Iberdrola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Iberdrola
Cimo da Torre Iberdrola, a sede da empresa em Bilbau
Tipo Pública
Fundação 1992 (22 anos), com antecedentes de 1840
Sede  Espanha, Bilbau
Presidente José Ignacio Sánchez Galán
Vice-presidente Víctor de Urrutia Vallejo
Produtos Distribuição de gás natural
Geração e distribuição de energia elétrica
Página oficial www.iberdrola.com
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Iberdrola

A Iberdrola é uma empresa espanhola que atua na distribuição de gás natural e na geração e distribuição de energia elétrica. Em 2006 comprou a Scottish Power por 11,6 bilhões * de libras.

História[editar | editar código-fonte]

A Iberdrola nasceu em 2 de novembro de 1992 como resultado da fusão de Hidroelétrica Espanhola e Iberduero.[1]

A empresa tem as suas raízes no desenvolvimento industrial na Espanha dos primeiros anos do século XX, quando se criou Hidroelétrica Ibérica. Porém, com a integração de Scottish Power e Energy East, e a conseguinte configuração de um grande grupo global, esse passado enriqueceu-se e adiantou-se ao século XIX ao outro lado do Atlântico.

Vários empreendedores norte-americanos criam em 1840 a Hartford City Light Company, dando saída para a constituição na costa leste dos Estados Unidos de Energy East, que mais adiante se tornará em Iberdrola USA. Na Espanha desenvolveu-se um processo parecido. Em 1901, um grupo de empresários liderado pelo engenheiro Juan de Urrutia constitui em Bilbau a Hidroelétrica Ibérica. Em 1907 os acionistas de Hidroelétrica Ibérica fundam Hidroelétrica Espanhola, que fornecerá Madrid e Valência. Uma década depois nasce a Saltos del Duero, que em 1935 inaugura o primeiro grande aproveitamento hidroelétrico do país: o salto de Ricobayo.

O estouro da Primeira Guerra Mundial obriga o setor a buscar novas fontes e a levantar grandes redes de distribuição. Num contexto convulso, as elétricas norte-americanas começam a ser integradas, a fim de atingir a solidez necessária para fazer face aos vaivens econômicos e financeiros. Mas ninguém prevê o crack de 1929, que leva o limite a estes grupos emergentes. Na Espanha, imersa nas primeiras décadas do século XX numa etapa de crescimento, o negócio sofre em 1936 um dramático revés, cujas consequências se prolongarão durante as duas décadas seguintes: a Guerra Civil freia radicalmente o desenvolvimento, destrói instalações e dificulta as tarefas de manutenção dos poucas equipas que ficam em pé.

Os anos 1940 são os do isolamento internacional da Espanha, o que se traduz em graves problemas para adquirir tecnologia e materiais, cujo preço, além disso, disparou-se. Neste ambiente, Hidroelétrica Ibérica e Saltos del Duero são integrados para constituir Iberduero.

Em 1955 aparece na Escócia South of Scotland Eletricity Board, que senta as bases do qual quatro décadas mais tarde será Scottish Power, constituída em 1990. Dois anos mais tarde unem-se Hidroelétrica Espanhola e Iberduero,[1] o que dá origem a Iberdrola. A empresa inicia nos últimos anos do século XX a sua expansão na América Latina, primariamente no México e no Brasil.

Constituídas Scottish Power e Iberdrola, nos Estados Unidos cria-se Energy East Corporation em 1998: New York State Eletric & Gas adquire Central Maine Power, Southern Connecticut Gas Company, Connecticut Natural Gas Company, Berkshire Gas Company e RGS Energy Group (matriz de Rochester Gas & Eletric).

A partir de 2001, com a chegada de José Ignacio Sánchez Galán à companhia, a Iberdrola aposta pelas energias renováveis. Em 2007, continuou a expansão internacional, aumentando a sua presença no Reino Unido e Estados Unidos através da integração de Scottish Power e Energy East.

Referências

  1. a b Juan Carlos García Adán. Yolanda Diego Martín. El archivo histórico de IBERDROLA y la industria eléctrica en España . Visitado em 2011.