There's Got to Be a Way

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
"There's Got to Be a Way"
Single de Mariah Carey
do álbum Mariah Carey
Lançamento 6 de Maio de 1991
Formato(s) CD, cassete, vinil (45 rpm)
Gênero(s) Gospel, soul, R&B, dance
Duração 4:57
Gravadora(s) Columbia Records
Composição Mariah Carey, Ric Wake
Produção Ric Wake
Cronologia de singles de Mariah Carey
Último
Último
"I Don't Wanna Cry"
(1990)
"Emotions"
(1991)
Próximo
Próximo

"There's Got to Be a Way" é uma canção escrita pela cantora estadunidense Mariah Carey e por Ric Wake para o homônimo álbum de estréia de Carey, lançado em 1990.

Informação[editar | editar código-fonte]

Carey tentou convencer os executivos de sua então gravadora, a Columbia Records, a co-produzir "There's Got to Be a Way", mas não conseguiu a permissão para fazê-lo. Assim sendo, a canção foi produzida apenas por Wake.

A protagonista de "There's Got to Be a Way", uma canção altamente influenciada pela dance music, declara que "tem de haver uma maneira de conectar o mundo", enquanto denuncia racismo, pobreza e outros problemas sociais. É uma das poucas canções de Carey com consciência social.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

A canção foi lanaçada como o quinto e último compacto simples do álbum no final do primeiro trimestre de 1991 no Reino Unido e em outros mercados europeus. Para não afetar o então recorde de números um, a Columbia não lançou "There's Got to Be a Way" nos Estados Unidos. Consequentemente, a canção recebeu muito pouca promoção e se tornou não só o single de menos sucesso do álbum Mariah Carey como também um dos maiores fracassos da carreira da cantora até os dias de hoje.

A canção, que foi lançada ao invés de "I Don't Wanna Cry" no mercado britânico, não conseguiu ficar nem entre os 40 mais vendidos da lista UK Singles Chart, algo que todos os três singles anteriores de Carey haviam conseguido. A maior posição atingida em tal lista foi a de número 54.

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O videoclipe da canção foi dirigido por Larry Jordan. Este mostra Carey andando pelas ruas de Nova Iorque enquanto lamenta o fato de existir pessoas sem-teto e racismo. Logo, alguns amigos começam a andar com ela e todos começam a dançar.

Remixes[editar | editar código-fonte]

Shep Pettibone comissionou alguns remixes da canção. O remix de 45 rpm foi utilizado no videoclipe.

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

  • CD do Reino Unido no. 1
  1. "There's Got to Be a Way (versão de álbum)
  2. "There's Got to Be a Way (remix de 7")
  3. "Someday" (remix jackswing de 7")
  4. "Vision of Love" (versão de álbum)
  • CD do Reino Unido no. 2
  1. "There's Got to Be a Way" (versão de álbum)
  2. "There's Got to Be a Way" (remix de 12")
  3. "There's Got to Be a Way" (remix de discoteca com vocais alternativos)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]