Bleecker Street

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bleecker Street
Manhattan, Nova York,  Estados Unidos
Cruzamento da Bleecker Street com a Sullivan Street
Tipo Rua
Inauguração 1808
Cruzamentos Sullivan Street
Lugares que atravessa Greenwich Village

Bleecker Street é uma importante rua leste-oeste localizada em Manhattan, Nova York. A rua conecta um bairro popular por seus locais seren ligados à música e comédia, mas que já foi um grande centro da boemia americana. A rua recebeu o nome de família de Anthony Lispenard Bleecker, um banqueiro, pai de Anthony Bleecker, escritor do século XIX, por cuja fazenda familiar a rua funcionava.[1]

Bleecker Street conecta o Abingdon Square Park (a interseção da Oitava Avenida com a Hudson Street, no West Village ) até a Bowery e p East Village.

História[editar | editar código-fonte]

A rua Bleecker recebeu o nome da família Bleecker porque a rua passava pela fazenda da família. Em 1808, Anthony Lispenard Bleecker e sua esposa entregaram à cidade a maior parte da terra onde fica a rua Bleecker.[2]

Originalmente, a Bleecker Street se estendia desde a Bowery até a Broadway, ao longo do lado norte da fazenda Bleecker, mais a oeste da Sexta Avenida. Em 1829, juntou-se à Herring Street, estendendo a Bleecker Street a noroeste até o Abingdon Square Park.

LeRoy Place[editar | editar código-fonte]

LeRoy Place é o antigo nome de um quarteirão da Bleecker Street entre as ruas Mercer e Greene. Foi aqui que as primeiras "residências aladas" palacianas foram construídas. O efeito foi alcançado, tornando as casas centrais mais altas e mais próximas da rua, enquanto as outras casas do lado eram recuadas. Os edifícios centrais também tinham entradas maiores e elevadas e projeções de teto em forma de lanterna. As casas foram construídas por Isaac A. Pearson, nos dois lados da Bleecker Street. Para diferenciar seu projeto do resto da área, Pearson convenceu a cidade a renomear esse quarteirão, em homenagem ao proeminente comerciante internacional Jacob LeRoy.[3]

Lugares notáveis[editar | editar código-fonte]

Margaret Sanger Square, no cruzamento da Mott com a Bleecker Street.

Marcos[editar | editar código-fonte]

  • Bayard–Condict Building
  • Bleecker Street Cinema (fechado em 1991)
  • Igreja Our Lady of Pompeii
  • Washington Square Park

Restaurantes[editar | editar código-fonte]

  • John's of Bleecker Street, pizzaria inaugurada em 1929

Residentes notáveis[editar | editar código-fonte]

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

  • No episódio de Friends, "Aquele em que Chandler não pode chorar", é mencionada uma loja de vídeos para adultos "na Bleecker".[4]

Referências

  1. Enciclopédia das ruas. [S.l.: s.n.] p. 29. ISBN 0823212750 
  2. Crane, Frank W. (18 de novembro de 1945). «Many Titles in 'Village' Area Traced Back to Old Ownerships; Admiral Warren, Who Gave Greenwich Its Name, and Aaron Burr Appear Frequently – Trinity and Rhinelanders Big Holders». Real Estate. The New York Times. p. 121. It was Anthony Bleecker, one of the most prominent members of the family, who with his wife deeded to the city the greater part of Bleecker Street in 1808. 
  3. Harris, Luther S. (2003). Around Washington Square : an Illustrated History of Greenwich Village. [S.l.]: Johns Hopkins University Press. p. 83. ISBN 0-8018-7341-X 
  4. Staff. «Friends (1994-2004); Season 6, Episode 14 - The One Where Chandler Can't Cry - Full Transcript». SubsLikeScript.com. Consultado em 13 de janeiro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bleecker Street