Agepê

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Agepê
Informação geral
Nome completo Antônio Gilson Porfírio
Nascimento 10 de agosto de 1942
Origem Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
País  Brasil
Data de morte 30 de agosto de 1995 (53 anos)
Rio de Janeiro, RJ
 Brasil
Gênero(s) Samba-joia[1]
Samba-enredo
Instrumento(s) voz

Antônio Gilson Porfírio, mais conhecido como Agepê (Rio de Janeiro, 10 de agosto de 1942Rio de Janeiro, 30 de agosto de 1995) foi um cantor e compositor brasileiro. O nome artístico decorre da pronúncia fonética das iniciais do nome verdadeiro "AGP".

Antes da fama, trabalhou como transportador de bagagem onde era conhecido como Ripinha e também foi técnico projetista da extinta Telerj, a que abandonaria para se dedicar à carreira artística. A carreira fonográfica teve início em 1975 quando lançou o compacto com a canção Moro onde não mora ninguém, primeiro sucesso dele, que seria regravada posteriormente por Wando. Nove anos depois, lançou o sucesso estrondoso Deixa eu te amar, que fez parte da trilha sonora da telenovela Vereda Tropical, de Carlos Lombardi. O disco Mistura Brasileira, que continha esta canção, foi o primeiro disco de samba a ultrapassar a marca de um milhão de cópias vendidas (vendeu um milhão e meio de cópias). A carreira destacou-se por um estilo mais romântico, sensual e comercial, em que fez escola.

Foi integrante da ala dos compositores da Portela, contendo um repertório eclético, composto principalmente por baião e teve no compositor Canário o mais frequente parceiro. Na sua voz tornaram-se consagradas inúmeras composições da autoria, como Menina dos cabelos longos, Cheiro de primavera, Me leva, Moça criança dentre outras. Também regravou "Cama e Mesa", de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, com grande sucesso.

Morreu de cirrose aos 53 anos de idade.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Moro Onde Não Mora Ninguém (1975)
  • Agepê (1977)
  • Canto De Esperança (1978)
  • Tipo Exportação (1978)
  • Agepê (1979)
  • Agepê (1981)
  • Mistura Brasileira (1984)
  • Agepê (1985)
  • Agepê (1986)
  • Agepê (1987)
  • Canto Pra Gente Cantar (1988)
  • Cultura Popular (1989)
  • Agepê (1990)
  • Me Leva (1992)
  • Feliz Da Vida (1994)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Tárik de Souza. Tem mais samba: das raízes à eletrônica. [S.l.]: Editora 34, 2003. 18 pp. 9788573262872.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.