Lúcio Vitélio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Lúcio Vitélio (ca. 5 a.C.51), dito o Velho, foi um político romano, pai do (futuro) imperador romano, Vitélio, tendo exercido o consulado, a censura e o governo da província da Síria.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Inscrição no sepulcro de Lúcio Vitélio

Nasceu em algum momento posterior ao ano 5 a.C., sendo o filho mais velho de um questor chamado "Públio Vitélio".

Durante o principado de Tibério, foi nomeado cónsul em 34 e governador da Síria, em 35. No exercício desta segunda função, removeu o prefeito (praefectus), Pôncio Pilatos, do governo da Judeia, mandando-o a Roma para prestar contas de seus atos.

Vitélio apoiou o imperador Calígula e foi um dos favoritos de Valéria Messalina, a esposa do imperador Cláudio. Durante o reinado de Cláudio ocupou, outra vez, o consulado (nos anos 43 e 47), e governou a cidade de Roma durante o tempo em que o imperador promovia a invasão da Britânia. No ano 48 (ou 49), assumiu o cargo de censor.

Foi casado com Sextília - mulher de família aristocrática - com quem teve dois filhos: Aulo Vitélio Germánico (imperador durante alguns meses no ano 69) e Lúcio Vitélio.

Quando morreu, em 51, recebeu funeral com honras de estado, por sua lealdade ao imperador.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Josefo, Flávio. Antiguidades judaicas. 18.88-90, 97-99, 104-105, 115-120, 125-126.
  • Cássio, Dio. História romana. 59.26; 60.21.
  • Tácito. História. 1.9.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.