Heróis Fora de Órbita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Heróis Fora de Órbita
Galaxy Quest
 Estados Unidos
1999 •  cor •  102[1] min 
Direção Dean Parisot
Produção Mark Johnson
Charles Newirth
Coprodução Suzann Ellis
Sona Gourgouris
Produção executiva Elizabeth Cantillon
Roteiro Robert Gordon
David Howard
História David Howard
Elenco Tim Allen
Sigourney Weaver
Alan Rickman
Tony Shalhoub
Sam Rockwell
Daryl Mitchell
Enrico Colantoni
Robin Sachs
Patrick Breen
Missi Pyle
Género ficção científica
comédia de ação
Música David Newman
Cinematografia Jerzy Zielinski
Direção de arte James Nedza
Efeitos especiais Keith Marbory
Matt Sweeney
Figurino Albert Wolsky
Edição Don Zimmerman
Companhia(s) produtora(s) DreamWorks Pictures
Gran Via Productions
Distribuição DreamWorks Pictures
Lançamento Canadá 23 de dezembro de 1999
Brasil 4 de agosto de 2000
Idioma inglês
Orçamento US$ 45 milhões[2]
Receita US$ 90,7 milhões[2]
Página no IMDb (em inglês)

Galaxy Quest (bra/prt: Heróis Fora de Órbita[3][4]) é um filme americano de comédia de ação e ficção científica de 1999, dirigido por Dean Parisot e escrito por David Howard e Robert Gordon. Paródia de filmes e séries de ficção científica, especialmente Star Trek e aos seus fãs mais aficionados, conhecidos como trekkies.[5] o filme é estrelado por Tim Allen, Sigourney Weaver, Alan Rickman, Tony Shalhoub, Sam Rockwell, Daryl Mitchell e Missi Pyle. O filme mostra o elenco de uma série de televisão cult extinta chamada Galaxy Quest que são subitamente visitados por alienígenas reais que acreditam que a série seja um documentário preciso e se envolvem em um conflito intergalático muito real.

O filme foi um modesto sucesso de bilheteria e recebeu positivamente elogios dos críticos: ganhou o Prêmio Hugo de melhor apresentação dramática (um prêmio anteriormente ganho pela série original de Star Trek na década de 1960) e o Prêmio Nebula de Melhor Roteiro, e também foi nomeado para 10 Prémios Saturno, incluindo Melhor Filme de Ficção Científica, Melhor Diretor para Parisot, Melhor Atriz para Weaver e Melhor Ator Coadjuvante para Rickman, com Allen ganhando Melhor Ator.[6][7]

Galaxy Quest alcançou status de clássico cult ao longo dos anos, especialmente dos fãs de Star Trek por sua paródia afetuosa, mas também para o público mais popular como um filme de comédia.[8][9][10] Vários ex-membros do elenco e da equipe de Star Trek também elogiaram o filme.[11] Foi incluído na lista da Reader's Digest dos 100 melhores filmes mais engraçados de todos os tempos em 2012, enquanto os fãs de Star Trek votaram nele como o sétimo melhor filme de Star Trek de todos os tempos em 2013.[8][9][12][13][14]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em uma série de televisão, os tripulantes da nave NSEA Protector, durante quatro anos realizou perigosas missões e se envolveu em inúmeras aventuras. Agora, vinte anos após o fim da série chamada "Galaxy Quest", os heróis ainda são lembrados em convenções de ficção-científica onde comparecem caracterizados como os personagens da trama. O que ninguém suspeita é que haja entre os fans, alienígenas que captaram os sinais de televisão e acreditaram estar vendo fatos reais narrados em forma de documentários. Quando estes aliens se envolvem em uma guerra intergalática, resolvem sequestrar todo o elenco da série para ajudá-los no conflito. Os atores, então, encontram-se dentro de uma guerra real e farão de tudo para não decepcionar seus fãs.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Nome Personagem
Tim Allen Jason Nesmith
Sigourney Weaver Gwen DeMarco
Alan Rickman Alexander Dane
Tony Shalhoub Fred Kwan
Sam Rockwell Guy Fleegman
Daryl Mitchell Tommy Webber
Enrico Colantoni Mathesar
Robin Sachs Sarris
Patrick Breen Quellek
Missi Pyle Laliari
Jed Rees Teb
Justin Long Brandon
Jeremy Howard Kyle
Kaitlin Cullum Katelyn
Jonathan Feyer Hollister
Corbin Bleu Jóvem Tommy
Wayne Pére Lathe
Sam Lloyd Neru
Rainn Wilson Lahnk
Susan Egan Teek
Bill Chott Fan #1
Morgan Rusler Fan #2
Gregg Binkley Fan #3
Brandon de Paul Fan #4
Paul G. Kubiak Fan #5
Gregory Colbrook Fan #6
Jennifer Manley Garota tímida
John Patrick White Adolescente no banheiro #1
Todd Giebenhain Adolescente no banheiro #2
J.P. Manoux Alien excitado
Dan Gunther Navegador
Matt Winston Técnico #1
Brandon Keener Técnico #2
Dian Bachar Técnico nervoso
Heidi Swedberg Mãe de Brandon
Isaac C. Singleton Jr. Guarda de Sarris
Jerry Penacoli Repórter
Joel McKinnon Miller Guerreiro alien
Kevin McDonald Apresentador
Daniel Parker Fan alien
Dawn Hutchins Balconista do inventário
Joe Frank Voz do computador
Larry Richards Thermian Greeter #1
Mic Tomasi Thermian Greeter #2
Heath Castor Andarilho na convenção
Joseph J. Dawson Mank'nar

Produção[editar | editar código-fonte]

Roteiro[editar | editar código-fonte]

O roteiro original de David Howard foi intitulado Captain Starshine e escrito sob especificação. O produtor Mark Johnson, que teve um primeiro contato com a DreamWorks, não gostou, mas ainda estava fascinado por seu conceito de alienígenas que interpretam mal episódios antigos de uma série de televisão. Johnson comprou o roteiro e mandou Bob Gordon reescrevê-lo como Galaxy Quest.[15] Um fã de Star Trek, Gordon estava hesitante, acreditando que Galaxy Quest "poderia ser uma ótima idéia ou poderia ser uma péssima idéia" e inicialmente recusou. Ele enviou seu primeiro rascunho à DreamWorks em 1998, que imediatamente recebeu luz verde.

O personagem de Rickman deveria ter sido cavaleiro de Elizabeth II antes dos eventos do filme. Rickman solicitou que isso fosse alterado, pois achava que não se encaixaria no sentimento de falta de reconhecimento de Dane; o personagem ainda é creditado como "Sir Alexander Dane" nos créditos, embora todas as menções de ser um cavaleiro tenham sido removidas do filme.[14][10]

O planeta nativo dos Thermians, Klaatu Nebula, é uma referência ao nome do visitante alienígena no clássico The Day the Earth Stood Still (1951).[14]

O nome do personagem de Rockwell, Guy Fleegman, é uma homenagem a Guy Vardaman, um pouco-conhecido ator de Star Trek que trabalhou extensivamente em Star Trek quer como um stand-in ou em papéis menores.[10]

O relacionamento romântico entre Fred Kwan e a alienígena Laliari vem de uma sugestão de Steven Spielberg, um dos proprietários da DreamWorks, impressionado com Missi Pyle enquanto visitava o set, para expandir o papel de Missi Pyle no filme.[10][14]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Desde o início da produção, Mark Johnson queria que Dean Parisot, que dirigira Home Fries, outro filme que ele produziu, dirigisse Galaxy Quest; no entanto, a DreamWorks favoreceu Harold Ramis por causa de sua experiência. Ramis foi contratado em novembro de 1998,[16] mas partiu em fevereiro de 1999 devido a dificuldades de seleção do elenco. Ele queria Alec Baldwin para o papel principal, mas Baldwin recusou. Steve Martin e Kevin Kline foram considerados, embora Kline recusou por motivos familiares. Ramis não concordou com a escolha de Tim Allen como Jason Nesmith, e Parisot assumiu o cargo de diretor em três semanas. Depois de ver o filme, Ramis disse que ficou impressionado com o desempenho de Allen.[15] Sobre seu papel, Allen disse que baseava seu desempenho em Yul Brynner, em vez de William Shatner.[10]

Linda DeScenna, designer de produção do filme, estava interessada no projeto porque não teria a mesma estética que outros filmes de ficção científica da década de 1990 e "não precisava ser real, de alta tecnologia e deformado".[10] O design da estação Thermian foi influenciado pelas obras do artista Roger Dean, especialmente por sua capa do álbum ao vivo do Yes, Yessongs (1973).[10]

Os criadores do filme queriam apenas "virgens de ficção científica" que nunca haviam trabalhado nesse gênero para fazer o teste do papel de Gwen DeMarco. Famosa por papéis de ficção científica como Ellen Ripley nos filmes Alien e Dana Barrett nos filmes Ghostbusters, Weaver fez um teste porque queria trabalhar com Allen e Rickman e porque "se apaixonou pelo roteiro", chamando-o de "aquele grande tipo de história do Mágico de Oz sobre essas pessoas se sentirem tão incompletas no começo e, durante o curso dessa aventura, elas saem quase como os heróis que fingiam ser em primeiro lugar";[14] ela ficou surpresa ao descobrir que realmente conseguiu o papel.[10]

Tony Shalhoub fez o teste originalmente para Guy Fleegman, mas Sam Rockwell ganhou o papel, e Shalhoub foi escalado como Fred Kwan.[10] Justin Long disse que estava nervoso na audição como ator desconhecido na época, competindo contra Kieran Culkin, Eddie Kaye Thomas e Tom Everett Scott pelo papel de Brandon. Paul Rudd fez o teste para um papel, enquanto David Alan Grier foi a segunda escolha para Tommy Webber.[15] O filme foi a estréia de Justin Long como ator e Rainn Wilson (seu único crédito anterior foi a soap opera One Life to Live).[14]

De acordo com a diretora de elenco Debra Zane, foi muito difícil encontrar uma atriz para interpretar Laliari, pois eles "tiveram dificuldade em encontrar uma mulher que pudesse ser Thermian da mesma maneira que os atores Enrico Colantoni, Rainn Wilson e Jed Rees". Por fim, quando ela fez o teste de Missi Pyle, ficou tão impressionada que enviou a fita de teste diretamente para Parisot, com uma nota dizendo "Se esta não for Laliari, vou me demitir da CSA."[10] Steven Spielberg mais tarde pediu que o papel de Laliari fosse expandido depois de ficar impressionado com seu desempenho também.[10] Jennifer Coolidge foi a segunda escolha para o papel.[15]

Allen e Rockwell quase desistiram do filme; Allen teve que escolher entre Galaxy Quest e Bicentennial Man e escolheu o primeiro, com seu papel de Bicentennial Man indo para Robin Williams, enquanto Rockwell quase desistiu do filme depois de obter um papel principal em um filme independente; Kevin Spacey o convenceu do contrário.[14][10]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

Cenas no planeta árido, onde a tripulação para obter uma nova esfera de berílio e o capitão Nesmith luta contra um monstro, foram filmadas no Goblin Valley State Park, em Utah.[10] Na época, o acesso ao parque era parcialmente por estrada de terra; as taxas pagas pela empresa produtora foram usadas para atualizar toda a estrada de acesso ao asfalto.[carece de fontes?]

Segundo Weaver, Allen a obrigou a assinar um pedaço do Nostromo, a nave espacial de Alien, na qual ela havia estrelado; ela finalmente escreveu, "Stolen by Tim Allen; Love, Sigourney Weaver", que ela afirma que o perturbou bastante.[10]

Durante o período das filmagens, todo o elenco assistiu a uma exibição de 20 anos de Alien. Depois de filmar, Weaver manteve a peruca que ela usava para o papel.[14]

Pós-produção[editar | editar código-fonte]

Nos cinemas, os primeiros 20 minutos do filme foram apresentados em uma proporção de 1.85:1, antes de mudar para uma proporção mais ampla de 2.35: 1 quando a nave espacial pousa em Thermia para maximizar o efeito na plateia.[14][10] David Newman compôs a trilha sonora.

O filme recebeu originalmente uma classificação "R" da Motion Picture Association of America, de acordo com a produtora de Galaxy Quest Lindsey Collins e Sigourney Weaver,[17] antes de ser refutado. Shalhoub não se lembrava de nenhuma versão mais sombria do filme.[18] Houve inúmeras edições no filme que mostram que algumas falas foram alteradas na pós-produção. Em uma cena, a fala de Gwen DeMarco "Bem, que se dane!" é claramente dublado de "Bem, foda-se!"[19][20][21][22][10] De acordo com Parisot, essa fala deu uma risada enorme.[21] Há mais palavrões encontrados no roteiro de filmagem.[19]

Promoção[editar | editar código-fonte]

Antes do lançamento do filme, um vídeo de mocumentário promocional intitulado Galaxy Quest: 20th Anniversary, The Journey Continues, foi ao ar no E!, apresentando a série de televisão Galaxy Quest como uma clássica série cult real e o próximo filme como um documentário sobre a criação da série, apresentando-a de maneira semelhante a Star Trek; apresentou entrevistas falsas do elenco da série (interpretadas pelos atores do filme), "Questerians" e críticos.[14]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme teve sucesso financeiro. Ganhou US$7,012,630 em seu fim de semana de abertura e o total de arrecadação nos EUA é de US$71,583,916; no total, arrecadou US$90,683,916 em todo o mundo.[2]

Resposta da crítica[editar | editar código-fonte]

Galaxy Quest recebeu críticas positivas dos críticos, tanto como paródia de Star Trek quanto como um filme de comédia. No Rotten Tomatoes, recebeu uma classificação de aprovação de 90% com base em 116 avaliações e uma classificação média de 7.2/10. O consenso crítico do site diz: "Sátira inteligente e bem-humorada com um excelente elenco; nenhum conhecimento prévio de Trekkie era necessário para apreciar este".[23] Em Metacritic, o filme tem uma pontuação de 70 em 100, com base em 28 críticos, indicando "críticas geralmente favoráveis".[24]

Lawrence Van Gelder do The New York Times chamou-lhe "uma comédia amistosa que simultaneamente consegue imitar essas populares aventuras futuristas do espaço e replicar os mesmos elementos que as tornaram tão duráveis".[25] Roger Ebert elogiou a capacidade do filme de imitar o "ilógico do programa de TV".[26] The Village Voice ofereceu uma crítica morna, observando que "as muitas crianças de oito a 11 anos na platéia pareciam completamente fascinadas".[27]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Tony Shalhoub é Fred Kwan.
Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films
Categoria Melhor Atriz Sigourney Weaver
Categoria Melhor Figurino Albert Wolsky
Categoria Melhor Diretor Dean Parisot
Categoria Melhor Make-Up Stan Winston, Hallie D'Amore e Ve Neill
Categoria Melhor Música David Newman
Categoria Melhor Performance de Jóvem Ator Justin Long
Categoria Melhor Filme de Ficção Científica
Categoria Melhor Efeitos Especiais Stan Winston, Bill George, Kim Bromley e Robert Stadd
Categoria Melhor Ator Coadjuvante Alan Rickman
Blockbuster Entertainment Awards
Categoria Melhor Ator Comediante Tim Allen
Categoria Melhor Atriz Comediante Sigourney Weaver
Casting Society of America
Categoria Melhor Elenco de Longa Metragem de Comédia Debra Zane
Las Vegas Film Critics Society Awards
Categoria Melhor Efeitos Visuais Bill George
Teen Choice Awards
Categoria Melhor Filme de Comédia
Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films
Categoria Melhor Ator Tim Allen
Amsterdam Fantastic Film Festival
Categoria Prêmio Silver Scream Award Dean Parisot
Brussels International Festival of Fantasy Film
Categoria Prêmio Pegasus da Audiência Dean Parisot
Categoria Melhor Script David Howard
Hochi Film Awards
Categoria Melhor Filme em Lingua Estrangeira Dean Parisot
Hugo Awards
Categoria Melhor Apresentação Dramática
Science Fiction and Fantasy Writers of America
Categoria Melhor Script Robert Gordon e David Howard

Impacto e legado[editar | editar código-fonte]

O filme se mostrou bastante popular entre os fãs de Star Trek. Na Convenção de Star Trek de 2013 em Las Vegas, Galaxy Quest recebeu apoio suficiente no Ranking de Filmes de Star Trek para ser incluído nos doze filmes de Star Trek que foram lançados na época nas votações. Os fãs da convenção classificaram o sétimo melhor filme de Star Trek.[8][9]

Harold Ramis, que originalmente deveria dirigir o filme, mas deixou a produção devido as divergências sobre as escolhas de elenco, principalmente Allen como protagonista, ficou impressionado com o desempenho de Allen.[15] Tim Allen disse mais tarde que ele e William Shatner "agora são amigos por causa deste filme". [14]

A novela Rabbit Remembered (2000), de John Updike, menciona a personagem Laliari do filme.[10]

Merchandising e tie-ins[editar | editar código-fonte]

  • Em novembro de 1999, Galaxy Quest foi romantizado pelo escritor de ficção científica Terry Bisson,[29] que ficou muito próximo da trama do filme.
  • Em dezembro de 1999, o canal de entretenimento americano E! apresentou um mocumentário intitulado Galaxy Quest: 20th Anniversary, The Journey Continues, sobre a criação da série de televisão Galaxy Quest.
  • Em 2008, a IDW Publishing lançou uma continuação em quadrinhos do filme intitulado Galaxy Quest: Global Warning. Em janeiro de 2015, a IDW lançou uma série em andamento, definida vários anos após os eventos do filme.
  • Em 12 de maio de 2009, um Blu-ray Deluxe Edition foi lançado.[30]
  • Em 17 de setembro, um Steelbook Blu-Ray da 20th Anniversary Edition foi lançado exclusivamente nas lojas Best Buy.[31]
  • Em 5 de novembro, foi lançado o Blu-Ray do 20º aniversário 'Never Give Up, Never Surrender Edition'.[32]

Sequência ou série de televisão proposta[editar | editar código-fonte]

Conversas sobre uma sequência acontecem desde o lançamento do filme em 1999, mas só começaram a ganhar força em 2014 quando Allen mencionou que havia um roteiro. Weaver e Rockwell mencionaram que estavam interessados ​​em retornar.[33] No entanto, Colantoni disse que preferiria que não houvesse uma continuação, para não manchar os personagens do primeiro filme. Ele disse: "inventar algo, apenas porque amamos esses personagens, e o transformamos em uma sequência - então ela se torna a sequência terrível".[34]

Em abril de 2015, a Paramount Television, juntamente com o co-roteirista do filme, Gordon, o diretor Parisot e os produtores executivos Johnson e Bernstein, anunciaram que estavam procurando desenvolver uma série de televisão baseada em Galaxy Quest. A mudança foi considerada de maneira similar aos renascimentos da Paramount de Minority Report e da School of Rock como séries de televisão.[35] Em agosto de 2015, foi anunciado que a Amazon Studios o estaria desenvolvendo.[36]

Em janeiro de 2016, após a morte inesperada de Alan Rickman de câncer no pâncreas, Tim Allen comentou no The Hollywood Reporter sobre a chance de reavivamento da franquia:

Eu não deveria dizer nada - estou falando muito fora de hora aqui - mas o Galaxy Quest está realmente perto de ser ressuscitado de uma maneira muito criativa. É mais perto do que posso lhe dizer, mas não posso dizer mais do que isso. O verdadeiro chute é que Alan agora deve ser deixado de fora. Foi um grande choque em muitos níveis.[37]

Falando ao podcast Nerdist em abril de 2016, Sam Rockwell revelou que o elenco estava prestes a assinar um contrato com a Amazon, mas a morte de Rickman, juntamente com a programação de televisão de Allen, provou ser obstáculos. Ele também disse acreditar que a morte de Rickman significava que o projeto nunca iria acontecer.[38]

No entanto, os planos foram revividos em agosto de 2017, com o anúncio de que Paul Scheer estaria escrevendo a série.[39] Em declarações ao /Film, Scheer disse que em seus primeiros rascunhos enviados à Amazon em novembro de 2017, ele queria criar uma aventura serializada que começa onde o filme termina, mas leva à mudança cultural em Star Trek que ocorre desde 1999; ele disse: "Eu realmente queria capturar a diferença entre o elenco original de Star Trek e o elenco de Star Trek de J. J. Abrams". Para esse fim, os roteiros iniciais de Scheer pediram dois sets de elenco separados que se uniriam até o final da primeira temporada do programa, embora ele não tenha confirmado se isso incluía algum elenco do filme original.[40]

Após a demissão de Amy Powell como presidente da Paramount Television em julho de 2018, Scheer disse que a série Galaxy Quest foi suspensa enquanto a administração da Paramount estava sendo restabelecida, mas previa que o programa continuaria adiante depois disso. Ele também disse que eles estavam fazendo a série para permitir a introdução de novos personagens enquanto estendiam o cenário, semelhante ao que Star Wars: The Force Awakens fez por A New Hope.[41]

Documentário[editar | editar código-fonte]

Never Surrender: A Galaxy Quest Documentary foi produzido pela Fandom para comemorar o 20º aniversário do filme. Ele apresenta entrevistas com o elenco e a equipe do filme, incluindo Allen, Weaver, Rockwell, Shalhoub, Long, Pyle, Wilson e Mitchell, juntamente com o diretor Parisot e o escritor Gordon, além de celebridades como Wil Wheaton, Brent Spiner, Greg Berlanti, Paul Scheer e Damon Lindelof. O filme teve uma exibição nos cinemas limitada em cerca de 600 telas no Fathom Events em 26 de novembro de 2019, que incluiu uma exibição de cenas excluídas, bem como a estréia de "Honest Trailer" do Screen Junkies para Galaxy Quest.[42][43]

Referências

  1. «GALAXY QUEST (PG)». British Board of Film Classification. 7 de fevereiro de 2000. Consultado em 15 de março de 2015 
  2. a b c «Galaxy Quest (1999)». Box Office Mojo. Consultado em 29 de julho de 2013 
  3. «Heróis Fora de Órbita». Brasil: CinePlayers. Consultado em 2 de dezembro de 2019 
  4. «Heróis Fora de Órbita». Portugal: CineCartaz. Consultado em 2 de dezembro de 2019 
  5. Ricardo Rigotti Silva (maio de 2000). «A volta do Capitão Kirk (ou quase isso...)». Meia Sete Editora. Sci-Fi News (33). ISSN 1414-9168 [fonte confiável?]
  6. «2000 Hugo Awards». World Science Fiction Society. Consultado em 19 de abril de 2010. Cópia arquivada em 7 de maio de 2011 
  7. «The Locus Index to SF Awards: 2001 Nebula Awards». Locus. Consultado em 6 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em 5 de junho de 2011 
  8. a b c «Diehard Star Trek Fans Rank the Best and Worst Movies». IGN 
  9. a b c «We almost got Galaxy Quest 2 with the original cast returning, but ...». Geek.com 
  10. a b c d e f g h i j k l m n o p q «33 Secrets You Probably Never Knew About the Making of Galaxy Quest». io9. Consultado em 27 de julho de 2017 
  11. «Interviews: Patrick Stewart – Galaxy Quest (Star Trek Cult)». BBC. Consultado em 9 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 13 de janeiro de 2014 
  12. «The Top 100+ Funniest Movies of All Time | Reader's Digest». Rd.com. Consultado em 8 de junho de 2012 
  13. «George Takei Is Ready To Beam Up». Syfy. Cópia arquivada em 25 de março de 2009 
  14. a b c d e f g h i j k «20 Things You Might Not Know About Galaxy Quest». Mental Floss. Consultado em 27 de julho de 2017 
  15. a b c d e Jordan Hoffman (23 de julho de 2014). «'Galaxy Quest': The Oral History». MTV.com. Consultado em 11 de março de 2015 
  16. Fleming, Michael (1 de novembro de 1998). «Ramis preps for blastoff on 'Galaxy Quest'». Variety. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  17. Weintraub, Steve "Frosty". «Producer Lindsey Collins Talks John Carter, Deleted Scenes, and an R-Rated Galaxy Quest?!». Collider.com. Consultado em 29 de julho de 2013 
  18. Weintraub, Steve "Frosty". «Tony Shalhoub Talks Pain and Gain and Galaxy Quest». Collider.com. Consultado em 29 de julho de 2013 
  19. a b «Galaxy Quest». SciFiScripts.name2host.com. Consultado em 29 de julho de 2013. Cópia arquivada em 15 de maio de 2013 
  20. «Galaxy Quest [DVD review]». DigitalMonkeyBox. Consultado em 29 de julho de 2013. Cópia arquivada em 3 de dezembro de 2013 
  21. a b «Galaxy Quest DVD: Exclusive: The Chompers» (video). MovieWeb. Em cena em 0:01:10. Consultado em 29 de julho de 2013. Cópia arquivada em 13 de janeiro de 2014 
  22. Well, screw that!. YouTube. Consultado em 29 de julho de 2013 
  23. «Galaxy Quest Movie Reviews, Pictures». Rotten Tomatoes. Consultado em 8 de maio de 2018 
  24. «Galaxy Quest». Metacritic 
  25. Van Gelder, Lawrence (24 de dezembro de 1999). «Yet One More Final Frontier: Fighting Bad Aliens, for Real». New York Times. Consultado em 3 de julho de 2008 
  26. Ebert, Roger (24 de dezembro de 1999). «Galaxy Quest». Chicago Sun-Times. Consultado em 3 de julho de 2008 
  27. Taubin, Amy (28 de dezembro de 1999). «Pulling Punches; 'Star Trek' Trickery». The Village Voice. Consultado em 3 de julho de 2008. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2007 
  28. a b «IMDB Awards» 
  29. Galaxy Quest. [S.l.]: Ace. 1 de novembro de 1999. ISBN 0-441-00718-X 
  30. Rizzo, Francis (12 de maio de 2009). «Galaxy Quest: Deluxe Edition». DVD Talk. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  31. https://www.blu-ray.com/movies/Galaxy-Quest-Blu-ray/249402/
  32. https://www.blu-ray.com/movies/Galaxy-Quest-Blu-ray/247576/
  33. «GALAXY QUEST Sequel Wanted by Everyone Involved». GeekTyrant 
  34. Anders, Charlie Jane (24 de novembro de 2014). «Why Enrico Colantoni Hopes They Never Make A Galaxy Quest Sequel». io9. Consultado em 24 de novembro de 2014 
  35. Littleton, Cynthia (21 de abril de 2015). «'Galaxy Quest' TV Series in the Works». Variety. Consultado em 21 de abril de 2015 
  36. Hibberd, James (27 de agosto de 2015). «Galaxy Quest TV series landing at Amazon». Entertainment Weekly. Consultado em 28 de agosto de 2015 
  37. «Tim Allen Recalls How He Won Alan Rickman Over: "I Don't Think He Liked Me All That Much"». The Hollywood Reporter. 19 de janeiro de 2016. Consultado em 16 de agosto de 2016 
  38. Eddy, Cheryl. «The Death of Alan Rickman May Have Halted the Galaxy Quest TV Show». io9. Consultado em 6 de abril de 2016 
  39. Hipes, Patrick (18 de agosto de 2017). «'Galaxy Quest' TV Series Back On Launchpad At Amazon With Paul Scheer Writing». Deadline. Consultado em 18 de agosto de 2017 
  40. Pearson, Ben (14 de novembro de 2017). «'Galaxy Quest' TV Show Continues the Story of the Original Cast, Will Address How Fandom Has Changed». /Film. Consultado em 19 de fevereiro de 2018 
  41. Molloy, Tim (21 de agosto de 2018). «Paul Scheer's 'Galaxy Quest' Show Is in a 'Hold Pattern' – But Will Be What 'Force Awakens' Is to 'Star Wars'». The Wrap. Consultado em 21 de agosto de 2018 
  42. Schedeen, Jesse (15 de outubro de 2019). «Never Surrender: A Galaxy Quest Documentary Gets Limited Theatrical Release». IGN. Consultado em 15 de outubro de 2019 
  43. Ouellette, Jennifer (30 de novembro de 2019). «Never Surrender is a heartfelt tribute to sci-fi action comedy Galaxy Quest». Ars Technica. Consultado em 30 de novembro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme de ficção científica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.