João Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tenista João Sousa
Joao Sousa (14629210874).jpg
João Sousa durante o Torneio de Wimbledon de 2014.
Alcunha(s) Conquistador
País  Portugal
Residência Barcelona, Espanha
Data de nasc. 30 de março de 1989 (27 anos)
Local de nasc. Guimarães, Portugal
Altura 1,85 m
Peso 73 kg
Treinado por Luís Miguel Coutinho[1]
Álvaro Margets
Frederico Marques (2011–)
Profissionalização 2005
Mão Direita (esquerda c/ duas mãos)
Prize money US$ 2 903 923
Simples
Vitórias-Derrotas 102–107
Títulos 2
Melhor ranking Nº 28 (16 de Maio de 2016)
Ranking atual simples Nº 29 (23 de Maio de 2016)
Resultados de Grand Slam
Open da Austrália 3R (2015, 2016)
Open da França 2R (2013, 2015, 2016)
Wimbledon 1R (2014, 2015)
U.S. Open 3R (2013)
Duplas
Vitórias-Derrotas 30–46
Títulos 0
Melhor ranking Nº 76 (23 de Março de 2015)
Resultados de Grand Slam de Duplas
Open da Austrália 2R (2015)
Open da França 3R (2014)
Wimbledon 1R (2014, 2015)
U.S. Open QF (2015)
Última atualização em: 23 de maio de 2016.

João Pedro Coelho Marinho de Sousa[2] (Guimarães, 30 de Março de 1989) é um tenista profissional português que compete no ATP World Tour. Ele está no top 100 do ranking de singulares do ATP desde Julho de 2013,[3] [4] e é o 29º colocado a 23 de Maio de 2016.[4] Sousa é frequentemente considerado o melhor jogador português de sempre,[nota 1] e recebe por vezes a alcunha de Conquistador por partilhar o local de nascimento com Afonso I de Portugal.[5] [6] [13]

Sousa começou a jogar ténis aos sete anos. Após conquistar títulos nacionais em categorias de formação, decidiu aos 15 anos desenvolver a sua carreira em Barcelona.[1] Embora não tenha tido uma carreira junior prolífica, Sousa tornou-se profissional em 2005 e conquistou o seu primeiro torneio Futures em 2009.[14] [15] Ele começou a jogar no ATP Challenger Tour em 2008 e conquistou o seu primeiro torneio na categoria em Junho de 2011.[16] [17] Sousa estreou-se na categoria World Tour em 2008 e obteve o primeiro sucesso no Open da Malásia de 2013, onde venceu o título e tornou-se o primeiro jogador português a conquistar um torneio de singulares na categoria.[16] [18]

Sousa é treinado pelo antigo jogador Frederico Marques e frequenta a Academia BTT em Barcelona.[18] Ele é detentor de vários recordes do ténis masculino português. Em Outubro de 2013, a sua vitória no Open da Malásia levou-o ao 49º lugar no ranking mundial, tornando-se o primeiro jogador a entrar no top 50 em singulares.[6] Em Novembro de 2015, atingiu a posição de sempre para um português (33º)[4] após conquistar o seu segundo título no ATP World Tour no Open de Valência.[19] Em 2014, Sousa foi o primeiro português a jogar exclusivamente no ATP World Tour durante uma época,[20] o primeiro a ser cabeça de série num torneio do Grand Slam (US Open de 2014)[21] e o segundo a atingir os quartos de final num evento de Grand Slam (pares mistos no US Open de 2015).[22] Ele foi o quarto português a entrar no top 100 do ranking de singulares e tornou-se o segundo a conseguir esse feito também em pares, depois de Nuno Marques.[23] Sousa é igualmente o jogador de ténis português com o maior prize-money de carreira de sempre e o maior número de vitórias em encontros de singulares nos torneios de Grand Slam.[24] [25]

Biografia[editar | editar código-fonte]

João Sousa nasceu em Guimarães, Portugal. O seu pai, Armando Marinho de Sousa, é juiz e um tenista amador autodidata. A sua mãe, Adelaide, é banqueira e tem um irmão chamado Luís. Os seus ídolos enquanto crescia foram Juan Carlos Ferrero, Pete Sampras e Roger Federer. É adepto do clube de futebol Vitória de Guimarães, do qual é sócio[26] [27] . Sousa fala Português, Espanhol, Catalão, Inglês, Francês e Italiano.[28]

Sousa começou a jogar ténis aos sete anos de idade com o seu pai num clube local, o “Clube de Ténis de Guimarães”, onde começou a ter aulas com Luís Miguel Coutinho[29] [30] [31] . Em 2001, ganhou Campeonato Nacional sub-12, batendo Gastão Elias, seu futuro parceiro na semifinal da Copa Davis. Sousa também jogou futebol em clubes locais como o Vitória de Guimarães e Os Sandinenses até aos 14 anos, quando ele decidiu deixar o futebol e a medicina para seguir uma carreira profissional de ténis. Mais tarde, foi incluído no Centro Nacional de Treino, na Maia. Com o encerramento do centro, veio a decisão de emigrar, e aos 15 anos de idade mudou-se para Barcelona, para a Federação Catalã de Ténis, em regime de internato.[32]

Um ano depois, seguiu o treinador Álvaro Margets para a Academia BTT (Barcelona Total Tennis) de onde tinha boas referências, através de Rui Machado, antigo "inquilino" da Academia.[33] O seu primeiro treinador havia Álvaro Margets, sob a supervisão de um de seus maiores mentores, Francisco Roig, proprietário da Academia e treinador suplente ocasional de Rafael Nadal durante as estações piso-rápido, e foi viver para casa de uma família espanhola. Mais tarde dividiu um apartamento na academia com Frederico Marques, seu futuro treinador.[34]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

2013[editar | editar código-fonte]

João Sousa no torneio de Roland Garros em 2013.

Em 2013, mais concretamente no mês de Janeiro, foi afastado do Open da Austrália[35] , ao perder com o britânico Andy Murray, número 3 da hierarquia mundial, por três sets a zero. Andy Murray eliminou o tenista português do Open da Austrália, na segunda ronda do primeiro Grand Slam do ano. O britânico bateu Sousa, então 100.º classificado e melhor português do ranking ATP, em três sets, pelos parciais de 6-2, 6-2 e 6-4, após 1h40m de jogo.[36] [37] [38] João Sousa, que se tornou no primeiro jogador português a defrontar o atual 'campeão olímpico' num torneio do Grand Slam, e o terceiro a atingir a 2.ª ronda do prestigiado torneio, depois de vencer na 1.ª ronda o australiano John-Patrick Smith nº 244º do ranking ATP.[39] [40] [41]

João Sousa e o seu treinador Frederico Marques celebrando a conquista do título no Open da Malásia em 2013.

Em Abril do mesmo ano, João Sousa informou nas redes sociais[42] , que a organização do Portugal Open[43] decidiu deixar o tenista luso de fora atribuindo assim o último 'wild card' disponível ao espanhol David Ferrer. Uma decisão bastante polémica[44] com muitas críticas nas redes sociais, em particular na página oficial do "Portugal Open" no Facebook. João Sousa, então nº 1 do ténis nacional e nº 104 do ranking mundial ATP[45] , já se encontrava totalmente recuperado de uma lesão, reunindo todas as condições para tentar uma ainda melhor prestação do que no ano de 2012 em que atingiu os nos "quartos-de-final" do ainda denominado Estoril Open[46] [47] . Ainda assim João Lagos[48] decidiu por não lhe atribuir o último wild card, sendo que já tinha atribuído esse mesmo a outros três portugueses classificados respectivamente nos nº 136, 233 e 282 do ATP World Tour[49] .

Em Maio do mesmo ano, o tenista vimaranense foi afastado do Roland-Garros, ao perder com o espanhol Feliciano Lopez, nº 43 mundial, por três sets a um. João Sousa, nº 119 foi afastado na 2ª ronda do prestigiado torneio, tendo perdido pelos parciais de 3-6, 6-3, 6-4 e 6-4, em 2 horas e 36 minutos. Em França, João Sousa demonstrou ser o melhor tenista nacional da atualidade, onde na ronda inaugural do Grand Slam francês bateu o japonês Go Soeda, nº 124 do ranking ATP.

Em Julho do mesmo ano, João Sousa venceu o Guimarães Open.[50] batendo na final o romeno Marius Copil, por 6-3 e 6-0, em 63 minutos, conquistou o quinto título challenger da carreira, o primeiro em piso de cimento, permanecendo no top-100 do ranking ATP. Numa final de quase sentido único, destruiu as aspirações do romeno Marius Copil, com a conquista de 11 jogos consecutivos depois de ter estado a perder por 1-3, impondo-se pelos parciais de 6-3 e 6-0, em apenas 1h03m. Anunciada como a iniciativa mais marcante da Cidade Europeia do Desporto[51] , este challenger ATP de 42 500€ permitiu ao vimaranense, de 24 anos, e desde os 15 radicado em Barcelona, conquistar o quinto título em eventos da segunda divisão do ATP World Tour, mas uma estreia a ganhar nos chamados hardcourts.

Sousa com golpe de direita durante US Open em 2013.

Em Setembro do mesmo ano, João Sousa foi afastado do US Open, ao perder com o sérvio Novak Djokovic, número 1 mundial, por três sets a zero.[52] [53] [54] [55] [56] Em Nova Iorque, num Arthur Ashe Stadium[57] [58] [59] , que é o maior estádio de ténis do Mundo (capacidade para 23500 lugares), com uma assistência de cerca de 22 mil espetadores, jogou pela primeira vez com o líder da hierarquia mundial do ténis, tendo perdido pelos parciais de 6-0, 6-2 e 6-2, em 1 hora e 40 minutos. Então 95.º do ranking, exibiu-se a bom nível e deu bastante luta, contudo, encontrou um adversário que está no topo da forma. João Sousa, que se tornou no primeiro jogador português a defrontar o nº 1 mundial num torneio do Grand Slam, e a atingir a terceira ronda no ténis masculino[60] [61] do prestigiado torneio, alcançou dois resultados sensacionais nesta prova, ao vencer o búlgaro Grigor Dimitrov[62] , nº 29 do mundo, e o experiente finlandês Jarkko Nieminen[63] [64] , 41º do ranking ATP. Além dos prémios monetários, o tenista de Guimarães, garantiu nos Estados Unidos mais 90 pontos para o ranking, que foram suficientes para se manter entre o top 90 ATP do circuito mundial da modalidade.

2014[editar | editar código-fonte]

No final de fevereiro de 2014, João Sousa caiu nas quartas de final do torneio do Rio de Janeiro. Ele foi eliminado da prova pelo número 1 do mundo, Rafael Nadal, que ganhou o torneio. Apesar da derrota, o tenista português subiu quatro lugares no ranking ATP e alcançou o número 44 do mundo.[65]

Sousa durante a temporada da primavera de 2014 em piso de terra.

O vimaranense João Sousa, garantiu o estatuto de cabeça-de-série no US Open 2014, com início a 25 de Agosto, em Nova Iorque, voltando a fazer história para o ténis nacional ao tornar-se no primeiro tenista português a alcançar tal feito num torneio do Grand Slam.[66] [67] [68] A 27 de Agosto apurou-se para a segunda ronda (2R) do US Open 2014, tornando-se o tenista nacional com mais vitórias (5) nos torneios do Grand Slam. Marca que viria a melhorar já no ano a 22 de Janeiro de 2015 ao conseguir o apuramento para a terceira ronda (3R) do Australian Open, aumentando e consolidando assim sua posição de tenista nacional com mais vitórias (7)[69] nos torneios do Grand Slam também denominados de "Majors".

A 22 de Setembro de 2014, João Sousa após disputar a sua 3ª final ATP da sua carreira, no torneio Moselle Open de 2014[70] , torna-se também o tenista nacional com os maiores prémios monetários no ATP Tour, o tenista de Guimarães alcançou o "Prize Money" total da sua carreira no valor de US$ 1 403 926[71] , ascendendo ao nº 409 no ranking dos tenistas mais bem pagos do mundo ATP Prize Money Leaders (US$).[72]

A 29 de Setembro de 2014, João Sousa nº 1 do ranking nacional também em pares desde 13 de Janeiro de 2014, conseguiu entrar no Top 100 do ranking de pares, na 100ª posição, tornando-se o sexto português a entrar no Top 100 do ranking de pares, e o segundo a alcançar o Top 100 na variante de singulares e pares em simultâneo. O tenista vimaranense João Sousa é um jogador cada vez mais completo e versátil em todos os pisos também na variante de pares, como comprovam os resultados no ano de 2014, nos torneios de Estoril Open onde atingiu a semi-final (SF) em "terra batida", Medibank International Sydney onde atingiu a semifinal (SF) em "piso rápido", e no torneio de Winston-Salem Open onde atingiu a semi-final (SF) também em "piso rápido". Ainda em 2014 atingiu a terceira-ronda (R3) em "terra batida" no torneio de Open Roland-Garros do Grand Slam e a segunda-ronda (R2) em "terra batida" no torneio de US Open do Grand Slam.

A 27 de Outubro de 2014, consegue a sua a melhor posição de sempre até então no ranking de pares mundial subindo ao 83º lugar[73] , após disputar a 4ª meia-final ATP da sua carreira na variante de pares, no torneio ATP de Valência de 2014, tornando-se o primeiro tenista luso a atingir as meias-finais de um torneio da categoria ATP 500 em pares. A disputa da meia-final no torneio Valencia Open 500, em Valência, em Espanha, permitiu também a João Sousa consolidar a melhor posição de um português na atual hierarquia mundial do ténis na variante de pares.[74]

A 29 de Outubro de 2014, João Sousa após disputar o torneio Masters 1000 de Paris[75] , torna-se o primeiro português a disputar na mesma época as quatro etapas do Grand Slam e os nove torneios da série ATP Masters 1000[76] , tendo como melhores resultados nos referidos torneios nessa época, a 2.ª ronda no US Open, a 3.ª ronda em Miami e as segundas rondas em Indian Wells e Cincinnati[77] .

2015[editar | editar código-fonte]

A 26 de Março de 2015, João Sousa consegue a sua a melhor posição de sempre no ranking de pares mundial subindo ao 76.ª lugar[78] , o que lhe permitiu consolidar a melhor posição de um português na atual hierarquia mundial do ténis na variante de pares.

No dia 01.11.2015, mais uma página de história. João Sousa conquistou em Valência o segundo título ATP da carreira, ao derrotar na final o espanhol Roberto Bautista Agut, número 24 ATP, por 3-6, 6-3 e 6-4, numa final em que chegou a estar em desvantagem por 3-6 e 1-3. Com uma exibição na garra, em que foi subindo de nível ao longo do encontro, João Sousa deitou para trás das costas as recentes finais perdidas e conseguiu finalmente agarrar o tão desejado segundo título de carreira, em condições de jogo (piso rápido coberto) muito semelhantes às do anterior, em Kuala Lumpur. Com este triunfo, Sousa vai subir ao 34.º lugar do ranking mundial, o mais alto de sempre de um tenista português na hierarquia ATP.[79]

2016[editar | editar código-fonte]

No dia 06 de Maio de 2016, o tenista português João Sousa caiu nas quartas de final do Masters 1000 de Madrid, ao perder para o número cinco mundial, o espanhol Rafael Nadal, por 6-0, 4-6 e 6-3. Com a caminhada gloriosa na terra batida de Madrid, onde atingiu as quartas de final de um Masters 1000 pela primeira vez na sua carreira, Sousa distanciou-se de Frederico Gil, com quem partilhava o recorde de maior número de vitórias em torneios Masters 1000 (9), passando agora a somar 12. Com essa campanha, João Sousa foi apenas o segundo tenista português a atingir as quartas de final de um Masters 1000, depois de Frederico Gil ter feito o mesmo em Monte Carlo, em 2011.[80]

Estilo de Jogo[editar | editar código-fonte]

O tenista vimaranense João Sousa é um jogador cada vez mais completo e versátil em todos os pisos, como comprovam os resultados no ano de 2013, nos torneios de St. Petersburg Open onde atingiu a semi-final (SF) em "piso rápido" e Proton Malaysian Open onde venceu (V) o torneio em "piso rápido", e no corrente ano de 2014, nos torneios de UNICEF Open onde atingiu a semi-final (SF) em "relva", no SkiStar Swedish Open onde atingiu a final (F) em "terra batida", e no Moselle Open onde também atingiu a final (F) em "piso rápido", sendo o único jogador português a atingir estes resultados nos mais diversos pisos em torneios do ATP World Tour 250, e demonstrando que é capaz de jogar bem e obter bons resultados em qualquer piso. João Sousa atingiu ainda os quartos-final (QF) em "terra batida" no torneio de Rio de Janeiro Open em 2014, sendo o primeiro e único português a atingir esta fase num torneio do ATP World Tour 500. Ainda em 2014 atingiu ainda a terceira-ronda (R3) em "piso rápido" no torneio de Sony Open do ATP World Tour Masters 1000, tendo em 2013 a terceira-ronda (R3) em "piso rápido" no torneio de US Open do Grand Slam.

Patrocínios[editar | editar código-fonte]

João Sousa é representado pela Polaris Sports desde Outubro de 2013. É uma subsidiária da Gestifute de Jorge Mendes, que gere as carreiras de outros grandes desportistas portugueses, incluindo Cristiano Ronaldo. Sousa é actualmente apoiado pelo Lotto Sport Italia. O acordo da parceria de 2 anos foi anunciado no site oficial do fabricante, em Janeiro de 2014 e que iria cobrir a oferta de calçados, roupas e acessórios. Sousa conta com também com o apoio da marca Wilson[81] nas raquetes e respectivo saco, que o apoia desde que chegou a Espanha.

A marca de roupa portuguesa Mike Davis anunciou um acordo com Sousa ligando a imagem do tenista à imagem da roupa casual-sport da marca durante 2014. O banco privado português BES foi outra das entidades que apoiaram a carreira de Sousa antes de declarar falência em Agosto de 2014. Desde Fevereiro de 2015 Sousa passou a ser apoiado por o banco privado português BCP.

No início de sua carreira, Sousa expressou a sua dificuldade para encontrar endossos locais e também lamentou as dificuldades financeiras enfrentadas pela Federação Portuguesa de Ténis que impediram o apoio à sua crescente participação nos torneios do circuito ATP. Sousa criticou o governo local por falta de apoio a outros desportos além do futebol. Durante o início da sua carreira, quando disputava os torneios Future e Challenger, as despesas de Sousa foram apoiados principalmente por meio de empréstimos bancários e os seus pais.

Finais de carreira[editar | editar código-fonte]

ATP World Tour[editar | editar código-fonte]

Singulares: 7 (2 títulos, 5 finais perdidas)[editar | editar código-fonte]

Categoria
Grand Slam (0–0)
ATP World Tour Finals (0–0)
ATP World Tour Masters 1000 (0–0)
Jogos Olímpicos (0–0)
ATP World Tour 500 (0–0)
ATP World Tour 250 (2–5)
Superfície
Hardcourt (2–2)
Terra batida (0–3)
Relva (0–0)
Carpete (0–0)
Recinto
Ar livre (0–3)
Indoor (i) (2–2)
Resultado Data Categoria Torneio Superfície Adversário Parciais
Vencedor 02013-09-29 29 de setembro de 2013 250 Open da Malásia, Kuala Lumpur, Malásia Hardcourt (i)  Julien Benneteau (FRA) 2–6, 7–5, 6–4
Finalista 02014-07-13 13 de julho de 2014 250 Open da Suécia, Båstad, Suécia Terra batida  Pablo Cuevas (URU) 2–6, 1–6
Finalista 02014-09-21 21 de setembro de 2014 250 Open de Moselle, Metz, França Hardcourt (i)  David Goffin (BEL) 4–6, 3–6
Finalista 02015-05-23 23 de maio de 2015 250 Open de Genebra, Genebra, Suíça Terra batida  Thomaz Bellucci (BRA) 6–7(4–7), 4–6
Finalista 02015-07-26 26 de julho de 2015 250 Open da Croácia, Umag, Croácia Terra batida  Dominic Thiem (AUT) 4–6, 1–6
Finalista 02015-09-27 27 de setembro de 2015 250 Open de São Petersburgo, São Petersburgo, Rússia Hardcourt (i)  Milos Raonic (CAN) 3–6, 6–3, 3–6
Vencedor 02015-11-01 1 de novembro de 2015 250 Open de Valência, Valência, Espanha Hardcourt (i)  Roberto Bautista Agut (ESP) 3–6, 6–3, 6–4

ATP Challenger Tour[editar | editar código-fonte]

Singulares: 7 (5 títulos, 2 finais perdidas)[editar | editar código-fonte]

Categoria
ATP Challenger Tour Finals (0–0)
ATP Challenger Tour (5–2)
Superfície
Hardcourt (1–0)
Terra batida (4–2)
Relva (0–0)
Carpete (0–0)
Recinto
Ar livre (5–2)
Indoor (i) (0–0)
Resultado Data Categoria Torneio Superfície Adversário Parciais
Vencedor 02011-06-05 5 de junho de 2011 Challenger Fürth, Alemanha Terra batida  Jan-Lennard Struff (GER) 6–2, 0–6, 6–2
Vencedor 02012-04-15 15 de abril de 2012 Challenger Mersin, Turquia Terra batida  Javier Martí (ESP) 6–4, 0–6, 6–4
Vencedor 02012-07-29 29 de julho de 2012 Challenger Tampere, Finlândia Terra batida  Éric Prodon (FRA) 7–6(7–5), 6–4
Finalista 02012-09-02 2 de setembro de 2012 Challenger Como, Itália Terra batida  Andreas Haider-Maurer (AUT) 3–6, 4–6
Vencedor 02013-06-09 9 de junho de 2013 Challenger Fürth, Alemanha (2) Terra batida  Wayne Odesnik (USA) 3–6, 6–3, 6–4
Finalista 02013-07-14 14 de julho de 2013 Challenger San Benedetto, Itália Terra batida  Andrej Martin (SVK) 4–6, 3–6
Vencedor 02013-07-28 28 de julho de 2013 Challenger Guimarães, Portugal Hardcourt  Marius Copil (ROM) 6–3, 6–0

Pares: 3 (2 títulos, 1 final perdida)[editar | editar código-fonte]

Categoria
ATP Challenger Tour (2–1)
Superfície
Hardcourt (0–0)
Terra batida (2–1)
Relva (0–0)
Carpete (0–0)
Recinto
Ar livre (2–1)
Indoor (i) (0–0)
Resultado Data Categoria Torneio Superfície Parceiro Adversário Parciais
Vencedor 02010-08-01 1 de agosto de 2010 Challenger Tampere, Finlândia Terra batida  Leonardo Tavares (POR)  Andis Juška (LAT)
 Deniss Pavlovs (LAT)
7–6(7–3), 7–5
Vencedor 02012-06-09 9 de junho de 2012 Challenger Fürth, Alemanha Terra batida  Arnau Brugués-Davi (ESP)  Rameez Junaid (AUS)
 Purav Raja (IND)
7–5, 6–7(4–7), [11–9]
Finalista 02013-07-14 14 de julho de 2013 Challenger San Benedetto, Itália Terra batida  Alessandro Giannessi (ITA)  Pierre-Hugues Herbert (FRA)
 Maxime Teixeira (FRA)
4–6, 3–6

ITF Circuito Masculino[editar | editar código-fonte]

Singulares: 11 (7 títulos, 4 finais perdidas)[editar | editar código-fonte]

Categoria
Futures (7–4)
Superfície
Hardcourt (2–1)
Terra batida (4–3)
Relva (0–0)
Carpete (1–0)
Recinto
Ar livre (7–4)
Indoor (i) (0–0)
Resultado Data Categoria Torneio Superfície Adversário Parciais
Finalista 02009-05-31 31 de maio de 2009 Futures Gran Canária, Espanha F18 Terra batida  Sergio Gutiérrez Ferrol (ESP) 6–1, 1–6, 5–7
Vencedor 02009-06-21 21 de junho de 2009 Futures La Palma, Espanha F21 Carpete  Andrea Falgheri (ITA) 6–7(2–7), 7–5, 6–3
Finalista 02009-07-19 19 de julho de 2009 Futures Saint Gervais, França F12 Terra batida  Adrián Menéndez-Maceiras (ESP) 6–1, 4–6, 5–7
Finalista 02009-11-08 8 de novembro de 2009 Futures Vilafranca, Espanha F37 Terra batida  Pedro Clar-Rosselló (ESP) 1–6, 3–6
Vencedor 02010-05-23 23 de maio de 2010 Futures Valldoreix, Espanha F17 Terra batida  Ivan Nedelko (RUS) 6–0, 6–3
Vencedor 02010-05-29 29 de maio de 2010 Futures Tenerife, Espanha F18 Hardcourt  David Thurner (GER) 7–5, 6–4
Vencedor 02010-06-05 5 de junho de 2010 Futures Lanzarote, Espanha F19 Hardcourt  Michael Lammer (SUI) 7–5, 6–4
Finalista 02010-10-03 3 de outubro de 2010 Futures Martos, Espanha F35 Hardcourt  Adrián Menéndez-Maceiras (ESP) 5–7, 6–7(7–6)
Vencedor 02011-05-08 8 de maio de 2011 Futures Balaguer, Espanha F14 Terra batida  Taro Daniel (JPN) 6–3, 6–1
Vencedor 02011-05-15 15 de maio de 2011 Futures Lleida, Espanha F15 Terra batida  Roberto Carballés Baena (ESP) 6–3, 6–3
Vencedor 02011-10-23 23 de outubro de 2011 Futures Sabadell, Espanha F38 Terra batida  Marcel Zimmermann (GER) 3–6, 7–6(7–4), 6–4

Pares: 11 (9 títulos, 2 finais perdidas)[editar | editar código-fonte]

Categoria
Futures (9–2)
Superfície
Hardcourt (4–1)
Terra batida (4–1)
Relva (0–0)
Carpete (1–0)
Recinto
Ar livre (9–2)
Indoor (i) (0–0)
Resultado Data Categoria Torneio Superfície Parceiro Adversário Parciais
Vencedor 02008-02-03 3 de fevereiro de 2008 Futures Múrcia, Espanha F4 Terra batida  B Salvá-Vidal (ESP)  Alexandros Jakupovic (GRE)
 C Poch-Gradin (ESP)
6–7(5–7), 6–1, [10–2]
Finalista 02008-05-25 25 de maio de 2008 Futures Valldoreix, Espanha F20 Terra batida  Frederico Marques (POR)  P Clar-Rosselló (ESP)
 C Rexach-Itoiz (ESP)
6–1, 6–2
Vencedor 02008-08-10 10 de agosto de 2008 Futures Bakio, Espanha F30 Hardcourt  G Rumenov Payakov (ESP)  A Boje-Ordonez (ESP)
 A Vivanco-Guzman (ESP)
7–6(7–6), 7–6(7–4)
Vencedor 02009-08-14 14 de agosto de 2009 Futures Irun, Espanha F28 Terra batida  G Rumenov Payakov (ESP)  Gonçalo Falcão (POR)
 Saar Steele (ISR)
6–2, 6–3
Vencedor 02009-09-27 27 de setembro de 2009 Futures Espinho, Portugal F5 Terra batida  Gonçalo Falcão (POR)  J Marse-Vidri (ESP)
 Allen Perel (AUS)
7–5, 6–3
Vencedor 02010-05-28 28 de maio de 2010 Futures Tenerife, Espanha F18 Hardcourt  G Rumenov Payakov (ESP)  A Boje-Ordonez (ESP)
 M Palacios-Siegenthale (ESP)
6–1, 6–4
Vencedor 02010-06-04 4 de junho de 2010 Futures Lanzarote, Espanha F19 Hardcourt  G Rumenov Payakov (ESP)  Michael Lammer (SUI)
 Ludovic Walter (FRA)
7–6(7–4), 6–0
Vencedor 02010-06-11 11 de junho de 2010 Futures Tenerife, Espanha F20 Carpete  G Rumenov Payakov (ESP)  C Gomez-Herrera (ESP)
 R Ortega-Olmedo (ESP)
7–6(7–2), 6–2
Vencedor 02010-10-10 10 de outubro de 2010 Futures Córdoba, Espanha F36 Hardcourt  I Vior-Diaz (ESP)  I Arenas-Gualda (ESP)
 E López-Pérez (ESP)
7–6(7–6), 4–6, [10–3]
Finalista 02011-10-07 7 de outubro de 2011 Futures Córdoba, Espanha F36 Hardcourt  Gerard Granollers (ESP)  MA López Jaén (ESP)
 G Trujillo Soler (ESP)
6–4, 6–4
Vencedor 02011-10-23 23 de outubro de 2011 Futures Sabadell, Espanha F38 Terra batida  Steven Diez (CAN)  MA López Jaén (ESP)
 G Trujillo Soler (ESP)
6–3, 3–6, [10–7]

Estatísticas de carreira[editar | editar código-fonte]

Chave
V  F  SF QF R# FG EQ (Q#) A P Z# PO SF-B F-P O NMS NR

Venceu torneio; atingiu a final; semi-final; quartos-de-final; Rondas 4, 3, 2, 1; competiu em fase de grupos; atingiu ronda de qualificação; ausente de torneio; jogou numa Zona de Davis Cup / Fed Cup (com respectivo número de grupo) ou Play-off; venceu medalha de Bronze, Prata ou Ouro nos Jogos Olímpicos; um torneio Masters Series/1000 relegado para categoria inferior; ou torneio não realizado num dado ano.

Actualizado até Mutua Madrid Open de 2016.

Singulares[editar | editar código-fonte]

Torneio/Ano 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 T / P V–D  % V
Torneios de Grand Slam
Australian Open A A A Q1 Q3 2R 1R 3R 3R 0 / 4 5–4 56%
Roland-Garros A A A A 1R 2R 1R 2R 0 / 4 2–4 33%
Wimbledon A A A Q1 Q2 Q3 1R 1R 0 / 2 0–2 0%
US Open A A A Q2 Q1 3R 2R 1R 0 / 3 3–3 50%
Vitória–Derrota 0–0 0–0 0–0 0–0 0–1 4–3 1–4 3–4 2–1 0 / 13 10–13 43%
ATP World Tour Masters 1000
Indian Wells A A A A A Q1 2R 1R 2R 0 / 3 1–3 25%
Miami A A A A A 1R 3R 1R 3R 0 / 4 3–4 43%
Monte Carlo A A A A A A 1R 2R 2R 0 / 3 2–3 40%
Madrid1 A A A A A Q1 1R 2R QF 0 / 3 4–3 57%
Roma A A A A A A 1R 1R 0 / 2 0–2 0%
Toronto / Montreal A A A A A A 1R 1R 0 / 2 0–2 0%
Cincinnati A A A A A Q2 2R 2R 0 / 2 2–2 50%
Shanghai2 A A A A A A 1R 1R 0 / 2 0–2 0%
Paris A A A A A Q1 1R A 0 / 1 0–1 0%
Vitória–Derrota 0–0 0–0 0–0 0–0 0–0 0–1 4–9 3–8 5–4 0 / 22 12–22 35%
Representação nacional
Jogos Olímpicos A Não realizado A Não realizado 0 / 0 0–0 N/D
Taça Davis Z2 Z2 Z2 Z1 Z1 Z2 Z1 Z2 Z1 0 / 9 15–9 63%
Estatísticas de carreira
2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 T / P V–D  % V
Torneios 1 0 0 1 4 14 34 31 13 98
Títulos 0 0 0 0 0 1 0 1 0 2
Finais atingidas 0 0 0 0 0 1 2 4 0 7
Hardcourt v–d 0–1 1–0 0–0 0–1 2–1 13–10 13–20 19–17 4–9 2 / 54 52–59 47%
Terra batida v–d 2–1 1–0 1–1 2–1 3–4 3–4 7–13 17–10 4–5 0 / 37 40–39 51%
Relva v–d 0–0 0–0 0–0 0–0 0–0 0–0 4–3 2–4 0–0 0 / 7 6–7 46%
Ar livre v–d 2–1 2–0 1–1 2–1 4–4 5–10 18–28 24–25 7–10 0 / 78 65–80 45%
Indoor v–d 0–1 0–0 0–0 0–1 1–1 11–4 6–8 14–6 1–4 2 / 20 33–25 57%
Global v–d 2–2 2–0 1–1 2–2 5–5 16–14 24–36 38–31 8–14 2 / 98 98–105 48%
Vitórias (%) 50% 100% 50% 50% 50% 53% 40% 55% 36% 48.28%
Ranking anual 592 443 244 192 101 49 54 33 $ 2,840,986

1Realizado como Masters de Hamburgo (terra batida ao ar livre) até 2008, Masters de Madrid (terra batida ao ar livre) 2009–presente.
2Realizado como Masters de Madrid (hardcourt indoor) até 2008, Masters de Shanghai (hardcourt ao ar livre) 2009–presente.

Vitórias sobre jogadores do "top 10"[editar | editar código-fonte]

Tipo 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 Total
Singulares 0 0 0 0 0 1 0 0 1
Pares 0 0 0 0 0 0 2 0 2

Singulares[editar | editar código-fonte]

Sousa tem 1 vitória sobre jogadores no "top-10 ranking ATP".

# Jogador Núm Torneio Superfície Rd Resultado Sousa
"Núm"
2013
1. Espanha David Ferrer 4 Kuala Lumpur, Malaysia Hard (i) QF 6–2, 7–6(8–6) 77

Pares[editar | editar código-fonte]

Sousa tem 2 vitórias sobre jogadores no "top-10 ranking ATP".

# Parceiro Oponente Núm Torneio Superfície Rd Resultado Sousa
"Núm"
2014
1. República Checa Lukáš Rosol Estados Unidos Bob Bryan
Estados Unidos Mike Bryan
1 Sydney, Austrália Hard QF 3–6, 6–3, [14–12] 633
2. Argentina Leonardo Mayer Áustria Alexander Peya
Brasil Bruno Soares
5 Valencia, Espanha Hard R1 3–6, 6–1, [10–7] 97

Frente-a-frente vs. Jogadores Nº. 1[editar | editar código-fonte]

Vitórias-Derrotas de João Sousa em encontros contra jogadores no "nº. 1 ranking ATP" são as seguintes:

Total= 2 ( Vitórias 0 - Derrotas 2 )

Jogadores com ranking de nº. 1 do mundo a bold.

* Estatísticas atualizadas a 18 de Janeiro de 2016.

Frente-a-frente vs. Jogadores Top 10[editar | editar código-fonte]

Vitórias-Derrotas de João Sousa em encontros contra jogadores do "top-10 ranking ATP" são as seguintes:

Total= 17 ( Vitórias 1 - Derrotas 16 )

Jogadores que estiveram com ranking de nº. 1 do mundo a bold.

* Estatísticas atualizadas a 18 de Janeiro de 2016.

Frente-a-frente vs. Jogadores Top 20[editar | editar código-fonte]

Vitórias-Derrotas de João Sousa em encontros contra jogadores do "top-20 ranking ATP" são as seguintes:

Total= 11 ( Vitórias 2 - Derrotas 9 )

Jogadores que estiveram com ranking de nº. 1 do mundo a bold.

* Estatísticas atualizadas a 18 de Janeiro de 2016.

Frente-a-frente vs. Jogadores Top 30[editar | editar código-fonte]

Vitórias-Derrotas de João Sousa em encontros contra jogadores do "top-30 ranking ATP" são as seguintes:

Total= 21 ( Vitórias 10 - Derrotas 11 )

Jogadores que estiveram com ranking de nº. 1 do mundo a bold.

* Estatísticas atualizadas a 18 de Janeiro de 2016.

Frente-a-frente vs. Jogadores Top 40[editar | editar código-fonte]

Vitórias-Derrotas de João Sousa em encontros contra jogadores do "top-40 ranking ATP" são as seguintes:

Total= 9 ( Vitórias 7 - Derrotas 2 )

Jogadores que estiveram com ranking de nº. 1 do mundo a bold.

* Estatísticas atualizadas a 18 de Janeiro de 2016.

Prémios monetários no ATP Tour[editar | editar código-fonte]

Ano Titulos na Majors Vitórias ATP Total vitórias Prémios Ranking Prémios monetários
2008 0 0 0 $16,751 518
2009 0 0 0 $13,009 555
2010 0 0 0 $28,766 387
2011 0 0 0 $56,845 276
2012 0 0 0 $128,390 183
2013 0 1 1 $496,686
2014 0 0 0 $771,826 51
2015 0 1 1 $919,928
2016 0 0 0 * $183,813
Carreira * 0 2 2 $2,654,941 409
* * Estatísticas atualizadas a 12 de Abril de 2016.


Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

Referências

  1. a b «João Sousa: Chegou ao top para ficar». Público. Consultado em 2 de Outubro de 2014. 
  2. «João Sousa com raça de campeão». Record. 2 de Novembro de 2015. Consultado em 2 de Novembro de 2015. 
  3. «João Sousa regressa ao "top-100" do circuito mundial de ténis». Público. Consultado em 9 de Outubro de 2014. 
  4. a b c «Joao Sousa ATP Ranking History [Histórico de Ranking ATP de João Sousa]» (em inglês). Association of Tennis Professionals. Consultado em 6 de Novembro de 2015. 
  5. a b «João Sousa: "Gosto do nome de conquistador"». Record. Consultado em 3 de Outubro de 2014. 
  6. a b c «João Sousa: "Quem está no top 50 é muito mais respeitado"». O Jogo. Consultado em 3 de Outubro de 2014. 
  7. «O melhor João Sousa de sempre». Rádio Renascença. Consultado em 9 de Novembro de 2015. 
  8. «João Sousa sobe três lugares no ranking mundial». Expresso. Consultado em 3 de Outubro de 2014. 
  9. «João Sousa perde final mas sobe no "ranking"». Jornal Tribuna de Macau. Consultado em 3 de Outubro de 2014. 
  10. «Canadiano no caminho de João Sousa». Rádio Renascença. Consultado em 3 de Outubro de 2014. 
  11. «João Sousa "cai" diante campeão do Open dos Estados Unidos». Ténis Portugal. Consultado em 3 de Outubro de 2014. 
  12. «Murray ready for Sousa after romp past Matosevic [Murray pronto para Sousa após ultrapassar Matosevic]» (em inglês). City A.M. Consultado em 22 de Janeiro de 2015. 
  13. «"Conquistador" João Sousa homenageado em Guimarães». SAPO. Consultado em 3 de Outubro de 2014. 
  14. «Joao Sousa: Junior Activity [João Sousa: Actividade Junior]» (em inglês). International Tennis Federation. Consultado em 4 de Novembro de 2015. 
  15. «Joao Sousa: Pro Circuit Activity [João Sousa: Actividade no Circuito Pro]» (em inglês). International Tennis Federation. Consultado em 4 de Novembro de 2015. 
  16. a b «2008 Singles Activity [Actividade de Singulares em 2008]» (em inglês). Association of Tennis Professionals. Consultado em 6 de Novembro de 2015. 
  17. «2011 Singles Activity [Actividade de Singulares em 2011]» (em inglês). Association of Tennis Professionals. Consultado em 9 de Novembro de 2015. 
  18. a b «First Time Winner Spotlight: Joao Sousa [Destaque de Vencedor Estreante: João Sousa]» (em inglês). Association of Tennis Professionals. Consultado em 30 de Setembro de 2013. 
  19. «João Sousa conquista o segundo título ATP do ténis português» Diário de Notícias (Portugal) [S.l.] 1 de Novembro 2015. Consultado em 10 de Novembro 2015. 
  20. «João Sousa recordista». Record. 18 de Setembro de 2014. Consultado em 6 de Janeiro de 2016. 
  21. «João Sousa cabeça de série no US Open». Rádio e Televisão de Portugal. Consultado em 15 de Novembro de 2015. 
  22. «João Sousa eliminado nos quartos de final em pares». Record. Consultado em 10 de Novembro de 2015. 
  23. «Nuno Marques: ATP Rankings History [Nuno Marques: Histórico de Rankings ATP]» (em inglês). Association of Tennis Professionals. Consultado em 6 de Novembro de 2015. 
  24. «Quem é aquele que vai jogar contra o João Sousa? (e temos ainda Nadal a chorar de joelhos)». Expresso (Portugal). Consultado em 22 de Janeiro de 2015. 
  25. «Novo ciclo de João Sousa». Record. 24 de Janeiro de 2015. Consultado em 6 de Janeiro de 2016. 
  26. «Vitória: João Sousa é o conquistador nº 5(1)». Consultado em 01-10-2013. 
  27. «Vimaranenses felicitam João Sousa: TENISTA É ADEPTO DO CLUBE DA CIDADE NATAL». site Jornal Record. Consultado em 02-11-2015. 
  28. «João Sousa: Chegou ao top para ficar». site Jornal Público. Consultado em 25-09-2013. 
  29. «JOÃO SOUSA - Melhor tenista português de sempre». blogue Clube de Ténis de Guimarães. Consultado em 14-07-2014. 
  30. «SOCIEDADE: Tenista João Sousa em sessão de autógrafos no Clube de Ténis». site Guimarães Digital. Consultado em 23-12-2014. 
  31. «Desporto: João Sousa realiza sessão de autógrafos no Clube de Ténis de Guimarães». site Guimarães TV. Consultado em 23-12-2014. 
  32. «João Sousa: Chegou ao top para ficar». site Jornal Público. Consultado em 25-09-2013. 
  33. «João Sousa». site Amortie: o portal do ténis português. 
  34. «João Sousa: Chegou ao top para ficar». site Jornal Público. Consultado em 25-09-2013. 
  35. «Australian Open». oficial site Australian Open. Consultado em 13-09-2013. 
  36. «Português João Sousa eliminado por Andy Murray do Open da Austrália». Jornal de Notícias. Consultado em 17-01-2013. 
  37. «João Sousa eliminado». site do Jornal Record. Consultado em 17-01-2013. 
  38. «FOTOS: João Sousa defrontou Andy Murray». site do Jornal Record. Consultado em 17-01-2013. 
  39. «João Sousa defronta australiano na estreia». site do Jornal Record. Consultado em 11-01-2013. 
  40. «João Sousa na segunda ronda do Open da Austrália». site do Jornal Record. Consultado em 15-01-2013. 
  41. «Andy Murray amplamente favorito». site do Jornal Record. Consultado em 16-01-2013. 
  42. «Desporto: João Sousa fora do Portugal open em ténis». site Guimarães Digital. Consultado em 27-04-2013. 
  43. «Portugal Open (27 Abril - 5 Maio) 2013». site oficial Portugal Open. Consultado em 27-04-2013. 
  44. «João Lagos acertou em deixar João Sousa de fora?». site Amortie: o portal do ténis português. Consultado em 27-04-2013. 
  45. «João Sousa: Ranking ATP History "singles"». oficial site ATP World Tour. Consultado em 27-04-2013. 
  46. «Desporto: João Sousa tenta meias-finais e igualar Frederico Gil». site do portal notícias Sapo. Consultado em 04-05-2012. 
  47. «Estoril Open 2012: João Sousa afastado nos "quartos"». site do Jornal Record. Consultado em 04-05-2012. 
  48. «Portugal Open: João Lagos roubou o "wild card" a João Sousa para realizar sonho de David Ferrer». site da Revista Visão. Consultado em 27-04-2013. 
  49. «Portugal Open: Listas de Jogadores 2013». site oficial Portugal Open. Consultado em 27-04-2013. 
  50. «João Sousa campeão em casa». site oficial Guimarães Open. Consultado em 30-07-2013. 
  51. «João Sousa vence Guimarães Open». site oficial Guimarães cidade europeia do desporto 2013. Consultado em 28-07-2013. 
  52. «NEWS: Djokovic beats Sousa in third round rout». oficial site US Open. Consultado em 02-09-2013. 
  53. «PHOTOS: Novak Djokovic vs. João Sousa». oficial site US Open. Consultado em 02-09-2013. 
  54. «Djokovic Marches Into US Open Fourth Round». oficial site ATP World Tour. Consultado em 01-09-2013. 
  55. ««Foi bom ouvir gritar o meu nome» - João Sousa». site jornal A Bola. Consultado em 03-09-2013. 
  56. «US OPEN: Vimaranense João Sousa afastado pelo número 1 mundial (vídeo)». site Guimarães TV. Consultado em 02-09-2013. 
  57. «US OPEN: Seating Charts». oficial site US Open. Consultado em 26-08-2013. 
  58. «Purchase Tickets: US OPEN Virtual Arthur Ashe Venue». oficial site US Open. Consultado em 26-08-2013. 
  59. «Seating Chart: US OPEN Arthur Ashe» (PDF). oficial site US Open. Consultado em 26-08-2013. 
  60. «US OPEN: João Sousa na terceira ronda!». site Guimarães TV. Consultado em 30-08-2013. 
  61. «How The US Open 3rd Rd Shapes Up». oficial site ATP World Tour. Consultado em 31-08-2013. 
  62. «João Sousa faz história no US Open de Ténis». site Guimarães Digital. Consultado em 28-08-2013. 
  63. «US Open: João Sousa bate Nieminen e encontra Djokovic na terceira ronda». Jornal Expresso. Consultado em 30-08-2013. 
  64. «SENSACIONAL: João Sousa volta a vencer no US Open e vai defrontar Djokovic». site Guimarães TV. Consultado em 30-08-2013. 
  65. «João Sousa é o número 44 do mundo». TSF Rádio Notícias. Consultado em 2016-05-06. 
  66. «DESPORTO: João Sousa é cabeça-de-série no US Open». site Guimarães Digital. Consultado em 18-08-2014. 
  67. «DESPORTO: João Sousa primeiro português cabeça-de-série num Grand Slam». site Jornal Público. Consultado em 18-08-2014. 
  68. «Ténis: US Open: Nadal desiste e João Sousa será cabeça-de-série». site Jornal Record. Consultado em 18-08-2014. 
  69. «Novo ciclo de João Sousa: depois de perder em três sets frente ao britânico andy murray». site Jornal Record. Consultado em 24-01-2015. 
  70. «Résultats des finales du dimanche 21 septembre». oficial site Moselle Open. Consultado em 21-09-2014. 
  71. Fonte
  72. http://www.atpworldtour.com/Press/Rankings-and-Stats.aspx
  73. «ATP Doubles Rankings - Top 100: 27.10.2014». site ATP World Tour. Consultado em 27-10-2014. 
  74. «Ténis: João Sousa nas meias-finais de pares em Valência - MELHOR RESULTADO DA ÉPOCA NA VARIANTE». site Jornal Record. Consultado em 27-10-2014. 
  75. «Desporto: João Sousa eliminado por Monfils do Masters de Paris». site Guimarães Digital. Consultado em 28-10-2014. 
  76. «Desporto: João Sousa inicia defesa do título na Malásia diante de um alemão». site Guimarães Digital. Consultado em 23-09-2014. 
  77. «Desporto: João Sousa dá luta mas não resiste a Cilic na China». site Guimarães Digital. Consultado em 02-10-2014. 
  78. «ATP Doubles Rankings - Top 100: 26.03.2015». site ATP World Tour. Consultado em 26-03-2015. 
  79. «João Sousa campeão em Valência». www.record.xl.pt. Consultado em 2016-05-06. 
  80. «João Sousa cai nos quartos de final frente a Nadal». JN. Consultado em 2016-05-06. 
  81. «João Sousa cedeu uma entrevista à sua patrocinadora de raquetes, Wilson, que o seu site de ténis lhe traz em primeira mão!». site de ténis bolamarela. Consultado em 21-02-2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikidata Base de dados no Wikidata

Perfis[editar | editar código-fonte]