Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Harry Potter and the Prisoner of Azkaban
Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (PRT/BRA)
Pôster promocional
 Reino Unido
 Estados Unidos

2004 •  cor •  142 min 
Direção Alfonso Cuarón
Produção David Heyman
Chris Columbus
Mark Radcliffe
Roteiro Steve Kloves
Baseado em Harry Potter and the Prisoner of Azkaban, de J. K. Rowling
Elenco Daniel Radcliffe
Rupert Grint
Emma Watson
(Veja abaixo)
Gênero aventura
fantasia
Música John Williams
Cinematografia Michael Seresin
Edição Steven Weisberg
Companhia(s) produtora(s) Heyday Films
1492 Pictures
Distribuição Warner Bros. Pictures
Lançamento Reino Unido 31 de maio de 2004
Estados Unidos 4 de junho de 2004
Brasil 4 de junho de 2004
Portugal 29 de julho de 2004
Idioma inglês
Orçamento US$ 130 milhões[1]
Receita US$ 796.688.549[1]
Cronologia
Harry Potter and the Chamber of Secrets
(2002)
Harry Potter and the Goblet of Fire
(2005)
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Harry Potter and the Prisoner of Azkaban (no Brasil e em Portugal, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban) é um filme britânico-americano de 2004, dirigido por Alfonso Cuarón, baseado no livro de mesmo nome escrito por J. K. Rowling.[2] É o terceiro filme da série Harry Potter, tendo roteiro de Steve Kloves e produção de Chris Columbus, David Heyman e Mark Radcliffe. O filme é estrelado por Daniel Radcliffe como Harry Potter, juntamente com Rupert Grint e Emma Watson como os melhores amigos de Harry, Ronald Weasley e Hermione Granger.

O filme, lançado em 31 de maio de 2004 no Reino Unido e em 4 de junho de 2004 na América do Norte, foi indicado a dois Oscars - Melhor Trilha Sonora Original e Efeitos Visuais na premiação da Academia, em 2005.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban arrecadou mais de US$ 796 milhões em todo o mundo,[3] figurando como o filme da série com a menor bilheteria (sendo o único a arrecadar menos de 800 milhões de dólares). Está entre as 100 maiores bilheterias do cinema.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Harry Potter passou outro verão insatisfatório com os Dursley. Quando a tia Marge Dursley insulta seus pais, ele perde a paciência e acidentalmente a faz inflar como um balão e flutuar para longe. Farto, Harry foge dos Dursley com sua bagagem. O veículo Nôitubus Andante chega e leva Harry ao Caldeirão Furado, onde ele é perdoado pelo Ministro da Magia Cornelius Fudge por usar magia fora de Hogwarts. Depois de se reunir com seus melhores amigos Ron Weasley e Hermione Granger, Harry descobre que Sirius Black, um defensor condenado pelo bruxo das trevas Lord Voldemort, escapou da prisão de Azkaban e pretende matá-lo.

Em viagem pelo Expresso de Hogwarts, todos são surpreendidos por Dementors, estranhas criaturas que sugam a felicidade e guardam a prisão de Azkaban, revistando o trem atrás de Sirius Black. Um deles entra no compartimento do trio de amigos, fazendo com que Harry desmaie, mas o novo professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, Remus Lupin, repele o Dementor com o Feitiço do Patronus. Em Hogwarts, o diretor Albus Dumbledore anuncia que os Dementors estarão guardando a escola enquanto Sirius estiver solto. Rubeus Hagrid, o guarda-caças de Hogwarts, é anunciado como o novo professor de Trato das Criaturas Mágicas; sua primeira aula dá errado quando Draco Malfoy provoca deliberadamente o hipogrifo Bicuço, que o ataca. Draco exagera em sua lesão, e seu pai Lucius Malfoy mais tarde leva Bicuço a ser condenado à morte.

O retrato da Mulher-Gorda, que guarda os aposentos dos alunos da Gryffindor, é encontrado arruinado e vazio. Aterrorizada e escondida em outra pintura, ela diz a Dumbledore que Sirius entrou no castelo. Durante uma partida tempestuosa de Quidditch contra a Hufflepuff, os Dementors ignoram a ordem de Dumbledore de não entrar na escola e atacam Harry, fazendo com que ele caia da vassoura. Em Hogsmeade, Harry fica chocado ao saber que Sirius não apenas foi o melhor amigo de seu pai e aparentemente os traiu a Voldemort, mas também é o padrinho de Harry. Lupin ensina Harry a se defender dos Dementors usando o Feitiço do Patronus.

Depois que Harry, Ron e Hermione testemunham a execução de Bicuço, o rato de estimação de Ron, Perebas o morde e foge. Quando Ron o persegue, um imenso cachorro preto aparece e arrasta Ron e Perebas para um buraco abaixo do Salgueiro Lutador. Isso leva o trio a uma passagem subterrânea para a Casa dos Gritos, onde eles descobrem que o cachorro é Sirius, que é um Animago (bruxos capazes de se transformarem em animais). Lupin chega e abraça Sirius como um velho amigo. Ele admite ser um lobisomem e explica que Sirius é inocente. Sirius foi falsamente acusado de trair os Potter para Voldemort, além de assassinar doze Muggles e seu amigo em comum, Peter Pettigrew. É revelado que Perebas é na verdade Pettigrew, um também Animago que traiu os Potter e cometeu os assassinatos.

Snape chega para prender Black, mas Harry o deixa inconsciente com o feitiço do desarmamento. Depois de forçar Pettigrew de volta à forma humana, Lupin e Sirius se preparam para matá-lo, mas Harry os convence a entregar Pettigrew aos Dementors, alegando que seu pai não iria gostar de saber que seus dois melhores amigos se tornaram assassinos.

À medida que o grupo parte, a lua cheia nasce e Lupin se transforma em lobisomem. Sirius se transforma em sua forma de cachorro para lutar com ele. No meio do caos, Pettigrew se transforma novamente em um rato e foge. Harry e Sirius são atacados por Dementors, e Harry vê uma figura a distância salvá-los, lançando um poderoso feitiço do Patronus. Ele acredita que a figura misteriosa é seu pai falecido antes de desmaiar. Ele acorda e descobre que Sirius foi capturado e condenado ao beijo do Dementor.

Seguindo o conselho de Dumbledore, Harry e Hermione viajam de volta no tempo com um Viratempo, objeto mágico dado por McGonagall à Hermione. Eles salvam Bicuço da execução e testemunham os Dementadors dominando Harry e Sirius. O Harry do presente percebe que foi ele quem conjurou o Patronus, e o faz novamente. Harry e Hermione resgatam Sirius, que escapa com Bicuço. Exposto como um lobisomem, Lupin renuncia o cargo para evitar um tumulto dos pais. Sirius envia a Harry uma vassoura Firebolt, e ele felizmente a leva para um passeio.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ver também: Elenco nos filmes de Harry Potter

Os estudantes de Hogwarts são interpretados por Alfie Enoch, Tom Felton, Joshua Herdman, Matthew Lewis, Devon Murray, James Phelps, Oliver Phelps, Chris Rankin, Jamie Waylett e Bonnie Wright como Dino Thomas, Draco Malfoy, Gregório Goyle, Neville Longbottom, Simas Finnigan, Fred e Jorge Weasley, Percy Weasley, Vicente Crabbe e Gina Weasley, respectivamente. Pam Ferris interpreta Guida Dursley, irmã de Válter, enquanto Robert Hardy retorna ao papel do Ministro da Magia Cornélio Fudge. David Bradley, Warwick Davis e Harry Melling retornam aos papéis de Argo Filch, Filio Flitwick e Duda Dursley. Dawn French interpreta a Mulher Gorda, o retrato que guarda a entrada da Torre da Grifinória. Jimmy Gardner e Lee Ingleby aparecem como os empregados do Noitibus Andante Ernesto Prang e Stanislau Shunpike.

David Thewlis, que interpreta o Prof. Lupin, havia sido cotado para interpretar o Prof. Quirinus Quirrell em Harry Potter e a Pedra Filosofal. Ewan McGregor esteve cotado para interpretar o Prof. Remus Lupin. A atriz Emma Thompson, aceitou interpretar a Professora Sybill Trelawney por causa de sua filha de quatro anos, Gaia. Além disso, ela já foi casada comKenneth Branagh, o Prof. Gilderoy Lockhart de Harry Potter and the Chamber of Secrets. Devido à morte de Richard Harris, o Prof. Dumbledore passou a ser interpretado por Michael Gambon; Christopher Lee e Ian McKellen também estiveram cotados para interpretar o personagem. Ian McKellen declinou o papel de Dumbledore, após interpretar Gandalf, em O Senhor dos Anéis. Ele disse: "Eu tive problemas suficientes ao viver uma lenda. Duas seria esperar demais."

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme arrecadou US$ 93,6 milhões de dólares na abertura de estreia, que foi considerada baixa em relação aos outros dois filmes. Com US$ 249,975,966 milhões na bilheteria doméstica e mais US$ 546,117,805 milhões internacionalmente o filme arrecadou US$ 796,093,802 milhões[4], sendo a segunda maior bilheteria de 2004, atrás somente de Shrek 2(928,7)[5] . Apesar disso o filme acabou sendo a arrecadação mais baixa da franquia sendo o único dos 8 filmes a arrecadar menos de US$ 800 milhões de dólares.

Recepção[editar | editar código-fonte]

O filme foi altamente elogiado pelos críticos que destacaram: as atuações, a trilha sonora, os efeitos visuais, a direção e a fotografia. No site Rotten Tomatoes o filme tem uma aprovação de 90% baseado em 258 avaliações de críticos profissionais, o consenso dos críticos foi que: "Sob a direção segura de Alfonso Cuaron, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban alcançam triunfantemente um delicado equilíbrio entre magia técnica e narrativa complexa"[6].

No Metacritic o filme possui uma nota de 82/100 indicando "aclamação universal" baseado em 40 avaliações.[7]

Mick LaSalle do SFGate elogiou o filme dizendo: "Isso tinha que acontecer. Harry Potter está crescendo. Sua magia está amadurecendo. Seu terceiro filme é mais sombrio, complexo e enraizado no personagem".[8] Muitos críticos consideram o filme o melhor da Franquia Harry Potter.

Portal A Wikipédia possui o
Portal Harry Potter

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]