Nossa Senhora dos Desamparados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nossa Senhora dos Desamparados
A Virgem dos Desamparados na oferenda de flores de Valência.
Virgem dos Desamparados
Instituição da festa 1414
Venerada pela Igreja Católica
Principal igreja Basílica da Virgem dos Desamparados, Valência
Festa litúrgica Segundo Domingo de Maio
Atribuições Cura de uma mulher cega e paralítica
Padroeira de Valência (Espanha) e Costa Rica

Nossa Senhora dos Desamparados é um dos apelativos pelo qual a Igreja Católica venera Maria segundo o culto de hiperdulia. Nossa Senhora dos Desamparados é também conhecida como Virgem dos Desamparados.

História[editar | editar código-fonte]

O título de Nossa Senhora dos Desamparados é devido a alguns acontecimentos que ocorreram em Valência no século XV.

A criação do título[editar | editar código-fonte]

Diz-se que, no início do século XV, um padre da cidade, o padre Jofré, andava por uma rua, quando encontrou uns jovens praticando atos violentos contra um deficiente mental, que em um surto agredia algumas pessoas que estavam passando pelo local. O padre interrompeu o que os jovens faziam. Triste com o preconceito que o povo tinha daqueles com algum tipo de deficiência, pensou em fundar uma instituição para apoiá-los. Auxiliado por algumas pessoas, construiu um abrigo com uma capela, a qual dedicou a Nossa Senhora, sob o título de Nossa Senhora dos Desamparados.

A imagem[editar | editar código-fonte]

Tempos depois, em 1414, o padre Jofré percebeu que eles precisavam de uma imagem para enfeitar o altar da capela, e isto estava em falta. Porém, três jovens peregrinos que passavam pela cidade haviam batido à porta de um confrade, peregrinos esses que disseram ser escultores e poderem esculpir uma imagem de Nossa Senhora para a instituição. Abrigou-os num lugar isolado de maneira que ninguém os visitasse durante três dias. E, nesses três dias, a imagem ficou pronta. Quatro dias depois, conforme combinado, o padre Jofré foi ao lugar aonde os jovens peregrinos haviam ficado esculpindo a imagem da Virgem dos Desamparados. Porém, não havia ninguém lá, somente uma linda imagem de Nossa Senhora segurando o menino Jesus. Os jovens peregrinos, que haviam desaparecido misteriosamente, passaram a ser considerados anjos. A imagem tem uma curvatura nas costas , é que a mesma foi originalmente colocada sobre os caixões dos executados na posição reclinada com um travesseiro sob a cabeça. Quando em repouso em sua capela, ela foi colocada de pé e tomou a posição de que hoje podemos observar. Apesar da curvatura peculiar de sua imagem para frente dá a sensação de que a Virgem olha para as pessoas se prostram aos seus pés.

O milagre[editar | editar código-fonte]

A esposa do confrade anfitrião, uma mulher cega e paralítica, foi a primeira a ver a imagem e, repentinamente, curou-se e passou a ver e andar. A notícia do milagre se espalhou pela cidade e logo muitos deficientes foram ao local, também estes conseguindo cura, por intermédio de Nossa Senhora dos Desamparados. Dois séculos depois, em 1667, a imagem foi transferida para uma igreja construída em sua honra e até hoje existe a confraria de Nossa Senhora dos Desamparados, instituição de apoio aos pobres, doentes e necessitados.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a Virgem Maria ou um de seus títulos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.