Paulo César Pinheiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paulo César Pinheiro
Informação geral
Nome completo Paulo César Francisco Pinheiro
Nascimento 28 de abril de 1949 (65 anos)
Origem Rio de Janeiro
País Brasil Flag of Brazil.svg
Gênero(s) MPB, Samba

Paulo César Francisco Pinheiro (Rio de Janeiro, 28 de abril de 1949) é compositor e poeta brasileiro[1] . Tem mais de duas mil canções, das quais mais de mil gravadas, compostas com cerca de 120 parceiros, uma grande variedade que inclui músicos como João Nogueira, João de Aquino, Francis Hime, Dori Caymmi, Raphael Rabello, Antônio Carlos Jobim, Ivan Lins, Edu Lobo, Mauro Duarte, Guinga, Toquinho, Eduardo Gudin, Luciana Rabello, Mauricio Carrilho, Cristovão Bastos, Sergio Santos, Moacyr Luz, Danilo Caymmi, Baden Powell, e Maria Bethânia.[2]

Sua primeira composição foi aos 14 anos, "Viagem", em parceria com João de Aquino. Quatro anos depois começou a destacar-se como letrista estabelecendo parcerias com Baden Powell, principalmente na voz de Elis Regina - como sua primeira canção registrada, "Lapinha".[2] Outras intérpretes marcantes foram Elizeth Cardoso,[3] Simone e Clara Nunes, com quem foi casado de 1975 até a sua morte em 1983, e os conjuntos MPB-4 e Quarteto em Cy.[4] Em 2002, foi premiado, juntamente com Dori Caymmi, com um Grammy Latino na categoria de "Melhor Canção Brasileira".[5] No ano seguinte ganhou o Prêmio Shell pelo CD O Lamento do Samba.[6]

Em 1985, casou-se com a musicista Luciana Rabello, tornando-se seu parceiro em diversas composições. Este casamento lhe deu dois filhos, Ana Rabello Pinheiro e Julião Rabello Pinheiro, ambos músicos e parceiros do poeta.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Seu disco de estreia - Paulo César Pinheiro - foi lançado em 1974 pela gravadora Odeon. Desde então ele gravou diversos outros trabalhos[7] :

  • Capoeira De Besouro (Junho 2010)
  • O Lamento do Samba (2003)
  • Tudo o que mais nos uniu - Eduardo Gudin, Márcia e Paulo César Pinheiro (1996)
  • Parceria - João Nogueira e Paulo César Pinheiro - Ao Vivo (1994)
  • Afros e Afoxés da Bahia (1989)
  • Poemas Escolhidos (1983)
  • O importante é que a nossa emoção sobreviva n. 2 (1976)
  • O importante é que a nossa emoção sobreviva (1975)

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Canto Brasileiro (1973)
  • Viola Morena (1984)
  • Atabaques, Violas e Bambus (2000)
  • Clave de Sal
  • Pontal do Pilar (2009)
  • Matinta, o bruxo (2010)
  • Histórias das minhas canções (2010)

Referências

  1. Dicionário Cravo Albin da MPB. Paulo César Pinheiro. Visitado em 15 de agosto de 2010.
  2. a b Paulo César Pinheiro, autor de mais de 2 mil canções, vai ser tema de documentário, Estado de Minas
  3. Baden Powell e Elizeth Cardoso. Visitado em 15 de outubro de 2010.
  4. Baden e Paulo César Pinheiro. Visitado em 28 de novembro de 2010.
  5. http://www.wireimage.com/GalleryListing.asp?navtyp=gls====&evntI=192&PageNum=1
  6. RIBEIRO, Bruno. Paulo César Pinheiro: o lamento do samba. Visitado em 15 de outubro de 2010.
  7. Paulo César Pinheiro. Visitado em 15 de outubro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.