Chevrolet Monte Carlo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Chevrolet Monte Carlo
Visão Geral
Produção 19701988
19952007
Fabricante Chevrolet, grupo General Motors
Modelo
Classe Carro pessoal de luxo

O Monte Carlo é um sedan de porte grande da Chevrolet.[1][2]

Primeira geração (1970-1972)[editar | editar código-fonte]

Chevrolet Monte Carlo
Visão Geral
Produção 1970-1972
Fabricante Chevrolet
Modelo
Classe coupé

Segunda geração (1973-1977)[editar | editar código-fonte]

Chevrolet Monte Carlo
Visão Geral
Produção 1973-1977
Fabricante Chevrolet
Modelo
Classe coupé

Terceira geração (1978-1980)[editar | editar código-fonte]

Chevrolet Monte Carlo
Visão Geral
Produção 1978-1980
Fabricante Chevrolet
Modelo
Classe coupé

Quarta geração (1981-1988)[editar | editar código-fonte]

Chevrolet Monte Carlo
Visão Geral
Produção 1981-1988
Fabricante Chevrolet
Modelo
Classe coupé

Quinta geração (1995-1999)[editar | editar código-fonte]

Chevrolet Monte Carlo
Visão Geral
Produção 1995-1999
Fabricante Chevrolet
Modelo
Classe coupé

Sexta geração (2000-2007)[editar | editar código-fonte]

Chevrolet Monte Carlo
Visão Geral
Produção 2000-2007
Fabricante Chevrolet
Modelo
Classe coupé

Aparições em filmes[editar | editar código-fonte]

Um Chevrolet Monte Carlo, modelo 1970 aparece no início do filme Velozes e Furiosos Desafio em Tóquio, sendo dirgido por Sean Boswell (Lucas Black). Apareçeu em Ace Ventura: Pet Detective dirigido por Jim Carrey. Apareceu em Velozes e Furiosos 2 dirigido por Roman.[carece de fontes?]. Aparece também no filme Dia de Treinamento, dirigido por ( Denzel Washington)

NASCAR[editar | editar código-fonte]

Chevrolet Monte Carlo pintado para parecer um carro da stock car (nesse caso, o carro #29, dirigido por Kevin Harvick).

De 1972 até o final da produção, o Monte Carlo fez campanha nas corridas da NASCAR.

Os carros de 1973-1977 foram o estilo de corpo dominante ao longo dos anos até 1980, quando a NASCAR determinou a mudança para os mais curtos 110-polegada (2 794 mm) de distância entre eixos de carros sendo construídos por Detroit.

O Monte Carlo de 1981 e 1982 (referido como o "nariz chato") foi corrido por poucas equipes e só ganhou duas corridas naqueles anos. Em 1983, a adição do nariz da SS se tornou o estilo de carroceria do Monte Carlo usado na NASCAR até que o carro saiu da produção.

O Monte Carlo retornou para a temporada de 1995 com a carroceria de quinta geração, mas a NASCAR permitiu que o carro tivesse defensas traseiras mais largas e, como tal, desviava do metal de fábrica, até então os carros de corrida tinham que usar. O carro conquistou vários prêmios da NASCAR Manufacturers Cup até que foi novamente descontinuado da produção e substituído pelo Impala nas corridas.

Referências

  1. Gunnell, John A. (ed.). Standard Catalog of American Cars 1946–1975. [S.l.]: krause publications. ISBN 0-87341-027-0 
  2. «Directory Index: Chevrolet/1972_Chevrolet/1972_Chevrolet_Monte_Carlo_Brochure». Oldcarbrochures.com. Consultado em 1 de julho de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Chevrolet Monte Carlo
Ícone de esboço Este artigo sobre automóveis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.