A32 (autoestrada)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.



A32


Autoestrada de Entre-Douro-e-Vouga

Portugal

Mapa da autoestrada A32
Tipo Autoestrada
Extensão 34 km
Orientação Norte a Sul
Extremos
 • Norte:
 • Sul:

 A 20  Pedroso (Vila Nova de Gaia)
Pindelo (Oliveira de Azeméis)
Interseções  A 1 ,  A 20 ,  A 25 ,  A 41 ,  A 44 , N 227, N 109, N 223, N 224, N 327, EN 326 (variante)
Administração Infraestruturas de Portugal
Concessionária AEDL - Auto-Estradas do Douro Litoral
Regime Portagens
Tráfego médio diário 8 019[1] (Dezembro de 2017)
A32 em construção (Cesar - Oliveira de Azeméis).

A A 32 - Autoestrada de Entre-Douro-e-Vouga é uma autoestrada portuguesa que liga Oliveira de Azeméis a Vila Nova de Gaia. Veio substituir, nessa parte do território, a actual Estrada Nacional 1 / IC 2. A sua abertura ao tráfego ocorreu no dia 10 de Outubro de 2011.

A A32 constitui-se como uma nova radial externa ao centro da Área Metropolitana do Porto, para a sua região sudeste. Integra a Concessão Douro Litoral. Esta nova auto-estrada atravessa os concelhos de Vila Nova de Gaia, Santa Maria da Feira e Oliveira de Azeméis, e está bastante próxima dos concelhos de São João da Madeira, Vale de Cambra e Arouca. Tem um perfil de 2x2 ou 2x3 vias.

A A32 foi originalmente pensada como via-rápida, alternativa à Estrada Nacional 1 no trajecto entre os Carvalhos e São João da Madeira, uma simples continuação para norte da variante (IC2) entre Oliveira de Azeméis e São João da Madeira. Posteriormente, foi decidido conferir a esta via o formato de auto-estrada e procederam-se a algumas alterações. Para que a via pudesse também servir os concelhos mais a interior, nomeadamente Vale de Cambra e Arouca (ligação à EN 326 (variante) de Arouca, na localidade de Pigeiros, Santa Maria da Feira), o percurso foi desviado ligeiramente para o interior, e estendido o seu percurso até à E.N.327. Após esta modificação, foi dado aval à última alteração no projecto, um pequeno prolongamento do trajecto de Oliveira de Azeméis até Vale de Cambra.

A A32, com a EN 326 (variante), estrutura a porta de acesso, ao concelho de Arouca e à Vila de Arouca, a partir dos municípios mais a litoral da Área Metropolitana do Porto. Em sentido contrário, estrutura o acesso do concelho de Arouca aos municípios mais a litoral, a partir da parte sudeste da Área Metropolitana do Porto[2]. É, portanto, uma das estradas estruturais e directas, com a EN 326 (variante), de acesso ao concelho de Arouca, no contexto da Área Metropolitana do Porto[3].

O desenho actual A32 tem oito nós com portagens e atravessa 12 freguesias:Oliveira de Azeméis, Santiago de Riba-Ul, Ul, Macinhata da Seixa e Madail, Nogueira do Cravo e Pindelo, Macieira de Sarnes, Cesar, Milheirós de Poiares, Caldas de São Jorge e Pigeiros, Romariz, Lobão, Gião, Louredo e Guisande, Canedo, Vale e Vila Maior, Sandim, Olival, Lever e Crestuma, Pedroso e Seixezelo e Vilar de Andorinho.

Os oito nós da A32 são os seguintes, de sul para norte: nó com E.N.224(Oliveira de Azeméis), nó com E.R.327 (Vale de Cambra/Carregosa), nó com IC2 (S. João da Madeira/Feira), nó de Gião/Louredo, nó de Canedo, nó com A41 (Sandim), nó de Arnelas, e nó com o IP1 (ligeiramente a sul do nó IP1/A29).

A A32 seria uma via com especial importância para a zona sul e mais interior da Área Metropolitana do Porto. Porém, o valor cobrado nas portagens, mais elevado que as alternativas existentes, têm levado muitos potenciais utilizadores a preterirem-na em deterimento dos percursos pela E.N.1 (com muito trânsito, mas não oneroso) ou pelas autoestradas A1 e A29 (embora obriguem a deslocações ligeiramente maiores e tempos de percurso substancialmente mais elevados).

A autoestrada que custou 11 milhões por quilómetro (386 milhões, no total) tem tido um tráfego muito abaixo do esperado[4].

Ver o traço da A32 e os seus acessos no Google Maps

Estado dos troços[editar | editar código-fonte]

Troço Situação km
 A 20  - Porto (A1 Lisboa) Em serviço (Concessão: Douro Litoral)
Abertura ao tráfego: 2011
34,7

Perfil[editar | editar código-fonte]

Troço Perfil Extensão
 A 20  - Olival
Spain traffic signal s11b.svg
6 km
Olival -  A 41 
Spain traffic signal s11a.svg
4 km
 A 32  - São João da Madeira/Vale de Cambra
Spain traffic signal s11b.svg
12 km
São João da Madeira/Feira - Oliveira de Azeméis
Spain traffic signal s11a.svg
12 km

Valor das portagens a pagar[editar | editar código-fonte]

Origem/Destino N 224
Oliveira de Azeméis (centro)
R 327
Oliveira de Azeméis (nordeste)
São João da Madeira/Feira Gião
Louredo
Canedo Olival PV
N 227
Vale de Cambra (centro)
---- € 0,20 € 0,95 € 1,45 € 1,80 € 2,85
N224
Oliveira de Azeméis (nordeste)
€ 0,20 ---- € 0,75 € 1,25 € 1,60 € 2,75
São João da Madeira/Feira € 0,95 € 0,75 ---- € 0,50 € 0,85 € 2,00
Gião
Louredo
€ 4,45 € 3,25 € 2,50 ---- € 1,35 € 1,55
Canedo € 1,80 € 1,60 € 0,85 € 0,35 ---- € 1,15
Olival PV € 2,95 € 2,75 € 2,00 € 1,50 € 1,15 ----

Nesta barreira de portagem a taxa é fixada em função da classe dos veículos e da barreira de portagem, não tendo em conta o percurso efectuado. Neste caso, a cobrança é efectuada à entrada ou à saída, independentemente do percurso efectuado.

Origem/Destino Olival (nó)
Porto
 A 20 
€ 0,50
Olival PV € ----

Notas e Referências

  1. Relatório de Tráfego na Rede Nacional de Autoestradas – 4.º trimestre de 2017 (PDF) (Relatório). Instituto de Mobilidade e dos Transportes. Fevereiro de 2018. p. 6. Consultado em 18 de Maio de 2018 
  2. «Variante à EN326» 
  3. «Obras de Ligação à A32» 
  4. «Autoestrada que custou 386 milhões está às moscas»