Monster High

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Monster High
Lagoona, Ghoulia, Draculaura, Clawdeen, Frankie e Cleo, principais personagens de Monster High
Lagoona, Ghoulia, Draculaura, Clawdeen, Frankie e Cleo, principais personagens de Monster High
Criador(a) Garrett Sander
País de origem  Estados Unidos
Data de lançamento 2010
Fabricante(s) Mattel
Distribuidora(s) Mattel
Público Infantil
Tipo Boneca
Website monsterhigh.com

Monster High é uma franquia de bonecas da moda americana criada pela Mattel em Julho de 2010. Os personagens são inspirados em filmes de monstros, suspense e ficção científica que as distinguem da maioria das bonecas da moda. Foram criados por Garrett Sander, com ilustrações de Kellee Riley.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Monster High foi criado e proposto para produção em 2007, na época um membro do departamento de embalagem. Por três anos, uma equipe de 20 funcionários trabalhavam no que Monster High tinha que ser, a curto e longo prazo. As primeiras personagens foram criadas em 23 de Outubro de 2007, sendo elas: "Monster High", "Draculaura", "Frankie Stein", "Cleo de Nile", e ¨Clawdeen Wolf" - sugerindo um elenco inicial, que mudou ao longo de três anos.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Destinado a pré-adolescentes, Monster High foi um sucesso imediato, ganhando também o interesse de colecionadores de bonecas e figuras de ação, algo creditado por seu 'design inteligente', [2]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em 14 de março de 2011, quando a Herald Sun tomou nota das bonecas, surgiu a primeira controvérsia na mídia. Monster High era para ser lançado na Austrália em 1 de abril de 2011, e em resposta a Sun Herald passou um artigo sobre eles, o que foi amplamente negativo sobre as bonecas. [3]

A maioria dos críticos tem falado especificamente sobre Clawdeen Wolf. Além das roupas, consideradas inapropriadas, as suas sobrancelhas foram consideradas uma "grande falha" para a personagem, e também criticando o fato de ela se barbear frequentemente. Foi argumentado que isso poderia incentivar as meninas a "sentirem vergonha de seus próprios corpos, para poderem se sentir mais atraentes".[4] Este artigo não se espalhou rapidamente, até mesmo entre as pessoas que assistiam a Fox News, [5] [6] no entanto, quando a polêmica começou, gerou algumas especulações, mas desapareceu rapidamente. A crítica em geral tem levado em conta as opiniões de Herald Sun, mas parece não considerar os pontos levados em conta pela Fox News.[7]

Finalmente, Monster High foi mencionado em um relatório do Greenpeace, em 8 de junho de 2011 sobre a parceria da Mattel com a Asia Pulp & Paper. Asia Pulp & Paper tem fabricado os produtos da Mattel com papel fabricado a partir de árvores da floresta. A maior parte deste trabalho foi utilizado para bonecas Barbie, mas foram encontrados traços deste material na embalagem da boneca Draculaura.[8] Dois dias depois da divulgação do relatório, a Mattel cortou os laços com a Ásia Pulp & Paper e tem desde então, utilizado exclusivamente papel limpo e papelão. [9] [10]

Website e mídia[editar | editar código-fonte]

O site de Monster High foi ao ar em 5 maio de 2010. [11] Os visitantes podem acessar jogos, bios dos personagem, downloads e várias atividades.[12] O site também disponibiliza webisódios. [13] A música-tema foi simplesmente intitulada como "Fright Song", está disponível para visualização no YouTube e pode ser comprada no iTunes.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]