Leila Lopes (Miss Universo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Leila Lopes
Nome completo Leila Luliana da Costa Vieira Lopes
Data de nascimento 26 de Fevereiro de 1986 (28 anos)
Local de nascimento Benguela, Angola
Nacionalidade Angola angolana
Altura 1,79 m
Cor do cabelo Preto
Cor dos olhos Castanho escuro
Medidas 90 61 90
Manequim 38
Títulos Miss Universo 2011
Miss Angola 2011

Leila Luliana da Costa Vieira Lopes (Benguela, 26 de Fevereiro de 1986) [1] é uma rainha de beleza angolana, eleita e coroada como Miss Angola 2011 em Luanda, no dia 18 de Dezembro de 2010. A 12 de Setembro de 2011, foi coroada Miss Universo 2011 na cidade de São Paulo, Brasil [2] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Leila Lopes nasceu em Benguela, Angola [1] . Sua mãe nasceu na província de Benguela e seu pai na do Kwanza-Sul. Presentemente, encontra-se a estudar gestão de negócios, frequentando o segundo ano na University Campus Suffolk, em Ipswich [3] , e tendo interrompido temporariamente os estudos até terminar o seu compromisso como Miss Angola/Universo, devido ao facto de a universidade não aceitar que efetuasse somente os testes ou pudesse estudar pela Internet.

Miss Angola e Miss Universo[editar | editar código-fonte]

Leila Lopes, que tem 1,79 m de altura, competiu como uma das 21 finalistas do concurso de beleza do seu país, onde ganhou o prémio de Miss Fotogenia e o título de Miss Angola 2011, a 18 de Dezembro de 2010 [4] [5] .

A 12 de Setembro de 2011, foi eleita Miss Universo 2011 na cidade de São Paulo, Brasil, recebendo a coroa e a faixa da mexicana Ximena Navarrete, Miss Universo 2010 [6] .

Reinado[editar | editar código-fonte]

Cumprindo suas obrigações de Miss Universo, em outubro de 2011 Leila viajou até países como Singapura e a Indonésia, onde participou na coroação da Miss Indonésia 2011 [7] , e em novembro fez uma visita triunfal ao seu país natal, onde desfilou pelas ruas entre o povo, foi recebida pelo presidente José Eduardo dos Santos e se reuniu com a família [7] . Em relação ao título e ao seu país, declarou: "Ser Miss Universo é muito mais do que uma coroa e uma faixa. Para mim, é um orgulho e um compromisso pessoal de servir o meu país e todas as mulheres como embaixadora no mundo." [7]

Em fevereiro de 2012, Leila visitou a África do Sul, onde contactou e prestou solidariedade à instituição de caridade e amparo a crianças carecidas Thuthuzela Orphanage, mantida pela Miss África do Sul 2011, Melinda Bam. Na República Dominicana, em abril, visitou a Operation Smile, uma instituição norte-americana sem fins lucrativos dedicada a tratar de crianças pobres com malformações congénitas, como o lábio leporino, e participou na coroação da Miss República Dominicana 2012, Carola Durán, pouco depois destronada por confessar já ter sido casada [7] .

Em junho de 2012, Leila esteve no Rio de Janeiro, participando na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, na qualidade de Embaixadora da Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação (UNCCD). Ainda no Brasil, visitou o estado do Ceará, no nordeste do país, para conhecer as regiões atingidas pela seca [8] .

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Acusação de falsificação de documentos e suborno[editar | editar código-fonte]

Leila Lopes afirma ser estudante de gestão de negócios no Reino Unido, onde em 8 de Outubro de 2010 foi coroada Miss Angola/Reino Unido [9] . O representante oficial da comunidade angolana no Reino Unido para o concurso Miss Angola 2011 insurgiu-se contra essa afirmação, dizendo que é falsa e que se supõe que o promotor do evento tenha «transferido» Leila para o Reino Unido apenas para que ela pudesse participar nas eleições, uma vez que o regulamento do concurso exige que as candidatas residam neste país. Estas alegações têm sido criticadas pela comunidade angolana residente [10] .

A confirmar a polémica, a 17 de Setembro de 2011 surgem notícias de que Leila Lopes pode perder a coroa de Miss Universo 2011 por ter beneficiado com a falsificação de um atestado de residência em Inglaterra [11] [12] [13] . Este concurso só admite participantes de origem angolana que vivam no Reino Unido. Ora, à altura, Leila Lopes vivia ainda em Angola. Só após o concurso terá ido estudar administração de empresas nas Ilhas Britânicas. Alegadamente, o documento teria sido falsificado por Charles Mukano, um promotor de eventos que organiza o Miss Angola, o Miss Angola/Portugal e o Miss Angola/Reino Unido [14] [15] [16] .

Reações negativas[editar | editar código-fonte]

Assim que Leila Lopes foi eleita Miss Universo 2011, circularam reações racistas pela Internet. Em textos escritos tanto em inglês como em português, houve internautas que fizeram comparações depreciativas, chamando-a de «macaca» e «repulsiva» ou dizendo que «só falta Hollywood chamar a vencedora para fazer o papel de filha do King Kong», entre comentários similares [17] .

Entre as colegas concorrentes, surgiu outro tipo de reações depreciativas, como no caso da Miss França, Laury Thilleman, que, numa entrevista à revista francesa online Première.net, declarou:

Cquote1.svg Era a única concorrente que eu não conhecia muito bem. Não a víamos muito, era muito discreta. Aparecia muitas vezes de jeans e sem maquiagem. Ficamos todas surpreendidas com a sua vitória. Muitas concorrentes fizeram imensos esforços, que não foram recompensados. Não sei, falta qualquer coisa ao seu temperamento. O fato de a competição ter sido realizada no Brasil teve de certeza alguma importância no resultado (tal como o Brasil, Angola é uma antiga colônia de Portugal) [18] . Cquote2.svg
Laury Thilleman

.

Num comentário a esta resposta, Michele Langevine Leiby pergunta no Washington Post: «Se tiver sido esse o caso, por que não foi então eleita a Miss Brasil[19]

Polêmica no Carnaval Carioca[editar | editar código-fonte]

Em 27 de Janeiro de 2012, foi divulgado pela mídia brasileira que a organização do concurso Miss Universo pedira 50 mil dólares para Leila desfilar na escola de samba Unidos de Vila Isabel, cujo tema no Carnaval 2012 foi Angola. O convite havia sido formalizado por Martinho da Vila, após a coroação de Leila como Miss Universo 2011.

Entre as condições pedidas pela organização Miss Universo, além dos 50 mil dólares, estavam as passagens da comitiva de Leila (dois seguranças, um assessor e o empresário), bem como o pagamento da hospedagem num hotel de cinco estrelas.

Após a divulgação dos valores, a direção da escola agradeceu a Leila, disse que, mediante tais condições, não seria possível a sua participação no desfile e acrescentou que procurava uma substituta. A escola considerou o valor do cachê excessivo, capaz de financiar uma ala inteira [20] . A grande polêmica está relacionada com o fato de que, alguns anos antes, quando era modelo, Leila havia desfilado pela escola Unidos da Tijuca sem cobrar nada.

Referências

  1. a b Miss Angola 2011: Leila Lopes desmente descendência e acredita na inteligência para se chegar a Miss Sapo Noticias (13 de Abril de 2011). Visitado em 15 de Setembro de 2011.
  2. 'Maior desafio foi vencer a timidez', diz angolana eleita Miss Universo G1 (13 de Setembro de 2011). Visitado em 15 de Setembro de 2011.
  3. Beleza made in Benguela Vida Online. Visitado em 18 de Setembro de 2011.
  4. Leila Lopes coroada Miss Angola 2011 ANGOP (19 de Dezembro de 2010). Visitado em 15 de Setembro de 2011.
  5. Das waren die sexy Kandidatinnen im Bikini (em alemão) Welt Online (24 de Fevereiro de 2011). Visitado em 15 de Setembro de 2011.
  6. Angolana vence Miss Universo 2011 Estadão (13 de Setembro de 2011). Visitado em 15 de Setembro de 2011.
  7. a b c d Profile: Miss Universe - Leila Lopes Miss Universe Organization. Visitado em 18/06/2012.
  8. Miss Universo 2011 participa da Rio+20 Sonho de Miss. Visitado em 18/06/2012.
  9. Beleza de Leila Lopes coroada em Londres Jornal de Angola (14 de Agosto de 2011). Visitado em 15 de Setembro de 2011.
  10. Comunidade denuncia irregularidades no Miss Angola Reino Unido Club-K. Visitado em 15 de Setembro de 2011.
  11. Angolana Leila Lopes pode perder coroa de Miss Universo Diário de Noticias. Visitado em 17 de Setembro de 2011.
  12. ¿Hubo fraude en Miss Universo 2011? (em espanhol) Infobae.com. Visitado em 17 de Setembro de 2011.
  13. Miss Universe Accused of Faking Documents for Pageant (em inglês) ABC News. Visitado em 17 de Setembro de 2011.
  14. Angolana Leila Lopes pode perder coroa de Miss Universo Dinheiro Vivo. Visitado em 18 de Setembro de 2011.
  15. Miss Universo 2011 pode perder a coroa Gente. Visitado em 18 de Setembro de 2011.
  16. Mukano Charles artista do Negage Jornal de Angola. Visitado em 18 de Setembro de 2011.
  17. Em site, internautas atacam angolana eleita Miss Universo 2011 com frases racistas Jornal do Brasil (13 de Setembro de 2011). Visitado em 30 de Setembro de 2011.
  18. Mélissa Tellaa (13 de Setembro de 2011). EXCLU - Miss Univers 2011 : Laury Thilleman : "On a toutes été étonnées de la victoire de Miss Angola" Première.fr. Visitado em 25 de Setembro de 2011.
  19. Michele Langevine Leiby (14 de Setembro de 2011). Miss Universe backlash: Miss France speaks out against Miss Angola Washington Post. Visitado em 30 de Setembro de 2011.
  20. Eliane Santos (26 de Janeiro de 2012). Miss Universo pede 50 mil dólares para desfilar no Carnaval carioca Ego. Visitado em 05 de Fevereiro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Leila Lopes (Miss Universo)
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Leila Lopes (Miss Universo)
Precedido por
Jurema Ferraz
Miss Angola
2011
Sucedido por
Marcelina Vahekeni
Precedido por
Ximena Navarrete
Miss Universo
2011
Sucedido por
Olivia Culpo