O Machão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde julho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O Machão
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia
Duração 20 minutos
Criador(es) Sérgio Jockyman
Ivani Ribeiro
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Edson Braga
Luiz Gallonm
Elenco Antônio Fagundes
Maria Isabel de Lizandra
Irene Ravache
João José Pompeo
Rogério Márcico
e grande elenco
Tema de abertura "Little Darling" - Ray Oliver
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Tupi
Transmissão original 5 de fevereiro de 1974 - 15 de abril de 1975
N.º de episódios 371 capítulos

O Machão (também chamada O Machão - Um Exagero de Homem) foi uma telenovela brasileira que foi produzida e exibida pela extinta Rede Tupi, de 5 de fevereiro de 1974 a 15 de abril de 1975, às 20h30, em 371 capítulos. Foi escrita por Sérgio Jockyman e Dárcio Ferreira, com argumento de Ivani Ribeiro e direção de Luiz Gallonm e Edson Braga. Foi inicialmente transmitida em preto-e-branco e passou a ser exibido em cores, no dia 1º de julho de 1974.

A telenovela foi baseada na novela A Indomável - também escrita por Ivani -, que foi exibida pela extinta TV Excelsior, em 1965, que era baseada na obra teatral A Megera Domada, de William Shakespeare. Os primeiros capítulos foram reaproveitados, como se fosse um remake, desde, que Jockyman assumiu o texto e transformou a telenovela, no seu maior sucesso na televisão.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O rude e determinado Julião Petruchio, na iminência de perder suas terras numa dívida, recebeu uma missão aparentemente impossível: domar a megera Catarina, uma moça temperamental que tem aversão por homens e casamento. Feminista convicta na rígida moral da Década de 20, a moça faz de tudo para espantar todos os seus pretendentes, que são vários, pois é filha de Batista, um rico fazendeiro do café que pagará uma fortuna a quem desposar sua filha.

Por isso a ardilosa Dinorá, sabendo da situação de Petruchio, sobrinho de seu submisso marido Cornélio, lhe propõe conquistar Catarina em troca do pagamento de suas dívidas. É essa também a maneira que Dinorá encontrou para casar seu irmão mais novo, Heitor, com a caçula dos Batista, Bianca. A jovem moça está apaixonada, mas o pai só permite o namoro entre ela e Heitor depois que Catarina se casar.

Mas não será fácil para o machão Petruchio dobrar a indomável Catarina, mesmo depois que se descobrem apaixonados um pelo outro.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

  1. "Little Darling" - Ray Oliver (tema de abertura)
  2. "Someday You'll Be Sorry" - Louis Armstrong
  3. "Yer Sir, That's My Baby" - Victor Silvester
  4. "André de Sapato Novo" - Orquestra Chantecler
  5. "La Cumparsita" - Pedro Garcia & His Orchestra Versalles (tema de Cornélio e Dinorá)
  6. "Poor Butterfly" - Sidney Bowman
  7. "Five Foot Two" - Brazilian Jazz Stompers
  8. "Boneca" - Rosario de Caria
  9. "I'm Sit Right Down & Write Mylself a Letter" - Brazilian Jazz Stompers
  10. "Valsa da Meia-Noite" - Banda Chantecler
  11. "Solace" - Chris Simon
  12. "When The Saints Go Marchin'in" - Brazilian Jazz Stompers

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • O Machão era baseada na telenovela A indomável, de Ivani Ribeiro, que a extinta TV Excelsior exibira em 1965. Os quarenta primeiros capítulos foram aproveitados, como se fosse um remake. A partir daí, Jockyman assumiu o texto e transformou O machão em seu maior sucesso na televisão. A idéia era aproveitar a química do casal formado por Maria Isabel de Lizandra e Antonio Fagundes, que vinha de Mulheres de areia, também de Ivani, em tipos semelhantes.
  • A TV Tupi chamou para a telenovela todos os seus grandes contratados e muitos casais na vida real, já que os atores Antonio Fagundes e Clarisse Abujamra, Etty Fraser e Chico Martins, Ruthinéa de Moraes e João José Pompeo e Riva Nimitz e Henrique César eram casados.
  • No ano 2000, a Rede Globo produziria a novela O Cravo e a Rosa, de Walcyr Carrasco e Mário Teixeira, que era, por sua vez, baseada nas duas transposições anteriores de A megera domada para a televisão.
Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.