Cláudio Lembo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cláudio Lembo
Cláudio Lembo
32.º Governador de São Paulo
Período 31 de março de 2006
a 1 de janeiro de 2007
Vice-governador Nenhum
Antecessor Geraldo Alckmin
Sucessor José Serra
23º Vice-governador de São Paulo
Período 1 de janeiro de 2003
a 31 de março de 2006
Governador Geraldo Alckmin
Antecessor Geraldo Alckmin
Sucessor Alberto Goldman
Prefeito Interino de São Paulo
Período 1986 a 1989 [nota 1]
Dados pessoais
Nascimento 12 de outubro de 1934 (85 anos)
São Paulo, SP, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Rosa Fava Lembo
Pai: Leonino Secando Lembo
Primeira-dama Renéa Lembo
Partido PSD
Profissão Advogado e professor

Cláudio Salvador Lembo (São Paulo, 12 de outubro de 1934) é advogado, professor universitário e político brasileiro. Foi governador do estado de São Paulo entre 31 de março de 2006 e 1 de janeiro de 2007. Formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo e doutorou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Cláudio Lembo é bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (1958), doutor em Direito, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (1990, com tese sobre Participação Política no Direito Eleitoral). É Professor titular de direito constitucional e direito processual civil da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie desde 1975, tendo também chegado ao cargo de reitor na mesma universidade (1997-2002). Advogado desde 1959, publicou vários livros.

Exerceu os cargos de secretário municipal dos Negócios Extraordinários de São Paulo entre 1975 e 1979 (gestão Olavo Setúbal), secretário de Negócios Jurídicos da prefeitura de São Paulo entre 1986 e 1989 (gestão Jânio Quadros), secretário de Planejamento em 1993 também na prefeitura paulistana (gestão Paulo Maluf), além de ter exercido interinamente o cargo de prefeito algumas vezes, na condição de secretário dos Negócios Jurídicos entre 1986 e 1989.[1]

Foi chefe de gabinete do ministro da Educação (1985-1986), Marco Maciel (do PFL), ministro de Estado interino da Educação e assessor de Marco Maciel, quando este foi vice-presidente (1995-1997).

Candidato a senador em 1978 (perdeu para André Franco Montoro), candidato a vice-presidente da República em 1989 (na chapa de Aureliano Chaves) e candidato a vice-governador do estado de São Paulo em 2002, sendo eleito para o período 2003/2006, ao lado do governador Geraldo Alckmin.

Filiado ao partido dos Democratas (DEM), ex-PFL, do qual era presidente estadual, assumiu o governo do estado de São Paulo em 31 de março de 2006, devido à renúncia do governador Geraldo Alckmin para concorrer à presidência da República. Lembo cumpriu o mandato até o dia 1 de janeiro de 2007, quando entregou o cargo ao governador eleito José Serra (PSDB). Em sua gestão, também se destaca o combate à onda de violência em São Paulo, onde ocorreram mais de 100 ataques criminosos em diversos locais da capital. Tais ataques fizeram o governador decretar toque de recolher e também decretou Estado de Emergência na Capital; a cidade teve que receber reforço de cerca de 1000 soldados da reserva da PMESP e de 800 homens da Força Nacional de Segurança.

Foi secretário municipal de Negócios Jurídicos de São Paulo (Gestão Kassab) entre 2008 e 2012 e atua como Conselheiro da Fiesp desde 2007.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Cláudio Lembo

Referências

Notas

  1. Mais de uma vez, durante a administração de Jânio Quadros, na condição de seu Secretário de Negócios Jurídicos e na impossibilidade de assumirem, o vice-prefeito e o presidente da Câmara.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Geraldo Alckmin
Vice-governador de São Paulo
20032006
Sucedido por
Alberto Goldman
Precedido por
Geraldo Alckmin
Governador de São Paulo
20062007
Sucedido por
José Serra