Nossa Senhora das Mercês

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nossa Senhora das Mercês
Nossa Senhora das Mercedes
Venerada pela Igreja Católica
Festa litúrgica 24 de setembro
Atribuições Escapulário de Nossa Senhora das Mercês

Nossa Senhora das Mercês é uma das designações atribuídas à Virgem Maria na Igreja Católica.

A devoção originou-se na Espanha, daí também ser conhecida por Nossa Senhora das Mercedes, e foi popularizada pelo frades da Ordem de Nossa Senhora das Mercês, fundada por São Pedro Nolasco. Foi considerada protetora dos cristãos cativos dos mouros na África, principalmente os marinheiros e mercadores subjugados no Mar Mediterrâneo. A devoção chegou a Portugal, onde difundiu-se de Alenquer para Santarém e para Lisboa. A devoção foi trazida pelos frades mercedários para o Brasil, onde floresceram diversas confrarias, formadas principalmente por escravos, os quais consideravam Nossa Senhora das Mercês padroeira de sua libertação.[1]

Aparição[editar | editar código-fonte]

Igreja De Nossa Senhora das Mercês, na cidade histórica de São João Del Rei, MG, no qual é festejada no mês de setembro.

Durante a invasão moura na Espanha, os cristãos estavam sendo perseguidos, e muitos eram escravizados. Numa noite, Pedro Nolasco, Raimundo de Peñafort, um teólogo, e o rei de Aragão, Dom Jaime I tiveram o mesmo sonho. No sonho, apareceu a Virgem, dizendo-lhes para fundar uma ordem com o objetivo de proteger os cristãos e libertar os fiéis cativos. Pedro Nolasco e o teólogo, Raimundo, descobriram que tiveram o mesmo sonho, e ambos pediram a permissão do rei para fundar a ordem, e para sua surpresa, o rei também tivera o mesmo sonho. Então foi criada a Ordem Real, Celestial e Militar de Nossa Senhora das Mercês para a Redenção dos Cativos, e Pedro foi nomeado o grão-mestre da Ordem, sendo canonizado com o nome de São Pedro Nolasco. E assim, a devoção à Virgem das Mercês foi se espalhando por toda a Europa. A festa de Nossa Senhora das Mercês e celebrada com louvor no Peru onde ela é padroeira. No Brasil, desde o século XVII é festejada na cidade de: Jaicós Piauí de 15 a 24 de Setembro com novena, e no dia de nossa senhora (24 de setembro) a programação conta com missas, sendo algumas presididas pelo bispo diocesano, e procissão , que atrai milhares de fieis de mais de 9 Estados do Brasil. É celebrada na cidade de Itapipoca, CE, dos dia 14 a 24 de setembro, sendo algumas celebrações presidida pelos bispos: diocesano e emérito da Diocese de Itapipoca. Em São João del Rei (Minas Gerais), O título de Maria das Mercês é celebrado com pompa. São dez dias de festa, com novena solene e, por tradição, barroca, que conta com a participação de diversos bispos do Brasil, além de missas cantadas. No dia da virgem, a programação conta com santas missas solenes, inclusive algumas presididas pelo bispo diocesano, e à noite, a festa se encerra com a majestosa procissão, que "arrasta" milhares de fiéis junto aos andores de Nossa Senhora das Mercês, São Pedro Nolasco e São Raimundo Nonato. Um dos atrativos é o belíssimo show pirotécnico à chegada da procissão. Em Tijuco distrito de Brumadinho em Minas Gerais e celebrado o jubileu em honra a santa.

Referências

  1. LIMA JÚNIOR, Augusto de. História de Nossa Senhora em Minas Gerais: origens das principais invocações. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2008, p.117
Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.