Constança Urbano de Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Constança Urbano de Sousa
Retrato oficial de Constança Urbano de Sousa
Ministro(a) de Portugal Portugal
Período 26 de novembro de 2015
18 de outubro de 2017

XXI Governo Constitucional

Antecessor João Calvão da Silva
Sucessor Eduardo Cabrita
Dados pessoais
Nascimento 1 de abril de 1967 (51 anos)
Coimbra

Maria Constança Dias Urbano de Sousa (Coimbra, 1 de abril de 1967) é uma política portuguesa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Constança Urbano de Sousa nasceu em Coimbra, a 1 de abril de 1967, e é filha do ex-Provedor de Justiça Alfredo José de Sousa[1].

Obteve a sua licenciatura em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, em 1991, e o doutoramento em Direito Europeu, pela Faculdade de Direito da Universidade do Sarre, Alemanha, em 1997.[2]

Constança Urbano de Sousa.

Desde 1998 é professora de Direito da Universidade Autónoma de Lisboa e do Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna.[3] De 2012 a 2016 foi Diretora do Departamento de Direito da Universidade Autónoma de Lisboa e coordenadora do doutoramento em Direito. Desde 2000 é também professora do curso de Direito Europeu de Asilo e Imigração da Universidade Livre de Bruxelas.

Foi professora associada convidada da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa de 2004 a 2006, instituição onde regeu a unidade curricular de Direito da Igualdade Social – Direito dos Estrangeiros.

De 2006 a 2012 foi conselheira e coordenadora da Unidade Justiça e Assuntos Internos (JAI) da Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia (REPER). Durante seis anos chefiou a delegação portuguesa ao Comité Estratégico Imigração, Fronteiras e Asilo (CEIFA) da União Europeia e foi membro da delegação portuguesa do CATS, COSI (Comité Permanente de Segurança Interna) e Grupo de Trabalho de Alto Nível sobre Asilo e Migração, entre outras estruturas do Conselho da UE. Durante o segundo semestre de 2007, durante a Presidência Portuguesa do Conselho presidiu ao CEIFA e a reuniões de Conselheiros JAI, dirigindo negociações sobre vários dossiers no seio Conselho e com a Comissão e o Parlamento Europeu, como a Diretiva de Retorno, o regulamento Código de Vistos, as Parcerias para a Mobilidade, os acordos de facilitação de vistos com os países dos Balcãs Ocidentais e a Ucrânia, entre outros.[4]

Desde setembro de 2012 é igualmente consultora jurídica no Gabinete do Presidente do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian.

É, desde 2014, advogada inscrita na Ordem dos Advogados (com inscrição suspensa).

Exerceu o cargo de ministra da Administração Interna no XXI Governo Constitucional,[5][6][7][8][9] entre 26 de novembro de 2015 e 18 de outubro de 2017, data em que apresentou a sua demissão devido aos incêndios que, em Junho e Outubro desse ano, causaram uma centena de mortes em Portugal. Entre estes, o mais fatídico foi o incêndio florestal de Pedrógão Grande.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Constança Urbano de Sousa

Referências

Precedido por
João Calvão da Silva
Ministra da Administração Interna
XXI Governo Constitucional
2015 – 2017
Sucedido por
Eduardo Cabrita