravações ocasionais no gênero, incluindo Elvis Costello no álbum Almost Blue (1981)[2] Lady Gaga no álbum Born This Way (2011) e Robert Plant no seu álbum Raising Sand que foi um dos álbuns de maior sucesso comercial em 2007[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal do Rock.


Referências

  1. B. Horner and T. Swiss, Key terms in popular music and culture (Wiley-Blackwell, 1999), p. 104.
  2. a b c d e f g h i j k l m V. Bogdanov, C. Woodstra and S. T. Erlewine, All music guide to rock: the definitive guide to rock, pop, and soul (Backbeat Books, 3rd edn., 2002), p. 1327.
  3. a b K. Wolff, O. Duane, Country Music: The Rough Guide (Rough Guides, 2000), p. 392.
  4. P. Buckley, The Rough Guide to Rock (Rough Guides, 3rd edn., 2003), p. 730.
  5. [1]
  6. a b N. E. Tawa, Supremely American: popular song in the 20th century: styles and singers and what they said about America (Scarecrow Press, 2005), pp. 227-8.
  7. P. Buckley, The Rough Guide to Rock (Rough Guides, 3rd edn., 2003), pp. 145-6.
  8. "The Top 50 Albums of 2007". Rolling Stone. 17 de Dezembro de 2007.


Ícone de esboço Este artigo sobre Rock é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.