Rock instrumental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde janeiro de 2011). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Rock Instrumental
Origens estilísticas Rock and Roll
Contexto cultural 1950s e 1960s Estados Unidos
Instrumentos típicos Guitarra eléctrica, baixo, bateria
Popularidade Mais popular no final de 1950s e início dos 1960s
Subgêneros
Surf rock - post-rock

Rock Instrumental é a música de rock & roll que ganhou força no fim dos anos de 1950 nos Estados Unidos, caracterizada pela ausência de vocal, sendo valorizada somente a condução instrumental. Faz parte da chamada música instrumental popular.

É pioneira em experimentalismo e flerta bastante com a música folk e música regional.

História[editar | editar código-fonte]

A música instrumental já era difundida antes da anos 50 e foi importante para o desenvolvimento do rock 'n' roll, como o bluegrass, western swing e boogie woogie. Honky Tonk foi um R&B de 1956 de Bill Doggett e influente para o gênero.

O rock instrumental se fortaleceu mais precisamente a partir de 1958 na América com artistas que contribuíram com a evolução do baixo elétrico e da guitarra elétrica. Eles experimentaram músicas regionais e efeitos sonoros. Alguns dos varios artistas são; Link Wray, Duane Eddy, Santo & Johnny e The Fireballs. Outros grupos ganharam destaque em 1959 como The Ventures e o inglês The Shadows. O rock instrumental é uma das raízes do surf rock. O rock instrumental e surf rock (período de 1958 até 1964) foram importantes para a época, e também serviram de influencia para a Invasão Britânica.

Além de contribuir na evolução musical do rock 'n' roll, o rock instrumental permitiu experimentos como o desenvolvimento da distorção, reverbs e uso da díade, como exemplo o guitarrista Link Wray com a Rumble em 1958. Duane Eddy no mesmo ano também contribuiu gravando Movin'n'Groovin. E Dick Dale, que apesar de só gravar em 1961, ajuda na evolução da potência da guitarra e reverbs nesse mesmo período através de seu trabalho com Leo Fender. Outro grupo pioneiro do gênero na época foi The Champs.

Desenvolvimento e primeira metade dos anos de 1960[editar | editar código-fonte]

Estes artistas exploraram novos instrumentos e estimularam o experimentalismo. Um fator importante foi a influência de imigrantes mexicanos nos Estados Unidos na segunda metade dos anos 1950. Um bom exemplo foi Ritchie Valens com seu sucesso em 1958 e 1959.

Link Wray é um descendente de Shawnee, uma tribo de índios americanos. Grava Rumble, sendo uma pioneira no rock e na distorção da guitarra. Esta canção foi acusada de apologia à violência pelo seu nome e proibida em varias estações de rádio, mas seu sucesso foi grande. Link Wray furava as caixas de som no estúdio para poder deixar o som distorcido. Músicos como Muddy Waters, T-Bone Walker e Elmore James também foram pioneiros da guitarra elétrica desde os anos de 1940. Ele citava suas origens nos nomes de seus instrumentais como Comanche de 1959.

Santo & Johnny foi a dupla clássica do rock'n'roll formada pelos irmãos ítalo-americanos, Santo & Johnny Farina que estudaram a guitarra e guitarra havaiana, mais conhecida como steel guitar no Hawaii. Santo com sua steel guitar e Johnny com a guitarra elétrica lançaram um instrumental em 1958 chamada Sleep walk. Sleep Walk foi uma revolução com a guitarra havaiana ou steel guitar para a influência no rock'n'roll. A dupla foi um grande sucesso e influenciou praticamente muitos grupos de rock'n'roll de toda década de 1960.

Por volta de 1888, Jonah Kekuku, um havaiano de O'ahu, então com 14 anos e estudando em Honolulu, acha um cilindro de metal enferrujado no chão. Ele passa a usá-lo pra tocar seu violão acústico e assim nasceu a concepção que hoje reconhecemos como slide guitar, que é chamado por ele de steel guitar. O aço também se refere ao elemento usado para tocar o instrumento, o slide (deslizante).

Duane Eddy, foi um ícone e primeiro à lançar um álbum no período em 1958 com a Movin'n'Groovin, já que praticamente todos só haviam lançado compactos, lançando álbuns a partir de 1960. Foi votado pelo New Musical Express (tablóide britânico) como personalidade musical número 1 do mundo afastando até Elvis em 1960 . Foi o primeiro guitarrista do rock 'n' roll à ter uma assinatura modelo de guitarra. Em 1960 a Guild Guitars introduziu a Duane Eddy Modelo DE 400 e a Deluxe DE 500. Ele influenciou Quarrymen (depois chamado de The Beatles). Um outro exemplo a guitarra no início de Surfin' USA dos Beach Boys em 1963, uma versão da música de Chuck Berry.

Dick Dale lança suas músicas a partir de 1961 com Let's Go Tripin, Jungle, etc. Misirlou (1962) é uma das mais conhecidas gravações de surf rock.

The Fireballs foi outro grupo importante para o rock instrumental com clássicos no fim dos anos 1950 como I Don't Know e Fireball de 1958, Torquay e Bulldog em 1959 , além de EPs e álbuns em 1960 como Fireballs e Vaquero.

The Shadows antes era a banda chamada Drifters' em 1958 que acompanhava Cliff Richard, um artista e pioneiro inglês. Como Drifters era um grupo americano, processou os inglêses, forçando-os a mudar para Shadows, agora só como banda instrumental em 1959. O guitarrista Hank Marvin é um dos principais da banda, e o The Shadows é um dos mais influentes grupos no mundo. O grupo na época de Cliff Richard foi responsável por uma das primeiras gravações de rock'n'roll britânicas, segundo músicos como J. Lennon. O grupo lança a Jet Black em 1959.

O instrumental Apache de Shadows de 1960 foi escrito por Jerry Lordan, um compositor de música instrumental de nome na Inglaterra, e foi originalmente gravada no inicio de 1960 por Bert Weedon', um guitarrista bastante conhecido no país. Jerry não gostou da versão e fêz com que não fosse liberada e realizada, deixando para os mais jovens The Shadows. Apache foi inspirada no filme de 1954 chamado Apache.

Os americanos estimularam os inglêses no estilo. Por sua vez os ingleses fizeram muito sucesso, e inclusive influenciaram grupos da Jovem Guarda como Os Incríveis, Jet Blacks, e outros grupos de rock instrumental brasileiro, sendo o principal deles, The Jordans.

The Ventures foi um dos maiores representantes do surf rock nos anos 60, sendo o maior rival dos ingleses. Influenciou com seus clássicos como Walk Don't Run e Perfídia em 1960. George Harrison diz que Beatles preferiu Ventures como base de influencia nos anos 1960.

Como resultado desta febre, se destacaram bandas como The Surfaris, The Atlantics, The Chantays e muitos outros entre 1961,1962 e 1963. Até Bo Diddley lançou discos do gênero.

Depois da segunda metade dos anos 60 até a atualidade, surgiram vertentes musicais do rock'n'roll e rhythm & blues que deram sequencia a propostas virtuoses e instrumentais.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ayrton Mugnaini Jr. – A História do Rock – Das Raízes ao Hard
  • Valdir Montanari - História da Música: da Idade da Pedra à Idade do Rock

Predefinição:Grammy Award para Melhor Performance de Rock Instrumental


Ícone de esboço Este artigo sobre Rock é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.