The Man with the Golden Gun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Man with the Golden Gun
007 - O Homem da Pistola Dourada (PT)
007 contra o Homem com a Pistola de Ouro (BR)
 Reino Unido
1974 • cor • 125 min 
Direção Guy Hamilton
Produção Harry Saltzman
Albert R. Broccoli
Roteiro Richard Maibaum
Tom Mankiewicz
Elenco Roger Moore
Christopher Lee
Britt Ekland
Género Acção
Idioma Inglês
Música John Barry
Direção de arte Peter Lamont
Direção de fotografia Ted Moore
Estúdio EON Productions
Distribuição Metro-Goldwyn-Mayer
United Artists
Cronologia
Último
Último
Live and Let Die (1973)
The Spy Who Loved Me (1977)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

The Man With The Golden Gun (007 contra o Homem com a Pistola de Ouro (título no Brasil) ou 007 - O Homem da Pistola Dourada (título em Portugal)) é um filme britânico de acção, espionagem e aventura de 1974, o nono da série James Bond e o segundo com Roger Moore no papel do agente 007.

É também o quarto filme da série dirigido por Guy Hamilton, e o último produzido em conjunto por Albert R. Broccoli e Harry Saltzman, pela saída do segundo. O argumento é de Richard Maibaum e de Tom Mankiewicz, baseado no livro homónimo de Ian Fleming.

James Bond é ordenado a recuperar um engenho que capta e produz energia a partir da energia solar e de eliminar o assassino por encomenda / matador de aluguel Francisco Scaramanga, que utiliza uma pistola e balas de ouro. O filme é estreado na altura da crise do petróleo e o argumento do filme basea-se maioritariamente neste tema.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Na sequência inicial, um anão chamado Nick Nack prepara um assassinato a ser executado pelo seu patrão Scaramanga contra um gângster que visitava a sua ilha secreta. Scaramanga mata o seu inimigo numa sala cheia de iluminação e de ilusionismos e depois atira contra uma réplica do agente secreto James Bond revelando assim a sua próxima vítima.

Em Londres, o agente recebe das mãos de M uma bala feita de ouro com o código 007. Os Serviços Secretos acreditam que seja apenas uma intimidação. A missão de Bond é vigiar o trabalho de um cientista chamado Gibson que está a produzir células de energias para resolver o problema da crise do petróleo, mas M prefere defender o seu agente ao retirá-lo da missão. Bond vai atrás de Scaramanga não oficialmente.

Bond parte à procura da origem da bala passando por Beirute e terminando em Macau. Lá vê Andrea Anders, uma colega de Scaramanga que recolhe balas de ouro no casino de Macau. Segue-a até Hong Kong onde obriga-a a revelar o paradeiro e a aparência de Scaramanga. Bond entra num bar de striptease que, sem saber, está a vítima de mais um assassinato por parte de Scaramanga: Gibson. O cientista é atingido a tiro quando sai do bar. Após o homicído, Nick Nack rouba o Solex Agitator enquanto a polícia chega. Antes de 007 provar a sua inocência, a polícia, sob o comando secreto do Tenente Hip, intervém e retira Bond da cena levando-o até ao RMS Queen Elizabeth onde M e Q o aguardam para dar mais detalhes da operação e explicar que Hip está do lado do MI6.

A nova missão do agente é recuperar o dispositivo. Viaja até Banguecoque na Tailândia e lá faz-se passar por Scaramanga para se encontrar com um empresário chamado Hai Fat, suspeito de contratar o assassino de Gibson. Porém o empresário já se tinha encontrado com Scaramanga e atinge Bond fazendo-o desmaiar. O agente é colocado num dojo onde os lutadores são instruídos a matar o espião com técnicas de karaté. Bond escapa com a ajuda de Hip e as suas sobrinhas treinadas em artes marciais, que derrotam todos os opositores. Após fugir pelos canais da cidade numa lancha, Bond encontra-se com a sua colega do MI6, Mary Goodnight.

No quarto do seu hotel, 007 tenta fazer amor com Goodnight,mas encontra-se novamente com Andrea, que informa ter enviado a bala como chamariz para que Bond possa eliminar Scaramanga. Em troca, ela promete devolver o "Solex Agitator" num confronto de boxe. Bond e Andrea após negociarem fazem amor,deixando Goodnight furiosa. Porém, ao chegar ao ringue, Bond encontra Andrea morta e conhece pela primeira vez Scaramanga. Durante o diálogo dos dois, 007 consegue recuperar o Solex Agitator e dá-lo a Hip que passa a Goodnight que esperava no carro. Porém, Scaramanga captura-a, coloca-a no porta-mala do seu carro e apesar de Bond perseguir Scaramanga, o assassino e Nick Nack desaparecem após o veículo se transformar num avião.

Como Bond tinha posto um localizador no carro de Scaramanga, consegue-o localizar numa ilha do Mar Amarelo, e chega nela usando um hidroavião. Lá 007 é recebido por Scaramanga e visita a central eléctrica, onde Scaramanga usa uma arma de raios solares para destruir o avião do agente. Durante o almoço, Scaramanga propõe um duelo de pistolas em que o agente aceita. Porém, logo após o início do duelo, o assassino esconde-se. Nick Nack afirma que se Bond conseguir matá-lo, todo o património presente na ilha seria destinado ao anão. Ele leva o agente até a uma sala de espelho e ilusões onde 007 consegue matar Scaramanga. Goodnight, que estava sob vigilância de um segurança, lança essa mesma personagem para um recipiente cheio de hélio líquido provocando um desequilíbrio na usina. Bond apanha-a e os dois fogem num barco antes de tudo explodir.Eles tentam fazer amor, mas Bond confronta-se com Nick Nack dentro do barco e consegue amarrá-lo ao mastro. Enfim, o navio chega a alto-mar e Bond e Goodnight, sem perigo, fazem amor.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Em 1965, após a morte de Ian Fleming, é publicado o último livro de James Bond, The Man With the Golden Gun e atinge mais um sucesso nas vendas. Inicialmente, os produtores Albert R. Broccoli e Harry Saltzman queriam adaptar o livro após as filmagens de You Only Live Twice em 1966, inclusive convidando Roger Moore para o papel de 007. Porém as filmagens seriam no Cambodja, e após o estouro da guerra civil liderada pelo Khmer Vermelho, os produtores cancelam a produção e decidem filmar On Her Majesty's Secret Service, com George Lazenby. Quando os produtores decidem filmar The Man With the Golden Gun, tem de mudar as locações visto que o a história presente no livro original se passa na Jamaica, local já usado no filme anterior, Live and Let Die. Seguindo uma sugestão, escolhem a Tailândia.

A 6 de Novembro de 1973, cinco meses após terminar Live and Let Die, o realizador começa a filmar o novo filme com a cena no Queen Elizabeth cujo cenário é um paquete abandonado. Mas Tom Mankievicz deixa o cargo de roteirista após entregar seu primeiro texto, forçando os produtores a regressar ao veterano Richard Maibaum. Tom voltaria mais tarde para re-escrever a revisão da revisão do seu argumento.

Nos actores, Christopher Lee, que era primo de Fleming, fica com o papel de Scaramanga. A modelo sueca Britt Ekland pede por um papel e é escolhida para a agente Goodnight, e sua conterrânea Maud Adams interpreta Andrea Anders. Soon-Taik Oh é escolhido para o papel de Hip e Clifton James regressa ao papel do xerife Pepper. Para interpretar Nick Nack, os produtores escolhem Hervé Villechaise de 1 metro e 14.

As filmagens decorrem em Abril de 1974 nas várias ilhas da Tailândia. No final do mês viajam até Hong Kong e alojam-se num luxuoso hotel transformado na residência do empresário Fat. A meio de Maio partem para a cidade portuguesa na altura, Macau e filmam no casino da cidade. No fim do mês de Maio, os produtores filmam a perseguição nos canais e a 1 de Junho, preparem a cena animada por computador em que o carro onde está Bond e Pepper realiza uma rotação de 360.º semelhante ao que se passava num festival de Pensilvânea, o Houston Astrodome. Bastou um take para filmar mas horas e dias de preparação por parte dos extras. No fim do mês de Junho, a equipa regressa aos estúdios da Pinewood e um cameraman doente força Broccoli a encontrar um outro para cumprir o prazo.[1]

O filme foi o último do produtor Harry Saltzman que com seus investimentos em ruptura arranjou um grave crise financeira com o Banco Suisso e viu-se forçado a vender a sua parte da franquia para a United Artists. Os problemas levaram a produção do filme seguinte, The Spy Who Loved Me, a ser adiada até 1976.[2]

No filme 007 o Amanhã nunca morre tem sequencias no mesmo local onde foi rodado 007 contra o Homem com a Pistola de Ouro

Local das filmagens[editar | editar código-fonte]

Música[editar | editar código-fonte]

Estando ausente no filme anterior, John Barry voltou a compor a música. O tema-título foi composto por Barry com letras de Don Black (assim como os temas de Thunderball e Diamonds Are Forever), e cantado pela cantora escocesa Lulu. O roqueiro Alice Cooper compôs uma música chamada "The Man With The Golden Gun" para o filme, mas os produtores trocaram-na pelo tema de Lulu. Cooper lançou mais tarde a sua canção no álbum Muscle of Love.

O tema e a banda sonora são considerados os mais fracos da série por fãs e críticas, uma opinião compartilhada por Barry, que disse ser o trabalho que ele mais odiou.[3]

Referências

  1. Toda a secção produção foi baseada no documentário Inside The Man with The Golden Gun - An Original Documentary do DVD de Edição Especial 007 - O Homem da Pistola Dourada de regsito número 312/2000 da Inspecção-Geral das Actividades Culturais - Portugal
  2. Inside The Spy Who Loved Me; The Spy Who Loved Me - Ultimate Edition, disco 2.
  3. James Bond's Greatest Hits. North One Television, 2006

Ligações externas[editar | editar código-fonte]