Eduardo Souto Neto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eduardo Souto Neto
Eduardo Souto Neto.jpg
Informação geral
Nascimento 20 de fevereiro de 1951 (63 anos)
Origem Rio de Janeiro, RJ
País  Brasil
Ocupação(ões) maestro, compositor, arranjador, produtor musical

Eduardo Souto Neto (Rio de Janeiro, 20 de fevereiro de 1951) é um maestro, compositor, arranjador e instrumentista brasileiro.

Estudou piano com Wilma Graça e orquestração com o maestro Carlos Monteiro de Souza. Foi colega nos estudos de orquestração do maestro Eduardo Lages, outro famoso regente brasileiro, com quem mantém sólida e duradoura amizade desde a juventude. Compôs diversas canções que chegaram a ser interpretadas por artistas como Toquinho, Vinícius de Moraes, Miúcha, Tom Jobim, Taiguara, Wilson Simonal, Evinha, dentre outros. Teve intensa participação nos festivais de música das décadas de 60 e 70, com composições como "Quem Mandou" e "E Coisa E Tal" (em parceria com Sérgio Bittencourt).

São dele arranjos clássicos de diversos discos de compositores e intérpretes da MPB, como Gal Costa, Ivan Lins, Leila Pinheiro, Djavan, Tavito, Paulinho da Viola, Gonzaguinha, Luiz Melodia, Amelinha e muitos mais – discos nos quais muitas vezes participa como pianista, tecladista e produtor musical. Sua atividade musical não raro se expande para além dos estúdios, pois eventualmente torna-se músico de palco, orquestrador e diretor de espetáculos com artistas tão diversos quanto Simone, Marisa Monte, Roupa Nova ou Leoni.

Recebeu por três anos consecutivos o Prêmio Sharp na categoria Melhor Arranjador, pelos discos "Retrato" (1995), de Fagner, "Amores E Boleros" (1996), de Tânia Alves, e "Todo O Sentimento" (1997), de Agnaldo Rayol.

Já criou diversas trilhas e vinhetas para a Rede Globo e a antiga Rede Manchete, da qual foi inclusive diretor musical. Criou o famoso "Tema da Vitória" e o gravou com a banda Roupa Nova, sendo esta composição a vinheta utilizada nas vitórias de pilotos brasileiros na Fórmula 1, popularizada nos tricampeonatos de Nélson Piquet e Ayrton Senna. É dele o igualmente renomado tema do festival de música Rock in Rio. Eduardo é respeitado no meio musical por seu profundo conhecimento de música, por sua criatividade e versatilidade – características essenciais à formação de qualquer arranjador que trabalhe principalmente sob encomenda. Há mais de 30 anos dedica-se também à produção de jingles publicitários em âmbito local e nacional. Seu avô, o saudoso Eduardo Souto, contemporâneo de ases da música popular brasileira como Pixinguinha e Ernesto Nazareth, foi um dos mais importantes compositores da década de 20.


Ligações Externas[editar | editar código-fonte]