Alice no País das Maravilhas (2010)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alice in Wonderland
Alice no País das Maravilhas (PT/BR)
Pôster oficial.
 Estados Unidos  Reino Unido
2010 •  cor •  108 min 
Direção Tim Burton
Roteiro Linda Woolverton
Elenco Mia Wasikowska
Johnny Depp
Helena Bonham Carter
Anne Hathaway
Matt Lucas
Alan Rickman
Timothy Spall
Gênero Aventura
Fantasia
Live-action/animação
Música Danny Elfman
Companhia(s) produtora(s) Walt Disney Pictures
Roth Films
The Zanuck Company
Team Todd
Distribuição Walt Disney Studios Motion Pictures
Lançamento Portugal 4 de março de 2010
Estados Unidos 5 de março de 2010
Brasil 23 de abril de 2010
Idioma Inglês
Orçamento US$ 150 - 200 milhões[1]
Receita US$ 1.024.299.904[2]
Cronologia
Último
Alice no País das Maravilhas
(1951)
Alice Through the Looking Glass
(2016)
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Alice in Wonderland (no Brasil e em Portugal, Alice no País das Maravilhas), conhecido também como Tim Burton's Alice in Wonderland, é um filme estadunidense-britânico de 2010, dirigido por Tim Burton e baseado no clássico Alice no País das Maravilhas, escrito por Lewis Carroll. As filmagens do filme começaram em maio de 2008 e estreou dia 5 de março de 2010 nos cinema dos Estados Unidos. No Brasil, a data de estreia foi no dia 21 de abril, mas posteriormente foi alterada para 23 do mesmo mês, com a explicação que o filme de Tim Burton terá um alcance de um público maior, chegando em mais salas de cinema.[3]

O filme se passa 13 anos após a história original, com Alice já com 19 anos voltando à terra fantástica que visitou na infância. O filme tem no elenco Mia Wasikowska como Alice, Johnny Depp como o Chapeleiro Maluco, Helena Bonham Carter como a Rainha Vermelha e Anne Hathaway como a Rainha Branca.

Apesar de críticas divisivas,[4] Alice se tornou o sexto filme a faturar mais de um bilhão de dólares mundialmente,[5] e a 22ª maior bilheteria da história do cinema. Na primeira semana de lançamento nos Estados Unidos o filme Alice in Wonderland foi o mais assistido e que faturou no país. O longa arrecadou mais de US $116 milhões no final de semana de sua estreia. O filme também ganhou o título de "maior estreia em 3D", superando a estreia do até então campeão global em bilheterias de todos os tempos, Avatar.[6] Segundo o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), em Portugal o filme também liderou as salas de cinema do país, com mais de 600 mil euros arrecadados, pelos mais de 95 mil espectadores na semana de 11 a 17 de março de 2010.[7] Já no Brasil o longa ficou em primeiro lugar nas bilheterias com mais de 10 milhões de reais arrecadados pelos mais de 800 mil pagantes em apenas um fim de semana e se torna o campeão de arrecadação em 2010. Com esses números esse filme ultrapassa Avatar, com seus oito milhões.[8] Um jogo baseado no filme foi lançado para o Wii em 2010.[9] Uma continuação, Alice Through the Looking Glass, chega em 2016.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Na era vitoriana Alice Kingsleigh tem 19 anos, acabou de perder o pai e tem sonhos recorrentes com uma terra bizarra. Em uma festa da nobreza em Londres, Alice descobre que está prestes a ser pedida em casamento. Desesperada,ela logo avista o Coelho Branco e logo começa a segui-lo. Alice cai em sua toca, chegando em uma sala com várias portas e uma mesa. Usando um líquido que diminui seu tamanho e um bolo que a aumenta, Alice passa por uma pequena porta para chegar em uma floresta cheia de animais fantásticos e flores sussurrando. Os habitantes perguntam frequentemente se ela "era a verdadeira Alice", algo que Alice só entende quando o Coelho a leva para Absolem, a Lagarta azul. Absolem mostra uma profecia que mostra que Alice, que visitou o mundo subterrâneo aos 7 anos, está destinada a matar o jaguadarte e restaurar o reinado da rainha Branca, desde então derrubada por sua maligna irmã rainha Vermelha. Porém Alice se nega a achar que isso é verdade, especialmente por não lembrar nos outros incidentes

Nesse momento o grupo é atacado pelo Valete de Copas, general da Rainha Vermelha, e sua besta, o Capturandem. Alice é ferida e foge, enquanto os outros são capturados e levados para a Rainha. Alice encontra o gato de Cheshire, que cura seus machucados e a leva para o Chapeleiro Maluco e a Lebre de Março. O chapeleiro acredita que ela é a verdadeira Alice, então a esconde e se entrega para o Valete. Alice insiste em salvar o Chapeleiro, e vai para o castelo da Rainha Vermelha, onde por não ser reconhecida se torna convidada de honra. Lá Alice recupera do canil do Capturandem a espada Vorpal, a única coisa que pode matar o Jaguadarte, e escapa do castelo montada no Capturandem, indo até a residência da Rainha Branca. O Gato salva o Chapeleiro de ser executado, e o Chapeleiro incita uma rebelião. A resistência foge para o castelo da Rainha Branca, e uma batalha é preparada. Antes de entrar em seu casulo, Absolem conta para Alice sua história de infância (onde ela confundiu "Mundo Subterrâneo", underland, com "País das Maravilhas", wonderland) e pede para ela lutar com o Jaguadarte.

A batalha acontece em um campo similar a um tabuleiro de xadrez. Alice combate o Jaguadarte, e o decapita em uma escada em espiral. A Rainha Branca ordena o exílio do Valete e da Rainha Vermelha, e dá a Alice o sangue do Jaguadarte, dizendo que isso a levará pra casa. De volta a Londres, Alice recusa o pedido de casamento e se torna aprendiz de Lorde Ascot, um negociante amigo de seu pai.

Ao final da história, Alice embarca em um navio mercante, e uma borboleta azul pousa em seu ombro, que Alice reconhece como sendo Absolem.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Dubladores

Dublagem brasileira[editar | editar código-fonte]

Escolha do elenco[editar | editar código-fonte]

Logotipo oficial contendo o nome da Disney.

No dia 23 de julho, Mia Wasikowska foi confirmada para interpretar Alice[10] e a própria atriz confirmou em seu site oficial que fará a personagem.[11] Em 28 de julho foi confirmado o segundo ator no elenco, dessa vez foi Johnny Depp[12] para interpretar o Chapeleiro Maluco. O ator e o diretor já trabalharam juntos em diversos filmes.

Em 10 de setembro saíram rumores de que Matt Lucas iria interpretar os gêmeos Tweedle-Dee e Tweedle-Dum,[13] para interpretar os gêmeos, Matt seria duplicado por computação gráfica, técnica que Burton já havia usado para multiplicar Deep Roy para fazer os anões oompa-loompas de A Fantástica Fábrica de Chocolate. No dia 23 de setembro o próprio Matt confirmou sua presença no longa.[14]

No dia 21 de setembro o IMDB foi atualizado trazendo o nome da atriz Geraldine James, ainda não confirmada no elenco. No dia 23 de setembro o site "thisishullandeastriding.co.uk" confirmou a atriz Eleanor Tomlinson no elenco do filme, o personagem dela não foi divulgado, sabe-se que será muito pequeno e não será em 3D.[15] Em 24 de setembro Helena Bonham Carter, que interpreta vários personagens em filmes de seu marido, Tim Burton, foi confirmada em Alice,[16] interpretando a Rainha Vermelha, e no dia 27 de outubro Alan Rickman, que interpreta o professor Snape em Harry Potter, foi confirmado no elenco, seu personagem será a Lagarta.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Em seu primeiro dia de estreia nos Estados Unidos, em 5 de março de 2010, o filme arrecadou cerca de 41 milhões de dólares. Um recorde para uma estreia realizada no mês de março.[17] [18] Nos primeiros 28 dias de exibição, arrecadou mais de 300 milhões de dólares em bilheteria, tornando-se o 12º filme, e o segundo em 3D, a alcançar essa arrecadação em menos de um mês de exibição.[19]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

"Alice" arrecadou 1.024.299.904 de dólares em todo o mundo, segundo o site Box Office Mojo.[1] Se tornando assim o segundo filme de maior sucesso em "animação" da história da Disney, o quinto filme mais rentável da história da Disney, também se torna o segundo filme de maior sucesso em "animação" de todos os tempos, e a 12º maior bilheteria da história do cinema. É o primeiro filme em "animação" a ultrapassar a marca de US$1 bilhão em bilheteria. No Japão "Alice" arrecadou 700 milhões de ienes (13 milhões de reais), mais que o dobro que "Avatar" em sua estreia no país.[20]

Crítica[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu críticas médias ou mistas, com 51% de aprovação no site Rotten Tomatoes. A crítica considerou que o filme é deslumbrante visualmente, mas peca por sua narrativa fraca e história incoerente. Porém o o público geralmente gostou do filme, com 72% de aprovação dos usuários do site.[4]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil o filme obteve uma grande repercussão mesmo semanas antes de seu lançamento que a primeira data era no dia 23 de abril, depois os diretores da Disney no país, mudaram a estreia para o dia 21 do mesmo mês, alegando que nesse dia é feriado de tiradentes.[21] Porém dias depois desse anúncio os mesmos responsáveis mudaram novamente a data deixando para o dia 23 de abril, com explicação que nesse dia terá mais salas a disposição para o longa.[3]

Dois dias em cartaz nos cinemas brasileiros, foram suficiente para ficar na 1º posição nas bilheterias do país, com uma arrecadação de R$ 10,5 milhões com um público de 876,7 mil espectadores superando o longa de James Cameron, Avatar, com seus 8 milhões no mesmo tempo em cartaz. Havia salas lotadas de pessoas.[22]

Uma semana depois o filme ficou em segundo lugar no ranking, com R$ 8,4 milhões com um público de mais de 672,7 mil espectadores. Cerca de 65% do faturamento veio das salas em 3D e IMAX. O longa já soma mais de R$ 42,9 milhões nas bilheterias do Brasil.[23]

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Estreado a 4 de Março de 2010, o filme Alice no País das Maravilhas já alcançou vários recordes em Portugal: o lugar de melhor fim de semana de abertura de um filme de Tim Burton; o lugar de melhor fim de semana de abertura de um filme com Johnny Depp (ultrapassando as estreias da trilogia Piratas das Caraíbas) e a melhor abertura de um filme da Walt Disney ao fim de semana. O filme ultrapassou ainda o fim de semana de abertura de Avatar, segundo a Zon Multimédia.[24]

De acordo com os dados divulgados por Instituto do Cinema e Audiovisual 129.816 espectadores foram ver «Alice no País das Maravilhas» nos primeiros quatro dias de exibição, ou seja, entre os 4 e 7 de Março.[25]

Principais Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 2011 (EUA)

Ano Categoria Resultado
2011 Melhor Direção de Arte Venceu
2011 Melhores Efeitos Visuais Indicado
2011 Melhor Figurino Venceu

Globo de Ouro 2011 (EUA)

Ano Categoria Resultado
2011 Melhor Ator (Comédia ou Musical) - Johnny Depp Indicado
2011 Melhor Trilha Sonora Indicado
2011 Melhor Filme - Comédia ou Mùsical Indicado

BAFTA

Ano Categoria Resultado
2011 Melhor Direção de Arte Indicado
2011 Melhores Efeitos Visuais Indicado
2011 Melhor Figurino Venceu
2011 Melhor Maquiagem Venceu
2011 Melhor Trilha Sonora Indicado

Guia Visual do Filme[editar | editar código-fonte]

A Disney em parceria com a editora Caramelo criou o "Guia Visual do Filme de Tim Burton". O livro mostra os cenários e personagens do Mundo Subterrâneo, o castelo da Rainha Vermelha, as criações do Chapeleiro Maluco e também o assustador Jaguadarte. O livro também apresenta a protagonista Alice, sua origem, os cenários e todos os personagens do País das Maravilhas. A obra é ilustrada com fotos do filme de Tim Burton, "Alice No País das Maravilhas".

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Almost Alice

A trilha sonora instrumental do filme foi composta pelo Danny Elfman que já contribuiu diversas vezes com o diretor Tim Burton. Já a trilha cantada contou com a participação de diversos cantores e bandas, incluindo Robert Smith, Tokio Hotel, Avril Lavigne e All Time Low, 3OH!3. A música-tema do longa é a canção "Alice", da cantora Avril Lavigne.[26]

Faixas
N.º Título Artista Duração
1. "Alice"   Avril Lavigne 5:01
2. "The Poison"   The All-American Rejects 3:54
3. "The Technicolor Phase"   Owl City 4:28
4. "Her Name Is Alice"   Shinedown 3:39
5. "Painting Flowers"   All Time Low 3:26
6. "Where's My Angel"   Metro Station 3:39
7. "Strange"   Tokio Hotel e Kerli 3:52
8. "Follow Me Down"   3OH!3 e Neon Hitch 3:24
9. "Very Good Advice"   Robert Smith 2:58
10. "In Transit"   Mark Hoppus e Pete Wentz 4:28
11. "Welcome to Mystery"   Plain White T's 4:03
12. "Tea Party"   Kerli 3:29
13. "The Lobster Quadrille"   Franz Ferdinand 2:09
14. "Always Running Out of Time"   Motion City Soundtrack 3:00
15. "Fell Down a Hole"   Wolfmother 5:04
16. "White Rabbit"   Grace Potter and the Nocturnals 3:22
17. "Back to Wonderland"   College 11  

Sequência[editar | editar código-fonte]

Em 6 de dezembro de 2012, a Walt Disney Pictures anunciou a sequência de Alice in Wonderland. O nome do novo filme será Alice Através do Espelho, uma adaptação do livro Alice Através do Espelho (e O Que Ela Encontrou Por Lá) (1871). Tim Burton, que, em 2010, disse que "não pretendia participar" da sequência do filme que a Disney estava planejando, será apenas produtor, com a direção assumida por James Bobin, de Os Muppets e Muppets Most Wanted.[27] [28] [29]


Notas e referências

  1. a b «Alice in Wonderland (2010)» (em inglês). Box Office Mojo. Consultado em 17 de julho de 2010. 
  2. «Alice arrecada mais de R$ 2 bilhões». R7 Rede Record [S.l.] Consultado em 18/10/2010. 
  3. a b «Estreia de Alice no Brasil é adiada para o dia 23» (html). R7 Rede Record [S.l.] 13 de abril de 2010. Consultado em 13/04/2010. 
  4. a b «Alice in Wonderland - Rotten Tomatoes» (em inglês). Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  5. «"Alice no País das Maravilhas" arrecada mais de US$ 1 bi». Agência EFE [S.l.: s.n.] 27 de maio de 2010. Consultado em 28/05/2010. 
  6. «Alice no País das Maravilhas é o filme mais assistido nos EUA neste fim de semana». R7 Rede Record [S.l.] 8 de março de 2010. Consultado em 08/03/2010. 
  7. http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=14&id_news=441007
  8. http://entretenimento.r7.com/cinema/noticias/estreia-de-alice-faz-r-10-milhoes-e-acaba-com-reinado-de-chico-xavier-20100427.html
  9. http://jogos.br.msn.com/reviews/artigo.aspx?cp-documentid=23904662&page=0
  10. «A Sophie de "In Treatment" vai estreçar o filme "Alice no País das Maravilhas"». 
  11. «Tim Burton finds his Alice» (em inglês). 
  12. Johnny Depp vai interpretar o Chapeleiro Maluco|http://cineclick.uol.com.br/noticias/index.php?id_noticia=20213
  13. Variety
  14. Burton Collective dia 23 de setembro
  15. «Título ainda não informado (favor adicionar)». 
  16. «Título ainda não informado (favor adicionar)». 
  17. 'Alice' de Tim Burton bate recorde para estreia em março nos EUA, G1
  18. 'Alice' de Tim Burton arrecada US$ 41 mi em estreia nos EUA
  19. «'Alice' já faturou mais de US$ 300 milhões nos Estados Unidos». G1. 05-04-2010. Consultado em 06-04-2010. 
  20. «Alice tem dobro da bilheteria de Avatar em dia de estreia no Japão». madeinjapan UOL [S.l.] Consultado em 02/05/2010. 
  21. «Alice no País das Maravilhas adianta sua estreia no Brasil» (html). R7 Rede Record [S.l.] 18 de março de 2010. Consultado em 02/05/2010. 
  22. «Entre fãs e céticos, sala estava cheia». diariocatarinense [S.l.: s.n.] 24 de abril de 2010. Consultado em 02/05/2010. 
  23. «Homem de Ferro 2 lidera ranking no Brasil e já é a segunda maior abertura de 2010» (html). R7 Rede Record [S.l.] 4 de maio de 2010. Consultado em 07/05/2010. 
  24. TVI (08/03/2010). ««Alice no País das Maravilhas» bate recorde de bilheteira em Portugal». 
  25. SAPO (08/03/2010). ««Alice no País das Maravilhas» bate recordes em Portugal e no estrangeiro» (em português]]). 
  26. D'ALESSANDRO, Anthony. Disney music aids films Variety
  27. Bruno Carmelo (10 de dezembro de 2012). «Alice no País das Maravilhas vai ganhar uma sequência». Consultado em 10 de dezembro de 2012. 
  28. O Globo (10 de dezembro de 2012). «'Alice no País das Maravilhas', de Tim Burton, ganhará sequência». Yahoo!. Consultado em 10 de dezembro de 2012. 
  29. http://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2015/11/johnny-depp-volta-viver-chapeleiro-maluco-em-alice-atraves-do-espelho.html

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alice no País das Maravilhas (2010)