Happy Feet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde março de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde abril de 2011).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Happy Feet
Happy Feet (PT)
Happy Feet: O Pinguim (BR)
 Estados Unidos
 Austrália

2006 • cor • 108 min 
Direção George Miller
Warren Coleman
Judy Morris
Produção Bill Miller
George Miller
Doug Mitchell
Coprodução Judy Morris
Warren Coleman
Produção executiva Dana Goldberg
Edward Jones
Roteiro Warren Coleman
John Collee
George Miller
Judy Morris
Elenco Elijah Wood
Robin Williams
Brittany Murphy
Hugh Jackman
Nicole Kidman
Hugo Weaving
Gênero Animação, Musical
Idioma Inglês
Música John Powell
Gia Farrell
Direção de arte Mark Sexton
Cinematografia David Pares
Edição Christian Gazal
Margaret Sixel
Estúdio Kennedy-Miller Productions
Animal Logic Films
Village Roadshow Pictures
Distribuição Warner Bros. Pictures
Lançamento Estados Unidos 17 de novembro de 2006
Brasil 24 de Novembro de 2006
Austrália 26 de Dezembro de 2006
Portugal 7 de Dezembro de 2006
Orçamento 100 milhões de dólares
Receita $384.3 Milhões
Cronologia
Último
Último
Happy Feet 2
Próximo
Próximo
Site oficial
Site oficial brasileiro
Site oficial]

Happy Feet (pronuncia: ['hæpi f​i:t] | tradução literal: Pés Felizes) (Happy Feet: O Pinguim, no Brasil) é um filme em animação gerada por computador (CGI) produzido pela Village Roadshow Pictures e lançado pela Warner Bros. em 17 de novembro de 2006 nos Estados Unidos e em 24 de novembro do mesmo ano no Brasil. Foi escrito por Warren Coleman, John Collee e George Miller e dirigido por George Miller. O filme foi produzido em Sydney, no estúdio de animação Animal Logic.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Na nação dos pinguins imperador que moram na Antártica, a vida se resume basicamente a cantar. Isto causa grande preocupação para Mano (Mumble, em inglês), diferente de todos os pinguins ele não sabe cantar e sim sapatear, para o espanto de todos, inclusive de seu pai, Memphis, que diz que "isso não é coisa de pinguim”. Apaixonado por Glória, mas sem ter como conquistá-la, já que os pinguins fazem isso através da música, Mano se afasta de seu bando e conhece outra espécie de pinguins, os Adelie. Através de seus passos de dança ele acaba formando amizade com esse grupo de pinguins. Mas Mano não desiste de viver entre sua espécie, e tentará mostrar que a dança pode mover montanhas. Nisso, ele sai para uma busca para descobrir o que acontecia com os peixes que estavam sumindo. No final, ele descobre que são os humanos que estão acabando com os peixes.

Elenco de dublagem[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Estados Unidos Dublagem Brasil
Mano Elijah Wood Daniel de Oliveira
Gloria Brittany Murphy Christiane Louise
Amoroso Robin Williams Sidney Magal
Memphis(Happy Feet) Hugh Jackman Alexandre Moreno
Norma Jean Nicole Kidman Mabel Cezar
Noe Hugo Weaving Isaac Bardavid
Ramon Robin Williams Guilherme Briggs
Nestor Carlos Alazraqui Jorge Vasconcellos
Raul Lombardo Boyar Manolo Rey
Rinaldo Jeffrey Garcia Samir Murad
Seymour Fat Joe Eduardo Dascar
Lombardo Johnny A. Sanchez Ricardo Telles
Eggbert J. Grant Albrecht Malta Junior
Maurice Dee Bradley Baker Paulo Bernardo
Tia Viola Magda Szubanski Geisa Vidal
Sra. Astrakhan Miriam Margolyes Jane Kelly
Mano - criança Elizabeth Daily Matheus Périssé
Gloria - criança Alyssa Shafer Jéssica Marina
Seymour - criança Cesar Flores Lucas Mello
Foca Leopardo Roger Rose José Santa Cruz

Outras Vozes
Bruna Laynes, Carolina Vieira, Christiane Monteiro, Élida L'astorina, Fabricio Vila Verde, Guto Nejaim, Hannah Buttel, José Santa Cruz, Luciano Monteiro, Mauro Ramos, Philippe Maia, Rafael Rodrigo, Raul Labanca, Ronalth Abreu, Sergio Fortuna, Sergio Stern, Sheila Agued, Teresa Cristina, Victoria Ficher.

Fonte: Thiago02; Yuri Calandrino

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora do filme conta com músicas do Queen, Prince, Frank Sinatra, Chicago, Steve Wonder e outros grande nomes da música. Algumas canções são interpretadas pelo próprio elenco. A canção "Song of the Heart", do cantor Prince, foi composta especialmente para filme.

Álbum[editar | editar código-fonte]

O CD com a trilha-sonora contém:

  1. Song of the Heart - Prince
  2. Hit Me Up – Gia Farrell
  3. Tell Me Something Good - Pink
  4. Somebody to Love (do Queen) - Brittany Murphy
  5. I Wish (de Stevie Wonder) - Fantasia Barrino / Patti LaBelle / Yolanda Adams
  6. Jump N' Move - Brand New Heavies
  7. Do It Again - The Beach Boys
  8. The Joker / Everything I Own - Jason Mraz / Chrissie Hynde
  9. My Way (de Frank Sinatra) - Robin Williams
  10. Kiss (de Prince) / Heartbreak Hotel (de Elvis) - Nicole Kidman / Hugh Jackman
  11. Boogie Wonderland (do Earth Wind & Fire) - Brittany Murphy
  12. Golden Slumbers / The End (de The Beatles) - k.d. lang
  13. The Story of Mumble Happy Feet – John Powell

Jogo[editar | editar código-fonte]

O jogo foi baseado no filme e foi desenvolvido pela A2M e publicado por Midway Games. O jogo tem o mesmo elenco principal do filme. Foi lançado para PC, PlayStation 2, GameCube, Game Boy Advance, NDS e Wii.[1]

Artificial Life, Inc. também desenvolveu um jogo de Happy Feet para dispositivos móveis para o mercado japonês.[2]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme se tornou o número um nos Estados Unidos na primeira semana de lançamento (17 a 19 de novembro de 2006) alcançando $41,6 milhões de dólares e vencendo "O Cassino Royale (2006)" pela maior bilheteria.[3] Ele permaneceu número um para o fim de semana de ação de graças, tornando a US $ 51.6 milhões durante o período de cinco dias.

O orçamento da produção foi de 100.000 mil dólares.[4]

Críticas[editar | editar código-fonte]

Happy Feet recebeu a melhor média das opniões dos críticos de cinema, e recebeu uma aprovação de 74% de Rotten Tomatoes, depois de ter feito uma revisão e colocado em seu site. O filme ficou com 82% de aprovação do Top Critics .[5]

Análise[editar | editar código-fonte]

O filme também ganhou, desde o seu lançamento, um pouco de análise e dissecação de vários lugares. O crítico de cinema Yar Habnegnal tenha escrito um ensaio, publicado no Fórum de Arte Contemporânea e Sociedade, que analisa os temas da invasão apresentados ao longo do filme, assim como vários subtextos e outros temas, tais como a hierarquia religiosa e as tensões inter-raciais.[6]

Sequência[editar | editar código-fonte]

Happy Feet 2 está atualmente em produção na Dr. D Studios.[7] A data de lançamento estimada é de 18 de novembro de 2011.[8] Wood e Williams vão reprisar seus papéis para a sequência. Mas Murphy não será capaz de reprisar seu papel, devido à sua morte, embora um mal entendido dos produtores do filme já tenha rejeitado a participação da atriz já durante a escolha do elenco, em meados de 2009. Os produtores achavam que Brittany era "drogada" só por causa do uso de remédios pela atriz, que foi substituída pela cantora Pink. Matt Damon e Brad Pitt não teriam assinado a prestação de trabalho de voz para o filme também.[9]

Erros e curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Happy Feet em inglês significa Pés Felizes;
  • Pinguins só conseguem ficar no Hemisfério Sul, jamais conseguriam chegar até ao Hemisfério Norte, como Mano fez;
  • As chances de um pinguim sobreviver depois que é derrubado na neve (como Memphis fez com o ovo de Mano) são remotas. Apesar de não ser nulo, ele nasceu diferente devido a este acontecimento;[10]
  • Os pinguins odiavam Mano, mas no momento que ele dança com Glória, todos imitam.
  • No dia 28 de Março de 2010, Elijah Wood confirmou que o pinguim filhote que dançava perto de Mano e Glória no final do filme era o filho deles.
  • Em 2009 surge a série Glee, inspirada nas interpretações das canções do filme.
  • O filme tem traços em comum com o curta-metragem chamado I Love to Singa e o filme O cantor de jazz.

[11]

Principais Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 2007

  • Óscar para Filme de Animação

Globo de Ouro 2007

  • Venceu na categoria de Melhor Canção Original por "The Song of the Heart" de Prince Rogers Nelson.

BAFTA 2007

  • Venceu na Categoria de Melhor Filme de Animação.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]