Need for Speed (jogo de 2015)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Need for Speed
Produtora(s) Ghost Games
Editora(s) Electronic Arts
Produtor(es) Marcus Nilsson
Motor Frostbite 3
Plataforma(s) Microsoft Windows
PlayStation 4
Xbox One
Série Need for Speed
Data(s) de lançamento PlayStation 4 & Xbox One
Microsoft Windows
  • AN 15 de Março de 2016[3]
  • EU 17 de Março de 2016[4]
Género(s) Corrida automóvel

Need for Speed é um jogo eletrônico de corrida que foi produzido pelo estúdio Ghost Games e lançado pela Electronic Arts para as plataformas PlayStation 4, Xbox One e para Microsoft Windows. O game, que possui uma jogabilidade não linear dá ao jogador a liberdade de explorar totalmente os cenários, é o vigésimo primeiro da franquia Need for Speed, sendo, porém, um reboot a esta popular série.

Segundo a Electronic Arts, o jogo conta com as melhores características de toda a franquia, fazendo dele "a experiência Need for Speed definitiva".

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Need for Speed tem uma jogabilidade similar aos jogos anteriores da série, usufruindo assim de uma mecânica de jogo virada para o estilo Arcade racing. A acção tem lugar na cidade fictícia de Ventura Bay (baseada em Los Angeles), numa estrutura de mundo aberto. De acordo com a Electronic Arts, as estradas no mapa têm aproximadamente o dobro do tamanho das de Need for Speed: Rivals.[5]

Durante a conferencia de imprensa da Electronic Arts na E3 2015, a Ghost Games detalhou as “Cinco Maneiras de Jogar”: Velocidade, Estilo, Customização, Equipe e Fora-da-Lei; construídos em redor de cinco ícones do mundo automóvel real, cada um “um herói atual da cultura dos carros”. Os cinco métodos dão ao jogador a possibilidade de progredir, criando a sua própria história, ao mesmo tempo que ganham respeito e reputação para eles próprios e assim se tornarem também ícones do mundo automóvel, através de vários elementos de jogabilidade e da narrativa interligada.

As versões PlayStation 4 e Xbox One têm uma cadência (frame rate) bloqueada nos 30fps.[1] A versão para PC inclui resolução 4K, framerate desbloqueada, e a possibilidade de optar por mudanças manuais. O PC tem ainda suporte para vários volantes de marcas como a Logitech, Thrustmaster e Fanatec.[4][6]

Carros[editar | editar código-fonte]

Existe um total de 51 carros disponíveis no jogo, incluindo as super máquinas da Lamborghini, o Ferrari F40, o Ford Mustang GT, o Porsche 911 Carrera RSR e o Toyota Supra SZ-R.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Depois do lançamento de Need for Speed: Hot Pursuit em 2010, a Criterion Games, produtores da aclamada e premiada série Burnout, produziram Need for Speed: Most Wanted. Numa entrevista dada em 2012, Matt Webster, produtor de Most Wanted, disse que todos os jogos futuros de Need for Speed poderiam não ser todos produzidos pela Criterion, mas que o estúdio iria supervisionar as produções futuras da série. Um ano depois, Marcus Nilsson, produtor de Need for Speed: Rivals, disse que o recém criado Ghost Games estava agora encarregue da série; cerca de 80% do pessoal da Criterion trabalhou em Rivals e o restante num misterioso "projeto novo." Um mês depois, o vice-presidente e director criativo da Criterion Games, Alex Ward, anunciou que 60/65 pessoas foram da Criterion para a Ghost Games UK, aparentemente de forma permanente, para trabalhar em Rivals e na série, ficando cerca de 20 na Criterion.[7]

Em Abril de 2013, a Electronic Gaming Monthly publicou uma reportagem que seria dado um reinicio a Need for Speed: Underground;[8] algo que foi logo contrariado por Alex Ward da Criterion.[9][10] Inicialmente suspeitava-se que a Criterion não produzia jogos de corrida automóvel num curto prazo, mas Ward clarificou que estava a falar por ele e não pelo estúdio.[11] Em 2013, Marcus Nilsson da Ghost, disse que estavam a trabalhar para restaurar a credibilidade da série.[12] Também sugeriu uma sequela para Underground 2 (2004), isto se as condições fossem propicias.[13] Mais tarde no mesmo ano, na Eurogamer Expo, Nilsson deu a entender que a série poderia ter um estilo de progressão similar às séries Underground - Most Wanted - Carbon.

Em 2014, Andrew Wilson da Electronic Arts anunciou que não haveria um novo jogo Need for Speed nesse ano, o primeiro ano desde 2001 em que nenhum jogo da série seria lançado.[14]

A 21 de Maio de 2015, a EA anunciou o seu próximo jogo Need for Speed com um vídeo,[15] seguido por material de promoção uns dias antes.[16] A EA clarificou que o novo Need for Speed não é um jogo Underground 3, mas que mesmo assim "iria partilhar muito" do mesmo conteúdo.[17]

A 29 de Maio de 2015, a EA confirmou que para jogar Need for Speed seria necessário uma ligação permanente à Internet, mas assegurou que "os benefícios são bons". Já houve jogos Need for Speed qe tinham mundos online para os jogadores onde os jogadores podiam correr e e habitar, isto apesar de nunca ser necessário ao jogador estar ligado à rede.[18] Tal anúncio levantou algumas criticas pela critica especializada, que lembraram o lançamento de SimCity em 2013, que era impossível de jogar por requerer uma ligação à Internet para o fazer.[19][20]

A equipa de produção trabalhou com a Speedhunters por forma a experimentar carros icónicos, consultar marcas de peças e assessórios, experimentar a condução personalizada e afinações de desempenho.[21]

A Ghost Games referiu que não tem planos para conteúdo adicional pago ou microtransações, no entanto, os jogadores podem esperar "actualizações com conteúdo gratuitas".[1]

Testes beta[editar | editar código-fonte]

O processo de inscrições para a beta fechada teve lugar de 12 a 25 de Setembro de 2015 na página oficial Need for Speed.[22] Os testes têm data marcada para 5 de Outubro na Xbox One e PlayStation 4.[23]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Need for Speed foi lançado mundialmente a 3 de Novembro de 2015 pela Electronic Arts para PlayStation 4 e Xbox One.[2] A versão para Windows foi adiada para 15 de Março de 2016 na América do Norte e 17 de Março de 2016 na Europa.[3][4] A equipa de produção decidiu adiar para permitir melhorar a qualidade visual e ter uma experiência com o frame rate desbloqueado.[1][24][25] A Edição Deluxe e a padrão de Need for Speed ficaram disponíveis para pré-reserva a 15 de Junho de 2015,[26] no entanto a Edição Deluxe apenas está disponível fisicamente nos Estados Unidos.[1]

Conteúdo adicional[editar | editar código-fonte]

A 9 de Dezembro de 2015 a Ghost Games lançou a actualização Legends, que acrescenta (entre outras coisas) canções de jogos anteriores Need for Speed, um nível máximo de rep para 70, novos coleccionáveis, e a habilidade de tirar o som às chamadas. A actualização também adicionou um novo evento chamado Eddie e Melissa de Need for Speed: Underground. Depois de completar o evento o jogador recebe o carro de 1999 Nissan Skyline GT-R V-Spec de Eddie.[27]

Recepção[editar | editar código-fonte]

 
Resenha crítica
Publicação Nota
Destructoid 6/10[28]
Electronic Gaming Monthly 7/10[29]
Game Informer 7/10[30]
Gaming Age C[31]
Game Rant 3/5[32]
GamesRadar+ 3 de 5 estrelas.[33]
GameSpot 8/10[34]
GameTrailers 8.3/10[35]
Giant Bomb 2 de 5 estrelas.[36]
Hardcore Gamer 3/5[37]
IGN 6.3/10[38]
The Telegraph 2 de 5 estrelas.[39]
USGamer 4.5 de 5 estrelas.[40]
Videogamer 5/10[41]


O título foi recebido com críticas mistas para positivas, tendo recebido notas significativas tanto para o enredo quanto para a jogabilidade diferenciada.

Referências

  1. a b c d e f «"Need for Speed FAQ"». Need for Speed Official Website. Ghost Games. 14 de setembro de 2015. Consultado em 15 de setembro de 2015 
  2. a b c Chris Martin (24 de junho de 2015). «"Need for Speed 2015 release date, price, platforms, editions and official trailer: Racing reboot offers 'five ways to play'"». PC Advisor. Consultado em 10 de agosto de 2015 
  3. a b «Need for Speed on Twitter». Twitter. 11 de fevereiro de 2016. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  4. a b c Jorge Loureiro (11 de fevereiro de 2016). «Need For Speed ganha data no PC». Eurogamer. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  5. Need For Speed (16 de agosto de 2015). «"The roads of Ventura Bay await."». Electronic Arts. Twitter. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  6. Ghost Games (11 de fevereiro de 2016). «NEED FOR SPEED ON PC». Needforspeed.com. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  7. Crecente, Brian (3 de janeiro de 2014). «Co-founders of Criterion Games, creators of Burnout, leave studio [update]». Polygon. Consultado em 4 de junho de 2015 
  8. Ivan, Tom (12 de abril de 2013). «News: Need for Speed: Underground reboot rumoured». Computer and Video Games. Consultado em 20 de abril de 2013 
  9. Makuch, Eddie (12 de abril de 2013). «Criterion shoots down NFS: Underground reboot rumors». GameSpot. Consultado em 3 de junho de 2015 
  10. Yin, Wesley (16 de abril de 2013). «Criterion boss: "After over a decade of making racing games it's time to make something new"». Eurogamer.net. Consultado em 20 de abril de 2013 
  11. Crossley, Rob (16 de abril de 2013). «PC News: New Criterion IP 'is not a racing game'». ComputerAndVideoGames.com. Consultado em 20 de abril de 2013 
  12. David Scammel (29 de setembro de 2013). «Ghost takes control of the Need For Speed brand». VideoGamer. Consultado em 23 de outubro de 2013 
  13. David Scammel (28 de setembro de 2013). «Need For Speed Underground 3: If it can sell 15m copies, we'd make that game, says Ghost». VideoGamer. Consultado em 23 de outubro de 2013 
  14. Pereira, Chris (6 de maio de 2014). «Need for Speed skips 2014; first year without one in over a decade». GameSpot. Consultado em 4 de junho de 2015 
  15. «Need For Speed reboot is spiritual sequel to Underground – teaser trailer online now». Metro. 21 de maio de 2015. Consultado em 4 de junho de 2015 
  16. Nunneley, Stephany (20 de maio de 2015). «Need for Speed teaser image released ahead of tomorrow's reveal». VG 247. Consultado em 4 de junho de 2015 
  17. «EA States Need For Speed Is Not Underground 3». Attack of the Fanboy. Consultado em 4 de junho de 2015 
  18. Phillips, Tom (29 de maio de 2015). «Need for Speed reboot requires online connection». Eurogamer. Consultado em 4 de junho de 2015 
  19. «Need for Speed, Always Online Gaming, and EA Possibly Repeating Mistakes». Softpedia. Consultado em 5 de junho de 2015 
  20. Luís Alves (9 de agosto de 2015). «Porque é que Need For Speed precisa de estar sempre online». Eurogamer. Consultado em 10 de agosto de 2015 
  21. Sherif Saed (15 de junho de 2015). «E3 2015: Need for Speed release date announced – watch the new trailer». VG247. Consultado em 10 de agosto de 2015 
  22. Owen S. Good (12 de setembro de 2015). «"Need For Speed taking closed beta signups — consoles only — until Sept. 25"». Polygon. Consultado em 15 de setembro de 2015 
  23. Johan Petersson (12 de setembro de 2015). «"Sign up for the #needforspeed closed beta today! The fun begins Oct 5th. www.needforspeed.com/beta-sign-up #nfs"». Twitter. Consultado em 15 de setembro de 2015 
  24. «"Need for Speed Update - A Message From The Team"». Need for Speed Official Website. Ghost Games. 14 de setembro de 2015. Consultado em 15 de setembro de 2015 
  25. Tamoor Hussain (14 de setembro de 2015). «"Need For Speed Delayed on PC"». GameSpot. Consultado em 15 de setembro de 2015 
  26. «"Pre Order Need for Speed"». Need for Speed Official Website. Consultado em 10 de agosto de 2015 
  27. Nunneley, Stephany (8 de dezembro de 2015). «Here's what's included with tomorrow's Need for Speed Legends update». VG24/7. Consultado em 24 de dezembro de 2015 
  28. Chris Carter (3 de novembro de 2015). «"Review: Need for Speed"». Destructoid. Consultado em 3 de novembro de 2015 
  29. Jeff Landa (2 de novembro de 2015). «"Need for Speed Review"». Electronic Gaming Monthly. Consultado em 3 de novembro de 2015 
  30. Matthew Kato (3 de novembro de 2015). «"Need for Speed Review: Back To The Drawing Board"». Game Informer. Consultado em 4 de novembro de 2015 
  31. Dustin Chadwell (3 de novembro de 2015). «"Need for Speed review for Xbox One, PS4"». Gaming Age. Consultado em 3 de novembro de 2015 
  32. Brad Jones (3 de novembro de 2015). «"Need For Speed Review"». Game Rant. Consultado em 3 de novembro de 2015 
  33. Ludwig Kietzmann (3 de novembro de 2015). «"Need For Speed Review"». [[GamesRadar|GamesRadar+]]. Consultado em 3 de novembro de 2015 
  34. Scott Butterworth (2 de novembro de 2015). «"Need For Speed Review: Straight from the underground"». GameSpot. Consultado em 3 de novembro de 2015 
  35. Daniel Bloodworth (3 de novembro de 2015). «"Need For Speed Review"». GameTrailers. Consultado em 3 de novembro de 2015 
  36. Jeff Gerstmann (3 de novembro de 2015). «"Need for Speed Review"». Giant Bomb. Consultado em 4 de novembro de 2015 
  37. Jason Bohn (2 de novembro de 2015). «"Review: Need for Speed"». Hardcore Gamer. Consultado em 4 de novembro de 2015 
  38. Luke Reilly (2 de novembro de 2015). «"Need For Speed Review"». IGN. Consultado em 3 de novembro de 2015 
  39. Sam White (12 de novembro de 2015). «"Need for Speed review: 'exhausted'"». The Telegraph. Consultado em 17 de novembro de 2015 
  40. Jaz Rignall (3 de novembro de 2015). «"Need for Speed PS4 Review: Back to its Roots"». USGamer. Consultado em 3 de novembro de 2015 
  41. Ian Dransfield (3 de novembro de 2015). «"Need For Speed Review"». Videogamer. Consultado em 3 de novembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]