Merry Christmas (álbum de Mariah Carey)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merry Christmas
Álbum de estúdio de Mariah Carey
Lançamento 1º de novembro de 1994
Gravação Dezembro de 1993 — agosto de 1994;
Nova Iorque, Nova Iorque
(Sony Studios, The Hit Factory)[1]
Gênero(s) Natalino, pop, R&B, gospel
Duração 42:17
Idioma(s) Inglês
Formato(s) CD, download digital, vinil
Gravadora(s) Columbia
Produção Mariah Carey, Walter Afanasieff, Robert Clivillés, David Cole, Loris Holland
Cronologia de Mariah Carey
Último
Último
Music Box
(1993)
Daydream
(1995)
Próximo
Próximo
Singles de Merry Christmas
  1. "All I Want for Christmas Is You"
    Lançamento: 1º de dezembro de 1994[2]
  2. "Joy to the World"
    Lançamento: Dezembro de 1994[1]

Merry Christmas é o primeiro álbum de natal e quarto álbum de estúdio da cantora norte-americana Mariah Carey, lançado em 1 de Novembro de 1994 pela gravadora Columbia Records. O álbum apresenta duas versões cover de canções populares de Natal, incluindo material original. No álbum, Carey trabalhou com Walter Afanasieff, com quem ela escreveu todas as faixas originais, bem como produziu interpretações de covers. Com o lançamento de Merry Christmas, Carey provou ser uma artista, e não apenas uma cantora de música pop, como muitos falavam. O álbum contém um tema contemporâneo, e conta com "vocais de fundo gospel autênticos e saborosos".

O álbum apresenta instrumentais de teclados, baixos, baterias, percussão e vocais de apoio pesados. A principal razão para usar estes instrumentos era para mostrar uma "igreja real e autêntica", dando a maioria das canções um som de natal. Após o seu lançamento, o disco recebeu críticas positivas e se tornou num sucesso a nível mundial. Os críticos de música contemporânea elogiaram os vocais edificantes da cantora, bem como as composições de Afanasieff. Dois singles foram lançados, sendo enviados para estações de rádio diferentes para fins promocionais.

Merry Christmas foi lançado no auge do trecho inicial da carreira da cantora, entre Music Box (1993) e Daydream (1995). O álbum produziu o clássico single de natal mundial, "All I Want for Christmas Is You", que se tornou num tom de toque bem vendido nos Estados Unidos. O álbum vendeu 5.1 milhões de cópias somente nos Estados Unidos, de acordo com os dados lançados em 6 de dezembro de 2010 pela Nielsen SoundScan, e recebeu o certificado de platina cinco vezes pela Recording Industry Association of America (RIAA).[3] [4] No Japão, Merry Christmas já vendeu mais de 2.5 milhões de cópias e é o segundo álbum mais vendido de todos os tempos por um artista não-asiático, atrás apenas de um outro álbum de Carey, #1's (1998). Merry Christmas já vendeu mais de 15 milhões de cópias em todo o mundo e é o álbum de Natal mais vendido de todos os tempos.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Desde sua ascensão à fama mundial em 1990, Carey sempre alegou ser uma pessoa religiosa e espiritual. Ela sempre manifestou a sua crença em Deus e sua conexão entre a música e a espiritualidade, e sentiu que o álbum foi finalmente uma forma de retratar seu misticismo na música.[1] Após o sucesso do álbum anterior de Carey, Music Box (1993), houve especulações de novo projeto que estaria em andamento, este não sendo confirmado até outubro de 1994, apenas um mês antes do lançamento do álbum. Mais tarde, a revista norte-americana Billboard anunciou que Carey estaria lançando um álbum natalino na temporada de Natal.[5] Inicialmente, os críticos ficaram surpresos; eles não saberiam como ela se sairia como artista, pois a cantora era vista somente como uma estrela do pop.[1] No entanto, Carey, não afetada pela especulação, continuou trabalhando e promovendo o álbum em alto astral, confiante em seu trabalho. A ideia provou ser sábia, ganhando reconhecimento em vários mercados, incluindo rádios cristãs e estações de R&B contemporâneo, bem como estendeu sua fama no Japão, onde o álbum fez muito sucesso.[1]

Escrita e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

"All I Want for Christmas Is You"
O primeiro single do álbum, "All I Want for Christmas Is You" se tornou num clássico de Natal e tem conseguido muitos prêmios e regravações por parte de vários artistas.

Problemas para escutar este arquivo? Veja introdução à mídia.

Ao longo do desenvolvimento do álbum, Carey trabalhou extensivamente com Walter Afanasieff, com quem colaborou nos álbuns Emotions (1991) e Music Box (1993). Juntos, eles escreveram as três canções originais do álbum, e produziram a maioria das faixas tradicionais.[1] "All I Want for Christmas Is You", o primeiro single, foi escrita por Carey e Afanasieff, que foi enviada para as estações de música adult contemporary, com o vídeo musical sendo filmado no ano anterior.[1] Outra canção que eles escreveram, "Miss You Most (at Christmas Time)", foi enviada para estações de R&B, e "Jesus Born on This Day", outra canção própria, sendo enviada para as estações de rádio gospel e cristãs de todo o mundo.[1]

Além disso, a cantora gravou um cover de "Christmas (Baby Please Come Home)" de Darlene Love, também clássicos como "Silent Night", "O Holy Night" e "Joy to the World".[5] Esta última, que foi usada como um single promocional, foi remixada diversas vezes e enviadas para vários clubes.[5] O produtor musical e compositor Loris Holland, co-produziu algumas das faixas gospel do álbum, incluindo "Silent Night", onde ele arranjou os vocais de fundo e sintetizadores. A versão de Carey para a canção "Santa Claus Is Coming to Town" foi considerada como uma das faixas mais brincalhonas do álbum, ao lado "Christmas (Baby Please Come Home)".[5]

Composição[editar | editar código-fonte]

Você tem que ter um bom equilíbrio entre hinos de padrões cristãos e canções divertidas. Foi definitivamente uma prioridade para mim escrever pelo menos algumas músicas novas, mas as pessoas realmente querem ouvir uma [canção] padrão no Natal, não importa o quanto uma canção nova é boa.

Carey, descrevendo Merry Cristmas durante uma entrevista.[5]

Merry Christmas impulsionou uma variedade de arranjos musicais, sons e gêneros. O objetivo de Carey era fornecer um álbum que teria uma "sensação de Natal", oferecendo uma mistura de faixas soul, com uma pitada de férias divertidas e alegria.[1] A canção "Jesus, Oh What a Wonderful Child", foi descrita como uma trilha original que "realmente levantou voo." A canção foi gravada em uma igreja, com muitos cantores ao vivo e crianças tocando pandeiros e outros instrumentos melodiosos.[5] O objetivo era produzir uma "verdadeira canção de igreja".[5] De acordo com Chris Nickson, o amor de Carey pela música gospel veio através da faixa, escrevendo, "[ela] empurrou a banda para a frente, deixando a canção se desenvolver e trabalhar, as linhas de negociação com o refrão, até que, após o crescendo, os músicos se mudaram para um rápido tempo duplo até o fim".[5]

O primeiro single do álbum, "All I Want for Christmas is You", é descrito como uma "canção de amor ritmada, que poderia facilmente ter sido escrita para Tommy Mottola".[5] Outra das canções próprias do álbum era "Miss You Most (At Christmas Time)", que era muito diferente de seu fantástico antecessor. A canção foi descrita como uma "balada triste", de acordo com muitos dos singles anteriores da cantora.[5] A canção apresenta uma orquestra sintetizada, incluindo notas de teclado de Afanasieff, durante a qual Carey canta: "meu amor do passado, cristalizando a forma que o Natal trouxe a tona todas as lembranças do passado."[nota 1] [5] De acordo com Nickson, "Jesus Born on This Day" era a canção própria mais impressionante do álbum. Foi descrita como um "número de produção desabrochado", que mais uma vez apresenta uma orquestra sintetizada, bem como um coral ao vivo de crianças.[5] A melodia da canção foi descrita como "solene e como um hino, mas o arranjo, estranhamente, faz dela menos religiosa e muito mais chamativa, por trás das letras que elogiam abertamente Jesus".[5]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Análise da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg[6]
The Baltimore Sun (favorável)[7]
The Boston Globe (favorável)[8]
The New York Times (misturada)[9]
Stylus Magazine (favorável)[10]

O álbum recebeu críticas positivas dos críticos de música. Barry Schwartz, editor da Stylus Magazine, deu ao álbum um comentário muito positivo, elogiando os vocais de Carey, a autenticidade do álbum e as composições.[10] Schwartz escreveu, "Dr. Seuss era judaico, mas ele escreveu em 'How the Grinch Stole Christmas', 'Bem-vindo Natal, enquanto nós levantamos, de coração a coração e de mãos dadas.'[nota 2] Isso é muito bom. Ele imaginou aquela merda. Não há culpa. Sem culpa em ser um judeu que tem inveja de Natal, ou sendo um judeu que gosta de música natalina, ou ser um fodão (como eu) e ainda gostar de Mariah Carey, tudo isso é incrível".[10] Além do álbum, Schwartz elogiou "All I Want for Christmas Is You", dizendo "Dizer que essa música é um clássico instantâneo de alguma forma não captura seu poder, é um padrão moderno: alegre, divertido, alto, mesmo com uma pitada de saudade (oh saudade!) Ela canta: 'Eu não quero muito para o Natal/Eu nem desejei nevar'[nota 3] , uma frase tão bonita entregue com sinceridade total sobre pianos rolantes, tímpano, cordas filarmónicas, [...] e a linda voz de Mariah passa por tudo isso. Porra, por que não fui celebrar o Natal?!"[10] J.D. Considine do The Baltimore Sun disse que o álbum "pode parecer apenas outra tentativa de lucrar elogiando o Natal, mas na verdade é o trabalho de alguém que realmente ama esta música. Concedido, o evangelho de Carey vem muito mais forte do que o esperado em canções tradicionais como 'Silent Night', mas isso não diminui o efeito do seu desempenho, na verdade, sua ornamentação soul acrescenta para a letra de "O Holy Night". Mas a verdadeira força do álbum é a convicção de que ela traz para a tarifa de outra forma brega como 'Santa Claus Is Comin' to Town', enquanto o jeito que ela aumenta 'Joy to the World' com um pouco do sucesso de 'Three Dog Night' é pura genialidade".[7]

O álbum recebeu uma revisão menos entusiasta de Roch Parisien da Allmusic, que elogiou "All I Want for Christmas Is You", e escreveu, "No lado positivo, ela co-escreveu (uma de três) 'All I Want for Christmas Is You' é um tributo bem trabalhado a Phil Spector, com a harmonia do estilo de Beach Boys, os sinos estridentes, e um passeio de trenó, injetando um dos poucos pedaços de diversão exuberantes neste conjunto de outra forma de baunilha." No entanto, ele foi mais crítico em "O Holy Night" e "Joy to the World", escrevendo, "Pretensões à uma grande ópera em 'O Holy Night' e uma canção dançante horrível que é 'Joy to the World'".[6] Steve Morse do The Boston Globe comentou: "Seus primeiros álbuns eram muitas vezes polidos a uma falha, mas ela se solta com a alma desenfreada em um novo disco de Natal. Curiosamente, este pode ser seu melhor álbum. Ela combina canções próprias (como 'All I Want for Christmas Is You', que estreou em forma de vídeo na MTV esta semana), com canções tradicionais ('Silent Night' e 'Joy to the World') e até mesmo clássicos de Phil Spector, 'Christmas (Baby Please Come Home)'".[8] Jon Pareles do The New York Times escreveu:" Há versões gospel de canções conhecidas como 'Silent Night]]', baladas dramáticas como a sua 'Miss You Most (At Christmas Time)', e imitações ritmadas, com sinos, do álbum de natalino de Phil Spector de 1963, como 'Santa Claus Is Comin' to Town'.[9]

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

Carey apresentando "All I Want for Christmas Is You" na Disney Parade, em 2010.

Merry Christmas estreou no número trinta na Billboard 200 dos Estados Unidos com 45 mil cópias vendidas em sua primeira semana.[1] Em sua quinta semana, o álbum alcançou a posição número três, com vendas de 208 mil cópias, mas teve a sua maior volume de vendas em sua sexta semana (quando ele estava no número seis), com outras 500 mil cópias vendidas. O álbum foi o segundo álbum natalino mais vendido daquele ano com um total de 1.859 milhões de cópias vendidas.[11] Ficou nas vinte primerias posições por oito semanas e na Billboard 200 durante apenas treze anos, re-entrando no gráfico por três vezes; atingindo 149 pela primeira vez, 115 a segunda e a 61 na terceira (ele ficou um total de 27 semanas na parada). Em 30 de janeiro de 2003, Merry Christmas foi certificado cinco vezes platina pela Recording Industry Association of America (RIAA) pelas distribuições de cinco milhões de cópias nos Estados Unidos.[4] Na Europa, Merry Christmas também fez sucesso, sendo disco de ouro na Áustria, Alemanha, Suíça e Reino Unido. Na Austrália, o álbum foi certificado quatro vezes platina, denotando distribuições de mais de 280 mil cópias e terminando em 11º na parada de fim de ano da Australian Recording Industry Association (ARIA), em 1994.[12]

Além de seu sucesso nos Estados Unidos, o álbum teve a sua maior volume de vendas no Japão, onde o álbum vendeu mais de 2.5 milhões de cópias e se tornou o segundo álbum mais vendido por um artista não-asiático.[13] [14] Além disso, o single "All I Want for Christmas Is You", foi o single mais vendido de 1994 no Japão, onde foi certificado o "prêmio do milhão".[14] [15] O single teve sucesso semelhante em todo o mundo, onde alcançou as cinco primeiras posições na maioria dos países, bem como ter re-entrado muitas vezes nas paradas ao longo dos anos. Nos Estados Unidos, "All I Want for Christmas Is You" é uma das poucas canções nos últimos anos que são consideradas um clássico e é a única canção natalina e ringtone a alcançar a multi-platina no país.[16] Merry Christmas já vendeu mais de 15 milhões de cópias em todo o mundo, e é o álbum de Natal mais vendido de todos os tempos.[17] [18] [19]

Adaptação para o cinema[editar | editar código-fonte]

Mariah Carey está atualmente desenvolvendo um filme musical baseado em Merry Christmas. O enredo gira em torno de uma pequena cidade, talvez não muito diferente de cidade natal de Carey, Huntington, Nova Iorque, onde um desenvolvedor cruel quer transformar a cidade em um grande centro comercial. "Mariah não quer deixar isso acontecer", diz seu parceiro de produção Benny Medina. "Sua personagem usa música e amor para manter o espírito natalino vivo."

De acordo com Mariah, o roteiro será escrito pelo escritor de High School Musical, Peter Barsocchini, mas ainda está em seus estágios iniciais de produção. No entanto, a cantora deu a Daily News mais alguns detalhes sobre o projeto, dizendo: "Desde que gravei o álbum de Natal, que eu sempre quis fazer um filme paralelo a ele, algo que as pessoas pudessem ver e ouvir e desfrutar de cada ano. Eu estou dentro dele. Eu adoro a temporada de férias".[20]

Alinhamento de faixas[editar | editar código-fonte]

Versão padrão
N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Silent Night"   Fr. Josef Mohr, Franz X. Gruber Mariah Carey, Walter Afanasieff 3:41
2. "All I Want for Christmas is You"   M. Carey, W. Afanasieff M. Carey, W. Afanasieff 4:19
3. "O Holy Night"   Adolphe Adam M. Carey, Loris Holland 4:27
4. "Christmas (Baby Please Come Home)"   Jeff Barry, Ellie Greenwich, Phil Spector M. Carey, W. Afanasieff 2:35
5. "Miss You Most (at Christmas Time)"   M. Carey, W. Afanasieff M. Carey, W. Afanasieff 4:32
6. "Joy to the World"   George Frideric Handel, Lowell Mason, Isaac Watts M. Carey, W. Afanasieff 4:19
7. "Jesus Born on This Day"   M. Carey, W. Afanasieff M Carey, L. Holland 3:42
8. "Santa Claus Is Coming to Town"   John Frederick Coots, Haven Gillespie M. Carey, W. Afanasieff 3:24
9. "Hark! the Herald Angels Sing/Gloria in Excelsis Deo"   Charles Wesley, Felix Mendelssohn M. Carey, L. Holland 3:00
10. "Jesus, Oh What a Wonderful Child"   Tradicional M. Carey, W. Afanasieff 4:26
11. "God Rest Ye Merry, Gentlemen"   Tradicional M. Carey, W. Afanasieff 1:18
Duração total:
42:17

Disco duplo[editar | editar código-fonte]

Créditos[editar | editar código-fonte]

Créditos adaptados do encarte do álbum e do website Allmusic.[22] [23] [24]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

País - Tabela musical (1994) Melhor
posição
 Alemanha - Media Control Charts[25] 15
 Austrália - ARIA Charts[26] 2
 Áustria - IFPI[26] 4
 Bélgica (Flandres) - Ultratop 50[27] 5
 Canadá - Canadian Albums Chart[28] 21
 Dinamarca - Hitlisten[29] 4
 Espanha - PROMUSICAE[30] 26
 Estados Unidos - Billboard 200[31] 3
 Estados Unidos - R&B/Hip-Hop Albums (Billboard)[31] 4
 Estados Unidos - Holiday Albums (Billboard)[31] 1
União Europeia - IFPI[32] 9
 Grécia - IFPI[33] 37
 Países Baixos - MegaCharts[26] 4
 Hungria - MAHASZ[34] 15
 Itália - Federation of the Italian Music Industry[35] 3
 Japão - Oricon[36] 1
 Noruega - VG-lista[26] 11
 Nova Zelândia - RIANZ[26] 10
 Portugal - AFP[29] 9
 Suécia - Sverigetopplistan[26] 4
Suíça - Schweizer Hitparade[26] 4
 Reino Unido - UK Albums Chart (The Official Charts Company)[37] 32

Vendas & Certificações[editar | editar código-fonte]

Região Certificador Certificação
(limiares de vendas)
Vendas Referência(s)
 Alemanha BVMI Gold.png Ouro 100 mil [38]
 Austrália ARIA Quadruple Platinum.png 4× Platina 350 mil [39]
 Áustria IFPI Gold.png Ouro 10 mil [40]
 Canadá Music Canada Platinum.png Platina 200 mil [41] [42]
 Estados Unidos RIAA Quintuple Platinum.png 5× Platina 5.100 milhões [4] [43]
União Europeia IFPI Platinum.png Platina 100 mil [44]
 Países Baixos NVPI Platinum.png Platina 50 mil [45]
 Japão RIAJ Quintuple Platinum.png 5× Platina 2.500 milhões [46] [47]
 Nova Zelândia RIANZ Double Platinum.png 2× Platina 30 mil [48]
 Noruega IFPI Platinum.png Platina 30 mil [49]
 Suécia IFPI Gold.png Ouro 20 mil [50]
 Reino Unido BPI Gold.png Ouro 100 mil [51]
Mundo 15 milhões [52]

Historico de lancamento[editar | editar código-fonte]

Região Data Formato Editora discográfica
 Estados Unidos[53] 1 de Novembro de 1994 CD Sony Music
 Canadá[54] CD, download digital Columbia Records
 Estados Unidos[21] 25 de Outubro de 2005 Disco duplo Sony Music

Notas de rodapé[editar | editar código-fonte]

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Nickson, Chris. Mariah Carey revisited: her story. [S.l.]: St. Martin's Press, 1998. ISBN 978-0312195120.

Anotações

  1. Tradução livre de: "long-gone lover, crystallizing the way that Christmas brought memories of the past into focus".
  2. Tradução livre de: "Welcome Christmas while we stand, heart to heart and hand in hand".
  3. Tradução livre de: "I don't want a lot for Christmas / I won't even wish for snow".

Referências

  1. a b c d e f g h i j Nickson 1998, p. 133
  2. All I Want For Christmas Is You Amazon.com. Visitado em 17 de outubro de 2011.
  3. Trust, Gary (6 de dezembro de 2010). Mariah Carey's 'Oh Santa!' Tops Adult Contemporary Billboard Nielsen Business Media, Inc. Visitado em 6 de dezembro de 2010.
  4. a b c RIAA – Gold & Platinum Searchable Database Recording Industry Association of America. Visitado em 13 de dezembro de 2010.
  5. a b c d e f g h i j k l m Nickson 1998, p. 134
  6. a b Parisien, Roch. Merry Christmas > Overview Allmusic. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  7. a b Considine, J.D. (11 de dezembro de 1994). In the days before Christmas, seasonal CDs come into play The Baltimore Sun Tribune Company. Visitado em 19 de outubro de 2010.
  8. a b Morse, Steve (4 de dezembro de 1994). Carey marks the season with music, good works The New York Times Company. Visitado em 19 de outubro de 2010.
  9. a b Parales, Jon (16 de dezembro de 1994). Songs That Can Add a Merry Beat to Christmas The New York Times. Visitado em 19 de outubro de 2010.
  10. a b c d Schwartz, Barry (21 de dezembro de 2006). On Second Thought: Mariah Carey – Merry Christmas Stylus Magazine. Visitado em 30 de agosto de 2010.
  11. Grein, Paul (4 de dezembro de 2009). Chart Watch Extra: Bring On Christmas! Yahoo! Music. Visitado em 27 de novembro de 2011.
  12. Título não preenchido, favor adicionar Australian Recording Industry Association. Visitado em 21 de julho de 2010.
  13. Mariah Carey "#1's" Billboard Recording Industry Association of Japan (23 de janeiro de 1999). Visitado em 12 de agosto de 2010.
  14. a b Carey's Ubiquitous Japanese Success Billboard (27 de janeiro de 1996). Visitado em 19 de agosto de 2010.
  15. 1994 million-seller lists by year Recording Industry Association of Japan. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  16. Mariah Carey's 'All I Want For Christmas Is You' Is World's First Double Platinum Holiday Ringtone PR Newswire. Visitado em 28 de agosto de 2010.
  17. Thompson, Tom (19 de abril de 2008). Let the Yuel Duel Begin The Daily Telegraph Telegraph Media Group. Visitado em 17 de outubro de 2011.
  18. Frere-Jones, Sasha (3 de abril de 2006). On Top: Mariah Carey's Record-Breaking Career The New Yorker Condé Nast Publications. Visitado em 10 de dezembro de 2010.
  19. Old chestnuts roasting: ghosts of Christmas music past The Independent Alexander Lebedev (11 de dezembro de 2007). Visitado em 10 de dezembro de 2010.
  20. Mariah Carey makes new 'Push' into acting (22 de setembro de 2008). Visitado em 17 de outubro de 2011.
  21. a b c Mariah Carey: Merry Christmas Amazon. Visitado em 4 de dezembro de 2011.
  22. (1994) Créditos do álbum Merry Christmas por Mariah Carey [encarte]. Columbia Records.
  23. Merry Christmas Allmusic. Visitado em 4 de dezembro de 2011.
  24. Mariah Carey - Merry Christmas CD CD Universe. Visitado em 4 de dezembro de 2011.
  25. Musicline.de – Chartverfolgung – Carey, Mariah Bundesverband Musikindustrie. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  26. a b c d e f g Mariah Carey – Merry Christmas (album) Ultratop & Hung Medien. Visitado em 20 de agosto de 2010.
  27. (3 de outubro de 1994) "Hits of the World" 106. ISSN 0006-2510. Visitado em 3 de julho de 2010.
  28. Music SoundScan Charts Canadian Online Explorer. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  29. a b (24 de dezembro de 1994) "Hits of the World" 106. ISSN 0006-2510. Visitado em 3 de julho de 2010.
  30. Album Charts Productores de Música de España. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  31. a b c Merry Christmas – Mariah Carey Billboard. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  32. European Albums Billboard. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  33. Mariah Carey – Merry Christmas (Album) Ένωση Ελλήνων Παραγωγών Ηχογραφημάτων. Visitado em 4 de novembro de 2010.
  34. Album and Single Positions Mahasz. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  35. (14 de janeiro de 1994) "Hits of the World" 107. ISSN 0006-2510. Visitado em 3 de julho de 2011.
  36. ゴールドディスク大賞受賞者一覧 (em japonês) Recording Industry Association of Japan. Visitado em 19 de agosto de 2010.
  37. TOP 40 Official UK Albums Archive The Official Charts Company (11 de setembro de 1993). Visitado em 19 de agosto de 2010.
  38. Gold-/Platin-Datenbank (Mariah Carey) Bundesverband Musikindustrie. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  39. ARIA Charts – Accreditations – 2008 Albums Australian Recording Industry Association. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  40. Gold and Platinum International Federation of the Phonographic Industry – Austria. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  41. Gold & Platinum Certification Music Canada. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  42. Leblanc, Larry. '94 Canadian Sales Are Best n A Decade. [S.l.]: Billboard, 25 de janeiro de 1995. Visitado em 20 de agosto de 2010.
  43. Trust, Gary (6 de dezembro de 2010). Mariah Carey's 'Oh Santa!' Tops Adult Contemporary Billboard Nielsen Business Media, Inc. Visitado em 6 de dezembro de 2010.
  44. IFPI Platinum Europe Awards – 1996 Awards International Federation of the Phonographic Industry. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  45. Gold & Platinum Certifications Nederlandse Vereniging van Producenten en Importeurs van beeld- en geluidsdragers. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  46. RIAJ: 1 Million Seller 1994 (em japonês) Recording Industry Association of Japan. Visitado em 15 de agosto de 2010.
  47. Carey's Ubiquitous Japanese Success (Page 68). [S.l.]: Billboard, 27 de janeiro de 1996. Visitado em 6 de agosto de 2010.
  48. Scapolo, Dean. The Complete New Zealand Music Charts 1966–2006. [S.l.: s.n.], 2007. ISBN 978-1-877443-00-8.
  49. Norway's certification database. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  50. Awards 1994 International Federation of the Phonographic Industry — Switzerland. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  51. Certified Awards Search British Phonographic Industry. Visitado em 29 de agosto de 2010.
  52. Thompson, Tom (19 de abril de 2008). Let the Yuel Duel Begin The Daily Telegraph Telegraph Media Group. Visitado em 10 de maio de 2011.
  53. Merry Christmas Amazon. Visitado em 4 de dezembro de 2011.
  54. Merry Christmas Amazon. Visitado em 4 de dezembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]