Chevrolet Corsa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde abril de 2015).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emblem-scales.svg
A neutralidade deste(a) artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde fevereiro de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Disambig grey.svg Nota: Corsa Sedan redireciona para este artigo. Para o modelo Corsa Sedan da segunda geração, veja Chevrolet Classic.


Chevrolet Corsa
Corsa Hatch 1ª geração.
Visão Geral
Nomes
alternativos
Vauxhall Corsa
Opel Corsa
Produção 1994 - 2012 (Hatch)
2003 - 2015 (Sedan)
Fabricante General Motors
Modelo
Carroceria Hatch, sedan, station wagon e pick-up
Ficha técnica
Motor 1.0 EFI 50 cv a 5800 rpm (1994 - 1996)
1.4 EFI 60 cv a 5200 rpm (1994 - 1996)
1.0 MPFI 60 cv a 6.000 rpm (1996 - 2002)
1.6 MPFI 92 cv a 5600 rpm (1996 - 2002)
1.0 VHC 70 cv a 6400 rpm 2002 - 2005)
1.0 VHC Flexpower 79 cv a 6400 rpm (2006 - 2011)
1.8 Flexpower 109 cv a 5500 rpm (2004 - 2009)
1.4 Econo.Flex 105 cv a 6000 rpm(2007 - 2011).
Transmissão 5 marchas manual

4 marchas automático (corsa classic)

Modelos relacionados
Ford Fiesta
Fiat Palio
Volkswagen Gol
Renault Clio
Ford Ka
Fiat Uno
Chevrolet Celta
Dimensões
Comprimento 3.833 (hatch) e 4.181 (sedan)
Entre-eixos 2.490
Largura 1.646
Altura 1.430 (hatch) e 1432 (sedan)
Peso 1.020 (hatch 1.0), 1.026 (hatch 1.4), 1.150 (hatch 1.8), 1.043 (sedan 1.4)
Tanque 46 l
Cronologia
Chevrolet Chevette
Chevrolet Chevy
Chevrolet Agile
Chevrolet Onix
Chevrolet Montana
Chevrolet Classic

O Corsa foi um modelo de automóvel da Chevrolet comercializado na América Latina e em alguns países da Ásia, baseado na geração B do Opel Corsa (1993-2000)[1] produzido pela Opel, filial da General Motors na Europa. Também foi comercializado em alguns países com os nomes de Chevrolet Sail (Índia) e Chevrolet Barina. Foi também comercializado na Austrália pela Holden como Holden Barina, e na China como Buick Sail.

História[editar | editar código-fonte]

Em meados dos anos 70, vários fabricantes na Europa já possuíam seus modelos de carros compactos, como o Volkswagen Polo, o Ford Fiesta e o Fiat 127.

Em resposta ao crescente mercado conquistado por carros compactos na Europa, a Opel (subsidiária da General Motors) resolveu criar o Corsa, para poder entrar neste concorrido segmento. Seu projeto surgiu no final dos anos 70, chegando ao mercado europeu no início dos anos 80. O modelo ainda se encontra em produção​ na Europa, mas já foi descontinuado no Brasil, aonde sua produção teve início em 1994.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

O Chevrolet Corsa foi lançado no país em 10 de janeiro de 1994, com as formas da 2ª geração do Opel Corsa alemão. O modelo veio para cá com a importante missão de substituir o Chevrolet Chevette, o que conseguiu com muito mais sucesso do que o esperado, pois no segundo ano de sua produção já era líder de mercado em seu segmento. Na época, foi uma inovação no segmento dos carros pequenos, pois trouxe um projeto moderno, com linhas arredondadas e acréscimos em termos de segurança e mecânica: na versão Wind 1.0 foi o primeiro carro popular com injeção eletrônica de combustível.

No início, o carro contava com as versões Corsa Wind 1.0, Corsa Wind Super 1.0, Corsa GL 1.4 e Corsa GSi 1.6 (16 válvulas).

Com o tempo, a versão GL ganhou o acréscimo do motor 1.6 (8 válvulas), aposentando o propulsor 1.4 e surgiu mais uma opção de carroceria, com 5 portas. A versão GSi foi deixou de ser oferecida em 1997 por ter vendido cerca de 3.000 carros (entre fevereiro de 1995 a agosto de 1996). Além do baixo volume de vendas, a fabricação desde modelo retardava a linha de produção dos outros modelos da linha Corsa, pois o GSi recebia muitos componentes exclusivos e importados (motor 1.6 16v por exemplo, era importado da Hungria), o que exigia uma atenção extra na hora da montagem[2]. A versão Wind Super passou a se chamar Corsa Super.

Em seguida, a 1ª geração do Corsa nacional originou o Corsa Pick-up, com motorização 1.6. Posteriormente, o Corsa originou a linha Corsa Sedan, para a linha 1996, e a Corsa Wagon (modelo Station Wagon), em 1997, que ofereciam os motores 1.0 (a partir de 1998) e 1.6.

Enquanto em 2000 para 2001 a 3ª geração do Opel Corsa alemão entrava em produção na Europa, o Corsa brasileiro seguia em produção no Brasil, com uma leve renovação no estilo, conhecida como "bolha" em todas as suas versões.

Em 2002, o carro recebeu sua primeira grande remodelação, que no mercado brasileiro ficou conhecido pela denominação "Novo Corsa", acompanhando o estilo ditado pela versão alemã, porém, com retoques no capô, traçados pelos engenheiros da Chevrolet brasileira, com carroceria única de 5 portas no modelo hatch. Uma das novidades era o teto solar e os três cintos traseiros de três pontos - o primeiro já está "aposentado". Outra novidade logo aposentada por insucesso foi o sistema Autoclutch, com câmbio manual que dispensava o pedal da embreagem, disponível somente para as versões 2002 com motor de 1.0 litro.

Como antes, o carro contava com motor 1.0, tendo sido acrescentada a opção de propulsor de 1.8 litro, originando-se e substituindo o antigo 1.6, este última continuaria na Linha Classic até 2005. Novamente, o Corsa dá origem a uma família de modelos, que inclui um monovolume, a Meriva, o sedan de 4 portas e uma picape com nome próprio, a Montana. Desses modelos, somente o acompanhou o hatch em todas as motorizações. A Meriva e a Montana são oferecidas com motorização 1.8. A geração anterior do Corsa foi renomeada para Chevrolet Classic e continua sendo produzida com carroceria sedan e motorização 1.0.

A linha Corsa 2008 trouxe a inovação das motorizações 1.4 e 1.8, bicombustível Flexpower. Essa novidade afeta a linha Corsa, Corsa Sedan e picape Montana. Em 2009, a motorização 1.0 (79 cv) sairá de linha, com o objetivo de deixar o Corsa na categoria "Compacto Premium", deixando o Celta dominar o seguimento de compactos até 1000cc (centímetros cúbicos, cm³ na medida brasileira). Três meses depois, o motor 1.8 (114 cv) também deixa de ser fabricado, indicando o fim próximo do Corsa, já que manteria apenas o motor 1.4 até a chegada de um novo modelo do Projeto Viva, denominado de Chevrolet Agile.

Em 2010, o Chevrolet Classic foi renovado, fazendo com que o Corsa de 1ª geração deixasse de existir, apesar do novo modelo (antigo Sail chinês) utilizar a mesma plataforma do sedan fabricado em 1996. O modelo deixou de ser fabricado na Argentina e o modelo sedã se despediu do Brasil no final de 2011.

Em 26 de julho de 2012, a versão hatch deixou de ser produzida, encerrando a era Opel (Corsa, Astra, Vectra, Omega, Meriva e Zafira) no Brasil.

Eleito pela Revista Autoesporte o Carro do Ano de 1995 e de 1996.

Modelos[editar | editar código-fonte]

Ao longo de sua existência foram lançados muitos modelos do Corsa. Entre as principais estão: