Gravidade (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gravidade
Gravity
Pôster promocional
 Estados Unidos
 Reino Unido
2013 •  cor •  91 min 
Direção Alfonso Cuarón
Produção David Heyman
Alfonso Cuarón
Roteiro Alfonso Cuarón
Jonás Cuarón
Elenco Sandra Bullock
George Clooney
Ed Harris
Gênero
Música Steven Price
Direção de fotografia Emmanuel Lubezki
Direção de arte Andy Nicholson
Figurino Jany Tamime
Edição Alfonso Cuarón
Mark Sanger
Companhia(s) produtora(s) Esperanto Filmoj
Heyday Films
Distribuição Warner Bros. Pictures
Lançamento Itália 28 de agosto de 2013 (Festival de Cinema de Veneza)
Estados Unidos 4 de outubro de 2013
Portugal 10 de outubro de 2013
Brasil 11 de outubro de 2013
Reino Unido 7 de novembro de 2013
Idioma inglês
Orçamento US$ 100 milhões
Receita US$ 723 192 705[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Gravity (bra/prt: Gravidade)[2][3][4][5] é um filme britano-estadunidense de 2013, dos gêneros drama, aventura, ficção científica e suspense, dirigido por Alfonso Cuarón, com roteiro dele, Jonás Cuarón e Rodrigo García.[6][7]

Vencedor de sete Oscars, incluindo melhor diretor, Gravidade é estrelado por Sandra Bullock e George Clooney como dois astronautas sobreviventes em um ônibus espacial danificado.

Gravity foi lançado em 4 de outubro de 2013 nos Estados Unidos. No Brasil, sua estreia ocorreu exatamente uma semana depois, no dia 11.[8]

Enredo[editar | editar código-fonte]

A Dra. Ryan Stone é uma especialista de missão em sua primeira missão espacial no ônibus espacial Explorer. Ela é acompanhada pelo astronauta veterano Matt Kowalski, que comanda sua expedição final. Durante uma atividade extraveicular para realizar reparos no telescópio espacial Hubble, o Controle da Missão em Houston adverte a equipe que a Rússia abateu um satélite desativado deles com um míssil, e o impacto gerou uma reação em cadeia que provocou uma nuvem de detritos espaciais viajando em alta velocidade em direção à nave Explorer. Embora de início o comando da missão tenha descartado qualquer ameaça, eles logo detectam perigo e ordenam que a missão seja abortada. A reação em cadeia acaba também destruindo alguns outros satélites, e a comunicação com a Terra acaba se perdendo. Os astronautas, contudo, continuam transmitindo suas informações, na esperança de que o comando da missão possa ouví-los.

Os detritos chegam e atingem a Explorer, danificando severamente a nave, separando Ryan e deixando-a à deriva. Matt se recupera e consegue resgatar Ryan. Quando voltam à Explorer, descobrem que toda a equipe foi morta, pois a nave foi destruída. Com o jetpack de Matt, eles viajam até a Estação Espacial Internacional (EEI), orbitando a cerca de 100 km dali. Matt calcula que em 90 minutos os detritos completarão uma órbita e voltarão a atingi-los. Enquanto isso, o oxigênio do traje de Ryan diminui até níveis críticos.

No caminho, os dois conversam sobre a vida e Ryan revela que tinha uma filha, mas ela morreu ainda criança. Quando eles alcançam a EEI, danificada, mas ainda funcional, eles percebem que a equipe evacuou em um dos módulos Soyuz e que o paraquedas do outro foi acidentalmente ativado, tornando-o inútil para um retorno à Terra. Contudo, Matt afirma que o módulo restante ainda pode ser utilizado para viajar para a Estação Espacial Chinesa Tiangong, onde provavelmente haverá módulos disponíveis para evacuação.

Quando tentam chegar à EEI, o combustível de propulsão de Matt acaba e ambos ficam à deriva. Ryan consegue entrelaçar suas pernas nas cordas do paraquedas da Soyuz, e Matt fica preso a ela por um cabo. Percebendo que as cordas não aguentarão ele e Ryan, Matt decide se soltar dela, ficando à deriva. Enquanto se afasta de Ryan, ele repassa algumas instruções e palavras de encorajamento.

Já sem oxigênio e respirando apenas gás carbônico, ela entra na EEI, que em pouco tempo começará a se incendiar. Ela consegue escapar com o Soyuz, mas o módulo fica preso nas cordas do paraquedas. Ela sai para o espaço novamente e remove as cordas, a tempo de escapar da nuvem de detritos, que havia completado a órbita e então destrói a EEI. Ryan alinha seu módulo para Tiangong, mas descobre que ele está sem combustível.

Ela tenta contato por rádio com a estação chinesa, mas acaba interceptando a transmissão de um Inuit da Groelândia. Após ouví-lo cantar para um bebê, ela decide desistir e desliga o suprimento de oxigênio do módulo para cometer um suicídio indolor e se reencontrar com sua filha. Conforme ela começa a perder a consciência, Matt reaparece e entra no módulo. Ele a aconselha a usar os foguetes de pouso para impulsioná-la em direção à Tiangong. Ryan percebe que a volta de Matt foi apenas uma ilusão, mas ela reabre o suprimento de oxigênio e segue as instruções de Matt.

Sem conseguir se atracar a Tiangong, ela se ejeta e usa um extintor de incêndio para se dirigir à estação. Os detritos espaciais também atingiram a Tiangong, que começa a cair em direção à Terra. Ryan consegue entrar na cápsula Shenzhou enquanto a Tiangong começa a ser destruída nas camadas mais superiores da atmosfera. Quando a cápsula reentra na Terra, Ryan ouve o Controle da Missão rastreando sua cápsula, que aterriza em um lago. Ela deixa a nave e chega à terra firme, onde caminha com dificuldade e aguarda seu resgate.[9]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Sandra Bullock como Dra. Ryan Stone: Uma engenheira médica e especialista de missão em sua primeira missão no espaço.
  • George Clooney como Tenente Matt Kowalski: O comandante da equipe, Kowalski é um veterano astronauta planejando se aposentar após a expedição Explorer. Ele gosta de contar histórias sobre si mesmo e brincando com seus companheiros de equipe, mas também está determinado a proteger as vidas de seus colegas astronautas.
  • Ed Harris como Controle da Missão em Houston, Texas.
  • Orto Ignatiussen como Aningaaq: Um Inuíte da Groelândia e pescador que intercepta uma das transmissões de Stone.
  • Paul Sharma como Shariff Dasari: Engenheiro de voo a bordo do Explorer. Shariff tem uma esposa e filho e mantém uma foto de família em seu terno. Ele é morto por detritos.
  • Amy Warren como capitã da Explorer.
  • Basher Savage como capitão da Estação Espacial Internacional.

Produção[editar | editar código-fonte]

Cuarón escreveu o roteiro com seu filho Jonás e tentou desenvolver o projeto na Universal Pictures durante anos. Depois que os direitos foram vendidos para a Warner Bros. em 2010, e o estúdio abordou várias atrizes antes da escolha de Bullock no papel principal feminino que em fevereiro de 2010 atraiu a atenção de Angelina Jolie, que havia rejeitado uma sequência de Wanted.[10] No final do mês, ela recusou o projeto,[11] em parte porque o estúdio não queria pagar 20 milhões de dólares por seu trabalho,[12] que ela recebeu por seus últimos dois filmes, 19 milhões de dólares para The Tourist[13] e mais de 20 milhões para Salt,[14] e porque ela queria trabalhar em dirigir seu filme sobre a guerra da Bósnia, In the Land of Blood and Honey. As demais atrizes sondadas para o papel de protagonista foram Marion Cotillard,[12] Abbie Cornish, Carey Mulligan, Sienna Miller, Rachel Weisz, Naomi Watts, Scarlett Johansson,[12] Blake Lively,[12] Rebecca Hall, Olivia Wilde ou Natalie Portman por sua atuação em Black Swan, mas não aceitou o projeto por conflitos de agenda. Robert Downey, Jr. foi contratado para interpretar o personagem masculino, mas teve que abandonar o projeto devido a conflitos de agenda. Em dezembro de 2010, George Clooney foi contratado para substituir Downey Jr.

O filme começou a ser filmado em 3 de maio de 2011, em vários locais dos Estados Unidos, como Atlanta e Los Angeles, bem como em Londres no Reino Unido e Sydney na Austrália. Tem um orçamento estimado de 80 milhões e será filmado em formato digital, antes de ser transferido para o formato 3D no processo de pós-produção. Warner Bros atrasou a estreia do filme de 21 de novembro de 2012 para 4 de outubro de 2013. O cartaz foi apresentado em 8 de maio de 2013, enquanto que o trailer foi apresentado no dia seguinte, em 9 de maio de 2013.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Gravity arrecadou US$ 274,1 milhões na América do Norte e US$ 442,3 milhões em outros países, totalizando cerca de US$ 716,4 milhões em todo o mundo.[15]

Críticas[editar | editar código-fonte]

O filme foi elogiado pelo cineasta James Cameron, que disse: "Eu acho que é a melhor fotografia do espaço já realizada, eu acho que é o melhor filme já feito sobre o espaço, e é um filme que esperava ansiosamente para ver há muito tempo".[16]

O astronauta brasileiro Marcos Pontes, em entrevista ao UOL, disse que o acidente mostrado onde um satélite destruído atinge os astronautas poderia acontecer na vida real,[17] mas que os procedimentos a serem tomados seriam diferentes e apontou o filme Apollo 13 como mais preciso.[18]

Após ganhar 7 Oscars dia 2 março de 2014 o diretor Alfonso Cuarón foi parabenizado pelos astronautas que estão abordo da ISS durante a Expedição 38 em um vídeo publicado pela Nasa. Em um texto que acompanha o vídeo a Nasa fez questão de ressaltar que o ocorre no filme,apesar de ser ficção,não encontra eco na realidade: "A Nasa trabalha ativamente para proteger seus astronautas e espaçonaves dos perigos retratados pelo filme".[19]

Aningaaq[editar | editar código-fonte]

Aningaaq é um curta-metragem derivado de Gravidade que foi disponibilizado na internet. Foi escrito e dirigido por Jonás Cuarón (que escreveu Gravidade ao lado do pai, Alfonso) e idealizado como um extra da edição em Blu-ray, mas agradou tanto a Warner Home Video que foi submetido como pré-candidato ao Oscar de Melhor Curta-Metragem de Ficção. O curta mostra o outro lado de uma conversa por rádio da Dra. Ryan Stone.[20][21]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Categoria Recipiente Resultado
Oscar 2014 Melhor filme Alfonso Cuarón, David Heyman Indicado[22]
Melhor diretor Alfonso Cuarón Venceu[22]
Melhor atriz Sandra Bullock Indicado[22]
Melhor trilha sonora Steven Price Venceu[22]
Melhor edição de som Glenn Freemantle Venceu[22]
Melhor mixagem de som Skip Lievsay, Christopher Benstead, Niv Adiri, Chris Munro Venceu[22]
Melhor design de produção Andy Nicholson, Rosie Goodwin, Joanne Woollard Indicado[22]
Melhor fotografia Emmanuel Lubezki Venceu[22]
Melhor edição Alfonso Cuarón, Mark Sanger Venceu[22]
Melhores efeitos visuais Tim Webber, Chris Lawrence, Dave Shirk, Neil Corbould Venceu[22]
BAFTA 2013 Melhor filme Alfonso Cuarón, David Heyman Indicado[23]
Melhor diretor Alfonso Cuarón Venceu[23]
Melhor atriz Sandra Bullock Indicado[23]
Melhor roteiro original Alfonso Cuarón, Rodrigo García, Jonás Cuarón Indicado[23]
Melhor cinematografia Emmanuel Lubezki Venceu[23]
Melhor filme britânico Alfonso Cuarón, David Heyman Venceu[23]
Melhor banda sonora Steven Price Venceu[23]
Melhor som Glenn Freemantle, Skip Lievsay, Christopher Benstead, Niv Adiri, Chris Munro Venceu[23]
Melhor direção de arte Andy Nicholson, Rosie Goodwin, Joanne Woollard Indicado[23]
Melhores efeitos visuais Tim Webber, Chris Lawrence, David Shirk, Neil Corbould, Nikki Penny Venceu[23]
Melhor montagem Alfonso Cuarón, Mark Sanger Indicado[23]
Globo de Ouro 2014 Melhor filme - drama Alfonso Cuarón, David Heyman Indicado[24]
Melhor direção Alfonso Cuarón Venceu[24]
Melhor atriz - drama Sandra Bullock Indicado[24]
Melhor trilha sonora Steven Price Indicado[24]

Referências

  1. «Gravity (2013)». Box Office Mojo. Consultado em 13 de fevereiro de 2014 
  2. «Gravidade». Brasil: AdoroCinema. Consultado em 3 de junho de 2020 
  3. «Gravidade». Brasil: CinePlayers. Consultado em 3 de junho de 2020 
  4. «Gravidade». Portugal: SapoMag. Consultado em 3 de junho de 2020 
  5. «Gravidade». Portugal: CineCartaz. Consultado em 3 de junho de 2020 
  6. Chris Lackner (27 de setembro de 2013). «Pop Forecast: Gravity is gripping space drama and it's gimmick free». The Vancouver Sun. Consultado em 3 de novembro de 2013. Arquivado do original em 30 de outubro de 2013 
  7. «Girl on a wire: Sandra Bullock talks about her new space drama, Gravity». South China Morning Post. Consultado em 3 de novembro de 2013 
  8. Luciana Carvalho (2 de outubro de 2013). «11 filmes de peso que estreiam em outubro nos cinemas». Exame. Consultado em 13 de outubro de 2013. Arquivado do original em 3 de novembro de 2013 
  9. «"The Poster for Alfonso Cuaron's Gravity!"». 8 de maio de 2013. Consultado em 17 de junho de 2013 
  10. Vulture. New York (25 de fevereiro de 2010). «Angelina Jolie Says No to Wanted 2, Killing the Sequel». Consultado em 17 de junho de 2013 
  11. «Angelina Jolie out of 'Wanted 2': Follow-up project not a lock». 26 de fevereiro de 2010. Consultado em 17 de junho de 2013 
  12. a b c d «Blake Lively, Scarlett Johansson vie for sci-fi film». 11 de agosto de 2010. Consultado em 17 de junho de 2013 
  13. «Hollywood's Top 40». Março de 2011. Consultado em 17 de junho de 2013 
  14. «The Star Market: What Is the Ultrafamous Gossip-Mag Staple Angelina Jolie's Valuation in Hollywood?». Março de 2011. Consultado em 17 de junho de 2013 
  15. http://www.boxofficemojo.com/movies/?page=main&id=gravity.htm
  16. «Alfonso Cuaron Returns to the Bigscreen After Seven Years With 'Gravity'». Variety. 3 de setembro de 2013. Consultado em 3 de novembro de 2013 
  17. Lilian Ferreira (10 de outubro de 2013). «Astronauta brasileiro diz que acidente de Gravidade poderia acontecer». UOL. Consultado em 3 de novembro de 2013 
  18. Lilian Ferreira (12 de outubro de 2013). «Astronauta brasileiro aponta imprecisões técnicas do filme Gravidade». UOL. Consultado em 3 de novembro de 2013 
  19. http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,astronautas-da-estacao-espacial-internacional-parabenizam-alfonso-cuaron-pela-vitoria-de-gravidade,1136964,0.htm
  20. «Aningaaq: o outro lado do rádio de Gravidade». Jovem Nerd. Consultado em 1 de novembro de 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  21. «Aningaaq: Assista ao curta-metragem derivado de Gravidade». omelete (site)  Texto "Omelete" ignorado (ajuda)
  22. a b c d e f g h i j «86.º Oscar - 2014». CinePlayers. Consultado em 3 de junho de 2020 
  23. a b c d e f g h i j k «BAFTA|Film in 2014». BAFTA Awards Database. Consultado em 3 de junho de 2020 
  24. a b c d «The Nominees». Winners & Nominees 2014. Consultado em 3 de junho de 2020 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme de ficção científica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.