A29 (autoestrada)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


A 29 - Auto-estradas de Portugal
Nome: Autoestrada da Costa da Prata
Traçado actual: Angeja - Vilar de Andorinho (Gaia)
Traçado previsto: Angeja - Vilar de Andorinho (Gaia)
Tráfego Médio Diário: 21 457[1] Ano: 2017 (Dez.)
A 29
53
Cruza com: Concessionário: Regime:
 A 1 ,  A 20 ,
 A 25 ,  A 41 ,
 A 44 , N 1-12, N 109,
N 223, N 224,
N 327
Ascendi Portagens eletrónicas (20 km)
Gratuito (33 km)
Mapa da auto-estrada A 29.

A  A 29  - Autoestrada da Costa da Prata é oficialmente uma autoestrada portuguesa que liga a  A 25 , junto à localidade de Angeja (concelho de Albergaria-a-Velha) à CRIP, em Vilar de Andorinho (Vila Nova de Gaia). Constitui-se como uma alternativa paralela à  A 1  nas viagens entre Aveiro e o Porto, servindo como eixo estruturante do litoral localizado entre estas duas cidades. Até meados da década de 2000, esta rodovia não era considerada uma autoestrada, mas sim uma via rápida com perfil transversal de autoestrada (similar ao IC19 ou IC23), estando numerada como IC1 em todos os troços que então já estavam em funcionamento.

Atravessa os municípios de Estarreja, Ovar, Espinho e Vila Nova de Gaia.

Integra a Concessão Rodoviária da Costa da Prata, atribuída à Ascendi. O troço entre Miramar e Maceda, construído pelo Estado através da Junta Autónoma de Estradas (hoje Infraestruturas de Portugal), foi inaugurado em 1995 e sinalizado como IC1. Em 2000, a responsabilidade pela manutenção deste lanço foi entregue à empresa privada Ascendi por 30 anos, no contexto da Concessão Costa de Prata, uma parceria público-privada baseada em portagens virtuais / SCUT. A concessionária foi também incumbida de prolongar o IC1, quer para norte (até ao IP1, em Vilar de Andorinho), quer para sul (até ao IP5, em Angeja). Na altura estava previsto que estes novos lanços também fossem integrados no IC1, mas em meados da década de 2000, o lanço existente foi reclassificado como autoestrada (recebendo então a numeração A29); os novos lanços do IC1 abriram já com a numeração A29. O troço entre Miramar e Gulpilhares foi construído em 2004 através da duplicação do traçado da antiga Estrada Nacional 109, o que criou notáveis obstáculos ao trânsito local, agravados pela posterior colocação de um pórtico de portagem nesse troço (em 2010).[2]

Ainda que a qualidade do piso e do traçado seja francamente mais fraca quando comparada com a da  A 1 , continua a receber actualmente milhares de veículos por dia.

A  A 29  integra a segunda ligação por auto-estrada entre Lisboa e o Porto, que ficou concluída com a abertura ao tráfego do último troço da  A 29  entre Angeja e Estarreja. A segunda auto-estrada Lisboa-Porto completa um total de 308 km e facilita o acesso entre as duas cidades.

Traçado da A 29 no Google Maps e fotografias do Google StreetView

Portagens[editar | editar código-fonte]

No dia 15 de Outubro de 2010, as autoestradas integradas nas concessões Litoral Norte, Grande Porto e Costa da Prata deixaram o regime sem custos para o utiilizador (SCUT) e passaram a ser taxadas através de portagem electrónica, concretizando um primeiro passo das aspirações do Governo português no sentido de eliminar completamente o formato SCUT. A  A 29  foi uma dessas autoestradas, existindo durante todo o percurso da mesma um total de 4 pórticos de pagamento de portagem em cada sentido.

Histórico de Troços[editar | editar código-fonte]

Em 1997, o XIII Governo Constitucional de Portugal, devido à "necessidade do aumento da oferta de infra-estruturas rodoviárias cuja utilização, no caso de algumas auto-estradas, não represente um custo directo para o utente", definiu o programa de concurso e caderno de encargos para concursos públicos internacionais para a concessão da concepção, construção, financiamento e exploração de um conjunto de troços de SCUTs, onde se inclui o troço Angeja-Maceda (incluindo a variante a norte de Estarreja) da A29.[3]

Troço Situação km
Angeja (  A 25  ) - Estarreja (norte) Em serviço (09/2009)
(Concessão: Costa da Prata)
12,9
Estarreja (norte) - Maceda Em serviço (10/2004)
(Concessão: Costa da Prata)
15,8
Maceda - Miramar Em serviço (1995) como  IC 1 
Reclassificado (década de 2000) para  A 29 
(Concessão: Costa da Prata)
16,7
Miramar - Vilar do Paraíso (  A 44  ) Em serviço (11/2004)
(Concessão: Costa da Prata)
2,3
Vilar do Paraíso (  A 44  ) - Vilar de Andorinho (  A 20  ) Em serviço (11/2004)
(Concessão: SCUT Costa da Prata)
5,3

O lanço entre Miramar e a Maceda foi construído pela Junta Autónoma de Estradas em 1995 e foi mantido por este departamento do Estado até 2000, ano em que foi concessionado à empresa privada Ascendi, no contexto da Concessão Costa de Prata, uma concessão de 30 anos com portagens virtuais / SCUT.[4] Originalmente, este lanço não tinha numeração de autoestrada, estando sinalizado como IC1 em toda a sua extensão. Na década de 2000 foi reclassificado como autoestrada, recebendo então a numeração A29.

Perfil[editar | editar código-fonte]

Troço Perfil Extensão
Angeja - Miramar
Spain traffic signal s11a.svg
45,5 km
Miramar - Vilar de Andorinho
Spain traffic signal s11b.svg
7,5 km

Na maior parte do seu percurso a  A 29  possui um perfil transversal tipo de suas vias por sentido. No troço mais antigo, construído para integrar a via rápida IC 1, as bermas são estreitas e o traçado é sinuoso, aspectos pouco condizentes com uma verdadeira auto-estrada.

Nós de Ligação e Pórticos de Portagem[editar | editar código-fonte]

Angeja - Vilar de Andorinho[editar | editar código-fonte]

Número da Saída km Nome da Saída Estrada que liga
502 0.svg | Spain traffic signal s63.svg 1 0 Nó de Angeja
Lisboa / Aveiro
Vilar Formoso / Viseu
 A 25 
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 2 7 Estarreja (sul)
Salreu
N 1-12
Portico portagem.JPG Pórtico de Portagem de Estarreja - € 0,95
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 3 12 Estarreja (norte)
Oliveira de Azeméis
N 224
Portico portagem.JPG Pórtico de Portagem de Ovar - € 0,70
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 4 21 Ovar (sul)/O.Azeméis N 109
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 5 25 Ovar (norte)
Arada
N 327
Portico portagem.JPG Pórtico de Portagem de Arada - € 0,75
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 6 29 Maceda
Feira / S.J. Madeira
N 223
(  A 47 ?)
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 7 32 Cortegaça
Rio Meão
M 527
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 8 34 Esmoriz
Paços de Brandão
N 1-14
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 9 38 Espinho (centro)
Picoto /  A 1 
 A 41 
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 10 40 São Félix da Marinha (sul)
Espinho (praias)
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 11 42 São Félix da Marinha (norte)
Granja
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 12 45 Arcozelo
Miramar
M 109
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 13 46 Gulpilhares
Moutadas
Portico portagem.JPG Pórtico de Portagem de Gulpilhares - € 0,45
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 14 48 Valadares
Gaia (Coimbrões)
Porto por Pte. Arrábida
 A 44 
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 15 50 Vilar do Paraíso
Canelas
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 16 51 Gaia
Porto por Pte. Arrábida
 A 1 
Sinnbild Autobahnausfahrt.svg 17 52 Vilar de Andorinho
hospital
N 630
Spain traffic signal s63.svg 18 53 Porto por Pte. Freixo
Lisboa / Feira
Oliveira de Azeméis(A32)
 A 20 

Nota: o preço das portagens indicado na tabela corresponde à tarifa paga por um veículo pertencente à classe 1.

Áreas de Serviço[editar | editar código-fonte]

  • Aire d'autoroute - station essence.png Área de Serviço de Ovar (km 26)
  • Aire d'autoroute - station essence.png Área de Serviço de Vilar do Paraíso (km 48)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Relatório de Tráfego na Rede Nacional de Autoestradas – 4.º trimestre de 2017 (PDF) (Relatório). Instituto de Mobilidade e dos Transportes. Fevereiro de 2018. p. 43. Consultado em 18 de Maio de 2018. 
  2. «Aberta via para evitar portagem na A29 - JPN». JPN - JornalismoPortoNet. 24 de janeiro de 2017. Consultado em 7 de setembro de 2017. 
  3. «Decreto-Lei n.º 267/97. D.R. n.º 228, Série I-A de 1997-10-02». Diário da República Electrónico 
  4. «Resolução do Conselho de Ministros n.º 25-A/2000». Diário da República, I série - B. 13 de maio de 2000. Consultado em 8 de maio de 2018.