Beatles for Sale

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Beatles for Sale
Álbum de estúdio de Os Beatles
Lançamento 4 de dezembro de 1964 (49 anos)
Gravação Abbey Road, 14 de agosto a 26 de outubro de 1964
Gênero(s) Rock and roll
Duração 34:13
Gravadora(s) Parlophone
PMC 1240 (mono)
PCS 3062 (estéreo)
CDP 7 46438 2
Produção George Martin
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Os Beatles
Último
Último
A Hard Day's Night
(1964)
Help!
(1965)
Próximo
Próximo
Singles de Beatles for Sale
  1. "No Reply"
    Lançamento: 4 de Dezembro de 1964
  2. "Eight Days a Week"
    Lançamento: 15 de Fevereiro de 1965

Beatles for Sale é o quarto álbum do The Beatles, lançado em dezembro de 1964.

Quando do lançamento de "Beatles For Sale", a beatlemania estava a todo vapor e o sucesso do filme/álbum "A Hard Day's Night" havia trazido o reconhecimento de público e crítica. Neste disco os Beatles repetiram a fórmula "Covers" (dentre os quais a releitura definitiva de "Rock And Roll Music" de Chuck Berry) e composições próprias, onde destacam-se "Eight Days A Week" e "No Reply".

Faixas[editar | editar código-fonte]

  • Todas as músicas foram compostas por Lennon/McCartney, exceto as notadas.

Lado A

N.º Título Duração
1. "No Reply"   2:15
2. "I'm a Loser"   2:31
3. "Baby's in Black"   2:02
4. "Rock and Roll Music" (Chuck Berry) 2:32
5. "I'll Follow the Sun"   1:46
6. "Mr. Moonlight"   2:33
7. "Kansas City/Hey-Hey-Hey-Hey!" (Jerry Leiber, Mike Stoller e Richard Penniman) 3:10

Lado B

N.º Título Duração
1. "Eight Days a Week"   2:44
2. "Words of Love" (Buddy Holly) 2:12
3. "Honey Don't" (Carl Perkins) 2:55
4. "Every Little Thing"   2:01
5. "I Don't Want to Spoil the Party"   2:33
6. "What You're Doing"   2:30
7. "Everybody's Trying to Be My Baby"   2:23

História[editar | editar código-fonte]

Os Beatles estavam exaustos das tournês e gravações que vinham realizando. Dois meses e oito dias após gravarem o terceiro álbum A Hard Day's Night, eles voltaram ao estúdio para gravar Beatles For Sale. Haviam acabado também uma tournê pela Austrália, Nova Zelândia, Finlândia, Dinamarca e Suécia e feito várias aparições em programas de TV e de rádio na Inglaterra. Isso os levou a incluir alguns covers em seu novo álbum. Nos dois primeiros álbuns, os Beatles já haviam incluído alguns covers, mas no terceiro só incluíram composições próprias. Talvez por isso, alguns críticos consideraram Beatles For Sale o álbum mais fraco da carreira dos Beatles. Não pela qualidade dos covers escolhidos mas por um retorno aos covers, era como se eles tivessem voltado um passo atrás na elaboração de novas e próprias canções. Foi o quarto álbum do grupo em apenas 21 meses desde o primeiro.

Durante as seções de Beatles For Sale, os Beatles gravaram ainda as músicas "I Feel Fine" e "She's A Woman" que foram lançadas no mesmo compacto, mas não estiveram presentes no álbum. "I Feel Fine" é uma música de John, embora creditada a Lennon/McCartney. A música trouxe um riff de guitarra próprio e pulou direto ao primeiro lugar das paradas de sucesso. "She's a Woman" trouxe Paul nos vocais em uma clara influência do estilo de vocal feito pelo cantor Little Richard.

Nos Estados Unidos, a maioria das músicas foram lançadas em um álbum chamado Beatles'65.

Sobre as músicas[editar | editar código-fonte]

Covers[editar | editar código-fonte]

Várias músicas escolhidas para o álbum já haviam sido tocadas ao vivo por eles na época em que não eram conhecidos do grande público, em shows em Hamburgo ou no Cavern Club de Liverpool. George aparece cantando "Everybody's Trying To Be My Baby" e Ringo "Honey Don't" ambas de Carl Perkins.

Foi inspirado em Little Richard que Paul cantou um medley de "Kansas City" e "Hey, Hey, Hey, Hey". John canta "Rock And Roll Music" de Chuck Berry de forma magistral. A música fez parte do repertório da turnê de 66 dos Beatles. John canta ainda "Mr. Moonlight" de Roy Lee Johnson. E John e Paul dividem o vocal do cover de Buddy Holly, "Words Of Love".

Composições de Lennon/McCartney[editar | editar código-fonte]

  • John é o vocalista principal e principal compositor das duas primeira músicas. "No Reply" traz pela primeira vez John compondo uma história por inteiro. Em "I'm A Loser", John já começa a compor em um tom mais autobiográfico, influenciado pela música de Bob Dylan (segundo o livro Complete Beatles Chronicles de Mark Lewisohn). Ele compôs também "I Don't Want To Spoil The Party", que ele dizia ser uma canção muito pessoal sua.
  • Paul compôs a balada "I'll Follow The Sun" quando tinha 16 anos, e seu professor o levou com a turma da escola para um passeio pelo campo num dia ensolarado. É de sua autoria também as música "Every Little Thing" e "What You're Doing".
  • John e Paul compuseram juntos as músicas "Eight Days A Week" e dividem o vocal da música. Dividem o vocal de "Baby's In Black", cuja composição foi feita pelos dois mas com uma participação maior de John.

Por um acordo firmado, todas as músicas compostas tanto por Paul como por John são creditadas a Lennon/McCartney.

Capa[editar | editar código-fonte]

A foto tirada pelo fotográfo Robert Freeman, o mesmo da capa de With the Beatles. Foi tirada em pleno outono, no Hyde Park em Londres.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de The Beatles é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.