Mikoyan-Gurevich MiG-29

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
MiG-29
(OTAN: Fulcrum)
Picto infobox Mig 29.png
Descrição
Tipo / Missão Avião caça de superioridade aérea, caça multipropósito, com motores turbofan, bimotor monoplano
País de origem  União Soviética
 Rússia
Fabricante Mikoyan-Gurevich
Período de produção 1982-presente
Quantidade produzida +1600 unidade(s)
Custo unitário MiG-29B: US$11 milhões (1984, 1999)
(US$29 milhões corrigidos em 2009)
Primeiro voo em 6 de outubro de 1977 (38 anos)
Introduzido em julho de 1983
Variantes Mikoyan-Gurevich MiG-29K
Mikoyan-Gurevich MiG-29M
Mikoyan-Gurevich MiG-35
Tripulação 1
Especificações
Dimensões
Comprimento 17,37 m (57,0 ft)
Envergadura 11,4 m (37,4 ft)
Altura 4,73 m (15,5 ft)
Área das asas 38  (409 ft²)
Alongamento 3.4
Peso(s)
Peso vazio 11 000 kg (24 300 lb)
Peso carregado 15 300 kg (33 700 lb)
Peso máx. de decolagem 20 000 kg (44 100 lb)
Propulsão
Motor(es) 2 x turbofans Klimov RD-33
Força de empuxo (por motor) 8 300 kgf (81 400 N)
Performance
Velocidade máxima 2 400 km/h (1 290 kn)
Velocidade de cruzeiro 1 500 km/h (809 kn)
Velocidade máx. em Mach 2,25 Ma
Alcance bélico 1 430 km (889 mi)
Alcance (MTOW) 2 100 km (1 300 mi)
Teto máximo 18 013 m (59 100 ft)
Razão de subida 109 m/s
Aviônica
Tipo(s) de radar(es) Radar Phazotron N019 Rubin e Zhuk N010
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 1 x canhão de 30 mm (1,18 in) GSh-30-1 com 150 disparos
Foguetes S-24 ou Kh-25 ou Kh-29
Mísseis 6 x mísseis ar-ar: AA-8 Aphid ou Vympel R-27 ou AA-11 Archer ou AA-12 "Adder"
Bombas FAB 500-M62, FAB-1000, TN-100
Notas
Dados de: Especificações MiG[1]
Em azul países que possuem o MiG-29 em seu inventário. Em vermelho, nações que já aposentaram esta aeronave.

O Mikoyan MiG-29 (nome de código da NATO Fulcrum ) é um caça utilizado em combate aéreo . Desenvolvido no início da década de 1970, entrou ao serviço da União Soviética em 1983 e manteve-se operacional até os dias de hoje na Força Aérea Russa, bem como nos países para onde foi exportado. Neste sentido, o elevado custo de manutenção tem levado a Força Aérea Russa e outros países como a Hungria a tentar se livrar de seus Mig-29, entretanto poucos países têm demonstrado interesse na aquisição destes equipamentos.[2]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

A concepção do MiG-29, tal como o Su-27 Flanker da Sukhoi, iniciou-se em 1969, quando a União Soviética tomou conhecimento da existência do programa 'FX' da Força Aérea dos Estados Unidos, que iria culminar na produção do F-15 Eagle. Ainda antes do desenvolvimento deste avião, os soviéticos se deram conta de que os novos caças iriam representar avanços significativos em termos tecnológicos, comparativamente aos caças existentes. O MiG-21 Fishbed mostrava-se até então ágil, segundo os padrões da época, embora o seu tamanho inserisse deficiências no alcance, armamento e potencial de expansão. O MiG-23 Flogger, desenvolvido para equiparar o F-4 Phantom II, era rápido e dispunha de mais espaço para equipamento e combustível, mas a manobrabilidade e capacidade de combate direto (dog fighting) mostrava-se deficiente. Os soviéticos necessitavam, assim, de um caça mais equilibrado, concentrando mais agilidade e sistemas sofisticados.

História de combate[editar | editar código-fonte]

Apesar das suas virtudes aparentes, o MiG-29 não foi tão bem sucedido em combate real. Voou em combate na Guerra do Golfo, sobre a Sérvia, e na Guerra Eritreia-Etiópia em 1999. Pelo menos uma dúzia foram atingidos, sem registo de victórias. Porém, a maioria das aeronaves destruídas estava no solo e as poucas perdidas em combate aéreo se deve ao fato da tecnologia superior utilizada pelos EUA, como aeronaves AWACS e mísseis mais modernos, além do alto grau de treinamento dos pilotos americanos. Alguns técnicos consideram estes valores reveladores das deficiências do MiG-29. No ambiente hostil do Iraque e Sérvia, os Estados Unidos tomaram a iniciativa e asseguraram a sua superioridade aérea desde muito cedo, restando poucas hipóteses aos MiG-29s de responder. No entanto, algumas análises de potencial, quando comparados paralelamente, indicam que o MiG-29 poderia ser equiparado ao F-15 Eagle. Análises efetuadas pela Federação dos Cientistas Americanos (FAS) revelaram que o MiG-29 é igual ou superior ao F-16, após os exercícios conjuntos DACT, realizado entre pilotos alemães (que herdaram o MiG-29 da antiga Alemanha Oriental) e pilotos americanos, em razão de seu sistema de mira montado no capacete (HMS) dos pilotos e da grande manobrabilidade do MiG-29 à baixa velocidade.[carece de fontes?]

Imagens[editar | editar código-fonte]

Variantes[editar | editar código-fonte]

  • MiG-29K - Versão naval deste caça, adaptada especialmente para a operação a partir de porta-aviões, com asas dobráveis e trens de pouso reforçados.
  • MiG-35 - nova versão aeronave.

Referências

  1. "MiG-29/MiG-29UB/MiG-29SE." (em inglês) - RAC MiG.
  2. (em inglês) Strategypage - Take My MiG-29s, Please.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Artigos relacionados:
Desenvolvimento:
Equivalência: Sukhoi Su-27 - F/A-18
Série: MiG-23 - MiG-25 - MiG-27 - MiG-29 - MiG-31 - MiG-33 - MiG-35
Listas relacionadas: Lista de aviões


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.