Grande Prêmio da Coreia do Sul de 2012 (Fórmula 1)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grande Prêmio da Coreia do Sul de F-1 de 2012
Korea international circuit v2.svg
Grande Prêmio da Coreia do Sul de 2012 (Fórmula 1).
Detalhes da corrida
Data 14 de outubro de 2012
Local Korean International Circuit, Yeongam, Coréia do Sul
Percurso 5,621 km
Total 55 voltas / 309,155 km
Pole
Piloto
Austrália Mark Webber Red Bull-Renault
Tempo 1:37.242
Volta mais rápida
Piloto
Austrália Mark Webber Red Bull-Renault
Tempo 1:42.037 (na volta 54)
Pódio
Primeiro
Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault
Segundo
Austrália Mark Webber Red Bull-Renault
Terceiro
Espanha Fernando Alonso Ferrari


O Grande Prêmio da Coreia do Sul de 2012 foi a décima sexta corrida da temporada de 2012 da Fórmula 1.[1] A prova foi disputada no dia 14 de outubro no Korean International Circuit, Yeongam, Coréia do Sul, e teve como vencedor o alemão Sebastian Vettel, que com a vitória assumiu a liderança do mundial.[2]

Relatório[editar | editar código-fonte]

Classificatório[editar | editar código-fonte]

Q1 — primeira parte

O treino teve início no horário previsto com tempo seco. Cinco minutos se passavam, o venezuelano Maldonado era o melhor entre os poucos pilotos que estavam na pista. Três minutos depois o espanhol Alonso assumiu a liderança, com o tempo de 1m38s543mil. Logo após, o brasileiro Massa foi meio segundo mais rápido e assumiu a primeira posição, que logo foi perdida para Räikkönen.[3]

Restando seis minutos para o fim da primeira parte, o alemão Vettel foi para a pista, acompanhado de seu companheiro de equipe Webber. Vettel assumiu a liderança com o tempo de 1m38s208mil, com Webber em segundo, posição que ele logo perdeu para Button. Enquanto isso o brasileiro Senna que estava na 19ª posição, saía dos boxes para tentar garantir um lugar no Q2.[3]

Entre os ameaçados no fim da primeira parte estavam Schumacher, que depois fez o oitavo tempo, Alonso que ficou apenas na 16ª posição, e Senna, que recolheu para os boxes, ficando em 18º, sendo eliminado pela segunda vez no Q1. Junto dele foram eliminados Petrov, Kovalainen, Pic, Glock, De la Rosa e Karthikeyan, que sequer foi para a pista. O mais rápido foi Vettel.[3]

Q2 — segunda parte

Passado novamente cinco minutos após o início da segunda parte, os pilotos começavam a sair para marcar tempo com pneus super macios. Os pilotos da Sauber foram os primeiros a marcar tempo, com Kobayashi na frente. Na sequência o australiano Webber foi o mais veloz com o tempo de 1m38s220mil. Mas Alonso e Vettel entraram na casa de 1m37s e foram mais rápidos. O brasileiro Massa ficou na 4ª colocação com 1m38s253mil, mas ele e Webber perderam posição para Hamilton, que ficou em terceiro.[3]

Todos os carros estavam no box, quando faltando apenas um minuto para o fim da segunda sessão, todos os pilotos, menos Vettel, foram para a pista marcar tempo. Hulkenberg estava entre os ameaçados, porém ele conseguiu marcar o 7º tempo. Pérez também, mas perdeu seu lugar, pois Rosberg e Räikkönen fizeram o sétimo e o quinto tempo. Button ficou em 11º e não conseguiu avançar para o Q3.[3]

O mais veloz foi o alemão Vettel, com o tempo de 1m37s767mil. E os eliminados foram: Button, Perez, Kobayashi, Di Resta, Maldonado, Ricciardo e Vergne. Ricciardo deixou seu carro na pista, causando bandeira amarela no local, que foi ignorada por vários pilotos.[3]

Q3 — terceira parte

Logo no início todos os carros foram para a pista. Na primeira rodada de tempos Vettel marcou 1m37s316mil, três décimos mais rápido que Alonso, segundo colocado. Webber ficou em terceiro, com Massa em quarto e Hamilton em quinto lugar. Já Schumacher, Rosberg e Hulkenberg foram para a pista mas não marcaram tempo.[3]

Na segunda rodada de tempos o australiano Webber foi o mais rápido e assumiu a ponta com 1m37s242mil. Hamilton marcou o terceiro tempo, Alonso o quarto e Räikkönen o quinto. Com isso, o brasileiro Felipe Massa caiu para a sexta colocação. O último a cruzar a linha foi Vettel, que não conseguiu melhorar o tempo de sua primeira volta, ficando em 2º.[3]

Sendo assim, Mark Webber conquistou a sua 11ª pole position da carreira. E é a segunda “dobradinha” consecutiva da Red Bull nesta temporada.[3]

Grid de largada para a corrida.

Corrida[editar | editar código-fonte]

Fernando Alonso entra nos boxes, na pista Romain Grosjean a frente de Sergio Pérez.

O GP da Coreia começou com uma largada bem agitada. O alemão Vettel, tomou a liderança de Webber logo na primeira curva. O espanhol Alonso ultrapassou Hamilton, assumindo a terceira posição. Alonso ainda atacou Webber, porém não conseguiu ultrapassá-lo.[2]

No meio do pelotão, o japonês Kobayashi colidiu com o carro do inglês Button, que abandonou a prova, assim como Rosberg, que foi tocado na largada. Mais a frente, o brasileiro Massa ultrapassou o finlandês Räikkönen, ficando na quinta colocação.[2]

Na volta 14 iniciaram-se os trabalhos nos boxes, com Hamilton, Hulkenberg, Grosjean, Schumacher, Vergne e Kovalainen, Na sequência foram Webber, Massa e Räikkönen e na volta seguinte foram Vettel e Alonso, que voltou em terceiro com Hamilton e Perez no encalço. Mas o mexicano ainda não havia parado, e foi ultrapassado por Hamilton, Massa e Räikkönen, e logo foi para o pit.[2]

Vettel foi o vencedor da prova.

Na volta 21 Massa foi para cima de Hamilton, ultrapassando-o, e ficando com a quarta posição. Hamilton teve problemas com os pneus, sendo atacado por Räikkönen, que chegou a ultrapassá-lo, mas perdeu a posição na curva seguinte. Hamilton manteve a posição até parar nos boxes na volta 27.[2]

Na parte final da prova, Massa era muito mais rápido que Alonso, seu companheiro de equipe. Mas a Ferrari chegou a pedir claramente pelo rádio que Massa não se aproximasse de Alonso, o que fez com que o brasileiro "tirasse o pé" em algumas voltas.[2]

O inglês Hamilton estava em 10º lugar disputando a 9ª e 8ª posições com os carros da Toro Rosso, quando um pedaço de grama artificial prendeu em seu carro, fazendo com que ele perdesse muito tempo.[2]

Vettel cruzou a linha de chegada na primeira posição de forma tranquila, seguido de Webber, e Alonso. Com a vitória, faltando quatro provas para o término na temporada, o piloto alemão assumiu pela segunda vez no ano a liderança do campeonato.[2]

A bandeirada final foi dada pelo rapper PSY.[4]

Resultado da corrida.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Treino classificatório[editar | editar código-fonte]

Pos Piloto Equipe Q1 Q2 Q3 voltas
1 2 Austrália Mark Webber Red Bull-Renault 1:38.397 1:38.220 1:37.242 17
2 1 Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault 1:38.208 1:37.767 1:37.316 13
3 4 Reino Unido Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 1:39.180 1:38.000 1:37.469 16
4 5 Espanha Fernando Alonso Ferrari 1:39.144 1:37.987 1:37.534 19
5 9 Finlândia Kimi Räikkönen Lotus-Renault 1:38.887 1:38.227 1:37.625 17
6 6 Brasil Felipe Massa Ferrari 1:38.937 1:38.253 1:37.884 16
7 10 França Romain Grosjean Lotus-Renault 1:38.863 1:38.275 1:37.934 20
8 12 Alemanha Nico Hülkenberg Force India-Mercedes 1:38.981 1:38.428 1:38.266 18
9 8 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 1:38.999 1:38.417 1:38.361 17
10 7 Alemanha Michael Schumacher Mercedes 1:38.808 1:38.436 1:38.513 18
11 3 Reino Unido Jenson Button McLaren-Mercedes 1:38.615 1:38.441 11
12 15 México Sergio Pérez Sauber-Ferrari 1:38.630 1:38.460 13
13 14 Japão Kamui Kobayashi Sauber-Ferrari 1:38.719 1:38.594 14
14 11 Reino Unido Paul di Resta Force India-Mercedes 1:38.942 1:38.643 15
15 18 Venezuela Pastor Maldonado Williams-Renault 1:39.024 1:38.725 16
16 16 Austrália Daniel Ricciardo1 Toro Rosso-Ferrari 1:38.784 1:39.084 13
17 17 França Jean-Éric Vergne Toro Rosso-Ferrari 1:38.774 1:39.340 14
18 19 Brasil Bruno Senna Williams-Renault 1:39.443 9
19 21 Rússia Vitaly Petrov Caterham-Renault 1:40.207 7
20 20 Finlândia Heikki Kovalainen Caterham-Renault 1:40.333 10
21 25 França Charles Pic2 Marussia-Cosworth 1:41.317 8
22 24 Alemanha Timo Glock Marussia-Cosworth 1:41.371 8
23 22 Espanha Pedro de la Rosa HRT-Cosworth 1:42.881 7
107% tempo: 1:45.082
23 Índia Narain Karthikeyan3 HRT-Cosworth Sem tempo 1
Fonte:[5]

Notas:

Corrida[editar | editar código-fonte]

# Piloto Equipe Voltas Tempo Grid Pontos
1 1 Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault 55 1:36:28.651 2 25
2 2 Austrália Mark Webber Red Bull-Renault 55 +8.231 1 18
3 5 Espanha Fernando Alonso Ferrari 55 +13.944 4 15
4 6 Brasil Felipe Massa Ferrari 55 +20.168 6 12
5 9 Finlândia Kimi Räikkönen Lotus-Renault 55 +36.739 5 10
6 12 Alemanha Nico Hülkenberg Force India-Mercedes 55 +45.301 8 8
7 10 França Romain Grosjean Lotus-Renault 55 +54.812 7 6
8 17 França Jean-Éric Vergne Toro Rosso-Ferrari 55 +1:09.589 16 4
9 16 Austrália Daniel Ricciardo Toro Rosso-Ferrari 55 +1:11.787 21 2
10 4 Reino Unido Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 55 +1:19.692 3 1
11 15 México Sergio Pérez Sauber-Ferrari 55 +1:20.062 12
12 11 Reino Unido Paul di Resta Force India-Mercedes 55 +1:24.448 14
13 7 Alemanha Michael Schumacher Mercedes 55 +1:29.241 10
14 18 Venezuela Pastor Maldonado Williams-Renault 55 +1:34.924 15
15 19 Brasil Bruno Senna Williams-Renault 55 +1:36.902 17
16 21 Rússia Vitaly Petrov Caterham-Renault 54 +1 Volta 18
17 20 Finlândia Heikki Kovalainen Caterham-Renault 54 +1 Volta 19
18 24 Alemanha Timo Glock Marussia-Cosworth 54 +1 Volta 20
19 25 França Charles Pic Marussia-Cosworth 53 +2 Voltas 24
20 23 Índia Narain Karthikeyan HRT-Cosworth 53 +2 Voltas 23
Ret 22 Espanha Pedro de la Rosa HRT-Cosworth 16 Acelerador 22
Ret 14 Japão Kamui Kobayashi Sauber-Ferrari 16 Danos de acidente 13
Ret 8 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 1 Acidente 9
Ret 3 Reino Unido Jenson Button McLaren-Mercedes 1 Acidente 11
Fonte:[6]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

Observe que somente as cinco primeiras posições estão incluídas na tabela.

Referências

  1. Calendário da F1 de 2012 confirmado. Autosport (31 de agosto de 2011). Página visitada em 22 de março de 2012.
  2. a b c d e f g h Carlos Eduardo Garcia. Vettel vence em Yeongam e é o novo líder do mundial - Quatro Rodas. Página visitada em 14 de outubro de 2012.
  3. a b c d e f g h i Carlos Eduardo Garcia. Red Bull domina e pole fica com Webber em Yeongam - Quatro Rodas. Página visitada em 14 de outubro de 2012.
  4. Vettel vence na Coreia e vira líder; Massa aperta Alonso e chega em 4º (html) (em português). globoesporte.com (14 de outubro de 2012). Página visitada em 14 de outubro de 2012.
  5. Qualifying - 2012 Formula 1 Korean Grand Prix. Página visitada em 14 de outubro de 2012.
  6. a b Corée du Sud 2012 (em francês). Stats F1. Página visitada em 28 de outubro de 2012.
  7. Teams - Formula 1™ - The Official F1™ Website. Página visitada em 14 de outubro de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Grande Prêmio da Coreia do Sul de 2012 (Fórmula 1)
Prova Anterior:
GP do Japão de 2012
Campeonato do Mundo da FIA
Fórmula 1, Temporada 2012
Próxima Prova:
GP da Índia de 2012

Prova Anterior:
GP da Coreia do Sul de 2011
Grande Prêmio da Coreia do Sul Próxima Prova:
GP da Coreia do Sul de 2013