Monster High

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Monster High
Lagoona, Ghoulia, Draculaura, Clawdeen, Frankie e Cleo, principais personagens de Monster High
Lagoona, Ghoulia, Draculaura, Clawdeen, Frankie e Cleo, principais personagens de Monster High
Criador(a) Garrett Sander
País de origem  Estados Unidos
Data de lançamento 2010
Fabricante(s) Mattel
Distribuidora(s) Mattel
Público Infantil
Tipo Boneca
Website monsterhigh.com

Monster High é uma franquia de fashion dolls estadunidense criada e desenvolvida pela Mattel em julho de 2010. A franquia gira em torno de personagens inspirados em monstros lendários e de filmes de terror encarnados como jovens adolescentes em uma escola para monstros. Cada monstro gera uma característica pra uma personagem da série, variando entre vampiros, lobisomens, zumbis, entre outros. Foram originalmente criados por Garrett Sander, com ilustrações de Kellee Riley.[1]

Atualmente se encontra como um dos brinquedos mais populares da Mattel, junto dos já consagrados Barbie, Max Steel, Polly Pocket e Hot Wheels.

Concepção

Monster High foi criado e proposto para produção em 2007, na época um membro do departamento de embalagem. Por três anos, uma equipe de 20 funcionários trabalhavam no que Monster High tinha que ser, a curto e longo prazo. As primeiras personagens foram criadas em 23 de Outubro de 2007, sendo elas: "Monster High", "Draculaura", "Frankie Stein", "Cleo de Nile", e ¨Clawdeen Wolf" - sugerindo um elenco inicial, que mudou ao longo de três anos.

Personagens

Monster High possui uma quantidade enorme e extensa de personagens principais e secundários. Suas primeiras protagonistas foram Frankie Stein, Draculaura e Clawdeen Wolf, ao lado de Cleo de Nile e Deuce Gorgon, e depois Lagoona Blue e Ghoulia Yelps. No decorrer do avanço da série vários outros personagens também demonstram grande importância apesar de tal recente aparição como Abbey Bominable, Clawd Wolf, Jackson Jekyll, Operetta, Howleen Wolf e Toralei. Além disso contam com vários personagens secundários que aparecem com frequência como Heat Burns, Slow Moe e Manny Taur.

Recepção

Destinado a pré-adolescentes, Monster High foi um sucesso imediato, ganhando também o interesse de colecionadores de bonecas e figuras de ação, algo creditado por seu 'design inteligente', [2]

Controvérsias

Em 14 de março de 2011, quando a Herald Sun tomou nota das bonecas, surgiu a primeira controvérsia na mídia. Monster High era para ser lançado na Austrália em 1 de abril de 2011, e em resposta a Sun Herald passou um artigo sobre eles, o que foi amplamente negativo sobre as bonecas. [3]

A maioria dos críticos tem falado especificamente sobre Clawdeen Wolf. Além das roupas, consideradas inapropriadas, as suas sobrancelhas foram consideradas uma "grande falha" para a personagem, e também criticando o fato de ela se barbear frequentemente. Foi argumentado que isso poderia incentivar as meninas a "sentirem vergonha de seus próprios corpos, para poderem se sentir mais atraentes".[4] Este artigo não se espalhou rapidamente, até mesmo entre as pessoas que assistiam a Fox News, [5] [6] no entanto, quando a polêmica começou, gerou algumas especulações, mas desapareceu rapidamente. A crítica em geral tem levado em conta as opiniões de Herald Sun, mas parece não considerar os pontos levados em conta pela Fox News.[7]

Finalmente, Monster High foi mencionado em um relatório do Greenpeace, em 8 de junho de 2011 sobre a parceria da Mattel com a Asia Pulp & Paper. Asia Pulp & Paper tem fabricado os produtos da Mattel com papel fabricado a partir de árvores da floresta. A maior parte deste trabalho foi utilizado para bonecas Barbie, mas foram encontrados traços deste material na embalagem da boneca Draculaura.[8] Dois dias depois da divulgação do relatório, a Mattel cortou os laços com a Ásia Pulp & Paper e tem desde então, utilizado exclusivamente papel limpo e papelão. [9] [10]

Website e mídia

O site de Monster High foi ao ar em 5 maio de 2010. [11] Os visitantes podem acessar jogos, bios dos personagem, downloads e várias atividades.[12] O site também disponibiliza webisódios. [13] A música-tema foi simplesmente intitulada como "Fright Song", está disponível para visualização no YouTube e pode ser comprada no iTunes.

Referências

Ligações externas